destaques
conteúdo
publicidade
curtas

Prêmio Marcantonio Vilaça anuncia os vencedores da 6ª edição +

A 6ª edição do Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas (2017/2018) anunciou na noite de abertura da mostra (10/08/17) o nome de seus cinco vencedores no Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia (MuBE), em São Paulo. Os artistas premiados foram Daniel Lannes (RJ), Fernando Lindote (SC), Jaime Lauriano (SP), Pedro Motta (MG) e Rochelle Costi (SP), enquanto o curador escolhido foi Josué Mattos (Criciúma, SC). Ana Avelar, de Curitiba, e Douglas de Freitas, de São Paulo, foram os outros dois curadores finalistas.
Os vencedores receberão R$ 50 mil para criação de obras que vão percorrer quatro cidades do país, a partir de dezembro. O curador receberá R$25 mil. Os premiados ainda realizarão uma obra que fará parte da mostra itinerante do prêmio pelo Brasil e que fará parte do acervo do prêmio, além de acompanhamento de projetos ao longo do ano. A fase itinerante vai passar pelas cidades do Rio de Janeiro (Paço Imperial), Fortaleza (Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura), Goiânia (Centro Cultural UFG) e Porto Alegre (Santander Cultural).

O corpo de jurados desta edição foi formado por Anna Bella Geiger, Marcus Lontra, Paulo Herkenhoff, Ricardo Resende e Wagner Barja.
O museu exibe a mostra dos 20 artistas finalistas ao prêmio, e fica em cartaz até 01/10/17. Participam Alice Miceli (RJ), Bruno Vilela (PE), Camila Soato (DF), Dalton Paula (GO), Daniel Lannes (RJ), Éder Oliveira (PA), Edith Derdyk (SP), Fernando Lindote (SC), Jaime Lauriano (SP), João Angelini (DF), João Loureiro (SP), Marcelo Moscheta (SP), Mariana Manhães (RJ), Pablo Lobato (MG), Pedro Motta (MG), Rochelle Costi (SP), Rodrigo Sassi (SP), Suzana Queiroga (RJ), Thiago Martins de Mello (MA) e Tony Camargo (PR). Os 20 finalistas foram escolhidos pela Comissão de Seleção, formada pelo curador do prêmio, Marcus Lontra; pelos críticos Cauê Alves (São Paulo-SP), Jailton Moreira (Porto Alegre-RS), Marcelo Campos (Rio de Janeiro-RJ), Moacir dos Anjos (Recife-PE), além dos vencedores de edições anteriores: o curador vencedor do 5º Prêmio Marcantonio Vilaça, Divino Sobral (Goiânia, GO) e a artista vencedora do 2º Prêmio Marcantonio Vilaça, Lucia Laguna.
Dentro do projeto Arte e Indústria, o MuBE também vai receber a exposição “A Intenção e o Gesto”, com curadoria de Marcus Lontra, que reúne trabalhos de Sérvulo Esmeraldo e de mais 10 artistas contemporâneos que dialogam com a sua obra: Almandrade, Ana Maria Tavares, Angelo Venosa, Arthur Lescher, Delson Uchôa, Hildebrando de Castro, Guto Lacaz, Iran do Espírito Santo, Jaildo Marinho, Raul Córdula, Paulo Pereira.
|
MUBE - Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia
Jardim Europa: av. Europa, 218, tel. (11) 2594-2601. São Paulo - SP.
www.mube.art.br

