destaques
conteúdo
publicidade
curtas

Andrey Zignnatto realiza palestra aberta ao público no Ateliê Alê +

O artista Andrey Zignnatto realiza em 23/09/17, das 16h às 18h, uma palestra aberta ao público, onde fala sobre seus trabalhos desenvolvidos em ação social vinculada a arte na região da Cracolândia, na Síria e no Líbano, no Ateliê Alê. Em contato com famílias refugiadas da guerra civil, Andrey Zignnatto compartilha sua experiência em roda informal de conversa, slides, um diário dos acontecimento e detalhes de sua mais recente pesquisa artística sobre o tema
|
Ateliê Alê
Santo Amaro: r. São Sebastião, 570, tel. (11) 2548-8508.
www.atelieale.com

Nu Festival traz programação diversa em galeria a céu aberto em Pinheiros +

A 1ª edição do Nu Festival: Nubank ocorre 25/09/17 a 08/10/17 com programação com diversas atividades em uma galeria de arte a céu aberto em Pinheiros. Ao todo são dez artistas que ocupam a rua com obras em grandes formatos, entre painéis, instalações e performances, com técnicas que passeiam pelo tricô, pintura, performance e escultura. Participam Anne Galante, Gleo, Toco-Oco, Roberta Carvalho, Renato Custódio, Lucas Bambozzi, Gustavo Amaral, Giselle Beiguelman, Coletivo MUDA, Bia Bittencourt e outros. O foco do festival é incentivar e proporcionar espaço para criação e apresentação de artistas que vieram de outras áreas, como a arquitetura, a moda e o design, para mostrar que arte pública vai muito além do graffiti, e podem coexistir com outras técnicas, materiais e talentos. Todas as obras serão produzidas a partir da data de início do evento, e o público poderá acompanhar a evolução dos trabalhos que ficarão como legado do festival ao bairro de Pinheiros. Integra ainda atividades gratuitas entre palestras e workshops, que vão acontecer durante os dois finais de semana do evento.

Confira abaixo a programação completa:
|
25/9 a 8/10
Produção dos murais e instalações por Pinheiros.

30/9 - Design
Workshop
Das 13h às 18h: Pintura de Letra Popular - Filipe Grimaldi

Talks
14h: Lelo, Fernando Chamarelli, Renan Santos e Ronah Carraro
Mediação: Bia Bittencourt
15h: Guima
16h: Instituto a Cidade Precisa de Você
17h: Coletivo Muda

Music Session
18h às 19h

Performance
20h às 22h - VJ Suave

1/10 - Diálogos

Workshop
13h às 18h: Collage - Gustavo Amaral

Talks
14h: Criola
15h: Nega Hamburguer
16h: Suriani
17h: Gleo

Music Session
18h às 19h

Performance
20h às 22h - VJ Suave

7/10 - Playground

Workshop
13h às 18h: Modelagem de Personagens - Toco-Oco

Performance
12h às 14h: Anne Galante

Talks
14h: Anne Galante
15h: Renato Custódio
16h: Nayara Brettas
17h: Roni Hirsch

Music Session
18h - 19h

8/10 - Interatividade

Workshop
13h às 18h: Video Mapping - Washie Pichinin

Talks
14h: Lina Lopes
15h: Visual Farm
16h: Artikin
17h: VJ Zanella, Lucas Bambozzi e Roberta Carvalho
Mediação: Giselle Beiguelman

Music Session
18h às 19h
|
Mais informações:
Nu Festival
Pinheiros: r. Capote Valente, 39 - São Paulo – SP.

Guerrilla Girls realizam performances e ações na Frestas Trienal de Artes +

O coletivo das artistas feministas Guerrilla Girls estarão presentes entre 22 e 24/09/17 na 2 ª edição da Frestas – Trienal de Artes, em Sorocaba (SP). Elas comandam o “Departamento de Reclamações”, instalado na área expositiva do edifício principal do Sesc. O trabalho foi realizado pela 1ª vez ano passado na Tate Modern, em Londres, e na Frestas convida os visitantes a registrarem qualquer tipo protestos, reivindicação e queixas. As americanas também fazem uma apresentação performática em 23/09 no teatro da unidade, onde contam ao público como elaboraram, em mais de 30 anos de carreira, cartazes, painéis e ações que utilizam dados estatísticos, humor e visual extravagante para denunciar a discriminação de gênero e étnica na arte. A apresentação também traz imagens e vídeos dos projetos, incluindo as últimas intervenções em museus e ruas ao redor do mundo e o vídeo-manifesto “O Guia das Guerrilla Girls para Comportar-se Mal, Algo que Se Deve Fazer na Maior Parte do Tempo no Mundo como o Conhecemos”.

A partir de 29/09, o MASP recebe a retrospectiva “Guerrilla Girls: Gráfica, 1985-2017”, primeira individual das artistas no Brasil que reunirá mais
de cem dos icônicos cartazes.
|
Ativação “Departamento de Reclamações” –Espaço de Exposições
22/09, das 13 às 15h e das 19h às 21h30;
23/09, das 14h às 16h;
24/09, das 10h30 às 12h e das 14h às 16h;
-
Apresentação Performática – Teatro
23/09, às 20h
|
Mais informações:
Sesc Sorocaba
Jd Faculdade: r. Barão de Piratininga, 555 – Sorocaba – SP.
www.sescsp.org.br

Andrey Zignatto fala de “diáspora” no Ateliê Ale +

O Ateliê Alê recebe no dia 23/9, àdas 16h às 18h, o artista Andrey Zignnatto para uma conversa sobre ação social e arte referente a sua pesquisa na região da Cracolândia, Síria e Líbano sobre o tema “Diásporas”. Em contato com famílias refugiadas da guerra civil, Andrey Zignnatto compartilha sua experiência com o publico em uma roda informal de conversa no Ateliê Alê. Andrey apresentará slides, um diário dos acontecimento e detalhes de sua mais recente pesquisa artística sobre o tema. “É uma vontade antiga de trazer para minhas pesquisas artísticas mais elementos dessas minhas experiências com projetos em apoio à diversos públicos que vivem em situação de vulnerabilidade social”, diz o artista. A entrada é franca.
#
Ateliê Ale: Santo Amaro: r. São Sebastião, 570, tel. (11) 2548-8508. www.atelieale.com

Casa das Artes realiza café da manhã em 7/10 +

A galeria Casa das Artes, de Marta Veloso, realiza em 7/10, das 11h às 14h30, mais uma edição de seu “Café da Manhã na Casa das Artes”, quando recebe clientes, amigos e participantes do 1º Festival Artes Gráficas (Maria Perez Sola, Fernando Araújo e Carolina Trimano). Todas as obras da galeria e dos artistas participantes poderão ser comercializadas. A Casa das Ates fica em Higienópolis (r. Bahia, 871, tel.(11) 3661-9595. www.casadasartes.com.br).

Itaú Cultural recebe 2ª edição do Festival Move Cine Arte (SP) +

O Itaú Cultural recebe entre 21 e 24/09/17 a segunda edição do Move Cine Arte, festival internacional de cinema dedicado à exibição de filmes de arte e sobre arte. As exibições em São Paulo são gratuitas, com curadoria do brasileiro Andre Fratti Costa e do italiano Steve Bisson, e reúne 11 dos quase 30 filmes selecionados que já foram exibidos em Veneza, além de algumas sessões seguidas de debate. Os filmes retratam processos de criação artística, biografias de artistas ou obras de linguagens diversas: arquitetura, pintura, escultura, teatro, fotografia, dança, gastronomia, poesia, literatura, música, design, moda, performance, videoarte, entre outras. Os ingressos são disponibilizados 1 hora anterior às sessões. Espaço sujeito à lotação. Confira a programação:
|
21/09, às 20h
Master and Tatyana (Giedre Zickyte, Lituânia, 2014, 82 min)
Trailer: https://vimeo.com/139710313

Um retrato interessante do fotógrafo lituânio Vitus Lucks (1943-1987), que nunca recebeu o reconhecimento que merecia. Alguns o chamavam de louco, outros de gênio não só porque ele tinha como animal de estimação um leão, mas também porque ele foi o primeiro a ultrapassar as fronteiras da Lituânia e documentar a realidade espontânea das repúblicas soviéticas. Ele trabalhava tanto quanto bebia, vivia em Vilnius com sua esposa Tatyana – eles eram um típico casal vibrante da década de 60. Tão vibrante como a sua casa, sempre cheia de gente, vinho, conversas que duravam a noite inteira, visitantes vindos dos lugares mais distantes da união soviética. Ele era dominado por sua paixão pela verdade e pela fotografia.

-

22/09, às 20h
A Deusa Branca (Alfeu França, Brasil, 2014, 30min53)
Teaser: https://vimeo.com/102858685

Em 1958, o artista e arquiteto Flávio de Carvalho integrou uma expedição à região amazônica. Seus planos eram de realizar um filme de pinceladas surrealistas que uniria pesquisa etnográfica e o drama ficcional de uma menina branca que teria sido raptada por índios. A produção se revelou um enorme fracasso e o longa metragem jamais foi concluído. Valendo-se do precioso material filmado durante a expedição, “A Deusa Branca” resgata esse obscuro episódio da vida desse genial artista brasileiro.
* Prêmio júri internacional Move Cine Arte 2017 de Melhor narrativa Investigativa de arte.

Monument, de (Igor Grubić
, Croácia, 2015, 50min)
Trailer: https://vimeo.com/151037590

Durante os anos de 1990, a Croácia sofreu uma destruição sistemática em seus monumentos anti-fascistas. Com a combinação de imagens desses incríveis trabalhos de escultura abstrata com uma natureza potente que os cerca, o filme Monument cria uma poderosa metáfora visual.

-

23/09, às 17h
15 Attemps (Aliona van der Horst, Holanda, 2014, 50min04)
Trailer: https://vimeo.com/102710935

Suchan Kinoshita é uma artista holandesa com descendência japonesa e alemã. Ela é fascinada pelo sentimento de não entender algo e se deixar levar das expectativas. Ela diz: “Compreender é superestimado, é preciso tomar como ponto de partida o sentimento de não entender para se ter um relacionamento com as coisas que nos cercam.” Cineasta e artista Aliona van der Horst realizou esse filme, ou “tentou 15 vezes” (15 attempts) levando isso conta. Durante esses riscos humorados, a cineasta começa a fazer parte da exploração da protagonista, porque “poesia concreta é o que está na sua frente”. Cada tentativa chega cada vez mais perto do que é primordial no trabalho de Kinoshita: a confusão que essas tentativas causam proporcionam um espaço para que se tenha uma abordagem surpreendente sobre a existência.

Catawba (Rob Carter, Estados Unidos, 2014, 5min56)
Trailer: https://vimeo.com/208505950

Em homenagem aos Kawahcatawbas - “o povo do rio” - o Rio de Catawba é uma fonte fundamental das Carolinas (do Norte e do Sul dos Estados Unidos), principalmente devido ao rápido desenvolvimento do subúrbio de Charlotte. O rio, que possui muitas barragens, é uma importante fonte de hidreletricidade e fornece água tanto para força nuclear quanto para usina de carvão. O vídeo é um pequeno retrato do rio e de sua reforma completa no último século.

El coral que trajimos de Brasil (Martin Serra, Argentina, 2017, 29min03)
Trailer: https://vimeo.com/206615184

Depois de 45 anos, o pintor argentino Guillermo Roux e sua esposa Franca Beer assistem, pela primeira vez em um laptop, um filme mudo de 16mm esquecido em sua casa realizado pelo cineasta Simon Feldman no verão de 1968 ou de 1969. Suas emoções mudam a cada segundo. No filme, eles (e nós) assistimos a um jovem Guillermo trabalhando e pintando em uma piscina vazia e muitas pessoas em volta da mesma piscina, agora cheia, em uma tarde de verão. Esse é o ponto inicial do filme no qual eles irão refletir sobre a passagem de tempo, os anos felizes, a velhice e a história de 50 anos atrás na Argentina.
Prêmio júri internacional MOVE CINE ARTE 2017 de Melhor Filme

-

24/09, às 16h
The Karamazoffs (A walk on the SoHo years) (Juan Gamero and Carmen Rodríguez, Espanha, 2016, 85min51)
Trailer: https://vimeo.com/186322864

Na década de 1960, fábricas abandonadas no bairro de SoHo em Nova York era ocupadas por artistas de todo o mundo, transformando o bairro no coração da arte experimental, com o crescimento rápido de estúdios, arte conceitual, acontecimentos, performaces e vídeo arte. Os Karamazoffs é um grupo de artistas renomados de Barcelona (Muntadas, Miralda, Zush e Rober Llimós, entre outros) que começaram suas carreiras em Nova York no começo dos anos 70 e construíram uma amizade que existe até hoje. Juntos e com outros pioneiros daquela época como Jonas Mekas e Jaime Davidovich, eles relembram as origens e a ascensão e a queda de um dos períodos mais coloridos na arte contemporânea. Com a ajuda de cenas excepcionais vintages contando com Charlotte Moorman, Yoko Ono, Nam June Park, Fluxus, Lou Reed e Velvet Underground, Andy Warhol, Mekas, Davidovich, SoHo cable Tv, George Maciunas, Laurie Anderson e os Karamazoffs.

