destaques
conteúdo
publicidade
curtas

Elephant Parade recebe inscrições para edição no Rio de Janeiro +

A Elephant Parade recebe inscrições entre 26/04/18 e 25/05/18 para sua edição no Rio de Janeiro. Este ano, os artistas interessados em participar podem enviar suas propostas através do site www.elephantparade.com.br. O evento destina parte de sua verba à preservação dos elefantes asiáticos, causas sociais locais e também remuneram o trabalho dos artistas participantes. A divulgação dos projetos pré-aprovados pelo Comitê de Seleção acontece no dia 31/05/18.
|
Mais informações:
www.elephantparade.com.br.

Prêmio EDP nas Artes recebe inscrições para sua 6ª edição +

O Instituto Tomie Ohtake, com o apoio do Instituto EDP,lançam o edital do 6° Prêmio EDP nas Artes. Idealizada para estimular a produção artística contemporânea, a premiação é voltada para jovens artistas de todo o Brasil, nascidos ou residentes no país há pelo menos dois anos, com idade entre 18 e 29 anos. A iniciativa, além da premiação, contempla uma série de atividades ao longo do ano, como cursos, palestras e workshops em regiões brasileiras onde o acesso à arte contemporânea é mais restrito.

Os interessados podem se inscrever até 08/06/18 através do envio de portfólio por meio do site www.premioedpnasartes.institutotomieohtake.org.br. A página disponibiliza ainda uma publicação em formato PDF, com sugestões sobre organização e apresentação de trabalhos de arte. Este material pretende servir como uma das fontes possíveis de consulta acerca do processo de montagem de portfólios.

Os dez finalistas recebem o acompanhamento da equipe de jurados para orientar a produção dos trabalhos, oportunidade única a artistas jovens. Além de apoiar o percurso artístico destes selecionados no processo de realização das obras, este acompanhamento implementa os critérios para a escolha dos três vencedores.

A premiação se encerra com a exposição dos trabalhos dos 10 finalistas no Instituto Tomie Ohtake, quando, na inauguração em 29/11/18, serão anunciados os três premiados, que receberão bolsas para realizar residência artística no Brasil ou no exterior. Na edição anterior, em 2016, os três premiados foram António Tarsis de Jesus (Salvador, BA); Luisa Puterman (São Paulo, SP); e Van Holanda (Fortaleza, CE). Eles tiveram a oportunidade de ir à Colômbia, Canadá e Portugal para expandirem suas formações.
|
Mais informações
Pinheiros: av. Faria Lima 201 (Entrada pela Rua Coropés 88). Próximo à Estação Faria Lima/Linha 4 – amarela do Metrô. São Paulo - SP.
www.premioedpnasartes.institutotomieohtake.org.br

Associação Chico Lisboa recebe inscrições para mostra coletiva +

A Associação Riograndense de Artes Plásticas Francisco Lisboa, a mais antiga entidade cultural do Estado do Rio Grande do Sul, recebe inscrições até 30/04/18 a Mostra de Arte em Pequenos Formatos - Transparência na Arte. O participante pode enviar um trabalho, na forma de expressão tridimensional, ou seja, um objeto de parede, com linguagem contemporânea que escolher. Quanto ao tamanho total devem-se respeitar as seguintes dimensões: ter até 5cm (prof) x 10cm (alt) x 10cm x (larg).
A exposição está com previsão de inauguração na Associação Chico Lisboa, no mês de maio de 2018. Posteriormente, ela poderá itinerar, por outros espaços expositivos.
Para maiores informações acesse o edital em www.chicolisboa.com
|
Associação Chico Lisboa
Cidade Baixa: Travessa Venezianos, 19, Tel. (51) 3224.6678 – Porto Alegre- RS. chicolisboa@chicolisboa.com.br | www.chicolisboa.com.br

Ateliê397 viabiliza produção contemporânea na 5ª edição do Múltiplos397 +

O projeto Múltiplos397 busca viabilizar a produção de novos trabalhos de arte contemporânea e também estimular o colecionismo de arte, formando novos públicos.

Idealizado pelo artista Marcelo Amorim e pela crítica e curadora Thais Rivitti em 2010, então criadores do Ateliê397, o projeto realiza essa tarefa que sempre esteve no horizonte das suas atividades e a manutenção do espaço, e conta nessa 5ª edição com trabalhos dos artistas Edu Marin, Jaime Lauriano, Raphael Escobar e Sergio Pinzón.

Cada obra criada para o Múltiplos397 possui a tiragem de doze exemplares e como uma das premissas é vender trabalhos de arte a preços acessíveis. São obras feitas exclusivamente para o projeto e comercializadas pelo Ateliê397 e o dinheiro arrecadado destina-se à para a manutenção do espaço independente de arte.

Com valores que variam entre mil e quinhentos e dois mil e quinhentos reais, os múltiplos podem ser adquiridos diretamente no espaço físico, onde estão expostos, pelo e-mail contato@atelie397.com ou pelo telefone (11) 3865 2220.
|
Ateliê397
Vila Pompeia: r. Gonzaga Duque, 148
www.atelie397.com