Frestas Trienal de Artes chega à 2ª edição no Sesc Sorocaba (SP) +

O Sesc-SP realiza a 2ª edição da Frestas – Trienal de Artes entre 12/08 e 03/12/17 em Sorocaba (SP). Com obras que discutem a noção de verdade na arte e nos discursos midiáticos, a grande mostra traz cerca de 160 obras de 60 artistas brasileiros e estrangeiros que apresentam projetos comissionados, intervenções urbanas e performances apresentadas no Sesc Sorocaba e em diferentes pontos da cidade. A curadoria é de Daniela Labra. Sob o tema “Entre Pós-Verdades e Acontecimentos”, o evento gratuito propõe caminhos para refletir acerca da impossibilidade de definir a ‘Verdade’, tanto nas atuais narrativas políticas globais, sustentadas por redes de memes, falsos profetas e populismos midiáticos, como também na arte.
A mostra principal Frestas acontece em uma área de 2.300 m2, construída especialmente para o evento, no estacionamento do Sesc Sorocaba. Lá estão destaques de trabalhos de renomados artistas brasileiros, como Wanda Pimentel - pepresentante da vanguarda da arte pop nacional com obra revisitada de relevos pintados e telas das décadas de 1960-70 pouco conhecidas. Também destaque para pinturas de Daniel Senise, expoente da “Geração 80”, que realiza seu primeiro projeto utilizando a técnica metacrilato em fotografias. O duobrasileiro-suíço Dias &Riedweg desenvolve uma videoinstalação inédita baseada no acervo do fotógrafo norte-americano Charles Hovland, que registrou fantasias sexuais de clientes que responderam seu anúncio em jornais nova-iorquinos entre 1970 e 1980.
O espaço expositivo também recebe destaques internacionais, como obras da fotógrafa norte-americana Francesca Woodman (1958-1981) com um expressivo conjunto de imagens que revelam força e urgência nos sujeitos retratados, muitas vezes, ela própria; a artista e médica legista mexicana Teresa Margolles, que criou uma coleção de joias em ouro 18K com estilhaços de bala ou vidro retirados de corpos de vítimas da guerra do narcotráfico em seu país; o alemão Michael Wesely, que desenvolveu uma técnica para registrar a passagem do tempo e imagens captadas nas manifestações favoráveis e contra o impeachment de Dilma Rousseff; e o cubano Reyner Leiva Novo, que montará um grande e colorido painel com escovas de dentes usadas, trocadas por escovas novas com moradores de um bairro de Sorocaba.
A programação conta também com o “Departamento de Reclamações”, do coletivo norte-americano Guerrilla Girls. Realizado no ano passado na Tate Modern, em Londres, o trabalho das artistas feministas – que não revelam sua identidade e sempre aparecem em público com máscaras de gorila – convidam os visitantes a entrarem e registrarem qualquer tipo de queixa.
A edição “Entre Pós Verdades e Acontecimentos” tem Yudi Rafael como assistente de curadoria; a curadoria educativa é de Fabio Tremonte; a curadoria editorial de Ana Maria Maia e Júlia Ayerbe;o projeto gráfico de Julia Masagão; e o projeto expográfico do Estúdio Gru.
Confira a programação de abertura:
|
12/08/17
10h – Abertura oficial para público.
11h – Conversa de Eunice Martim e Poty Poran Turiba Carlos + Maria Thereza Alves. Local: Mosteiro de São Bento.
14h às 19h – Performance Gordura trans #16 / gordura localizada #6 / gordura saturada #3 (Miro Spinelli e convidados). Local: Estacionamento G2.
15h às 17h – Performance Femme Maison (Panmela Castro). Local: Casa de bonecas (térreo).
18h – Faustrecht - trecho do 1º ato da ópera The Bitter Plums of Chelsea Manning (Deyson Gilbert).Local: Teatro.
19h – Palestra: Sobre Interstícios, criação e resistência (Peter Pál Pelbart). Local: Teatro.

13/08/17
11h – Conversa com curadores (Daniela Labra, Yudi Rafael, Ana Maria Maia e Júlia Ayerbe). Local: Teatro.
13h às 15h – Performance Femme Maison (Panmela Castro).
14h às 19h – Performance Gordura trans #16 / gordura localizada #6 / gordura saturada #3 (Miro Spinelli e convidados). Local: Estacionamento G2.
15h – Palestra: Um vazio pleno: projeto para Sorocaba (Maria Thereza Alves, Erik Petschelies e Poty Poran Turiba Carlos). Local: Ágora.
17h – Conversa com Marko Lulic. Local: Sala 1.

Todas as atividades são gratuitas. Para algumas delas, é necessária a retirada de ingressos com uma hora de antecedência.
|
Mais informações:
Sesc Sorocaba
Jardim Faculdade: r. Barão de Piratininga, 555, tel. (15) 3332-9933.
www.sescsp.org.br

Frestas Trienal de Artes do Sesc anuncia artistas da 2ª edição em Sorocaba +

O Sesc acaba de anunciar a lista dos artistas que participarão da 2ª edição de “Frestas – Trienal de Artes”, que será realizada entre os meses de agosto e dezembro de 2017, na cidade de Sorocaba, a 90 km da capital paulista. A trienal, idealizada pela equipe do Sesc, busca promover o intercâmbio entre artistas locais, regionais e internacionais, estimular pesquisas e estudos sobre a arte contemporânea e ainda proporcionar o acesso a variadas formas de manifestação cultural no interior de São Paulo, em um movimento de descentralização dos polos de arte contemporânea.