Along Chapel Road (André Schreuders, Holanda, 2016, 96min07)
Teaser: https://vimeo.com/173036460

Um cineasta que encontrou seu asilo em um romance, tenta mediante a esperança extrair desse mundo uma realidade. O resultado é um diálogo de imagens e palavras entre o escritor e o cineasta, sobre sonhar em vão e a urgência de persistir compulsivamente em criar arte para consolação e evocação. Sobre o pequeno precioso momento que muda nossa perspectiva. E, desta forma, é tudo que é. Com excertos da famosa novela “Chapel Road” do Louis Paul Boon.
|
Mais informações:
Itaú Cultural
Cerqueira César: av. Paulista, 149, estação Brigadeiro do Metrô, tels. (11) 2168-1700 / 1777. São Paulo -SP.
www.itaucultural.org.br

Livro “Arte Africana”, de Frank Willett, tem lançamento em São Paulo +

Edições Sesc São Paulo e Imprensa Oficial lançam o livro “Arte Africana”, de Frank Willett, em 19/09, terça-feira, às 19h, na Livraria Martins Fontes (Av. Paulista, 509). Na ocasião haverá uma palestra de Juliana Bevilacqua, historiadora, mestre e doutora em História Social pela USP. Considerado referência mundial sobre a arte africana desde o tema desde 1971,o livro do antropólogo britânico ganha edição brasileira apoiada na última revisão do autor. Utilizando uma linguagem acessível, Willett desmistifica velhos estereótipos e estimula o leitor a se aprofundar no conhecimento da África por meio de sua produção artística, apresentando uma visão ilustrada por fartas imagens nas áreas da pintura, escultura e arquitetura. Na apresentação intitulada Um abc, uma tabuada ou um catecismo da escultura africana, o historiador e africanista Alberto da Costa e Silva lembra ao leitor brasileiro que a obra nos ajuda a ver melhor, compreender e estimar a arte africana. O livro tem 320 páginas e custa R$ 82,00.
#
Frank Willett nasceu em 1925, em Bolton, Lanshire, onde estudou na Bolton Municipal Secondary School e na University College, em Oxford, onde, após sua graduação, diplomou-se em Antropologia. De 1950 a 1958, foi inspetor dos departamentos de Etnologia e Arqueologia Geral do Manchester University Museum, conduzindo expedições arqueológicas em Velho Oió e Ifé. Em 1958, tornou-se arqueólogo do Governo Federal da Nigéria e curador do museu de Ifé. Prosseguiu nas escavações em Ifé e em outras partes até 1963. Em 1964, retornou a Ifé como pesquisador em Leverhulme, e de 1964 a 1966 foi pesquisador da Nuffield College, Oxford. De 1966 a 1976, trabalhou como professor de arte africana e arqueologia em Northwestern University, em Evanston, no Estado de Illinois, e de 1976 a 1990 foi diretor de Hunterian Museum e da Galeria de Arte da universidade de Glasgow, onde continuou a trabalhar como pesquisador sênior honorário até 2006, quando faleceu. Entre outras obras, é autor de “Ife in the History of West African Sculpture”, coautor de “Treasures of Ancient Nigeria” e autor de “Art in Ife: a catalogue and data base in CDR”.

Jardim da Casa das Rosas ganha projeto de revitalização e plantio de mudas +

A Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura é uma das últimas construções originais da Avenida Paulista da década de 1930, e recebeu esse nome porque abriga, desde a época de sua construção, um dos maiores e mais belos jardins de rosas da cidade. Para restaurar o famoso jardim, em parceria com o Condomínio Parque Cultural Paulista e com as empresas Adriano Van Rooyen, Floraliz Paisagismo e Farah Social, a Casa recebe plantio de 488 novas mudas de rosas em 20/09/17, às 12h.

Após a ação a manutenção será constante pela empresa Floraliz, que executou os serviços de remoção das roseiras existentes e a preparação do solo para as novas rosas. Os insumos necessários para preparação e fertilização do solo ficaram sob responsabilidade da Farah Social, e o Condomínio Parque Cultural Paulista acompanhará o processo de revitalização, além de contratar serviços de mão-de-obra para a execução do projeto.

O período de revitalização não interfere nas atividades realizadas no jardim, tampouco nas atividades internas do Museu-casa.

A Casa das Rosas | Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura integra a Rede de Museus-Casa Literários da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis – Organização Social de Cultura. O museu é dedicado à poesia, à literatura, à cultura e à preservação do acervo bibliográfico que pertenceu ao poeta paulistano Haroldo de Campos, um dos criadores da poesia concreta, movimento de vanguarda iniciado na década de 1950. O museu está instalado em um imponente casarão, construído em 1935 pelo escritório Ramos de Azevedo, que na época já tinha projetado e executado importantes edifícios na cidade, tais como a Pinacoteca do Estado, o Theatro Municipal e o Mercado Público de São Paulo.
|
Casa das Rosas
Cerqueira César: av. Paulista, 37, estação Brigadeiro do Metrô, tels. (11) 3285-6986 e 3288-9447.
www.casadasrosas.org.br