Anna Bella Geiger, Beatriz Milhazes, Cadu e outros brasileiros no exterior +

Rodrigo Garcia Dutra (Galeria Superfície) Dutra participa da exposição coletiva “Geometría Primitiva”, na Galería Mercado Negro, na Cidade do México, entre 20/4 e 20/5.
|
Anna Bella Geiger e Letícia Ramos apresentam suas produções a partir de 18/4 na filial belga da galeria paulistana Mendes Wood DM, em Bruxelas.
|
Cadu (Galeria Vermelho) participa da mostra “Movilizando Afectos: Coparticipación e Inserción Local, Tres Proyectos Artísticos”, no Museu Amparo, em Puebla, no México, entre 21/4 e 30/7/18.
|
Pierre Verger (Galeria Marcelo Guarnieri) tem fotografias na exposição “Con los Pies en la Tierra”, no Centro Cultural Santo Domingo, em Oaxaca, no México, entre 4/3 e 25/5/18.
|
“Poetry for Animals, Machines and Aliens: The Art of Eduardo Kac”, é a primeira individual do artista carioca Eduardo Kac (Luciana Caravello Galeria de Arte, na Inglaterra e acontece na Furtherfield Gallery, em Londres, entre 6/4 e 28/5/18. Curada por Bronac Ferran e Andrew Prescott, a mostra inclui holopoemas, poemas digitais e poemas espaciais.
|
A apArt Private Gallery, em Nova York, recebe mostra coletiva “The S”, com obras de 15 mulheres artistas de sete países. Do Brasil participam Angela Bassichetti, Bia Penha, Cacá Santoro, Catharina Suleiman, Josiane Dias, Lua Leça, Lu Otto e Thásya Barbosa, além de Anneke Joy Wynne (Australia), Carolina Amaya (Colômbia), Domenica Vince (Itália), Kaoruko Nakano (Japão), Nikolina Kovalenko (Rússia), Luciana Gómez (Argentina) e Pietrina Checcacci (Itália). De 5/4 a 5/5/18. www.apartprivategallery.com
|
Marcelo Cidade (Galeria Vermelho) participa da mostra “Latinoamérica: Volver al Futuro”, no Museo de Arte Contemporáneo de Buenos Aires (MACBA), em Buenos Aires, entre 6/4 e 3/5/18.
|
A galeria nova-iorquina Lehmann Maupin realiza a primeira mostra individual da dupla paulistana de grafiteiros Osgêmeos em Kong Kong. Os irmãos Gustavo e Otavio Pandolfo desenvolveram um estilo internacionalmente reconhecido, nascido de influências na cultura pop, música, arte popular e seus vívidos mundos internos. A mostra “Déjà Vu” apresenta novas pinturas e uma instalação sonora dos artistas que, ao longo dos anos, tornaram-se procurados para inúmeras colaborações e obras comissionadas, transformando edifícios e espaços públicos por toda a Europa, América do Sul e EUA.
|
Juliana Cerqueira Leite (Casa Triângulo) participa da mostra coletiva “Te Female Gaze - On Body, Love and Sex I”, com curadoria de Isabelle Meiffert, na Kunsthaus de Erfurt, na Alemanha, entre 7/4 e 1/6/18.
|
Daniel Lie (Casa Triângulo) participa da mostra coletiva “The Sun Teaches Us That History is not Everything”, um curadoria de Raphael Fonseca em cartaz na Osage Art Foundation, em Hong Kong, na China, entre 26/3 e 6/5/18.
|
A galeria londrina White Cube realiza em sua sede em Bermondsey Street a mostra individual “Rio Azul”, da artista carioca Beatriz Milhazes entre 17/4 e 1/7/18. A mostra vai contar com apresentações especiais da coreografia “Guarde-me”, de autoria da irmã da artista, a coreógrafa Márcia Milhazes.
|
Igor Vidor (Luciana Caravello Galeria de Arte) e Jaime Lauriano (Galeria Leme) participam da mostra coletiva “The Wold's Game: Fútbol and Contemporary Art”, uma curadoria de Franklin Sirmans e Jennifer Inacio em cartaz no Pérez Art Museum Miami, nos EUA, entre 13/4 e 2/9/18.
|
A artista mineira Cinthia Marcelle (Galeria Vermelho|) realiza a sua primeira mostra individual no Reino Unido, no Modern Art Oxford. Composta pelo site-specific “The Family in Disorder” e do vídeo “Truth or Dare”, ambos de 2018, o trabalho desencadeia um diálogo sobre os direitos dos cidadãos e o acesso ao espaço público, criando paralelos entre as várias estruturas sociais e educativas em Oxford e no Brasil. Em cartaz até 27/5.
|
A artista paulistana Carla Zaccagnini (Galeria Vermelho) participa da mostra “Elementos de Belleza: Un Juego de Té Nunca es Sólo un Juego de Té”, no Ladera Oeste, em Guadalajara, no México, entre 17/3 e 9/6/18.
|
Felippe Moraes realiza a mostra individual “Proporção no Espacio de Arte Contemporáneo” em Montevidéu, no Uruguai, entre 9/3 e 27/5.
|
Daniel Steegmann Mangrané e Luiz Zerbini participam da coletiva “Dreaming Awake”, que acontece na Marres - House for Contemporary Culture, em Maastricht, na Holanda, entre 10/3 e 3/6/18.
|
Com curadoria de Bárbara Coutinho e Adélia Borges, o Palácio dos Condes da Calheta, em Lisboa, recebe a mostra “Tanto Mar – Fluxos Transatlânticos do Design”. A mostra investiga os fluxos de peças de design entre Brasil e Portugal e busca problematizar os cruzamentos de identidade entre cada país, que muitas vezes perpassam países africanos. A mostra fica em cartaz entre 10/3 e 15/7/18. www.mude.pt
|
Laura Lima, Jonathas de Andrade e Cinthia Marcelle participam da mostra coletiva “Welcome to the Jungle, no Kunsthalle Dusseldorf, na Alemanha, entre 2/3 e 24/6/18. Curadoria de Freo Majer.
|
O grupo carioca Opavivará (A Gentil Carioca) participa da mostra “Utupya”, na Tate Liverpool, na Inglaterra, entre 27/4 e 24/6.
|
Regina Silveira e Thomaz Farkas participam da mostra “Memorias del Subdesarrollo:
El Arte y el Giro Descolonial en America, 1960-1985”, no Museo Jumex, na Cidade do México, entre 22/3 e 9/9/18.
|
Henrique Oliveira participa da mostra coletiva “Stage of Being”, no Voorlinden Museum & Gardens, em Wassenaar, na Holanda, até 17/6.
|
Thiago Rocha Pitta (Galeria Millan) participa da mostra coletiva “Crash Test” no La Panacée – MoCo (Montpellier Contemporain), em Montpellier, na França, até 6/5.
|
Clara Ianni participa da mostra coletiva “Line of Sight. Lethal Design”, no Museum of Contemporary Design and Applied Arts of Lausanne, na Suíça, entre 14/3 e 26/8/18.
|
O Santander Cultural de Madri realiza entre 20/2 e 10/6 a mostra “Visones de la Tierra. El Mundo Planeado”, com obras da coleção de Luís Paulo Montenegro. A mostra contará com uma seleção de 218 obras de artistas brasileiros e estrangeiros, que evidenciam o gosto do colecionador pelo modernismo brasileiro, o concretismo nacional e internacional e a arte contemporânea. Dela fazem parte nomes como Nelson Leirner, Alfredo Volpi, Hélio Oiticica, Cildo Meireles, Cinthia Marcelle, Ernesto Neto, Lygia Clark, Lygia Pape e Miguel Rio Branco, além de estrangeiros, como Wifredo Lam, Alexander Calder, Andy Warhol, Jean Meeran e Willem de Kooning. Curadoria de Rodrigo Moura.
|
Thiago Rocha Pitta (Galeria Millan) participa da mostra coletiva “Crash Test” no La Panacée – Montpellier Contemporain, na França, até 6/5.
|
O pintor italo-brasileiro Alfredo Volpi (1896-1988) vai ganhar sua primeira mostra individual no exterior. “Alfredo Volpi - La Poétique de la Couleur” acontecerá entrre 9/2 e 20/5 no Nouveau Musée National de Mônaco, com curadoria de Cristiano Raimondi, e apoio do Instituto Alfredo Volpi de Arte Moderna e da Galeria Almeida e Dale. Apresentará um conjunto cerca de 70 obras do pintor. O curador Cristiano Raimondi é o Chefe de Desenvolvimento e Projetos Internacionais no Nouveau Musée National de Mônaco.
|
A fotógrafa carioca Rosângela Rennó (Galeria Vermelho) participa da mostra “The Matter of Photography in the Americas”, no Cantor Center for Visual Arts, em Stanford, no EUA, entre 7/2 e 30/4/18.
|
Marcius Galan, Fernanda Gomes, Jorge Macchi, Anna Maria Maiolino e Cildo Meireles, todos artistas da Galeria Luisa Strina, participam da mostra coletiva “Visiones de la Tierra - El Mundo Planeado - Coleção Luís Paulo Montenegro”, em cartaz na Sala de Arte Santander, em Madrid, entre 19/2 e 10/6/18.
|
Beto Shwafaty (Galeria Luisa Strina) participa do EVA International - 38ª Bienal da Irlanda, com curadoria de Inti Guerrero, na Limerick City Gallery of Art, na cidade de Limerick, entre 14/4 e 8/7/18.
|
A fotógrafa Claudia Andujar (Galeria Vermelho) está na mostra “Hybrid Topographies”, na 60 Wall Gallery, em Nova York, entre 26/1 e 14/5/18.
|
A dupla Detanico Lain (Galeria Vermelho) realiza mostra no Musée de L’Abbaye Sainte-Croix, em Les Sables-d’Olonne, na França, entre 27/1 e 20/5/18.
|
Obras de Waldemar Cordeiro (Luciana Brito Galeria) participam da mostra “The Matter of Photography in the Americas”, em cartaz no Cantor Arts Center, em Stanford, nos EUA, entre 7/2 e 30/4/18.
|
Clarissa Tossin (Galeria Luisa Strina) realiza no Blanton Museum of Art, da Universidade do Texas, em Austin, a mostra individual “Encontro das Águas”, com curadoria de Beverly Adams. Fica em cartaz entre 13/2 e 1/7/18. A mostra trata do desenvolvimento da Amazônia e do impacto da industrialização na cultura dos diversos grupos indígenas da Amazônia. Tossin participa ainda da coletiva “The House Imaginary” no San Jose Museum of Art, em San Jose, Nosa EUA, entre 20/4 e 19/8/18.
|
A dupla Detanico Lain (Galeria Vermelho) realiza mostra no Musée de l'Abbaye Sainte-Croix, em Les Sables-d'Olonne, na França, entre 28/1 e 20/5/18.
|
Organizada em parceria pelo MoMA e pelo Instituto de Artes de Chicago, a mostra individual retrospectiva Tarsila do Amaral é a primeira inteiramente dedicada à artista modernista paulista nos EUA. São apresentadas 120 peças, incluindo pinturas, desenhos e documentos históricos, que traçam um rico panorama de uma das mais importantes pintoras brasileiras da história. Em cartaz no MoMA de Nova York entre 11/2 e 3/6/18.
|
Alexandre da Cunha (Galeria Luisa Strina) participa da mostra coletiva “Everyday Poetics” no Seattle Art Museum, no EUA, entre 18/11 e 17/6/2018.
|
A mineira Marilá Dardot (Galeria Vermelho) participa da mostra “Tensão & Conflito. Arte em Vídeo Após 2008”, em cartaz no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), em Lisboa, entre 13/9 e 13/3/2018. Dardot participa ainda da coletiva “Everyday Poetics” no Seattle Art Museum, em Seattle (EUA), entre 18/11 e 17/6/2018.
|
A artista mineira Solange Pessoa ((Mendes Wood DM) participa do projeto “KölnSkulptur #9”, na cidade alemão de Köln, até 10/7/2019.
|
“Radical Women: Latin American Art, 1960-1985”, no Brooklin Museum, em Nova York, apresenta cerca de 260 obras (fotografias, vídeos, técnicas mistas e experimentações) produzidas por mais de cem artistas de 15 países. Entre as selecionadas estão ainda Iole de Freitas, Vera Chaves Barcellos, Neide Sá, Claudia Andujar, Carmela Gross, Martha Araújo, Regina Vater, Ana Vitória Mussi, Lygia Clark, Anna Bella Geiger, Leticia Parente, Regina Silveira, Anna Maria Maiolino, Lygia Pape, Ana Mendieta, Liliana Porter, Marta Minujín, Zilia Sánchez e Feliza Bursztyn, A mostra acontece entre 13/4 e 22/6/2018.