Tendo como prerrogativa o tema “Entre Pós-Verdades e Acontecimentos”, o projeto da curadora e crítica de arte Daniela Labra selecionou, até o momento, 58 artistas contemporâneos, de diferentes gerações, cujos trabalhos nos levam a refletir sobre as ambiguidades e indefinições nas artes e as duvidosas verdades dos discursos midiáticos cotidianos.

Ao olharmos para o contexto de nosso tempo, saturado de informações incompletas e estímulos de consumo ininterruptos, a proposta curatorial aponta caminhos para refletir acerca da impossibilidade de definir Verdade e Real, tanto nas narrativas políticas globais, sustentadas por redes de memes, falsos profetas e populismos midiáticos, como também na arte, cujas certezas sobre sua natureza academicamente regrada começa a ruir nas primeiras vanguardas Modernas no final do Século XIX”, diz a curadora geral, que tem Yudi Rafael como curador assistente desta edição de Frestas.

Durante os quatro meses da Trienal, serão apresentadas cerca de 160 obras, entre projetos comissionados, performances, memes-obras (feitas exclusivamente para a internet), residências artísticas e intervenções urbanas. A programação traz também conferências internacionais, debates, oficinas, vivências, espetáculo de teatro e show musical.

Explorando premissas como: ambiguidades formais e transdisciplinaridade, temporalidades e registros, performatividade, questões de gênero e sexualidade, artisticidade e crítica social, a exposição acontece em uma área de 2.300 m2 que será construída no estacionamento do Sesc Sorocaba especialmente para a mostra. Frestas ocupará ainda outros espaços da cidade, com instalações e intervenções em ruínas históricas, estabelecimentos comerciais, outras instituições, terrenos e espaços públicos de grande circulação.

O projeto educativo de Frestas 2017 terá curadoria de Fabio Tremonte e a curadoria editorial é de Ana Maria Maia e Júlia Ayerbe. O projeto gráfico é de autoria de Julia Masagão e o projeto expográfico do Estúdio Gru.

Artistas Participantes

A seleção de artistas da 2ª edição da Trienal de Artes do Sesc traz cerca de 40 artistas nacionais e 18 artistas internacionais de 12 países: Alemanha, Argentina, Áustria, Cuba, Espanha, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Guatemala, Japão, México e Peru.

Entre os brasileiros, estão Daniel Senise, que apresenta um projeto inédito com fotografias e impressões do piso do antigo refeitório dos funcionários da estação da Estrada de Ferro Sorocabana; Wanda Pimentel, com telas e relevos pouco conhecidos de temas urbanos e femininos, pertencentes à coleção Sattamini/MAC Niterói; Dias & Riedweg, que fazem uma instalação a partir do trabalho fotográfico de Charles Hovland; e Panmela Castro, jovem grafiteira e ativista feminista, que utilizará o muro do Palacete Scarpa, sede do Secretaria de Cultura de Sorocaba, para realizar uma intervenção artística.

Da lista internacional, destaque para a fotógrafa norte-americana Francesca Woodman (1958-1981), com um conjunto de imagens de diversas coleções particulares do Brasil, que revelam força e urgência em seus sujeitos (muitas vezes ela própria) retratados de forma indefinida e esfumaçada; a mexicana Teresa Margolles, que criou uma coleção de joias em ouro 18 quilates com estilhaços de bala ou vidro retirados de corpos de vítimas da guerra do narcotráfico em seu país; e o coletivo de artistas feministas Guerrilla Girls, criado há mais de 30 anos nos Estados Unidos, que levam à Sorocaba o “Departamento de Reclamações” (apresentado pela primeira vez na Tate Modern, em Londres, em 2016), convidando o público a entrar no local e registrar qualquer tipo de reclamação.
Desde a inauguração de sua sede, em 2012, o Sesc Sorocaba buscava estruturar um projeto capaz de retomar as atividades desenvolvidas em colaboração com os artistas da cidade na década de 1990, no projeto Terra Rasgada, realizado em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura.