Sandra Cinto, Solange Pessoa e outros brasileiros no exterior +

Paulo Bruscky, Mario Ramiro, Hudinilson Jr., Gabriel Borba, Mário Ishikawa e Letícia Parente participam da mostra “Xerografia: Copyart in Brazil, 1970–1990”, que acontece na Robert and Karen Hoehn Family Galleries, na Universidade de San Diego, na Califórnia, entre 15/9 e 16/12/17. Curadoria de Erin Aldana. A mostra faz parte do projeto “Pacific Standard Time: LA/LA”, uma iniciativa da Getty Foundation de Los Angeles, que reúne diversas instituições artísticas do sul da Califórnia sob um único tema: explorar o diálogo entre a cidade de Los Angeles (e arredores) e a arte latino-americana.
|
O artista plástico goiano Siron Fraco realiza a mostra individual “Caution Fragile” na galeria de arte da Embaixada do Brasil em Londres a partir de 3/10. Curadoria de Rogério Ghesti.
|
O mineiro Cao Guimarães (Galeria Nara Roesler) participa da coletiva “Jaguar and Electric Eels”, na Julia Sroschek Collection, em Berlim, na Alemanha, entre 4/2 e 26/11; da mostra “Eye”, em Amsterdã, na Holanda, entre 16/9 e 3/12.
Artur Lescher (Galeria Nara Roesler) participa da coletiva “Porticus” no Palais d'Iéna, em Paris, entre 16 e 25/10.
|
Tamar Guimarães, Carla Zaccagnini e Runo Lagomarsino apresentam obras na mostra coletiva “A Universal History of Infamy”, no Los Angeles County Museum of Art (LACMA), e no 18th Street Arts Center, ambos em Los Angeles (EUA), entre 20/8 e 18/2/2018. Zaccagnini A artista paulistana terá ainda obras expostas no MAK Center for Art and Architecture, entre 9/9 e 14/1/2018, e na mostra “How to Read El Pato Pascual: Disney’s Latin America and Latin America’s Disney”, na Schindler House, em West Hollywood, entre 9/9 e 14/1/2018. As mostras fazem parte do projeto “Pacific Standard Time: LA/LA”, uma iniciativa da Getty Foundation de Los Angeles, que reúne diversas instituições artísticas do sul da Califórnia sob um único tema: explorar o diálogo entre a cidade de Los Angeles (e arredores) e a arte latino-americana.
|
Rafael Assef, Dora Longo Bahia, Rodrigo Braga, Lia Chaia, Carmela Gross, Cinthia Marcelle, Odires Mlászlo, Marcelo Moscheta, Rosangela Rennó e Ana Maria Tavares (Galeria Vermelho), Caio Reisewitz, Regina Silveira, Rochelle Costi (Luciana Brito Galeria), Laura Lima, Marcius Galan, Marepe, Cildo Meireles, Pedro Motta (Luisa Strina), Albano Afonso, Nazareth Pacheco e Sandra Cinto (Casa Triângulo) e Keila Alaver participam da mostra “Past/Future/Present: Contemporary Brazilian Art from the Museum of Modern Art”, no Phoenix Museum, em Arizona (EUA), entre 1/9 e 31/12/17. Curadoria de Vanessa Davidson e Cauê Alves A exposição será a primeira grande apresentação de obras da coleção do Museu de Arte Moderna, São Paulo (MAM-SP), nos EUA.
|
Eduardo Abaroa, Jonathas de Andrade, Leonor Antunes, Alexander Apóstol, Alexandre Arrechea, Ramiro Chaves, Felipe Dulzaides, Carlos Garaicoa, Terence Gower, Tamar Guimarães, Lucia Koch, Runo Lagomarsino, Renata Lucas, Lais Myrrha, Manuel Piña, Mauro Restiffe, Beto Shwafaty, Melanie Smith, Tercerunquinto, Clarissa Tossin e Héctor Zamora participam da mostra “Condemned To Be Modern” no LAMAG (Los Angeles Municipal Art Gallery). A mostra tem curadoria de Clara Kim (que é uma das senior curators da Tate) e acontece entre 10/9 e 28/1/2018. A mostra faz parte do projeto “Pacific Standard Time: LA/LA”, uma iniciativa da Getty Foundation de Los Angeles, que reúne diversas instituições artísticas do sul da Califórnia sob um único tema: explorar o diálogo entre a cidade de Los Angeles (e arredores) e a arte latino-americana. http://www.lamag.org/
|
“Mira Schendel. Sarrafos and Black and White Works” apresenta na sede de Nova York da Hauser & Wirth Gallery, entre 7/9 e 21/10, obras das séries “Sarrafos” (1987) e “Brancos e Pretos” (1985-1987). A mostra foi organizada por Olivier Renaud-Clément com a colaboração da galeria paulistana Bergamin & Gomide.
|
Alice Miceli (Galeria Nara Roesler) participa da mostra coletiva “The Materiality of the Invisible”, na Jan van Eyck Academie, em Maastricht, na Holanda, entre 30/8 e 26/11.
|
Mauro Restiffe (Fortes D’Aloia & Gabriel) participa da coletiva “Doubles, Dobros, Pliegues, Pares, Twins, Mitades”, que acontece na The Warehouse, em Dallas, nos EUA, entre 10/7 e 29/12/17.
|
Tamar Guimarães participa no LACMA (Los Angeles County Museum of Art) da mostra “A Universal History of Infamy”, em que apresenta um novo vídeo. A mostra segue até fevereiro de 2018. http://www.lacma.org/art/exhibition/universal-history-infamy
|
Clara Ianni e Debora Maria da Silva participam da mostra “Talking to Action:
Art Pedagogy, and Activism in the AmericasVirtues of Disparity”, que acontece na Ben Maltz Gallery at Otis College of Art and Design, em Los Angeles, entre 17/9 e 10/12. A mostra faz parte do projeto “Pacific Standard Time: LA/LA”, uma iniciativa da Getty Foundation de Los Angeles, que reúne diversas instituições artísticas do sul da Califórnia sob um único tema: explorar o diálogo entre a cidade de Los Angeles (e arredores) e a arte latino-americana.
|
Gisela Motta & Leandro Lima, Claudia Andujar, Cinthia Marcelle, Cao Guimarães e Berna Reale participam da mostra “Video Art in Latin America”, no LA><ART, em Los Angeles, entre 16/9 e 16/12/17. Curadoria de Glenn Phillips e Elena Shtromberg. A mostra faz parte do projeto “Pacific Standard Time: LA/LA”, uma iniciativa da Getty Foundation de Los Angeles, que reúne diversas instituições artísticas do sul da Califórnia sob um único tema: explorar o diálogo entre a cidade de Los Angeles (e arredores) e a arte latino-americana.
|
A filial de Nova York da paulistana Galeria Nara Roesler realiza entre 19/9 e 19/10 a mostra “Printed Matter”, individual do artista carioca Daniel Senise. É a primeira individual do artista na cidade desde 2004. A curadoria é da Dra. Isobel Whitelegg, historiadora da arte, palestrante e professora na Universidade de Leicester.
|
¬Lygia Pape, Hélio Oiticica, Antonio Dias, Cildo Meireles, Regina Silveira e Thomas Farkas participam da mostra coletiva “Memories of Underdevelopment”, que acontece no Museum of Contemporary Art, em San Diego, entre 17/9 e 21/1/2018. A mostra faz parte do projeto “Pacific Standard Time: LA/LA”, uma iniciativa da Getty Foundation de Los Angeles, que reúne diversas instituições artísticas do sul da Califórnia sob um único tema: explorar o diálogo entre a cidade de Los Angeles (e arredores) e a arte latino-americana.
|
Abraham Palatnik (Galeria Nara Roesler) tem obras na mostra “Kinesthesia: Latin American Kinetic Art, 1954–1969”, no Palm Springs Art Museum, na California, entre 26/8 e 15/1/2018. Curadoria de Dan Cameron. Palatnik terá obras ainda na mostra coletiva “On the Affective Nature of Form”, no museu Reina Sofia, em Madri, até 16/10; e na mostra “Delirious: Art at the Limits of Reason, 1950-1980”, no Met Breuer, em Nova York, entre 13/9 e 14/1/2018.
|
Antonio Dias (Galeria Nara Roesler) tem obras ainda na mostra coletiva “On the Affective Nature of Form”, no museu Reina Sofia, em Madri, até 16/10
As curadoras Luiza Teixeira de Freitas e Claudia Segura são as responsáveis pelo evento “ProyectosLA”, evento que reúne em Los Angeles 62 artistas de 19 galerias de toda a América Latina entre 16/9 e 28/10. Do Brasil participam Nara Roesler (com obras de Brígida Baltar, Paulo Bruscky, Antonio Dias, Julio Le Parc e Tomie Ohtake) e Vermelho (com obras de Iván Argote, Tania Candiani, Carmela Gross, Dora Longo Bahia e Nicolas Robbio).
Rommulo Vieira da Conceição (Casa Triângulo) participa da mostra “Axé Bahia: The Power of Art in an Afro-Brazilian Metropolis”. A curadoria é de Patrick A. Polk e a mostra acontece no Fowler Museum da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, entre 24/9 e 15/4/2018.
Sandra Cinto (Casa Triângulo) participa da mostra coletiva “Drawing: The Beginning of Everything”, curadoria de Godin-Spaulding e Holly E. Hughes em cartaz no Albright-Knox Art Gallery, em Buffalo, entre 8/7 e 14/10.
Rodrigo Matheus (Fortes D’Aloia & Gabriel) realiza a mostra individual “Soft Spectacle” na Ibid Gallery, em Los Angeles, entre 9/9 e 4/11/17.
|
Eduardo Srur apresenta a mostra individual “Pets” dentro da programação da BienalSur, a partir de 10/9, em dois locais de Buenos Aires: Vuelta de Rocha, em La Boca, e e no dique Puente de la Mujer, em Puerto Madero.
|
Clarissa Tossin (Galeria Luisa Strina) realiza a mostra individual “The Mayan” no Commonwealth and Council de Los Angeles entre 9/9 e 21/10. Tossim participa da mostra coletiva “Lives Between”, uma curadoria de Sergio Edelsztein e Joseph del Pesco no Center for Contemporary Art, em Tel Aviv, entre 31/8 e 28/10. Participa ainda da coletiva “Baggage Claims”, coletiva com curadoria de Ginger Duggan e Judy Fox em cartaz no Orlando Museum of Art (Orlando, EUA), entre 15/9 e 31/12/17. Tossin tem obtras ainda na mostra “Mundos Alternos Art and Science Fiction in the Americas”, coletiva com curadoria de Tyler Stallings, Joanna Szupinska-Myers e Robb Hernández no California Museum of Photography (Riverside, EUA), entre 16/9 e 4/2/18. Nesta última participam ainda ADÁL , AZTLAN Dance Company , Guillermo Bert , Erica Bohm , Tania Candiani , Beatriz Cortez , Claudio Dicochea, Faivovich & Goldberg, Sofía Gallisá Muriente , Guillermo Gómez-Peña / La Pocha Nostra , La Gravedad de los Asuntos, Hector Hernandez, Gyula Kosice, LA VATOCOSMICO c-s, Robert “Cyclona” Legorreta, Chico MacMurtrie / Amorphic Robot Works, Marion Martinez, MASA—MeChicano Alliance of Space Artists, Jillian Mayer, Mundo Meza, Irvin Morazán, Glexis Novoa, Rubén Ortiz Torres, Rigo 23, Alex Rivera, Carmelita Tropicana, Luis Valderas, Ricardo Valverde, José Luis Vargas e Simón Vega.
|
A dupla Dias & Riedweg (Galeria Vermelho) participa da 1ª BienalSur na mostra “Ventanas”, que acontece a partir de 11/9 em dopis espaços de Buenos Aires, na Argentina: a Usina del Arte e o MUNTREF (Centro de Arte em Ecoparque). Ainda na BienalSur, a dulpa participa com a outra dupla da Galeria Vermelho, Gisela Motta & Leandro Lima, de mostra na sede Hotel dos Immigrantes da MUNTREF.
|
O artista f.marquespenteado (Mendes Wood DM) participa da mostra coletiva “Guess Who’s Coming to Dinner?”, na Freedman Fitzpatrick Gallery, em Los Angeles, entre 7/9 e 14/10.
|
Solange Pessoa (Mendes Wood DM) participa dea mostra coletiva na galeria Blum & Poe, em Los Angeles, entre 9/9 e 14/10/17.
|
A artista amazonense Rodrigo Braga (Galeria Vermelho) participa da coletiva “Visions of Nature” no museu Kunst Haus Wuien, em Viena (Áustria), entre 13/9 e 18/2/2018.
|
“Carmela Gross: The Photographer” é mostra individual no Kunsthalle Bratislava, na Eslováquia, entre 14/09 e 26/11.
|
O artista carioca Cildo Meireles (Galeria Luisa Strina) participa da mostra “Jeux, Rituels et Récréations”, exposição coletiva com curadoria de Bernard Blistène e Marcella Lista no espaço Lille3000, em Lille, na França, entre 7/9 e 5/11.
|
Jaime Lauriano (Galeria Leme) participa da mostra coletiva “How To Remain Silent” na A4 Arts Foundation, na Cidade do Cabo (África do Sul), entre 23/10 e 23/11.
|
Luiz Roque (Mendes Wood DM) participa da coletiva “Heaven”, no espaço Tramway, em Glasgow, na Escócia, entre 1/9 e 15/10. O artista terá ainda mostra individual “Modern Years” na sede da Mendes Wood DM em Bruxelas, na Bélgica, a partir de 7/9.
|
Mostra “Trazas Simultáneas” apresenta criações de Claudia Andujar, Gisela Motta e Leandro Lima, Fabio Morais e Rosângela Rennó no Espacio Cultural de la Embajada del Brasil, em Buenos Aires, entre 6/9 e 15/12.
“Cinthia Marcelle e Tiago Mata Machado: Divine Violence” fica em cartaz no Logan Center, em Chicago (EUA), entre 8/9 e 29/10.
Marcelo Cidade (Galeria Vermelho) participa da mostra “Sonic Rebellion: Music as Resistance” no Museum of Contemporary Art Detroit (MOCAD), em Detroit, no EUA, entre 8/9 e 7/1/2018.
|
O Museum of Contemporary Art de Los Angeles (moca.org) realiza entre 16/9 e 31/12 a maior retrospectiva da artista plástica ítalo-brasileira Anna Maria Maiolino já realizada fora do Brasil. Serão apresentadas pinturas, desenhos, esculturas, vídeos, performances e instalações realizadas desde os anos 60, que trabalham com questões intimistas, mas também artísticas e políticas. A curadoria é de Bryan Barcena e Helen Molesworth.
Daniel Steegmann Mangrané (Galeria Mendes Wood DM) participa da 14ª Biennale de Lyon, na França, entre 20/9 e 7/1/2018.
|
A Hauser & Wirth Gallery de Los Angeles organiza uma grande coletiva com artistas brasileiros. “Building Material: Process and Form in Brazilian Art” inclui obras de Nuno Ramos, Erika Verzutti, Ivens Machado e Rodrigo Cass (artistas da Fortes D’Aloia & Gabriel), Lucas Simões (Luciana Caravello Galeria) Geraldo de Barros (Luciana Brito), Celso Renato, Paulo Monteiro e outros, e acontece entre 14/9 e 18/10. A mostra faz parte do projeto “Pacific Standard Time: LA/LA”, uma iniciativa da Getty Foundation de Los Angeles, que reúne diversas instituições artísticas do sul da Califórnia sob um único tema: explorar o diálogo entre a cidade de Los Angeles (e arredores) e a arte latino-americana. https://www.hauserwirth.com/exhibitions/3313/building-material-process-and-form-in-brazilian-art/view/
|