|
A obra “Poema” (1979), da artista paulistana Lenora de Barros (Galeria Millan), ilustra a capa do catálogo da mostra "Radical Women: Latin American Art, 1960-1985" e também a fachada principal do Hammer Museum, em Los Angeles. A mostra apresenta cerca de 260 obras (fotografias, vídeos, técnicas mistas e experimentações) produzidas por mais de cem artistas de 15 países. Entre as selecionadas estão ainda Iole de Freitas, Vera Chaves Barcellos, Neide Sá, Claudia Andujar, Carmela Gross, Martha Araújo, Regina Vater, Ana Vitória Mussi, Lygia Clark, Anna Bella Geiger, Leticia Parente, Regina Silveira, Anna Maria Maiolino, Lygia Pape, Ana Mendieta, Liliana Porter, Marta Minujín, Zilia Sánchez e Feliza Bursztyn, A mostra acontece no Brooklyn Museum, em Nova York, entre 13/4 e 29/7/2018. A mostra faz parte do projeto “Pacific Standard Time: LA/LA”, uma iniciativa da Getty Foundation de Los Angeles, que reúne diversas instituições artísticas do sul da Califórnia sob um único tema: explorar o diálogo entre a cidade de Los Angeles (e arredores) e a arte latino-americana.
|
A artista Regina Silveira (Galeria Luciana Brito) participa da mostra “Bienal Sur”, no Parque de la Memoria, em Buenos Aires (Argentina), Regina Silveira apresenta para a primeira edição da Bienal Sur, além de projeções do vídeo “Limiar”, versões exclusivas da obra “Touch” em três cidades argentinas. A artista participa ainda da mostra “Future Shock, Site Santa Fé”, nos EUA, entre 7/10 e 1/5/2018.

Parada Gráfica recebe inscrições para 6ª edição +

A sexta edição da Parada Gráfica recebe inscrições de artistas, coletivos e editoras de publicações independentes interessados em participar da feira, que ocorre entre 25 e 26/08/18 no Museu do Trabalho, em Porto Alegre. A inscrição pode ser feitas através do link: (goo.gl/S851FW) até 29/04/18, mediante pagamento de taxa de R$ 60. A relação dos participantes selecionados será publicada em maio na página www.facebook.com/museudotrabalho.