A partir dessa experiência, surgiu o Frestas, que também carrega no título o sentido do nome Sorocaba, que, traduzido do tupi-guarani, significa o “lugar da rasgadura”. Intitulada “O que seria do mundo sem as coisas que não existem?”, a 1ª edição de Trienal de Artes foi realizada entre outubro de 2014 e maio de 2015, com curadoria geral de Josué Mattos.

Confira a lista de artistas confirmados do 2º Frestas – Trienal de Artes:
André Komatsu (São Paulo, Brasil)
Angélica Freitas (Pelotas, Brasil)
Bruno Baptistelli (São Paulo, Brasil/Budapeste, Hungria)
Bruno Mendonça (São Paulo, Brasil)
Celina Portella (Rio de Janeiro, Brasil)
Cleverson Salvaro (Belo Horizonte, Brasil)
Daniel Caballero (São Paulo, Brasil)
Daniel Escobar (Porto Alegre, Brasil)
Daniel Lie (São Paulo, Brasil)
Daniel Senise (Rio de Janeiro, Brasil)
Daria Martin (Londres, Grã- Bretanha)
Deborah Engel (São Paulo, Brasil)
Denis Darzacq (Paris, França)
Diango Hernández (Sancti Spíritus, Cuba)
Dias & Riedweg (Rio de Janeiro, Brasil/ Lucerna, Suíça)
Edson Barrus (Carnaubeira da Penha, PE, Brasil)
Fabiano Marques (São Paulo, Brasil)
Fabio Noronha (Curitiba, Brasil)
Francesca Woodman (Denver, EUA - 1958-1981)
Gala Berger (Villa Gesell, Argentina)
Georges Rousse (Paris, França)
Gervane de Paula (Cuiabá, Brasil)
Graziela Kunsch (São Paulo, Brasil)
Guerrilla Girls (Nova Iorque - Los Angeles, EUA)
Gustavo Speridião (Rio de Janeiro, Brasil)
Héctor Zamora (Cidade do México, México)
Hito Steyerl (Munique, Alemanha)
Irene de Andrés (Ibiza, Espanha)
Letícia Ramos (São Paulo, Brasil)
Lina Kim (São Paulo, Brasil/ Berlim, Alemanha)
Marcius Galán (São Paulo, Brasil)
Maria Thereza Alves (São Paulo, Brasil/ Berlim, Alemanha)
Marko Lulic (Viena, Áustria)
Matheus Rocha-Pitta (Tiradentes, Brasil)
Michael Wesely (Berlim, Alemanha)
Miro Spinelli (Nova Friburgo, RJ, Brasil)
NUNCA (São Paulo, Brasil)
O Nome do Boi (Várias cidades, Brasil)
On Kawara (Kariya, Japão - 1932-2014)
Panmela Castro (Rio de Janeiro, Brasil)
Pedro França (Rio de Janeiro, Brasil)
Rafael Alonso (Rio de Janeiro, Brasil)
Rafael RG (São Paulo, Brasil)
Raul Mourão (Rio de Janeiro, Brasil)
Reynier Leyva Novo (Havana, Cuba)
Ricardo Cástro (Rio de Janeiro, Brasil)
Rivane Neuenschwander (Belo Horizonte, Brasil)
Sandra Monterroso (Cidade de Guatemala, Guatemala)
Sergio Zevallos (Lima, Peru/ Berlim, Alemanha)
Simone Cupello (Rio de Janeiro, Brasil)
Susan Hiller (Londres, Grã Bretanha)
Teresa Margolles (Culiacán, México)
Thiago Honório (São Paulo, Brasil)
Traplev (Caçador, SC, Brasil)
Wanda Pimentel (Rio de Janeiro, Brasil)
Yara Pina (Goiânia, Brasil)
Yvon Chabrowski (Berlim, Alemanha)
Zé Carlos Garcia (Rio de Janeiro, Brasil).