Bettina Vaz Guimarães (Galeria Sancovski) realiza duas mostras individuais em Portugal neste mês de setembro. “De que Cor é o Universo? Acontece no Alecrim 50 - Contemporary Art entre 7 e 23/9, em Lisboa (www.alecrim50.pt”. “Laboratorio de Cores” tem lugar no Museu Nacional de História Natural e Ciência de Lisboa entre 14/9 e 22/10 (www.museus.ulisboa.pt).
|
A artista carioca Anna Bella Geiger (Mendes Wood DM) inaugura em 27/9 sua exposição individual retrospectiva “Geografia Física y Humana” na Casa Encendida, em Madri, na Espanha, com curadoria de Estrella de Diego.
|
O artista mineiro Rodrigo Mogiz realiza em Paris a mostra “Le Crime Farpait”. A exposição é o resultado da residência de Mogiz na Galeria Alma Espace d’Art no mês de agosto. A residência é uma parceria entre a galeria francesa e a Galeria Karla Osório (ex-Gabinete de Arte K2o) de Brasília, que representa Mogiz. A exposição também traz trabalhos da artista espanhola Letícia Martinez Perez e tem curadoria de Jean-Cristhophe Arcos. Inspirada num filme francês de mesmo nome, a exposição tem no humor e na violência o seu fio condutor. O filme trata de um vendedor de uma loja de departamentos que mata seu chefe acidentalmente numa briga. Presenciado por uma das suas colegas de trabalho pouco atraente, esta passa a chantageá-lo em troca de favores sexuais. O curador pensa em um crime perfeito a junção dos dois artistas. A mostra vai de 9/9 a 7/10.
|
Os artistas brasileiros Marcio Almeida, Alexandre Vogler, Gustavo Von Ha, Pedro Victor Brandão, Willyams Martins, Cildo Meireles, Hélio Oiticica, Raphael Escobar e Lourival Cuquinha, os coletivos Filé de Peixe e 3NÓS3 e o carnavalesco Joãozinho Trinta terão obras na mostra “Dura Lex Sed Lex”, que acontece no Centro Cultural Parque España (CCPE), em Rosario, na Argentina, e faz parte da Bienal Sur - Bienal Internacional de Arte Contemporáneo de América del Sur. Curadoria dos brasileiros Juliana Gontijo e Raphael Fonseca. A mostra acontece entre 2/9 e 21/10/17.
|
O artista Ivan Grilo (Casa Triângulo e Luciana Caravello Galeria) participa na primeira Bienal de Arte Contemporânea na América do Sul - Bienalsur, na cidade de Buenos Aires, entre setembro e dezembro de 2017. A mostra tem lugar em 32 cidades, em 16 países, reunindo artistas que atuam em diferentes formatos, desde imagens pictóricas tradicionais até instalações, através de documentários, com a particularidade de interconectar os 84 espaços dedicados a exposições em todo o mundo. No dia 10/9, Ivan Grilo inaugura a exposição “La Mirada del Abrazo”, no CCMHC – Centro Cultural de la Memoria Haroldo Conti.
|
O artista plástico mineiro Célio Braga (Galeria Pilar) participa da mostra coletiva “Zomertentoonstelling 2017”, na Galerie Phoebus Rotterdam, na Holanda, a partir de 10/9/17. https://www.phoebus.nl
|
A artista plástica carioca Paula Klein irá expor simultaneamente, de 14 a 17/9 na Europa: na Saatchi Gallery, em Londres, e na Positions Berlin Art Fair, na Alemanha.
|
Anna Maria Maiolino, Cildo Meireles e Lygia Pape participam da 14ª Bienal de Lyon, na França, cujo tema é “Mondes Flotantes” (Mundos Flutuantes. A mostra tem curadoria de Thierry Raspail e Emma Lavigne e acontece no L’Institut d’Art Contemporain entre 20/9 e 7/1/2018.
|
Obras de Regina Silveira e Thomaz Farkas estarão presentes na exposição “Memories of Underdevelopment”, que abre em 17/9 e fica em cartaz até 21/1/2018 no Museum of Contemporary Art San Diego (MCASD), em San Diego (EUA). A mostra pretende mapear a produção artística latino-americana à luz da promessa de modernização que a região viveu no período imediato do pós guerra. A mostra faz parte do projeto “Pacific Standard Time: LA/LA”, uma iniciativa da Getty Foundation de Los Angeles, que reúne diversas instituições artísticas do sul da Califórnia sob um único tema: explorar o diálogo entre a cidade de Los Angeles (e arredores) e a arte latino-americana.
|
A obra "Poema" (1979), da artista paulistana Lenora de Barros (Galeria Millan), ilustra a capa do catálogo da mostra "Radical Women: Latin American Art, 1960-1985" e também a fachada principal do Hammer Museum, em Los Angeles. A mostra apresenta cerca de 260 obras (fotografias, vídeos, técnicas mistas e experimentações) produzidas por mais de cem artistas de 15 países. Entre as selecionadas estão ainda Vera Chaves Barcellos, Neide Sá, Claudia Andujar, Carmela Gross, Martha Araújo, Regina Vater, Ana Vitória Mussi, Lygia Clark, Anna Bella Geiger, Leticia Parente, Regina Silveira, Anna Maria Maiolino, Lygia Pape, Ana Mendieta, Liliana Porter, Marta Minujín, Zilia Sánchez e Feliza Bursztyn, A mostra acontece no Hammer Museum, em Los Angeles, entre 15/9 e 31/12, e depois segue para o Brooklyn Museum, em Nova York, entre 13/4 e 29/7/2018. A mostra faz parte do projeto “Pacific Standard Time: LA/LA”, uma iniciativa da Getty Foundation de Los Angeles, que reúne diversas instituições artísticas do sul da Califórnia sob um único tema: explorar o diálogo entre a cidade de Los Angeles (e arredores) e a arte latino-americana.
|
Berna Reale (Nara Roesler), Cao Guimarães (Nara Roesler), Rivane Neuenschwander (Fortes D’Aloia & Gabriel) e Regina Silveira (Luciana Brito) participam da mostra “Video Art in Latin America”, no Laxart, em Los Angeles (EUA), entre 16/9 a 16/12/17. A mostra faz parte do projeto “Pacific Standard Time: LA/LA”, uma iniciativa da Getty Foundation de Los Angeles, que reúne diversas instituições artísticas do sul da Califórnia sob um único tema: explorar o diálogo entre a cidade de Los Angeles (e arredores) e a arte latino-americana. A mostra tem curadoria de Glenn Phillips e Elena Shtromberge e busca examinar as realizações inovadoras e as tendências existentes na videoarte latino-americana desde a década de 1960 até hoje
|
Lia Chaia (Galeria Vermelho) participa da mostra “Prólogo Contemporáneo para uma Colección Moderna - Bienalsur”, no Museo Nacional de Artes Visuales de Montevideo, no Uruguai, entre 23/8 e 5/11.
|
A Gagosian Gallery apresenta em seu endereço em Beverly Hills (Los Angeles), entre de 14/9 e 25/10, mostra individual de Adriana Varejão (Fortes D’Aloia & Gabriel), a primeira individual da artista na Costa Oeste dos EUA. A mostra faz parte do projeto “Pacific Standard Time: LA/LA”, uma iniciativa da Getty Foundation de Los Angeles, que reúne diversas instituições artísticas do sul da Califórnia sob um único tema: explorar o diálogo entre a cidade de Los Angeles (e arredores) e a arte latino-americana.
https://www.gagosian.com/exhibitions/adriana-varejao--september-14-2017
|
O artista carioca Ricardo Basbaum (A Gentil Carioca e Galeria Jaqueline Martins) figura na mostra coletiva “We Are Here - I Am You”, curadoria de José Esparza Chong Cuy, em cartaz no MCA - Museum of Contemporary Art Chicago, nos EUA, entre 19/8 e 1/4/2018.
|
O grupo performático e multimídia carioca Opavivará foi selecionado para o evento KM3 Public Art Walk, que acontece em Montreal, no Canadá, entre 30/8 e 15/10. Curadoria de Stefanie Kreuzer. Participa ainda da mostra coletiva Continua Sphéres Ensemble, direção artística de José Manuel Gonçalves no 104 Cent Quatre Paris, na capital francesa, entre 16/9 e 19/11. A turnê mundial do grupo carioca prossegue ainda pela Alemanha, na mostra “Duet Wirth Artits”, curadoria de Stefanie Kreuzer no Museum Morsbroich, em Leverkusen (Alemanha; museum-morsbroich.de/), até 3/9, e, em seguida, no Belvedere Museum (Viena, Áustria, de 27/9 a 4/2/2018; belvedere.at/).
|
A artista carioca Maria Laet (A Gentil Carioca) participa da mostra coletiva “Video Art in Latin America”, curadoria de Glenn Phillips e Elena Shtromberg, em cartaz no LAXART, em Los Angeles (EUA), entre 17/9 e 16/12. laxart.org/. Laet está ainda na coletiva “Un Monde In-Tranquille”, curadoria de Caroline Bissière & Jean-Paul Blanchet com Eglantine Bélêtre em cartaz no Centre d’Art Contemporain Meymac, na cidade francesa de Meymac, até 15/10. cacmeymac.com/
|
Laura Lima (Galeria Luisa Strina e A Gentil Carioca) está na mostra coletiva “Past/Future/Present: Contemporary Brazilian Art from the Museum of Modern Art, São Paulo”, uma curadoria de Vanessa K. Davidson e Cauê Alves no Phoenix Art Museum, nos EUA, entre 1/9 e 31/12. phxart.org. Também figura na coletiva “Illusion and Revelation”, curadora de Ernst Caramelle no Bonnefanten Museum, em Maastricht, na Holanda, até 27/11. www.bonnefanten.nl. Laura Lima comparece também, com a colaboração de Zé Carlos Garcia, com a obra “Pássaro”, na mostra “A Room and a Half”, até 1/10/17, no Ujazdowski Castle Centre for Contemporary Art, em Varsóvia (Polônia). Curadoria de Agnieszka Sosnowska. u-jazdowski.pl.
|
Vivian Caccuri (Galeria Leme) participa da mostra “The Future Generation Art Prize”, em cartaz no Palazzo Contarini Polignac Dorsoduro, em Veneza, entre 12/5 e 13/8/17. Curadoria de Björn Geldhof e Anna Smolak. www.futuregenerationartprize.org. A artista participa ainda da mostra “Sonic Rebellion”, uma curadoria de Jens Hoffmann, Susanne Feld Hilberry e Robin K. Williams em cartaz no MOCAD Detroit, nos EUA, até 7/1/2018. Caccuri estará ainda na mostra “Buried in The Mix”, curadoria de Bhavisha Panchia em cartaz no MEWO Kuntshalle, em Memmingen, na Alemanha, entre 23/9 e 23/10. www.mewo-kunsthalle.de. Entre 5/10 e 5/11, Caccuri participa da coletiva “Charivaria”, no CentroCentro, em Madri, na Espanha.
|
Os artistas Cabelo, Jarbas Lopes, Laura Lima, Rodrigo Torres e Vivian Caccuri participam da mostra “Art of the Treasure Hunt: the Grand Tour”, curadoria de Kasia Redzisz em cartaz na Toscana (Itália) até outubro de 2017. www.arthunt.com
|
Rodrigo Matheus (Fortes D’Aloia & Gabriel) ganha individual na Ibid Projects entre 9/9 e 4/11: A mostra faz parte do projeto “Pacific Standard Time: LA/LA”, uma iniciativa da Getty Foundation de Los Angeles, que reúne diversas instituições artísticas do sul da Califórnia sob um único tema: explorar o diálogo entre a cidade de Los Angeles (e arredores) e a arte latino-americana. http://ibidgallery.com/2016/01/16/forthcoming-alex-ruthner-gallery-one-nuclear-family-gallery-two-timo-fahler-gallery-three/
|
O carioca Alexandre Vogler (A Gentil Carioca) participa da mostra coletiva “Bienal Sur / Duralex Sed Lex”, uma curadoria de Raphael Fonseca e Juliana Gontijo no Centro Cultural Parque de España, em Rosario, na Argentina, entre 2/9 e 22/10/17. http://www.fundacaoeugeniodealmeida.pt/
A carioca Maria Nepomuceno (A Gentil Carioca) participa da mostra coletiva “Hello, City!”, uma curadoria de Minki Kim em cartaz no Daejeon Art Museum, em Daejeon, na Coreia do Sul, até 9/10. dmma.daejeon.go.kr
|
Albano Afonso (Casa Triângulo) apresenta suas obras na mostra “Sobreexposición”, uma curadoria de Juan José Santos em cartaz no Espacio de Arte Contemporáneo, em Montevidéu, no Uruguai, entre 8/6 e 27/8. O artista apresenta suas obras ainda na coletiva “Money Laundering”, no Sixtyeight Art Institute, em Copenhague, na Dinamarca, entre 17/6 e 8/7, com curadoria de Rodolfo Andaur. No 21c Museum Hotel, em Louisville (EUA), Albano Afonso se apresenta na coletiva “Truth or Dare: A Reality Show”. A mostra tem curadoria de Alice Ray Stites e fica em cartaz até 24/2/2018. Albano Afonso realiza ainda a mostra individual “In a State of Suspension” no Aomori Contemporary Art Centre, no Japão, até 10/9/17.
|
A Fundação Bienal inaugura mostra itinerante da 32ª Bienal de São Paulo (“Incerteza Viva”), na Fundação Serralves, na cidade do Porto, em Portugal. A mostra reúne projetos de 14 artistas e coletivos. Outros recortes da 32ª Bienal serão apresentados no Museo de Arte Moderno de Bogotá (Mambo), na Colômbia, e em 11 cidades brasileiras ao longo de 2017. A 32ª Bienal de São Paulo foi concebida por Jochen Volz, juntamente com os co-curadores Gabi Ngcobo, Júlia Rebouças, Lars Bang Larsen e Sofía Olascoaga. Em Serralves, a exposição resulta de um diálogo entre Jochen Volz, e o diretor adjunto do Museu de Serralves, João Ribas e foi reconfigurada de acordo com o contexto único do Parque e Museu. Serão apresentadas obras de Gabriel Abrantes, Jonathas de Andrade, Sonia Andrade, Cecilia Bengolea /Jeremy Deller, Alicia Barney, Lourdes Castro, Öyvind Fahlström, Priscila Fernandes, Carla Filipe, Leon Hirszman, Grada Kilomba, Lais Myrrha, Vídeo nas Aldeias, Bárbara Wagner e Benjamin de Burca. As obras apresentadas – pinturas e esculturas, vídeos e instalações – condensam os principais conceitos da exposição que se realizou no Brasil, nomeadamente uma reflexão sobre as atuais condições de vida e as estratégias presentes na arte contemporânea para acolher ou habitar a incerteza. Para a apresentação no Parque de Serralves foram encomendados cinco pavilhões a ateliês de jovens arquitetos do Porto (depA, Diogo Aguiar Studio, Fahr, fala atelier e Ottotto). Estas estruturas, distribuídas por vários locais do Parque, vão apresentar obras de Gabriel Abrantes, Jeremy Deller / Cecilia Bengolea, Priscila Fernandes, Barbara Wagner / Benjamim de Burca e Jonathas de Andrade. Ainda no Parque, Carla Filipe irá apresentar uma obra construída a partir da recolha de plantas comestíveis não-convencionais (PANCS), Alicia Barney mostrará o Vale de Alicia e estará também patente uma obra sonora de Öyvind Fahlström. No Museu, serão mostradas obras de Lais Myrrha, Lourdes Castro, Vídeo nas Aldeias, Leon Hirszman, Grada Kilomba e uma instalação de Sonia Andrade na Galeria Contemporânea.