Dúvidas e maiores informações podem ser enviadas para o e-mail paradagrafica@museudotrabalho.org
|
Museu do Trabalho
Centro: r. dos Andradas, 230, tel. (51) 3227-5196.
www.museudotrabalho.org

ABCA divulga a lista dos premiados 2018 +

A Associação Brasileira de Críticos de Arte divulga a lista dos artistas visuais, curadores, críticos, autores e instituições culturais vencedores do Prêmio ABCA 2018. A premiação anual contempla dez categorias que apontam os destaques do cenário das artes visuais que mais contribuíram para a cultura nacional em 2017.

Os prêmios são atribuídos pelo resultado da votação de cerca de 150 associados, em escala nacional, a partir das indicações que cada um envia para discussão e aprovação em Assembleia Geral da entidade. A votação foi feita por cédula rubricada com as indicações aprovadas e a apuração dos resultados é realizada por uma comissão de associados, com a participação da diretoria.

O troféu criado pela artista Maria Bonomi será entregue aos premiados em 22/05/18, às 20h, em cerimônia no Teatro do Sesc Vila Mariana, em São Paulo.


Lista dos vencedores ABCA 2018

Prêmio Gonzaga Duque (crítico filiado pela atuação durante o ano)
- Luiz Camillo Osório

Prêmio Sérgio Milliet (autor por pesquisa publicada)
- Fernando Cocchiarale, André Severo e Marilia Panitz – Artes Visuais, Coleção Ensaios Brasileiros Contemporâneos. São Paulo: Edição Funarte, 2017

Prêmio Mário Pedrosa (artista de linguagem contemporânea)
- Rosana Paulino

Prêmio Ciccillo Matarazzo (personalidade atuante na área)
- João Moreira Salles

Prêmio Mário de Andrade (trajetória de crítico filiado ou não)
- Icleia Cattani

Prêmio Clarival do Prado Valladares (artista pela trajetória)
- Anna Maria Maiolino

Prêmio Maria Eugênia Franco (curador pela exposição)
- Regina Teixeira de Barros pela curadoria da exposição Anita Malfatti: 100 anos de arte moderna, MAM, São Paulo, 2017

Prêmio Rodrigo Mello Franco de Andrade (instituição pela programação)
- Bienal Internacional de Curitiba

Prêmio Paulo Mendes de Almeida (melhor exposição)
- Amélia Toledo – Lembrei que esqueci, apresentada no Centro Cultural Banco do Brasil, São Paulo, 2017

Prêmio Antônio Bento (difusão das artes visuais na mídia)
- Revista Dasartes

Destaques
- Exposição Mario Pedrosa De la naturaleza afectiva de la forma, Museu Reina Sofia, Madrid
- Projeto Verbo Performance Arte
- Sesc 24 de maio

Homenagens
- Renina Katz
- Teresinha Soares
- Zoravia Bettiol

Galeria de Arte Ibeu recebe inscrições para o Salão de Artes Visuais Novíssimos +

A Galeria de Arte Ibeu recebe inscrições até 06/05/18 de artistas para o 47ª edição do Salão de Artes Visuais Novíssimos. O edital é destinado a pessoas de todo o Brasil e tem como proposta reconhecer e estimular a produção de novos artistas, apresentando um recorte do que vem sendo produzido na arte contemporânea brasileira em suas variadas vertentes. Os interessados podem conferir o edital e a ficha de inscrições pelo link: www.ibeugaleria.blogspot.com.
|
Mais informações:
Galeria de Arte Ibeu
Jardim Botânico: r. Maria Angélica, 168. Tel:. (21) 3239-2863. Rio de Janeiro – RJ.
www.ibeu.org.br

Prêmio Foco Bradesco ArtRio recebe inscrições para o 6ª edição +

O 6º Prêmio Foco Bradesco ArtRio recebe inscrições a partir de 16/04/18 de artistas brasileiros com até 15 anos de carreira. A premiação quer estimular e reconhecer a produção artística contemporânea do país. O portfólio e o projeto a serem apresentados podem contemplar trabalhos desenvolvidos em qualquer tipo de plataforma de artes visuais.
A premiação do Prêmio FOCO Bradesco ArtRio inclui residências em importantes instituições culturais e, também, a participação na ArtRio 2018, que acontece entre 26 e 30/09/18 , na Marina da Glória. Além disso, cada artista premiado tem uma de suas obras doadas ao acervo do Museu de Arte do Rio de Janeiro – MAR./

As residências do 6º Prêmio FOCO Bradesco ArtRio são:
- Rio de Janeiro (RJ) - Residência Despina
- Salvador (BA) – Residência SACATAR
- Havana (Cuba) – Residência Artista X Artista

Os três premiados receberão bolsas para se dedicarem exclusivamente a suas pesquisas durante o período de residência.
Um Comitê Curatorial independente é responsável pela avaliação das inscrições e seleção dos premiados. A direção do Comitê é do curador do Prêmio, Bernardo Mosqueira. Participam também do Comitê representantes de cada uma das instituições de residência - Consuelo Bassanesi (Despina), Taylor Van Horne (SACATAR) e Lillebit Fadraga (Artista X Artista) – e a curadora Clarissa Diniz, do MAR.

As inscrições para o 6º Prêmio são gratuitas e vão até 31/05/18 no portal www.artrio.art.br, onde também está disponível o edital. Dúvidas podem ser esclarecidas através do email: premiofoco@artrio.art.br . A apresentação dos três vencedores acontece no dia 27/09/18, na ArtRio 2018.

Brigida Baltar ganha Prêmio de Arte Marcos Amaro +

A artista carioca Brigida Baltar (Galeria Nara Roesler) foi agraciada com o Prêmio de Arte Marcos Amaro, que ofereceu à artista R$ 25 mil. Em sua segunda edição, o prêmio visa dar suporte a nomes que tenham se destacado em sua produção criativa. Participaram da seleção o curador Ricardo Resende, da Fundação Marcos Amaro, e Marcos Amaro, artista, colecionador e presidente da Fundação, além do artista Gilberto Salvador, o crítico de arte e curador Agnaldo Farias e a curadora Lisette Lagnado. No ano passado, o Prêmio de Arte Marcos Amaro foi concedido a Ivan Grilo (Galeria Casa Triângulo).

Laura Belém ganha prêmio de residência na londrina Delfina Foundation +

A artista plástica mineira Laura Belém (Galeria Luisa Strina e Athena Contemporânea) recebeu o Prêmio de Residência SP-Arte, uma estadia de três meses na Delfina Foundation, em Londres, uma das principais organizações voltadas para residência artística no mundo. A seleção foi feita pelo júri composto por representantes da Delfina Foundation e da SP-Arte. No ano passado, o Prêmio de Residência SP-Arte foi concedido às artistas Alice Shintani (Galeria Marcelo Guarnieri) e Regina Parra (Galeria Millan). Este ano concorreram ainda Daniel Jablonski (Janaína Torres Galeria), Daniel Lie (Casa Triângulo), Igor Vidor (galerias Luciana Caravello e Leme) e Marcelo Cidade (Galeria Vermelho).