Prêmio Ibema Gravura recebe inscrições de estudantes e jovens artistas +

A 7ª edição do Prêmio Ibema Gravura recebe até 13/10/17, às 18h, inscrições de artistas que se dedicam a arte da gravura. Exclusivo para estudantes, o prêmio distribui R$ 13mil entre os dez primeiros colocados. Os alunos e jovens artistas de cursos superiores e de escolas de artes gráficas de todo o Brasil podem realizar as suas inscrições pelo site www.premioibemagravura.com.br. As obras inscritas e enviadas serão analisadas por uma comissão julgadora composta por especialistas em artes gráficas e de gravura, além de designers de embalagens. A exposição dos trabalhos vencedores e entrega dos prêmios ocorre no Museu da Gravura Cidade de Curitiba – Solar do Barão, em Curitiba, com datas ainda a confirmar.
|
Mais informações:
Museu da Gravura Cidade de Curitiba – Solar do Barão
Centro: r. Presidente Carlos Cavalcanti, 533, Solar do Barão, tel. (41) 3321-3367. Curitiba -
PR.
www.premioibemagravura.com.br

Tableau divulga datas de leilões em 2018 +

A casa paulistana de leilões Tableau divulgou as datas de seus leilões em 2018. A maratona começa em fevereiro, com recebimento de obras entre 8 e 17/1/18, exposição entre 2 e 5/2/18 e leilão entre os dias 6 e 8/2/18. Em março, recebimento de obras entre 9 e 21/2, exposição entre 9 e 12/3 e leilão entre 13 e 15/3. Em abril, recebimento de obras entre 16 e 28/3, exposição entre 13 e 16/4 e leilão entre 17 e 19/4. Em maio, recebimento de obras entre 20/4 e 12/5, exposição entre 18 e 21/5 e leilão entre 22 e 24/5. Em junho, recebimento de obras entre 25/5 e 6/6, exposição entre 22 e 25/6 e leilão entre 26 e 28/6. Em julho/agosto, recebimento de obras entre 29/6 e 11/7, exposição entre 27 e 30/7 e leilão entre 31/8 e 2/9. Em setembro, recebimento de obras entre 3 e 15/8, exposição entre 31/8 e 3/9 e leilão entre 4 e 6/9. Em outubro, recebimento de obras entre 7 e 19/9, exposição entre 12 e 15/10 e leilão entre 16 e 18/10. Em novembro, recebimento de obras entre 19 e 31/10, exposição entre 16 e 19/11 e leilão entre 20 e 22/11. O recebimento de obras acontece das 10h às 19h. A visitação dos lotes é entre 10h e 19h. O leilão acontece sempre às 20h30. www.tableau.com.br

Feira Frieze London recebe nove galerias brasileiras +

As feiras Frieze Londres, em sua 15ª edição, e a Frieze Masters (6ª edição) se preparam para aquecer o outono europeu entre 4 e 8/10/17. As duas feiras acontecerão no Regent’s Park, juntas, receberão cerca de 300 galerias do mundo inteiro, sendo que nove delas do Brasil. A semana contará ainda com o evento Frieze Sculpture, uma mostra pública gratuita de grandes obras de arte ao ar livre, e juntas formarão a mais importante semana de artes de Londres no ano.
Na seção principal da Frieze London estarão as brasileiras A Gentil Carioca, Fortes D’Aloia & Gabriel, Mendes Wood DM, Galeria Luisa Strina e Vermelho. A Galeria Berenice Arvani apresenta Décio Noviello na Spotlight. A Galeria Jaqueline Martins estará na Frieze Focus. Na Frieze Masters participam Bergamin & Gomide, Dan Galeria e Fortes D’Aloia & Gabriel.
Entre as novidades do evento, está a seção “Sex Work: Feminist Art & Radical Politics”, dedicada ao legado de artistas feministas radicais, com curadoria de Alison Gingeras (curador independente). Frieze Projects, com curadoria de Raphael Gygax (Museu Migros, Zurique), apresenta obras comissionadas de 11 artistas internacionais, incluindo o vencedor do Frieze Artist Award, Kiluanji Kia Henda.