|
O artista plástico paulista Felipe Seixas participa da 19ª Bienal Internacional de Cerveira, em Portugal, entre 16/7 e 16/9.
|
Mariana Maurício (Galeria Leme) participa da mostra coletiva “O Fundo do Poço”, na galeria Die Raum, em Berlim (Alemanha), entre 24/6 e 20/8/17. http://www.dieraum.net/
|
José Carlos Martinat e Paulo Climachauska (ambos da Galeria Leme) participam da mostra “Force, Strenght, Power”, na Galeria Baginski, em Lisboa, entre 4/7 e 9/9/17.
|
O paulistano Mauro Piva (Galeria Leme) realiza a mostra “Forma Sobre Fundo”, nos Proyetos Monclova, na Cidade do México, entre 22/6 e 2/9/17.
|
A Bossa Gallery, de Liliana Beltran, em Miami, realiza a mostra “Fluctuations”, com obras de Fláva Junqueira e George Goodridge. A presença ambígua de conceitos opostos é frequente na obra dos dois artistas, como ordem e desordem, natureza e criação, restrição e excesso, mecânico e orgânico. A mostra fica em cartaz entre 10/7 e 8/9. www.bossagallery.com
|
A exposição de Gaspar Gasparian em Erevan, na Armênia, acontece na 1ª edição da Standart Triennial of Contemporary Art e será o primeiro encontro do público com o trabalho deste artista de origem armênia. “Distant Fragments (Fragmentos Distantes)” apresenta uma retrospectiva do trabalho de Gaspar Gasparian, com fotografias realizadas entre as décadas de 40 e 60. Curadoria Ruben Arevshatyan. Fica em cartaz entre 20/7 e 30/9/17.
|
A artista carioca Rosana Palazyan participa da primerira edição da mostra Standart - Triennial of Contemporary Art, na Armenia. A mostra “The Mount Analogue” tem conceito e curadoria de Adelina Cüberyan von Fürstenberg e assistência do curador Ruben Arevshatyan e acontece entre 20/7 e 31/12/17 nas cidades de Yerevan, Gyumri, Sevan e Kapan. O nome da Trienal é inspirado pela revista armênia de vanguarda Standard, publicada em 1924, a revista destaca o rico contexto cultural e histórico da Armênia e, por meio de seu caráter itinerante, envolve comunidades diversas e cria oportunidades de diálogo e relações entre artistas, escritores, curadores, cientistas, comunidades locais e visitantes. A curadora Adelina Cüberyan von Fürstenberg foi premiada com o Leão de Ouro para o Pavilhão Nacional da Armênia na 56ª Bienal de Veneza, em 2015. Inspirada no romance inacabado “The Mount Analogue”, do escritor surrealista francês René Daumal (1908-1944), “Standart” será realizada em espaços históricos e culturais, em toda a região do Monte Ararat. www.standart-armeniatriennale.net
|
A artista mineira Valeska Soares (Fortes D’Aloia & Gabriel) ganha retrospectiva no Santa Barbara Museum of Art. A mostra apresenta cerca de 50 trabalhos (instalações, esculturas, fotografias e vídeos) que datam do início da década de 1990 até o presente. A exposição abre em 17/9 e prossegue até 31/12/17. “Any Moment Now" é a maior exposição da carreira da artista e, depois de Santa Bárbara, vai itinerar para o Phoenix Art Museum em 2018. A mostra faz parte do projeto “Pacific Standard Time: LA/LA”, uma iniciativa da Getty Foundation de Los Angeles, que reúne diversas instituições artísticas do sul da Califórnia sob um único tema: explorar o diálogo entre a cidade de Los Angeles (e arredores) e a arte latino-americana.Valeska Soares (Fortes D’Aloia & Gabriel) participa da mostra “The Half-Life of Love”, no MASS MoCA, em North Adams, também nos EUA, até 1/1/2018.
|
Cristiano Lenhardt (Fortes D’Aloia & Gabriel) participa da mostra coletiva “Unanimous Night”, no Contemporary Art Centre, em Vilna, na Ltuânia, até 13/08/17. Com o carioca Ernesto Neto, Valeska participa da coletiva “Infinite Garden. From Giverny to Amazonia”, no Centre Pompidou-Metz, em Metz, na França, até 28/8/17.
|
Barbara Wagner (Fortes D’Aloia & Gabriel) realiza a mostra individual “Aspirations”, no MOCAD de Detroit, nos EUA, até 20/8/17. A artista participa ainda das mostras coletivas “Frucht & Faulheit”, no Lothringer13 Halle, em Munique (Alemanha) até 20/8, e do mega evento Skulptur Projekte 2017, que acontece a cada 10 anos em Münster, também na Alemanha, até 1/10/17.
|
Beatriz Milhazes (Fortes D’Aloia & Gabriel) está entre os selecionados para a mostra “Roberto Burle Marx: Brazilian Modernist”, que acontece no Deutsche Bank KunstHalle, em Berlim, entre 7/7 e 3/10/17.
|
Janaína Tschape (Fortes D’Aloia & Gabriel) participa da mostra coletiva “Celibataire Divas”, no De Mijlpaal Contemporary Art in Herkenrode Refuge, na cidade de Hasselt, na Bélgica, até 3/9/17. A artista tem suas obras ainda na coletiva “Tidalectics”, no espaço TBA21–Augarten, em Viena (Áustriua), até 19/11/17.
|
A artista mineira Rivane Neuenchwander (Fortes D’Aloia & Gabriel) participa da mostra coletiva “Now” na The National Galleries of Scotland, em Edimburgo, na Escócia, até 24/9/17. Terá obras ainda na coletiva “Art and Alphabet”, no Hamburger Kunsthalle, em Hamburgo (Alemanha), de 21/7 a 29/10/17.
|
O Museu de Arte Contemporânea de Serralves apresenta no Terminal de Passageiros do Porto de Leixões, em Matosinhos, Portugal, a exposição coletiva “Passagens: A Coleção de Serralves noTterminal de Cruzeiros do Porto de Leixões”. A mostra fica em cartaz até 17/9 e apresenta mais de 30 obras de artistas portugueses e internacionais que fazem parte da Coleção de Serralves, entre eles Marcius Galan.
|
Geraldo de Barros (Luciana Brito Galeria de Artes) protagoniza a mostra “Fotoformas e Sobras” na Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva, em Lisboa, entre 15/7 e 17/9/17. A mostra integra a programação do evento Passado e Presente – Lisboa, Capital Ibero-Americana de Cultura 2017.
|
O Centre d'Art Contemporain de Meymac, na França, recebe a coletiva “Un Monde In-tranquille, em cartaz até 15/10 e que conta com fotografias do mineiro Pedro Motta.
|
A Galeria Nara Roesler em Nova York apresenta mostra coletiva multimídia “GNR Presents”, com obras de Abraham Palatnik, Alexandre Arrechea, Artur Lescher, Bruno Dunley, Cristina Canale, Daniel Buren, Eduardo Navarro, Hélio Oiticica, Lygia Clark, Marco Maggi, Milton Machado, Sérgio Camargo, Tunga, Vik Muniz e Xavier Veilhan. Em cartaz até 10/9/17, a mostra será acompanhada por uma série de conversas e workshops.
|
Henrique Cesar apresenta obras suas na mostra “Synthesis”, no Museu Nacional d'Art de Catalunya, em Barcelona (Espanha), entre 6/7 e 24/9.
|
Dante Velloni apresenta suas obras na Galeria Marcantonio Vilaça - Casa do Brasil, em Bruxelas (Bélgica), entre 29/6 e 8/9/17.
|
O Instituto Inhotim realiza pela primeira vez uma exposição internacional, na sede do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Washington (EUA), entre 18/7 e 13/10. A mostra “Inhotim: at the Crossroads of Glocal Change” reúne obras da coleção de arte contemporânea do museu e experiências audiovisuais inspiradas nos jardins do Parque. Com trabalhos dos artistas Iran do Espirito Santo, Luiz Zerbini, Olafur Eliasson e Vik Muniz, a exposição propõe uma reflexão sobre os impactos das mudanças climáticas e as ações que podem ser adotadas para reduzir os seus efeitos. De Chris Burden será exibido o vídeo sobre a instalação da obra “Beam Drop Inhotim” ( 2008).
www.inhotim.org.br
|
A mineira Marilá Dardot (Galeria Vermelho) participa da mostra coletiva “Unanimous Night”, no Contemporary Art Centre (CAC), em Vilna, na Lituânia, entre 16/6 e 30/8. Dardot participa ainda da mostra “Tensão & Conflito. Arte em Vídeo Após 2008”, em cartaz no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), em Lisboa, entre 13/9 e 13/3/2018.
|
O artista plástico Eduardo Kac, representado pela galeria carioca Luciana Caravello, se prepara para uma impressionante maratona de exposições individuais e coletivas em 2017, seja no Brasil quanto no exterior. Sua mais recente produção, a série “Inner Telescope”, será apresentada no Rio de Janeiro (Luciana Caravello, de 20/7 a 19/8). As obras participam ainda de coletivas em Linz, na Áustria (Arts Electronica Festival, de 7 a 11/9) e em Seoul, na Coréia do Sul, no evento Da Vinci Creative 2017, no Seoul Art Space Geumcheon (de 1/9 a 30/12). A obra “Inner Telescope” já ganhou uma página inteira no jornal “New York Times” e destaque em veículos como “ArtPress”, “Beaux Arts”, “Le Figaro”, “Huffington Post”, “La Nación” e “Connaissance des Arts”. O filme-documentário “Inner Telescope, A Space Artwork by Eduardo Kac”, dirigido por Virgile Novarina, estreou em Paris no último dia 2/6. A trajetória das obras de Kac no exterior prossegue com a exibição de obras da série “Minitel” na mostra “Electronic Superhigheway”, no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia de Lisboa (entre 1 e 30/9), na mostra online “Net Art Anthology - Rhizome”, organizada pelo New Museum de Nova York, e na mostra “Shadow & Space”, em cartaz neste verão norte-americano na Thoma Foundation, em Chicago. Para completar, os trabalhos de Kac realizados em xerox e fax, no início da década de 80, terão espaço no Pacific Standard Time Festival da Getty Foundation e serão exibidos na mostra “Copyart: Experimental Printmaking 1970-1990”, na Hoehn Family Galleries (Universidade de San Diego, entre 1/9 e 30/12).
|
Entre 1/6 e 22/10, a Milwaukee Avenue, em Milwaukee, cidade mais populosa do Estado do Wiscosin, nos EUA, receberá a escultura “Vortex”, do artista gaúcho Saint Clair Cemin (Galeria Bolsa de Arte de Porto Alegre). Trabalho de 2012, essa obra monumental é uma espécie de torre de aço de 12 metros por três metros de largura, que espelha as nuvens ao mesmo tempo que aparenta mover-se em direção a elas.
|
A dupla Dias & Riedweg (Galeria Vermelho) participa da mostra coletiva “Nuestro Deseo es Una Revolución. Imágenes de la Diversidad Sexual en el Estado Español (1977-2017)”, em cartaz no CentroCentro, em Madri, entre 22/6 e 1/10/17.
|
O artista Daniel Lie (Casa Triângulo) apresenta suas obras nas mostras coletivas “Welt Kompakt? (World Compact) - Out of Brazil”, com curadoria de Ursula Maria Probst, no Museumsquartier, em Viena (Áustria), entre 23/6 e 3/9. Ainda em Viena, Lie mostra suas obras na mostra “Du Oder Ich? Collective Soul. Ethik des Miteinanders (You or I? Collective Soul. Ethics of Togetherness)”, também curada por Ursula Maria Probst, no Wachauarena Melk, em Melk, entre 16/6 e 20/8.
|
O fotógrafo paulistano Julio Bittencourt (Galeria Lume) foi um dos selecionados pelo Aesthetica Art Prize, prêmio promovido pela Aesthetica Magazine, revista inglesa de arte, cultura e design, e com isso participa de mostra coletiva na York Art Gallery, em York, na Inglaterra. A mostra fica em cartaz até 10/9.
|
Jaime Lauriano (Galeria Leme) participa da mostra coletiva “Welt Kompakt? (World Compact) - Out of Brazil”, com curadoria de Ursula Maria Probst, no Museumsquartier, em Viena (Áustria), entre 23/6 e 3/9.
|
A artista Regina Silveira (Galeria Luciana Brito) participa com a obra “Touch” da mostera “Planet 9”, no Kunsthalle Darmstat, na Alemanha. A mostra fica em cartaz entre 30/5 e 27/8/17. Participa ainda da mostra “Bienal Sur”, no Parque de la Memoria, em Buenos Aires (Argentina), Regina Silveira apresenta para a primeira edição da Bienal Sur, além de projeções do vídeo “Limiar”, versões exclusivas da obra “Touch” em três cidades argentinas. Em 31/8 será inaugurada a obra “Touch” no Centro Cultural Recoleta e no Parque de la Memoria, em Buenos Aires. Em 2/9 é a vez da inauguração em Rosario, no Museo de la Memoria, onde será também projetado o vídeo “Limiar”. A última inauguração será em 22/9, no Museo Franklin Rawson, em San Juan.
|
O artista alagoano-pernambucano Jonathas de Andrade (Galeria Vermelho) está na mostra coletiva “Atopia” no MAC de Lima, no Peru, entre 15/8 e 26/11. Também participa da mostra “I Am You”, no Museum of Contemporary Art Chicago, nos EUA, entre 19/8 e 1/4/2018. Jonathas participa ainda do Contemporary Art Festival Survival Kit 9, no Latvian Centre for Contemporary Art, na cidade de Riga, na Letônia, entre 7/9 e 1/10.
|
Obras de Hélio Oiticica (Galeria Nara Roesler), Geraldo de Barros e Waldemar Cordeiro (Luciana Brito Galeria) foram selecionadas para a mostra “Making Art Concrete: Works from Argentina and Brazil”, no, Getty Center, em Los Angeles, entre 16/9 e 11/2/2018. A mostra faz parte do projeto “Pacific Standard Time: LA/LA”, uma iniciativa da Getty Foundation de Los Angeles, que reúne diversas instituições artísticas do sul da Califórnia sob um único tema: explorar o diálogo entre a cidade de Los Angeles (e arredores) e a arte latino-americana.
|
A fotógrafa Claudia Andujar e a dupla de artistas multimídia Gisela Motta
e Leandro Lima, ambos da Galeria Vermelho, participam da mostra “Amazonie - Le Chamane et la Pensée de la Forêt”, que acontece no Muséum of Pointe-à-Callière, em Montreal, no Canadá, entre 20/4 e 22/10/17.
|
A carioca Rosângela Rennó (Galeria Vermelho) participa da coletiva “Autophoto”, em cartaz na Fondation Cartier pu l'Art Contemporain, em Paris, entre 20/4 e 24/9/17.
|
A mostra faz parte do projeto “Pacific Standard Time: LA/LA”, uma iniciativa da Getty Foundation de Los Angeles, que reúne diversas instituições artísticas do sul da Califórnia sob um único tema: explorar o diálogo entre a cidade de Los Angeles (e arredores) e a arte latino-americana.