José Armando e Enock Sacramento recebem homenagem +

Os críticos de arte e curadores José Armando Pereira da Silva e Enock Sacramento serão homenageados neste sábado, 14/4, a partir das 10h, com uma sala especial curada pelos dois na Casa do Olhar de Santo André. A Sala é uma reverência também ao do Salão de Arte Contemporânea de Santo André, criado pelos dois críticos há 50 anos, em 1968. A sala apresentará obras de Luis Sacilotto, João Suzuki e Paulo Chaves, além de três artistas do campineiro Grupo Vanguarda: Thomas Perina, Geraldo de Souza e Raul Porto. José e Enock foram os responsáveis pela apresentação do grupo vanguardista de Campinas ao público de Sato André nos anos 60.
#
Casa do Olhar Luis Sacilotto: r. Campos Sales, 414, tel. (11) 4992-7730, Centro, Santo André. Ter. a sex., 10h/17h; sáb., 10h/15h. www.santoandre.sp.gov.br

Rodrigo Cass vence Prêmio Illy Sustain Art na SP-Arte 2018 +

O artista Rodrigo Cass (Galeria Fortes D’Aloia & Gabriel) foi o vencedor do Prêmio Illy Sustain Art que, pela sétima vez, destaca um jovem talento da SP-Arte. Cass foi escolhido por Tiago Mesquita, crítico e professor de história da arte. Para concorrer, os artistas precisavam ter nascido no Brasil, ter até 35 anos completos e ser representados por uma das galerias participantes da SP-Arte/2018. Fundado em 2007, o Illy Sustain Art surgiu com o intuito de revelar e incentivar novos talentos da arte contemporânea em países em desenvolvimento. Entre suas atividades, está o Prêmio Illy que, este ano, aumentou o valor da premiação para R$ 25.000,00. “Nos próximos meses, pretendo desenvolver um corpo de vídeos novos com o incentivo”, conta Rodrigo. Ainda nesta edição da SP-Arte, haverá outras duas entregas de prêmios: o Prêmio de Residência SP-Arte e o Prêmio de Arte Marcos Amaro. Os ganhadores serão anunciados no Pavilhão, no dia 12 de abril.

Bienal do Mercosul ocorre em vários pontos de Porto Alegre e Pelotas +

A 11ª Bienal de Artes Visuais do Mercosul ocorre entre 06/04/18 e 03/06/18 apresenta obras de mais de 70 artistas com trabalhos expostos em diferentes museus e espaços culturais de Porto Alegre e de Pelotas, no Sul do Estado. Sob o título "O Triângulo Atlântico", a edição que foi adiada no ano passado, por falta de recursos. Apesar do intervalo maior, a Bienal do Mercosul está de volta com um olhar sobre o triângulo que, há mais de 500 anos, interliga os destinos entre América, África e Europa, sob curadoria do alemão Alfons Hug com a curadora adjunta Paula Borghi.

Entre as propostas da temática também está enfatizar a arte africana e afro-brasileira, conforme destacou o presidente da Fundação Bienal do Mercosul, Gilberto Schwartsmann, em entrevista ao Correio do Povo.

Na Capital, abrigam o evento quatro espaços localizados no Centro Histórico e um no bairro Menino Deus: o Margs, o Memorial do RS, o Santander Cultural (todos na Praça da Alfândega), a Igreja Nossa Senhora das Dores (R. dos Andradas, 587) e a Comunidade Quilombola do Areal (Av. Luiz Guaranha, 2). Já em Pelotas, as atividades serão realizadas na Casa 6, que fica na Praça Coronel Pedro Osorio, nº 6.
|
Mais informações:
www.fundacaobienal.art.br/11bienal

Verbo divulga lista dos selecionados de 2018 +

A mostra de performances Verbo divulgou a lista dos artistas selecionados de 2018, feita a partir de convocatória de projetos recebidos entre os meses de dezembro de 2017 e março de 2018. A 14ª edição da mostra de performances, que ocorre entre 03 e 07/07/18 na Vermelho e no Galpão VB, conta ainda com a participação de artistas convidados.

A lista completa de participantes será divulgada em maio de 2018. A seleção ficou a cargo da artista da dança, professora, pesquisadora e Doutora em Comunicação e Semiótica (PUC/SP) Ana Teixeira, e pelo diretor artístico da Verbo, Marcos Gallon.

Confira a lista dos artistas selecionados:

Ana Luisa Santos (São Paulo; BR), Andres Felipe Castaño (Córdoba, AR), Bianca Turner (São Paulo; BR), Charlene Bicalho (Vitória; BR), Chico Fernandes (Rio de Janeiro; BR), Cris Bierrenbach (São Paulo; BR), Egle Budvytyte (Amsterdam; NL), Élcio Miazaki (São Paulo; BR), Carolina Goulart, Elisabete Finger e Manuela Eichner (São Paulo; BR), Etcetera (Buenos Aires; AR), Fernanda Brandão & Rafael Procópio (São Paulo; BR), Gabriela Noujaim (Rio de Janeiro; BR), Gabrielle Goliath (Joanesburgo; ZA), Gian Cruz & Claire Villacorta (Manila; INA), Grupo do Trecho (São Paulo; BR), Javier Velázquez Cabrero (Ciudad de México; MX), Josefina Gant (São Paulo; BR), Julha Franz (Porto Alegre; BR), Luisa Cavanagh & Dudu Quintanilha (São Paulo; BR), Lyz Parayzo (Rio de Janeiro; BR), Thom Reinhard & Monika Truong) (Zürich; CH), Patrícia Araújo e Valentina D’Avenia (São Paulo; BR), Paulx Castello (São Paulo; BR), Rubens Passaro (São Paulo; BR).

ProAC divulga calendário de editais para 2018 +

O Programa de Ação Cultural (ProAC), da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, abre inscrições em abril para editais para inscrição de projetos de Difusão e Preservação de Acervos Museológicos. Cada um deles contemplará oito projetos, com total de R$ 840 mil em prêmios – R$ 30 mil para cada projeto de Difusão e R$ 75 mil para cada iniciativa de Preservação de Acervos.
Além dos específicos às instituições museológicas, outros editais, cujas ações podem ser desenvolvidas em conjunto com os museus, também tiveram os lançamentos divulgados.

Em abril, serão lançados os editais em Artes Visuais – Obras e Exposições (com dez projetos e R$ 50 mil em prêmios para cada um); Gestão e Preservação em Arquivos Permanentes (dois projetos, cada qual com prêmio de R$ 50 mil) e Difusão e Acesso em Arquivos Permanentes (também dois projetos, cada um com prêmio de R$ 50 mil).