Na Frieze Masters, Tim Marlow (Royal Academy of Arts, Londres) assume o comando do celebrado Frieze Masters Talks. A seção Spotlight traz mostras individuais de pioneiros do século XX, com curadoria de Toby Kamps (recém-nomeado diretor e curador chefe do Blaffler Art Museum, Universidade de Houston) enquanto a Collections apresenta galerias especializadas em arte e objetos extraordinários, selecionadas por Sir Norman Rosenthal (curador independente).
#
Confira as demais galerias participantes:
FRIEZE LONDON

303 Gallery, New York
[A Gentil Carioca, Rio de Janeiro]
Miguel Abreu Gallery, New York
The Approach, London
Galería Elba Benítez, Madrid
Marianne Boesky Gallery, New York
Tanya Bonakdar Gallery, New York
The Box, Los Angeles
The Breeder, Athens
Gavin Brown’s enterprise, New York
Buchholz, Berlin
Campoli Presti, London
Canada, New York
Galerie Gisela Capitain, Cologne
Clearing, New York
Sadie Coles HQ, London
Pilar Corrias Gallery, London
Corvi-Mora, London
Galerie Chantal Crousel, Paris
Thomas Dane Gallery, London
Massimo De Carlo, Milan
Galerie Eigen + Art, Berlin
Fonti, Naples
[Fortes D’Aloia & Gabriel, São Paulo]
Marc Foxx Gallery, Los Angeles
Carl Freedman Gallery, London
Stephen Friedman Gallery, London
Frith Street Gallery, London
Gagosian, London
François Ghebaly, Los Angeles
Goodman Gallery, Johannesburg
Marian Goodman Gallery, London
Greene Naftali, New York
Greengrassi, London
Galerie Karin Guenther, Hamburg
Hales, London
Hauser & Wirth, London
Herald St, London
Galerie Max Hetzler, Berlin
Hollybush Gardens, London
Gallery Hyundai, Seoul
Taka Ishii Gallery, Tokyo
Alison Jacques Gallery, London
Galerie Martin Janda, Vienna
Kadel Willborn, Düsseldorf
Casey Kaplan, New York
Kayne Griffin Corcoran, Los Angeles
Anton Kern Gallery, New York
Galerie Peter Kilchmann, Zurich
Tina Kim Gallery, New York
König Galerie, Berlin
David Kordansky Gallery, Los Angeles
Andrew Kreps Gallery, New York
Galerie Krinzinger, Vienna
Kukje Gallery, Seoul
kurimanzutto, Mexico City
Simon Lee Gallery, London
Lehmann Maupin, New York
Lisson Gallery, London
Kate MacGarry, London
Mai 36 Galerie, Zurich
Maisterravalbuena, Madrid
Matthew Marks Gallery, New York
Galerie Greta Meert, Brussels
[Mendes Wood DM, São Paulo]
Kamel Mennour, Paris
Metro Pictures, New York
Galerie Meyer Kainer, Vienna
Victoria Miro, London
Stuart Shave/Modern Art, London
The Modern Institute, Glasgow
Mother’s Tankstation Limited, Dublin
Taro Nasu, Tokyo
Galleria Franco Noero, Turin
David Nolan Gallery, New York
Galerie Nordenhake, Berlin
Galleria Lorcan O’Neill, Rome
Office Baroque, Brussels
Galería OMR, Mexico City
P.P.O.W, New York
Pace Gallery, London
Maureen Paley, London
Peres Projects, Berlin
Perrotin, Paris
Galeria Plan B, Berlin
Galerija Gregor Podnar, Berlin
Simon Preston Gallery, New York
Project 88, Mumbai
Galleria Raucci/Santamaria, Naples
Almine Rech Gallery, London
Rodeo, London
Galerie Thaddaeus Ropac, London
Lia Rumma Gallery, Milan
Salon 94, New York
Esther Schipper, Berlin
Galerie Rüdiger Schöttle, Munich
Sfeir-Semler, Beirut
Jack Shainman Gallery, New York
Shanghart Gallery, Shanghai
Société, Berlin
Sommer Contemporary Art, Tel Aviv
Sprovieri, London
Sprüth Magers, Berlin
Stevenson, Cape Town
[Galeria Luisa Strina, São Paulo]
Supportico Lopez, Berlin
T293, Rome
Timothy Taylor, London
The Third Line, Dubai
Travesía Cuatro, Madrid
[Vermelho, São Paulo]
Michael Werner, New York
White Cube, London
Barbara Wien, Berlin
Zeno X Gallery, Antwerp
David Zwirner, New York