O artista paulistano Vik Muniz realiza a mostra individual “Afterglow (Pictures of Ruin)”, no Palazzo Cini, em Veneza, até 15/11. Também em Veneza, no Palazzo Franchetti, Vik Muniz apresenta a mostra “Glasstress”. Já nos EUA, em San Francisco, a Rena Bransten Gallery apresenta a individual “Handmade: Vik Muniz” a partir de 9/9. Mostra homônima acontece simultaneamente na galeria espanhola Elba Benitez, em Madri, a partir de 14/9.
Helio Oiticica (Galeria Nara Roesler) ganha a mostra retrospectiva “To Organize Delirium”, no Whitney Museum de Nova York até 1/10. Oiticica participa ainda da coletiva “On the Affective Nature of Form”, no Museo Reina Sofia, em Madri, até 16/10.

Festival Artes Vertentes chega à sua 6ª edição em Tiradentes (MG) +

O Festival Artes Vertentes – Festival Internacional de Artes de Tiradentes chega à sua 6ª edição entre 14 a 24/09/17 na cidade mineira de Tiradentes. A partir da reflexão do tema Crenças, o festival busca analogias entre as diversas linguagens artísticas, com uma consistente programação que abrange música, literatura, cinema, artes cênicas e artes visuais. Entre concertos, espetáculos, filmes, leituras e palestras, ocorre também a exposição coletiva “A Traição das Imagens”, que reúne obras de artistas inspirados na palavra “crença” e seus vários aspectos, como representação na Alegoria da Caverna, de Platão, ou nas obras do naturalista Plínio, o Antigo. Participam Nelson Leirner, Cildo Meireles, Eder Santos, François Andes, Siri Ísis Alcântara, Pierre Verger, entre outros e curadoria de Luiz Gustavo Carvalho. A crença no seu aspecto religioso é presente na exposição através das crenças indígenas, as crenças africanas (e posteriormente) afro-brasileiras e as crenças dos colonizadores portugueses; assim, a coleção de Ex-Votos de Celma Albuquerque, uma das mais importantes coleções do gênero no país, integra também esse recorte curatorial, assim como objetos de arte indígena das etnias Karajás e Wayana-Aparai.

Em parceria com Museu Sant´Anna, a exposição “Santas Mulheres – as Heroínas da Fé” faz parte da programação do Festival. A exposição reúne imagens de artistas populares e eruditos que deram enorme contribuição à arte sacra brasileira, como Aleijadinho, Mestre de Piranga, Frei Agostinho de Jesus, Francisco Vieira Servas. São imagens brasileiras, datadas dos séculos XVII, XVIII e XIX, pertencentes a coleções privadas e, até hoje, nunca expostas ao público.

O Festival Artes Vertentes exibe ainda, no Museu Casa de Padre Toledo, a exposição “A Crença na Liberdade”, em 16/09, com trabalhos de crianças da cidade desenvolvidos durante todo o ano através das Aulas de Desenho e Pintura da Ação Cultural do Festival Artes Vertentes. A curadoria é assinada por Ricardo Coelho, que é também o professor e coordenador destes cursos.
|
Programação:
A partir de 14/09/17 - Exposição “A Traição das Imagens”
Centro Cultural SESIMINAS Yves Alves
Rua Direita, 168, Seg. a qua. e dom., 09h/ às 18h; e quinta a sábado, das 9h às 22h.
-
Museu da Liturgia
Rua Jogo de Bola, 15 – qui. a dom., 10h/17h.
-
Museu Casa Padre Toledo
Rua Padre Toledo, s/n. Qua. a seg., 10h/17h.
-
Museu de Sant’Anna
Endereço: Rua Direita, 93, das 10h/19h.

Tiradentes – MG.
|
Mais informações:
www.artesvertentes.com

Obra de Lenora de Barros é capa de catálogo norte-americano +

A obra "Poema" (1979), da artista paulistana Lenora de Barros (Galeria Millan), ilustra a capa do catálogo da mostra "Radical Women: Latin American Art, 1960-1985" e também a fachada principal do Hammer Museum, em Los Angeles. A mostra apresenta cerca de 260 obras (fotografias, vídeos, técnicas mistas e experimentações) produzidas por mais de cem artistas de 15 países. Entre as selecionadas estão ainda Vera Chaves Barcellos, Neide Sá, Ana Vitória Mussi, Claudia Andujar, Carmela Gross, Martha Araújo, Regina Vater, Lygia Clark, Anna Bella Geiger, Leticia Parente, Regina Silveira, Anna Maria Maiolino, Lygia Pape, Ana Mendieta, Liliana Porter, Marta Minujín, Zilia Sánchez e Feliza Bursztyn, A mostra acontece no Hammer Museum, em Los Angeles, entre 15/9 e 31/12/17, e depois segue para o Brooklyn Museum, em Nova York, entre 13/4 e 29/7/2018. A mostra faz parte do projeto “Pacific Standard Time: LA/LA”, uma iniciativa da Getty Foundation de Los Angeles, que reúne diversas instituições artísticas do sul da Califórnia sob um único tema: explorar o diálogo entre a cidade de Los Angeles (e arredores) e a arte latino-americana.

Sacatar divulga nova lista de residentes +

O Instituto Sacatar, localizado na Ilha de Itaparica, na Bahia, anunciou os novos residentes que desenvolverão estudos e obras no local no ´período entre 2/10 e 27/11/17. São eles Bruce Odland - EUA - Arte Sonora (Artista Convidado); Sam Auinger - Alemanha - Arte Sonora (Artista Convidado); Sam Auinger - Alemanha - Arte Sonora (Artista Convidado); Gleb Skubachevskiy - Rússia - Artes Visuais (Parceria Winzavod); Joseph Cavalieri - EUA - Artes Visuais (Artista retornante - 2011); Mauricio Adinolfi - Brasil - Artes Visuais e Escultura (Seleção Sacatar) e Pedro Henrique Lemes da Silva - Brasil - Artes Visuais (Seleção Sacatar).

Casa da Xilogravura divulgou premiados em concurso de seus 30 anos +

A Casa da Xilogravura, em Campos do Jordão (SP) divulgou os premiados do concurso realizado em virtude dos 30 anos do museu. O museu recebeu obras de 204 xilógrafos de todo o país, dos quais 177 ainda não tinham obras no acervo, enquanto 27 já dele constavam. Foram distribuídos sete prêmio e 13 menções honrosas:

Grande Prêmio Casa da Xilogravura: Anderson Wilcke, de Embu das Artes -SP
Grande Prêmio Reencontro: Lucie Maria Schreiner, de Marechal Cândido Rondon -PR
Prêmio Descoberta: Pedro Sánchez, do Rio de Janeiro –RJ
Prêmio Descoberta: Diego Santana de Farias, de Fortaleza - CE
Prêmio Descoberta: Francisco Horta de Albuquerque Maranhão, de São Paulo – SP
Prêmio Singularidade: Márcia Santtos, de Santos – SP
Prêmio Mantiqueira: Djalma Toledo, de São José dos Campos - SP
Menção Honrosa: Adriano Gambim Rocha, Angela Leite, Cláudia Sperb, Fernando Gómez Alvarez, Joyce Farias de Oliveira, Luisa Almeida, Maércio Lopes de Figueiredo Siqueira, Maria Angélica Chiang, Marly Calilo Bezerra, Milton Cazelatto, Miriam Aparecida Mendes, Paulo Cesar Lenço, Tiago Costa de Sousa.
Os prêmios e diplomas de premiação, assim como os diplomas de participação de todos os 204 artistas inscritos, serão entregues, no Museu Casa da Xilogravura, às 14h de 23/09, na abertura da exposição comemorativa. Todos os diplomados que comparecerem receberão, além do seu diploma, também um livro “O Museu e Eu”, que conta a história da Casa da Xilogravura. Os que não puderem comparecer receberão seus diplomas pelo Correio.

11ª Primavera dos Museus envolve 900 museus do país +

Entre 18 e 24/09, acontece a 11ª Primavera dos Museus. Nessa edição, mais de 900 museus de todo o país oferecem ao público 2.500 atividades especiais, como visitas mediadas, palestras, oficinas e exibição de filmes. Confira a programação completa de seu Estado e de sua cidade no site www.guiadaprogramacao.museus.gov.br.

Prêmio Foco Bradesco ArtRio anuncia artistas premiados em 2017 +

A 5ª edição do Prêmio Foco Bradesco ArtRio anunciou os artistas premiados em 2017: Iris Helena, Cleverson Luiz Salvaro e Ismael Agliardi Monticelli. Os três participarão de residências artísticas em reconhecidas instituições e também irão expor seus trabalhos em um estande especial na ArtRio deste ano. A premiação dos artistas ocorre em 14/09 durante a feira de arte na Marina da Glória. Os três receberão bolsas para se dedicarem exclusivamente as suas pesquisas durante os períodos de residência. Os trabalhos dos três artistas foram comprados pelo Bradesco e doados ao Museu de Arte do Rio (MAR).

As residências do Prêmio FOCO Bradesco ArtRio em 2017 são:

- Rio de Janeiro - Residência Saracura – Responsável: Paula Borghi
- Minas Gerais – Residência Ecovila Terra Una – Responsável: Nadam Guerra
- Piauí (Teresina e São Raimundo Nonato) – Residência CAMPO + Fundação Museu do Homem Americano – Responsáveis: Marcelo Evelin e Niéde Guidon

A seleção dos vencedores é feita por um Comitê Curatorial independente com a direção do curador do Prêmio, Bernardo Mosqueira, e representantes de cada uma das instituições parceiras; Paula Borghi (Saracura), Nadam Guerra (Ecovila Terra Una); Marcelo Evelin e Niéde Guidon (Residência CAMPO + Fundação Museu do Homem Americano).


Mais sobre os artistas selecionados:
Cleverson Luiz Salvaro
Residência CAMPO + Fundação Museu do Homem Americano
Natural de Curitiba, é formado pela Faculdade de Artes do Paraná, com Mestrado em Artes Visuais, PPGAV da Universidade do Estado de Santa Catarina. Já teve exposições individuais em espaços como Memorial Minas Gerais Vale, Centro Cultural São Paulo e Memoria de Curitiba. Hoje vive e trabalha em Belo Horizonte. Já foi selecionado para coletivas como Biennale de Québec - Manif d'art 5, no Canadá; 63º Salão Paranaense, MAC-PR; Bolsa Pampulha 2010/2011, Museu de Arte da Pampulha em Belo Horizonte; e 6ª VentoSul - Bienal de Curitiba.
Durante a ArtRio 2017, sua proposta é mostrar a reconstrução do espaço, como forma de revelar os bastidores do processo de exposição, deixando à mostra as estruturas dos painéis e demais materiais utilizados. Para a residência, quer buscar o processo de humanização através do qual os espaços naturais se transformam – seguindo a pergunta "Quais seriam os indícios da passagem do homem contemporâneo que permaneceriam através do tempo? ".