No mesmo mês, está planejado o lançamento de uma série de editais ligados a Cultura e Cidadania: Promoção da Cultura Popular e Tradicional (12 projetos, com R$ 40 mil para cada); Proteção e Promoção das Culturas Indígenas (12 projetos, com R$ 20 mil para cada); Proteção e Promoção das Culturas Negras (12 projetos, com R$ 40 mil para cada); Proteção das Manifestações Culturais com Temática LGBT (12 projetos, com R$ 40 mil para cada); Saraus Culturais (10 projetos, com R$ 40 mil para cada); Hip Hop (14 projetos, com R$ 40 mil para cada); e Economia Criativa – Estudos sobre Economia Criativa e Economia da Cultura, Moda, Gastronomia, Artesanato, Cultura Digital e Games (12 projetos, com R$ 30 mil para cada).

Por fim, em junho, abrem os editais ligados ao campo Multidisciplinar: Aprimoramento Artístico (10 projetos, com R$ 20 mil para cada); Ações de Internacionalização das Produções Artísticas (15 projetos, com R$ 38 mil para cada); Território das Artes (16 projetos, com R$ 100 mil para cada); Projetos Culturais para Artistas Residentes em Pequenos Municípios do Estado de São Paulo (16 projetos, com R$ 20 mil para cada); Artes Integradas (10 projetos, com R$ 40 mil para cada); e Publicações Culturais (4 projetos, com R$ 40 mil para cada).

Todos os editais são publicados no Diário Oficial do Estado (www.imprensaoficial.com.br) e também são disponibilizados no site www.proac.sp.gov.br.

Iphan anuncia canal direto para a preservação do Patrimônio Cultural Brasileiro +

A consulta estará aberta entre 01/03/18 e 01/05/18, e as contribuições podem ser feitas pelo e-mail ppm@iphan.gov.br. O objetivo da ação é contar com a participação da sociedade na construção de política para a cultura do país e


O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) anuncia a abertura do canal direto, que consolida princípios, premissas, objetivos, procedimentos e conceitos para a preservação do Patrimônio Cultural Brasileiro de natureza material, disponível no site da instituição a Consulta Pública sobre a Política de Patrimônio Material (www.portal.iphan.gov.br/pagina/detalhes/1632).

A consulta estará aberta entre 01/03/18 e 01/05/18, e as contribuições podem ser feitas pelo e-mail ppm@iphan.gov.br. O objetivo da ação é contar com a participação da sociedade na construção de política para a cultura do país e que é responsabilidade compartilhada por todos. O documento também possibilita um maior esclarecimento sobre os principais conceitos que compõem os processos e as ações de preservação dos bens culturais portadores de referência à identidade, à ação e à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade brasileira.

O anúncio da consulta aconteceu durante a abertura da 1ª Reunião Ordinária do Comitê Gestor do Iphan em 2018, realizada entre 28/02 e 02/03/18, com a presença do ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, da presidente do Iphan, Kátia Bogéa, seus diretores e os 27 superintendentes estaduais. O lançamento da política, após consolidação das propostas enviadas, está previsto para 17/08, Dia Nacional do Patrimônio Cultural, que comemora também o aniversário do primeiro presidente do Iphan, Rodrigo Melo Franco de Andrade. O evento será realizado no Paço Imperial, no Rio de Janeiro (RJ).

O documento, encontram-se a busca da superação da divisão das dimensões materiais e imateriais do Patrimônio Cultural, a compreensão do tempo presente na abordagem dos bens culturais, a leitura do território e das dinâmicas sociais nele existentes, o estímulo ao fortalecimento dos grupos sociais para preservação de seu Patrimônio Cultural e a articulação entre as esferas de governo para compartilhamento de competências.

Já os cinco objetivos propostos pelo texto do Iphan são a qualificação e ampliação das ações e atividades de Preservação do Patrimônio Cultural de Natureza Material; o estabelecimento de práticas para construção coletiva dos instrumentos de preservação; a institucionalização das práticas e instrumentos de preservação sugeridos pelo Comitê do Patrimônio Mundial; o detalhamento dos entendimentos institucionais sobre termos e conceitos específicos; e o fortalecimento da Preservação do Patrimônio Cultural de Natureza Material de povos e comunidade tradicionais.

Carla Juaçaba é convidada a projetar capela na Bienal de Arquitetura de Veneza +

A arquiteta brasileira Carla Juaçaba é convidada a integrar uma seleção de dez profissionais do mundo que projetarão uma Capela na 16ª edição da Bienal de Arquitetura de Veneza, que acontece entre 26/05/18 e 25/11/18. Essa categoria marca a primeira participação do Vaticano na Bienal, que promove as visitas públicas às construções na Isla de San Giorgio Maggiore, ao lado da famosa basílica do arquiteto Andrea Palladio, de 1573. A intenção do Vaticano é que sejam desmontadas ao final da mostra, e reconstruídas nas comunidades italianas que sofreram com os terremotos dos últimos dois anos.
Entre os selecionados também estão os arquitetos premiados com o Pritzker Eduardo Souto de Moura (Portugal) e Norman Foster (Inglaterra), além dos sul-americanos Smiljan Radic (Chile) e Javier Corvalán (Paraguai). A seleção integra com Flores & Prats (Espanha), Francesco Celini (Italia), Sean Godsell (Australia), Andrew Berman (Estados Unidos) e Teronobu Fujimori (Japão). A curadoria ficou a cargo de Francesco Dal Co, crítico e historiador de arquitetura e editor da revista Casabella.
|
Abertura Especial para os participantes: 23/5
Vernissage oficial: 24 e 25/5
Visitação pública: entre 26/5 e 25/11
|
www.labiennale.org/it

ABCA divulga a lista de indicados ao prêmio 2018 +

A Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) divulga a lista com nomes dos indicados ao prêmio destinado aos artistas visuais, curadores, críticos, autores e instituições culturais que mais contribuíram para a cultura nacional em 2017. Os prêmios são atribuídos pelo resultado da votação de cerca de 150 associados, em escala nacional, para discussão e aprovação em Assembleia Geral da entidade. Os vencedores serão anunciados em 18/04/18. O troféu criado pela artista Maria Bonomi, será entregue aos premiados em 22/05/18, às 20h, em cerimônia no Teatro do Sesc Vila Mariana, em São Paulo.