-
Iris Helena
Residência Saracura
Nascida em João Pessoa, na Paraíba, é graduada em Artes Visuais Universidade Federal da Paraíba, Mestre em Artes - Poéticas Contemporâneas e doutoranda em Métodos e Processo em Arte Contemporânea pela Universidade de Brasília. Sua pesquisa caracteriza-se pela investigação crítica, filosófica, estética e poética da paisagem urbana a partir de uma abordagem dialógica entre a imagem da cidade e as superfícies/suportes escolhidos para materializá-la.
A artista já produziu cinco exposições individuais e participou de importantes mostras coletivas. Recebeu menção honrosa no 61º Salão de Abril em Fortaleza (2010) e no II Prêmio EDP nas Artes, no Instituto Tomie Ohtake em São Paulo (2011). Vive e trabalha em Brasília, onde integra o grupo de artistas pesquisadores VAGA-MUNDO: poéticas nômades.
Na ArtRio 2017, vai apresentar a instalação "Imaginário cartográfico de uma cidade brasileira", que será formada por cerca de 50 cascas de paredes de casas e ruínas variadas impressas a jato de tinta. As imagens impressas formam o mapa de uma cidade síntese brasileira.
Sua proposta para a residência é avanças na pesquisa sobre a formação das cidades brasileiras. Em seu trabalho, a artista busca pensar "historicamente, conceitualmente e poeticamente" como são os espaços utilizados pelo coletivo, lugares de reuniões, manifestações e cultos, de ritos e de integração social.

-
Ismael Agliardi Monticelli
Residência Ecovila Terra Una
Natural de Porto Alegre, é bacharel em Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, e mestre em Artes Visuais pela UFPel.
Foi destaque na seleção da Bolsa Iberê Camargo 2011, e premiado no Festival de Fotografia HTTPpix, no Instituto Sergio Motta em São Paulo, 2010. Realizou individuais em diferentes cidades brasileiras e também participou de coletivas no país.
No estande da ArtRio, vai apresentar a maquete/labirinto "Obsessão Miúda".
Para a residência, sua pesquisa tem início no Morro do Castelo, marco inicial da cidade do Rio de Janeiro. Com as reformas urbanísticas na cidade, aberturas de praças e avenidas e mudanças na própria organização dos bairros, o Morro do Castelo foi gradativamente sumindo do mapa urbano – tanto em aspecto físico como em aspecto social, com a perda de seus moradores. A proposta de trabalho vai, com uma linguagem artística e poética, mostrar as cicatrizes que esse vazio físico e social deixou, e também a relação do poder público com o patrimônio material e imaterial da cidade e de seus habitantes.
|
Mais informações:
ARTRIO 2017 | Marina da Glória
Glória: av. Infante Dom Henrique, s/nº - Próxima a estação Glória do Metrô.
Estacionamento no local | Ponto de táxi.
Ponto especial do UBER no local – promoção para novos usuários: utilizando o código ArtRio ganha R$ 20,00 na primeira viagem Uber para chegada ou saída da ArtRio.
www.artrio.art.br

Museu Afro Brasil realiza conferência sobre tráfico de africanos +

O Museu Afro Brasil realiza em 28/9, às 15h, no auditório Ruth de Souza, a conferência internacional “O Tráfico Atlântico de Africanos: Uma Perspectiva Humana”, com o historiador norte-americano Marcus Rediker (University of Pittsburgh).
O tráfico de africanos foi um processo histórico de longa duração, que envolveu e mobilizou uma diversidade de territórios e populações, e foi responsável pela formação da maior parte das nações modernas no mundo atlântico. A profunda desigualdade que pautou as relações entre os milhões de africanos na condição de escravizados e a vasta rede de comerciantes, marinheiros e oficiais dos navios negreiros constituiu as estruturas de circulação econômica que conformaram ideologias, políticas e a cultura nos nascentes países das Américas.
Nesta conferência, o historiador Marcus Rediker apresenta e discute as perspectivas dos sujeitos envolvidos no tráfico. Ao destacar uma "perspectiva humana", Rediker contribui para uma melhor compreensão da formação do mundo contemporâneo por meio do tráfico negreiro, e também demonstra como em meio à inominável violência da travessia do oceano, elaborou-se, já nos porões dos navios negreiros, intensas culturas de resistência que estiveram presentes em toda a diáspora africana.
Marcus Rediker, atualmente professor da Universidade de Pittsburgh na Pensilvânia, Estados Unidos, é um dos mais renomados historiadores do tráficos de africanos, a partir da “história vista de baixo”. É autor, entre outros, dos livros “O Navio Negreiro: Uma História Humana" e “A Hidra de Muitas Cabeças: Marinheiros, Escravos, Plebeus e a História Oculta do Atlântico Revolucionário” (em co-autoria com Peter Linebaugh), ambos pela Companhia das Letras. O evento é gratuito e contará com tradução simultânea.

Desapê e Jaqueline Martins participam da New York Art Book Fair +

O DesapÊ, iniciativa da globetrotter Rita Mourão Barbosa, e a galeria paulistana Jaqueline Martins unem forças e acervos para participar New York Art Book Fair, entre 22 e 24/9. Irão apresentar uma coleção de livros de poesia concreta brasileira e publicações importantes, como as edições da revista “Noigandres”, editada por Augusto de Campos, Haroldo de Campos e Décio Pignatari, além de livros de artista realizados por Julio Plaza e Augusto de Campos (“Poemóbiles”, “Re-Duchamp” e “Caixa Preta”) e de edições de revistas seminais, como “Navilouca”, “Código” e “Artéria”. Jaqueline Martins apresentará um acervo de arte postal brasileira. A NY Art Book Fair acontece no MoMA PS1.

Sofia Borges e Tatewaki Nio são os vencedores da 4ª Bolsa de Fotografia ZUM/IMS +

O Instituto Moreira Salles e a revista ZUM anunciaram os dois projetos ganhadores da Bolsa de Fotografia ZUM/IMS 2017:

“A infinita história das coisas ou o fim da tragédia do um”, de Sofia Borges – série de painéis com fotografias e colagens que investigam a origem do mundo.

E “Conexão São Paulo-Lagos”, de Tatewaki Nio com trabalho fotográfico sobre as cidades de Lagos e São Paulo e suas relações históricas e contemporâneas.

Além da qualidade artística de cada projeto, também foram avaliadas pela comissão julgadora a qualificação dos candidatos, a viabilidade prática e o ineditismo da proposta. A premiação é fomentar o trabalho de artistas e fotógrafos no campo da fotografia, nas mais variadas vertentes, sem restrição de tema, perfil ou suporte. Cada selecionado receberá uma bolsa no valor de R$ 65 mil e terá oito meses para desenvolver o trabalho. A comissão for composta por Rosângela Rennó, Sergio Burgi, Thyago Nogueira e Lorenzo Mammì.

Neste ano, o edital recebeu cerca de 400 projetos, enviados de todas as regiões do Brasil. Houve um aumento proporcional de envios a partir da região Norte e Nordeste, em comparação com edições anteriores.

Sobre os vencedores:
Sofia Borges (Ribeirão Preto/SP – 1984)
Formada em Artes Visuais pela Universidade de São Paulo em 2008. Foi uma das fotógrafas indicadas ao Foam Paul Huf Award (Holanda) em 2010 e 2014. Publicou, em 2016, o livro The Swamp (O Pântano), premiado em concurso da Editora Mack (Inglaterra).

Tatewaki Nio (Kobe, Japão – 1971)
Formado em sociologia pela Universidade Sophia (Tóquio), estudou fotografia no Senac-SP. Recebeu o Prêmio Funarte de Arte Contemporânea, em 2011, e foi contemplado com a residência fotográfica do Museu de Quai Branly em 2016. Nio também foi artista participante do 2º Salão dos Artistas Sem Galeria - 2011.

|
www.revistazum.com.br
www.ims.com.br/bolsa

Museu de Arte Sacra de São Paulo promove curso livre de arte contemporânea +

O Museu de Arte Sacra de São Paulo promove entre 15/09 e 29/09/17 um curso livre sobre arte contemporânea ministrado pela Profª. Drª. Vanessa Beatriz Bortulucce. O curso tem como objetivo apresentar um panorama da estética contemporânea, tanto a brasileira como a produzida por outros países, a partir da segunda metade do século 20. O percurso das transformações estéticas do modernismo é refeito e, em seguida, visa analisar a poética da arte de hoje: o rompimento com o suporte tradicional da pintura e da escultura, os conceitos de performance, site specific, body art, instalação, videoarte, entre outros. Os encontros ocorrem às sextas-feiras, 19h às 21h e os interessados podem fazer inscrição pelo e-mail mfatima@museuartesacra.org.br; Investimento R$160 (à vista) ou R$180 (2 vezes).
|
Programação:
15/09 - A transição da arte moderna para a arte contemporânea: a revolução dos suportes e das propostas
22/09 - As categorias da Arte Contemporânea: estudos de caso
29/09 / Ressignificações: o museu, o público, a experiência estética.
|
Mais informações:
Museu de Arte Sacra
Luz: av. Tiradentes, 676, estação Tiradentes do Metrô, tel. (11) 3326-3336.
www.museuartesacra.org.br

Jardim Miriam Arte Clube lança campanha de financiamento coletivo (SP) +

O Jardim Miriam Arte Clube (JAMAC), criado em 2004 pela artista Mônica Nador, é um espaço de cultura e inclusão produtiva na Cidade Ademar - zona sul de São Paulo - que oferece oficinas de formação em estêncil, serigrafia e audiovisual para jovens da região. Além de promover diversas atividades que se situam na interseção entre arte e a formação para a cidadania, o centro ainda é hoje um dos poucos centros de acolhimento da produção artística periférica e, desta maneira, promove o acesso de centenas de jovens e adultos aos sistemas e redes culturais da cidade.

Para que o projeto continue acontecendo, é lançado o projeto de financiamento coletivo arrecada verba para manutenção do centro de cultura, onde pode colaborar com valores e receber recompensas produzidas no próprio ateliê do JAMAC.

Os interessados em ajudar o projeto pode acessar mais informações no site do benfeitoria:
www.benfeitoria.com/jamac
|
Mais informações:
www.facebook.com/JamacArteClube

Circuito 10 Contemporâneo chega à 2ª edição em Belo Horizonte +

O Circuito 10 Contemporâneo chega à sua segunda edição a partir de 02/09/17, a partir das 10h, com programação de exposições inéditas e simultâneas nas galerias de Belo Horizonte. O evento propõe reunir de formato espontâneo e colaborativo as galerias da capital mineira, além de agenda de workshops e discussões sobre a arte contemporânea, com presença de importantes artistas e galeristas. Participam as galerias AM Galeria, Beatriz Abi-Acl, Cícero Mafra, Celma Albuquerque, dotART, Lemos de Sá, Manoel Macedo, Murilo Castro, Orlando Lemos e Quadrum. Durante o dia, vans percorrem o trajeto das galerias e circulam a cada 30 minutos. Confira a programação:
|
AM Galeria
A exposição "Trabalhos Recentes" apresenta os últimos dois anos de produção do pintor Ricardo Homen, com pinturas em diversas dimensões além dos objetos.
Até 30/09.
-
Galeria Beatriz Abi Acl
Em “Seus Anjos, suas Meninas, Figuras e Abstratos”, a artista Mariza Trancoso reúne em seu trabalho características do expressionismo, do moderno e do contemporâneo.
Até 30/09.
-
Galeria Celma Albuquerque
A exposição coletiva “Volumetrias” apresenta obras de Beth Jobim, José Bechara, José Bento, Raul Mourão e Waltercio Caldas. O conceito de volumetria na arquitetura pode ser definido como um conjunto de dimensões que determinam o volume de uma construção.
Até 30/09.
-
Studio Cícero Mafra
Solange Costa, apresenta obras criadas especialmente para essa exposição. São intervenções da artista em óleo sobre fotografias de Cícero Mafra.
Até 02/10.

-
dotART Galeria
A galeria apresenta as individuais do artista Barrão, da artista Renata Egreja e do artista Alexandre Sequeira, além de lançae a segunda edição do “Programa Gravura” que terá como convidado o artista carioca Elvis Almeida.
Até 21/10.
-
Galeria Lemos de Sá
Célia Euvaldo exibe pinturas despertam um interesse particular para a experiência estética, em cores tênues, delicadas, que contrariam a imposição do preto, pela sua delicadeza.
Até 30/09.
-
Manoel Macedo
Mostra da solução clara, elegante, de articulações plásticas tensas e precárias das esculturas de José Resende.
Até 04/11.
-
Murilo Castro
A Convergência do Design e da Arte Contemporânea mostra pesquisas sobre o tema e realizado exposições que abordam a relação entre a Arte e o Design no mundo moderno e contemporâneo.
Até 07/10.
-
Galeria Orlando Lemos
Deneir, um sobrevôo sobre o erudito e o popular , é mostra de Deneirde Souza que exibe desenhos, áudios, sobre o movimento e a cor.
Até 06/10.
-
Quadrum
Disponível até 11 de outubro
A mostra Uma Face Inédita apresenta face inédita da obra do artista paulistano Thomaz Ianelli, composta por objetos e assemblages.
Até 11/10.
|
Mais informações:
2º Circuito de Arte 10 Contemporâneo | Belo Horizonte - MG | Brasil
Van gratuita fará o circuito entre as 10 galerias a cada 30 minutos.
www.10contemporaneo.com.br

AM Galeria
Serra: r. do Ouro, 136. Tel. (31) 3223-4209. Seg a sex., 10h/19h. Sáb., 10h/14h.
www.amgaleria.com.br
|
Beatriz Abi-Acl
Lordes: r. Santa Catarina, 1.155, tel.: (31) 3291-2101. Seg a sex., 09h/18h. Sáb., 09h/13h.
www.galeriabeatrizabiacl.com.br
|
Celma Albuquerque
Lourdes: r. Antônio de Albuquerque, 885, Tel.: (31) 3227-6494. Seg a sex., 09h/19h. Sáb., 09h30/13h.
www.galeriaca.com
|
Cícero Mafra
Alto Santa Lúcia: r. Xingú, 487, Tel.: (31) 3296-4246. Seg a sex., 14h/19h.
www.studiociceromafra.com
|
dotART
Funcionários: r. Bernardo Guimarães 911, salas 8 e 18, Tel.: (31) 3261-3910. Seg a sex., 09h/19h. Sáb., 09h/13h.
www.dotart.com.br
|
Lemos de Sá
Jardim Canada: av. Canadá, 147, Nova Lima. Tel.: (31) 3261-3993. Seg a sex., 10h/18h. Sáb., 11h/14h.

www.lemosdesagaleria.com.br
|
Manoel Macedo
Carlos Prates: r. Lima Duarte, 158, Tel.: (31) 3411-1012. Seg a sex., 10h/19h. Sáb., 10h/14h.
www.manoelmacedo.com.br
|
Murilo Castro
Santo Antônio: r. Benvinda de Carvalho, 60, Tel.: (31) 3287-0110. Seg a sex., 10h/19h. Sáb., 10h/14h.
www.murilocastro.com.br
|
Orlando Lemos
Jardim Canadá: r. Melita, 95, Tel.: (31) 3224-5634 | (31) 3581-2025. Seg a sex., 09h/19h. Sáb., 10h/14h.
www.orlandolemosgaleria.com.br
|
Quadrum
Cidade Jardim: av. Prudente de Morais, 78, Tel.: (31) 3296-4866. Seg a sex., 12h/19h.
www.quadrumgaleria.com.br

Acervo do MAM-SP é tema de exposição no Phoenix Art Museum (EUA) +

O Phoenix Art Museum, no Arizona, inaugura em 01/09/17 a mostra “Past/Future/Present: Contemporary Brazilian Art from the Museum of Modern Art, São Paulo” (Passado/Futuro/Presente: Arte Contemporânea Brasileira do Museu de Arte Moderna de São Paulo), que traz um panorama da produção artística do país entre as décadas de 1990 e 2010. Esta é a primeira mostra nos Estados Unidos dedicada exclusivamente a obras do acervo do MAM-SP, composta por 70 obras de 59 artistas. Organizada pela norte-americana Vanessa Davidson, a curadora Shawn and Lampe do setor arte latino-americana do Phoenix Museum, e com Cauê Alves, que atuou por dez anos como curador no MAM, a mostra fica cartaz até 31/12/17 na Steele Gallery. Integra também um catálogo bilíngüe, disponível para compra no museu. O livro traz prefácios de Amada Cruz, Diretora Sybil Harrington e CEO do Phoenix Art Museum, e de Milú Villela, Presidente do MAM, textos de Vanessa Davidson e Cauê Alves, bem como as imagens das obras apresentadas.
Participam trabalhos de , como Albano Afonso, Keila Alaver, Efrain Almeida, Rafael Assef, Dora Longo Bahia, Rodrigo Braga, Waltercio Caldas, Leda Catunda, Lia Chaia, Sandra Cinto, Felipe Cohen, Rochelle Costi, José Damasceno, Lenora de Barros, Antonio Dias, Iran do Espírito Santo, Marcius Galan, Anna Bella Geiger, Carmela Gross, Lucia Koch, Nelson Leirner, Jac Leirner, José Leonilson, Artur Lescher, Laura Lima, Antonio Manuel, Cinthia Marcelle, Marepe, Rodrigo Matheus, Cildo Meireles, Beatriz Milhazes, Odires Mlászho, Marcelo Moscheta, Pedro Motta, Vik Muniz, Ernesto Neto, Rivane Neuenschwander, Caio Reisewitz, Rosângela Rennó e outros.
|
Mais informações:|
Phoenix Art Museum,
1625 N Central Ave, Phoenix, AZ 85004, EUA.

Festival de Arte Sesc-Videobrasil chega à sua 20ª edição +

O Festival de Arte Sesc-Videobrasil chega à sua 20ª edição entre 03/10/17 e 14/01/18 com exposição, de modo panorâmico e poético, sobre as inúmeras crises que têm desafiado a sociedade contemporânea, em seis eixos expositivos de vídeos, pinturas, instalações, esculturas, fotografias, gravuras, performances e plantas artificiais de 50 artistas de 25 países. Com curadoria-geral de Solange Farkas, ao lado de quatro curadores convidados: os brasileiros Ana Pato, Beatriz Lemos e Diego Matos, e o português João Laia, as propostas de artistas provenientes de diferentes nações do Sul geopolítico se situa numa encruzilhada na qual o específico e o geral se encontram.
Entre os participantes estão Participam Ana Elisa Egreja, Ana Mazzei, Bárbara Wagner e Benjamin de Burca, Cristiano Lenhardt , Elvis Almeida , Felipe Esparza Pérez, Filipa César, Ícaro Lira , Hellen Ascoli , Jaime Lauriano , Karo Akpokiere, La Decanatura , Mabe Bethônico, Miguel Penha , Mariana Rodríguez, Pedro Barateiro, Rafael Pagatini, Rodrigo Hernández , Seydou Cissé, Sasha Litvintseva, Tatewaki Nio, Thiago Martins de Melo, Ximena Garrido-Lecca e outros. O Festival ainda oferece três Prêmios de Aquisição, no valor de R$ 25 mil cada, para as obras em vídeo que passarão a integrar o Acervo Sesc de Arte, além de residências artísticas. Além da exposição, o Festival também será marcado por performances e programas públicos que, juntos, ocuparão diversos espaços do Sesc Pompeia.
|
Confira a programação:
|
03/10, às 20h - Abertura da exposição “Panoramas do Sul”

Rua Interna - Performance Here and There – São Paulo Edition, Roy Dib (Líbano).
Às 21h30 – Choperia Performance Strange Love, Natasha Mendonca e Suman Shridar (Índia)

04/10, às 11h no Galpão Videobrasil - Visita guiada à exposição “Agora Somos Todxs Negrxs?”, Solange Farkas e Daniel Lima;
13h, 15h, 17h, 19h, 21h, no auditório - Programa de vídeo I.
18h – Oficinas “Ativação do Museu do Estrangeiro”, Ícaro Lira (Brasil).
Das 16h às 19h, na Rua Interna - Performance Here And There – São Paulo Edition, Roy Dib (Líbano).
Às 20h30, na Choperia, Performance Luta Ca Caba Inda, Filipa César e Sana N'hada (Portugal e Guiné-Bissau)
-
05/10, 13h, 15h, 17h, 19h, 21h - Programa de vídeo II.
Das 16h às 19h – Rua Interna - Performance Here and There – São Paulo Edition, Roy Dib (Líbano);
20h30 - Performance Tau Tau, Von Calhau! (Portugal)

06/10, 13h, 15h, 17h, 19h, 21h - Programa de vídeo III;
Às 20h30 - Espaço Expositivo – Convivência “Narrativa performada Histórias minerais extraordinárias”, Mabe Bethônico.
-
07/10, 11h, 12h30, 14h, 15h30, 17h - Programa de vídeo IV
18h30 - Programa de vídeo V
Às 15h Performance Kaleta/Kaleta, Emo de Medeiros (Benin/França)
Às 20h30, Performance The Sad Savages, Pedro Barateiro (Portugal)

08/10, 10h, 12h, 14h, 16h, 18h - Programa de vídeo I, II, III, IV, V
Às 15h - Performance Kaleta/Kaleta, Emo de Medeiros (Benin/França)

20h - Entrega de prêmios
14/10, às 15h - Aula aberta com visita guiada com curador:
Reinvenção e resistência | Ana Pato
Convidado | Marcio Seligma Silva
-
04/11, às 15h - Narrativa performada Histórias minerais extraordinárias, Mabe Bethônico
-
11/11, às 15h Aula aberta com visita guiada com curador:
Da arte de hoje ao espaço construído: outras formas e práticas para além do moderno | Diego Matos e Guilherme Wisnik;
-
18/11, às 15h, no Galpão VB, Encontro com o artista Jaime Lauriano

09/12, às 15h - Aula aberta com visita guiada com curador
Histórias invisíveis | João Laia
Convidada | a confirmar

Às 18h, Lançamento do livro Leituras

13/01/18, às 15h - Aula aberta com visita guiada com curador:
Cosmovisões | Beatriz Lemos
Convidado | Wilbert Lopez
Às 18h, no Deck, Apresentação da banda Satellite Musique (Haiti), integrante do Museu do Estrangeiro, obra de Ícaro Lira;
|
Mais informações:
Sesc Pompeia
Pompeia: r. Clélia, 93, tels. (11) 3871-7700 e 0800-118220.
festivalsescvideobrasil.org.br

Itaú Cultural lança o edital Rumos 2017-2018 +

O Itaú Cultural recebe inscrições entre 29/08/17 a 03/11/17 para a edição do programa Rumos 2017-2018. Podem participar trabalhos que apontam a diversidade da atual produção artística brasileira e, cada um à sua maneira multimídia, ecoam vozes de resistência à dita normalidade, ao esquecimento de lugares, grupos sociais ou questões distantes dos olhos excludentes da nossa sociedade. Nesta edição a acessibilidade é destaque, com site é compatível com todos os softwares para cegos e pessoas de baixa visão, o regulamento ainda vem acompanhado por vídeos com interpretação na Língua Brasileira de Sinais (Libras) e os deficientes auditivos não alfabetizados em português podem enviar suas propostas e projetos em Libras.
Para divulgar o edital, o Itaú Cultural visitará todas as regiões do Brasil na Caminhada Rumos, entre 04/09/17 a 26/10/17, passando pelas 27 capitais do país. Neste ano, em algumas cidades – aquelas em que o número de proponentes inscritos costuma ser menor – será realizada uma versão estendida do encontro, a Caminhada Rumos Escuta, que lança um olhar mais apurado para a região.
|
Mais informações e inscrições:
www.rumositaucultural.org.br

Artista italiana Chiara Fumai morre aos 39 anos +

A artista italiana Chiara Fumai foi encontrada morta na quarta-feira de 17/08/17 na galeria Doppelgaenger na cidade de Bari, na Itália. De acordo com o jornal “La Reppublica”, a causa da morte foi por uma overdose de medicamentos prescritos.

A galerista da artista em Londres, Pierre d’Alancaisez da galeria Waterside Contemporary, postou em seu Facebook:
“Eu estou profundamente triste em ouvir sobre a passagem repentina de Chiara Fumai. Chiara tinha uma força extraordinária – comprometida com sua prática e sem medo dos riscos. Foi um privilégio trabalhar com ela na Waterside”.
O trabalho da artista de 39 anos foi aclamado internacionalemente graças às suas ponderosas palestras-performance que exploraram temas do feminismo radical, o ocultismo e o esoterismo, a linguagem e a representação através do infame arquétipo da "mulher vidente".

Em suas peças, Fumai canalizava várias entidades polêmicas, combinando vozes e histórias dentro de novas e carregadas narrativas.

Nascida em 1978 em Roma e vivia em Milão, Fumai participou da Documental 13, onde performou com um grupo de artistas no telhado do Fridericianum, junto da ativista feminista Carla Lonzi, fundadora da Rivolta Femminile, como duas atrações femininas do século 19 no P.T. Barnum's American Museum: A escrava Zalumma Agra, apelidada de Estrela do Oriente, e a mulher barbada Annie Jones. A peça foi produzida com o apoio do Fiorucci Art Trust.

Fumai participou de exposições ao redor do mundo, que inclui o MARCO, MAXXI, e a Fundação Nomas, todas em Roma; DRAF em Londres; CA2M em Madrid; e a Fundação Sandretto Re Rebaudengo em Turin.
O escritor e curador italiano Antonella Marino disse que Fumai tinha deixado Nova York, onde ela estava fazendo uma residência, para ir à Bari "para lidar com uma crise pessoal", da qual ela parecia estar se recuperando.

Fumai também estava preparando uma exibição para novembro na Galeria Rino Cost, em Valenza, e disse ao escritor que estava planejando se mudar para Bruxelas no final do ano.
|
Informações do site do artnet News.