Confira a lista dos indicados:

Prêmio Gonzaga Duque (crítico associado pela atuação durante o ano):
Cauê Alves
José Armando Pereira da Silva
Luiz Camillo Osório

Prêmio Sérgio Milliet (crítico por pesquisa publicada):
Fernando Cocchiarale, André Severo e Marilia Panitz – Artes Visuais, Coleção Ensaios Brasileiros Contemporâneos, São Paulo, Edição Funarte, 2017
Mario Ramiro – 3nós3: Intervenções Urbanas, São Paulo, Editora Ubu, 2017
Diego de Matos e Guilherme Wisnik – Cildo estudos, espaços, tempo, São Paulo, Editora Ubu, 2017

Prêmio Mario Pedrosa (artista contemporâneo):
Bruno Faria
Rivane Neuenschwander
Rosana Paulino

Prêmio Ciccillo Matarazzo (personalidade atuante no meio artístico):
João Figueiredo Ferraz
João Moreira Salles
Pedro Mastrobuono

Prêmio Mário de Andrade (crítico de arte pela trajetória – filiado ou não):
Icleia Cattani
Lígia Canongia
Moacir dos Anjos

Prêmio Clarival do Prado Valladares (artista pela trajetória):
Anna Maria Maiolino
Carmela Gross
Nicolas Vlavianos

Prêmio Maria Eugênia Franco (curadoria pela exposição):
Gabriel Pérez-Barreiro e Michelle Sommer, curadores da exposição “Mario Pedrosa - De la naturaleza afectiva de la forma”, Museo Reina Sofía, Madri. 2017
Joana D’Arc pela curadoria da mostra “Daniel Santiago em dois tempos, MAMAM, Recife, 2017
Regina Teixeira de Barros pela curadoria de Anita Malfatti: 100 anos de arte moderna”, MAM, São Paulo, 2017

Prêmio Rodrigo Mello Franco de Andrade (instituição pela programação e atividade no campo da arte):
Bienal Internacional de Curitiba
Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia
Usina de Arte de Pernambuco

Prêmio Paulo Mendes de Almeida (melhor exposição):
Amélia Toledo – Lembrei que esqueci, apresentada no Centro Cultural Banco do Brasil, São Paulo, 2017
Histórias da sexualidade, no Museu de Arte de São Paulo, MASP, 2017
Levantes, apresentada no SESC Pinheiros, São Paulo, 2017

Prêmio Antônio Bento (difusão das artes visuais na mídia):
Revista Continente
Revista Dasartes
Rádio USP
|
Mais informações:
Sesc Vila Mariana
Vila Mariana: r. Pelotas, 141, tels. (11) 5080-3000 e 0800-11-8220. São Paulo - SP.
www.abca.art.br

9º Salão dos Artistas Sem Galeria define prêmio +

Angela Od é a artista premiada na 9ª edição do Salão dos Artistas Sem Galeria, promovido pelo Mapa das Artes. Angela Od recebeu 29 pontos de 30 possíveis. O prêmio foi definido pelo júri formado por Fernanda Resstom (Galeria Central), Nathalia Lavigne (curadora independente) e Renata Castro e Silva (Galeria Carbono), que deram notas de 1 a 10 para cada um dos artistas. As obras dos dez artistas selecionados pelo Prêmio estão em exposição nas galerias paulistanas Zipper (Jardins) e Sancovsky (Pinheiros) até 24/2. Entre 3 /3 e 20/4, as obras estarão expostas na Orlando Lemos Galeria, em Belo Horizonte. Angela Od receberá R$ 1.000. Nesta sua 9ª edição, o Salão recebeu 154 inscrições, provenientes de 11 Estados mais Distrito Federal. São Paulo compareceu com 87 artistas. Rio de Janeiro enviou 33 inscritos. Em seguida vieram Minas Gerais (11), Paraná (seis), Distrito Federal (cinco), Rio Grande do Sul (quatro), Goiás (duas) e Santa Catarina, Espírito Santo, Bahia, Ceará e Maranhão (uma cada). Além de Angela Od (RJ), participam das exposições Caio Pacela (SP/RJ), Renata Pelegrini (SP), Mercedes Lachmann (RJ), João GG (RS/SP), João Galera (PR/SP), David Almeida (DF/SP), Élcio Miazaki (SP), Sonia Dias (SP) e Yoko Nishio (RJ).

Sesc Avenida Paulista será inaugurado em abril +

A unidade Sesc Avenida Paulista será inaugurada em 29/048 no número 119 da av. Paulista, e ocupará 17 andares e dois subsolos, com uma área construída de 12 mil m². A remodelação do edifício é assinada por Königsberger Vannucchi Arquitetos Associados.
A nova unidade terá atividades relacionadas às artes e a tecnologia, com disposição de salas de espetáculos e oficinas culturais, espaço de exposição e para práticas físico-esportivas, clínica odontológica, espaço de brincar, biblioteca, comedoria e outros equipamentos, exceto ginásio e piscina. Também contará com um café na cobertura, além de um mirante, com vista panorâmica para a cidade.
|
Sesc Avenida Paulista
Cerqueira Cesar: av. Paulista, 119, São Paulo - SP
www.sescsp.org.br/avenidapaulista

Prêmio Hugo Boss de 2018 anuncia seis finalistas +

O Prêmio Hugo Boss de 2018 anuncia seus seis finalistas, cujas origens e práticas variam desde a África Ocidental e Central à América do Norte. A diretora artística e curadora chefe do Museu Solomon R. Guggenheim (NY), Nancy Spector, anunciou os indicados, exaltando-os por “explorar questões sociais urgentes e fornecer novo vocabulário artístico para examinar temas pessoais e universais”.

São eles: Bouchra Khalili, de Casablanca (Marrocos) e vive e trabalha em Berlim e Oslo; Simone Leighm, de Chicago e reside no Brooklyn; Teresa Margolles, de Sinaloa (México) e vive na Cidade do México; Emeka Ogboh, nascida em Enugu (Nigéria) e atualmente mora em Lagos e Berlim; Frances Stark, de Newport Beach (Califórnia) e reside em Los Angeles; e Wu Tsang, de Worcester (Massachusetts) e também vive em Los Angeles.

O prêmio bienal, administrado pela Fundação Solomon R. Guggenheim, foi lançado em 1996 para “reconhecer a excelência nas artes visuais”. A premiação é uma das maiores em espécie (US $ 100 mil) oferecido a artistas que trabalham no campo da arte contemporânea. Os vencedores do passado incluíram Tacita Dean, Emily Jacir, Hans-Peter Feldmann, Danh Vo, Paul Chan e Anicka Yi.

O vencedor, que ainda será anunciado este ano, também terá destaque com uma exposição individual no museu em 2019. O júri internacional é composto por Nancy Spector, Dan Fox, co-editor da revista Frieze; Sofía Hernández Chong Cuy, curadora da Colección Patricia Phelps de Cisneros; Bisi Silva, diretora artística do Centro de Arte Contemporânea de Lagos; Susan Thompson, curadora associada do Guggenheim; e Joan Young, diretora de assuntos curatoriais do Guggenheim.

A seleção dos artistas indicados ao Hugo Boss Prize e a escolha final do vencedor parece ser influenciada pela turbulência política do momento. Em um comunicado, os jurados disseram que estão atentos a como cada artista “persegue inquéritos profundamente existenciais nas lutas individuais, bem como aqueles com ressonâncias sociais mais amplas e demonstram um compromisso de trazer a arte para o centro dos debates oportunos na sociedade”.

Ron Mueck escala e empilha crânios esculpidos na Trienal da National Gallery +

A inauguração da Trienal da National Gallery of Victoria, em Melbourne,na Austrália, abre suas portas para o trabalho de mais de 100 criativos de 32 países. Entre os artistas, designers, tecnólogos, arquitetos e animadores, está o escultor hiperrealista australiano Ron Mueck, que apresenta seu maior trabalho até agora. A "massa" é uma instalação de 100 formas de crânios humanos empilhados no chão da galeria, onde cada um que se envolve com a arquitetura do espaço. Um estudo sombrio da mortalidade e uma extensão da prática escultórica hiperrealista, onde Mueck desenha a estrutura biológica do crânio considerada por ele como uma das extraordinárias facetas da humanidade. A instalação traz à mente os restos nas catacumbas de Paris, um imponente muro de cabeças humanas que ressoa com um sentimento simultâneo e estranho de impermanência e eternidade. A obra comemora a forma que une toda a humanidade e presta uma homenagem a um símbolo que se inseriu na arte de todas as culturas e religiões. Cercado por caveiras e cobrindo quase todas as paredes das paredes, os visitantes são lembrados da transitoriedade da vida. A Trienal da National Gallery of Victoria começa a partir de 18 de abril de 2018 e é uma exposição gratuita.

Brasil divulga mostra e curadores para 16ª Bienal de Arquitetura de Veneza +

A participação do Brasil na 16ª Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza, que ocorre entre 26/05 e 25/11/18, conta com o projeto “Muros de Ar” com curadoria dos arquitetos Gabriel Kozlowski, Laura González Fierro, Marcelo Maia Rosa e Sol Camacho. A mostra, selecionada pela Fundação Bienal de São Paulo, ocupa o pavilhão em resposta ao título “Freespace”, uma reflexão sobre a essência espacial da arquitetura e a sua potencialidade de mediar, pela fruição do espaço vazio, a relação entre as pessoas e os edifícios. Por meio de uma pesquisa coletiva, o projeto propõe a tornar visível as formas de separação espacial e conceitual resultantes dos processos de urbanização do país, além de questionar as diferentes formas de muros que constroem, em diversas escalas, o território brasileiro.

Sobre os curadores:

Gabriel Kozlowski é arquiteto, formado pela PUC-Rio (2011) e mestre em Urbanismo pelo MIT (2015). Atualmente leciona como Teaching Fellow no Departamento de Arquitetura do MIT e trabalha como pesquisador associado no Leventhal Center for Advanced Urbanism. Anteriormente, foi líder de projeto no SENSEable City Lab; pesquisador para o pavilhão dos EUA na 14ª Bienal de Veneza; e co-fundador do coletivo ENTRE. Recebeu entre outros reconhecimentos o Department of Architecture Graduate Fellowship no MIT (2013), o prêmio de melhor tese de mestrado pela mesma Universidade (2015), o MIT-Brazil TVML Seed Fund (2016), e foi selecionado para o Buckminster Fuller Institute’s Catalyst Program (2017).

Laura González Fierro é arquiteta pela Universidade Iberoamericana da Cidade do México (2002) e mestre em Arquitetura pela Universidade de Columbia GSAPP (2008). Em 2010, fundou +ADD, atuando em Cidade do México, São Paulo e Nova York na área de projetos de arquitetura, urbanismo, design e consultoria. Seu trabalho foi publicado pela Braun Publishing, LEAF Review, PIN-UP entre outros. Paralelamente à prática fundou o LED [Laboratório Experimental a Distância], uma plataforma dedicada a pesquisa multidisciplinar sobre o ambiente construído e as dinâmicas urbanas. Com a gênese que as soluções podem ser encontradas em diversas disciplinas, cria um nexo de fontes conectadas pela tecnologia.

Marcelo Maia Rosa é arquiteto e sócio do escritório Andrade Morettin Arquitetos Associados (2007) vencedor do concurso para nova sede do IMPA-RJ (2015). Marcelo foi responsável pela coordenação do novo museu do Instituto Moreira Salles (2017), em São Paulo. Graduado em arquitetura e urbanismo pela Universidade Mackenzie em São Paulo e TU/e, Eindhoven Holanda (2005), com cursos complementares pela Université Paris Sorbonne (2012) e pós graduado pela Escola da Cidade (2017) onde é professor atualmente. Foi curador em 2015 do Global Shapers Community hub São Paulo, iniciativa do World Economic Forum.

Sol Camacho é arquiteta pela Universidade Iberoamericana da Cidade do México e Paris Val de Seine (2004) mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Harvard (2008). Fundou o escritório RADDAR em São Paulo em 2011, onde desenvolve projetos focados no entorno urbano. Recebeu o Premio Lafarge Holcim Awards (2017) pelo projeto PIPA – Conjunto cultural e comercial em Paraisopolis onde tem uma sede do RADDAR desenvolvendo pesquisa sobre o entorno. Entre outros reconhecimentos Sol foi candidata ao Rolex Mentor and Protege Arts Initiative (2016) ganhou duas vezes a bolsa de Pesquisa FONCA (2012, 2014). Hoje Sol também é diretora Cultural do Instituto Bardi / Casa de Vidro.
|
Pavilhão do Brasil
16ª Mostra Internazionale di Architettura – la Biennale di Venezia
Giardini Castello, Padiglione Brasile, 30122 - Veneza, Itália.

Bill Gates oferece o Codex Leicester, de Da Vinci, para Florença +

O bilionário rei da tecnologia e amante das artes, da cultura e da filantropia Bill Gates ofereceu o manuscrito de Leonardo da Vinci “Codex Leicester” para que seja exibido em Florença (Itália) pela primeira vez em 35 anos. O manuscrito científico escrito entre 1504 e 1508 ficaria na Galleria Uffizi entre 29/10/2018 e 20/1/2019 para as comemorações de 500 anos de morte de Da Vinci. O manuscrito é composto por Apresenta-se na forma de 18 folhas duplas ou em 72 páginas no formato de 21,8 x 29,5 cm e está conservado no Museu Britânico, em Londres. Inclui estudos de Astronomia, Meteorologia, Hidráulica, Cosmologia, Geologia, Paleontologia e outros estudos cientificos e técnicos. Gates adquiriu o manuscrito em um leilão da Christie´s em Nova York em 11/11/1994 por US$ 30,8 milhões.