SPOTLIGHT

Anglim Gilbert Gallery, San Francisco — Joan Brown
[Galeria Berenice Arvani, São Paulo — Décio Noviello]
Bank, Shanghai — Maryn Varbanov
Boers-Li Gallery, Beijing — Huang Rui
Ceysson & Bénétière, Paris — Louis Cane
Tiziana Di Caro, Naples — Tomaso Binga
espaivisor, Valencia — Liliane Lijn
Fleisher/Ollman, Philadelphia — James Castle
Foksal Gallery Foundation, Warsaw— Erna Rosenstein
Alexander Gray Associates, New York — Betty Parsons
Garth Greenan Gallery, New York — Nicholas Krushenick
Gallery Hyundai, Seoul — Lee Kun-Yong
Galerie Lelong & Co., New York — Alfredo Jaar
Galleria Massimo Minini, Brescia — Shusaku Arakawa
Anne Mosseri-Marlio Galerie, Basel — Minoru Onoda
P420, Bologna — Laura Grisi
Richard Saltoun, London — Eleanor Antin
Tommy Simoens, Antwerp— Bernd Lohaus
Venus Over Manhattan, New York— John Dogg
Vigo, London — Bram Bogart
Zero…, Milan — Vincenzo Agnetti

FRIEZE FOCUS

47 Canal, New York
VI, VII, Oslo
Antenna Space, Shanghai
Arcadia Missa, London
blank projects, Cape Town
Carlos/Ishikawa, London
Cooper Cole, Toronto
Emalin, London
Frutta, Rome
Gypsum Gallery, Cairo
Instituto de Visión, Bogotá
Jan Kaps, Cologne
Koppe Astner, Glasgow
Kraupa-Tuskany Zeidler, Berlin
Laveronica Arte Contemporanea, Modica
Galerie Emanuel Layr, Vienna
David Lewis, New York
[Galeria Jaqueline Martins, São Paulo]
Galerie Max Mayer, Düsseldorf
Misako & Rosen, Tokyo
Múrias Centeno, Lisbon
Proyectos Ultravioleta, Guatemala City
Revolver Galeria, Lima
Deborah Schamoni, Munich
Seventeen, London
Southard Reid, London
Sultana, Paris
The Sunday Painter, London
Truth and Consequences, Geneva
Rob Tufnell, London
Union Pacific, London
Various Small Fires (VSF), Los Angeles
Federico Vavassori, Milan

SEX WORK: FEMINIST ART & RADICAL POLITICS

Air de Paris, Paris — Dorothy Iannone
Blum & Poe, Los Angeles — Penny Slinger
Galerie Andrea Caratsch, St. Moritz — Betty Tompkins
Lokal_ 30, Warsaw — Natalia LL
Salon 94, New York — Marylin Minter
Richard Saltoun, London — Renate Bertlmann
Galerie Hubert Winter, Vienna — Birgt Jürgenssen
FRIEZE MASTERS

Didier Aaron, Paris
Acquavella Galleries, New York
Antiquarium, New York
Applicat-Prazan, Paris
Ariadne Galleries, New York
Axia, London
Antichita Bacarelli, Florence
Emanuel von Baeyer, London
Jean-Luc Baroni, London
[Bergamin & Gomide, São Paulo]
Bernheimer, Lucerne
Blain | Southern, London
Galerie Daniel Blau, Munich
Blum & Poe, Los Angeles
BorzoGallery, Amsterdam
Botticelli Antichita, Florence
Bowman Sculpture, London
Ben Brown Fine Arts, London
Prahlad Bubbar, London
Cahn, Basel
Cardi, Milan
Castelli Gallery, New York
Caylus, Madrid
Galerie Jean-Christophe Charbonnier, Paris
Cheim & Read, New York
Galerie Chenel, Paris
Le Claire Kunst, Hamburg
Colnaghi, London
Galleria Continua, San Gimignano
Alan Cristea Gallery, London
Daniel Crouch Rare Books, London
[Dan Galeria, São Paulo]
Thomas Dane Gallery, London
Massimo De Carlo, Milan
Dickinson, London
Galerie Bernard Dulon, Paris
Andrew Edmunds, London
Donald Ellis Gallery, New York
Entwistle Gallery, London
Eykyn Maclean, London
Sam Fogg, London
[Fortes D’Aloia & Gabriel, São Paulo]
Peter Freeman, Inc., New York
Stephen Friedman Gallery, London
Gagosian, London
David Ghezelbash Gallery, Paris
Galería Elvira González, Madrid
Richard Green, London
Bernard de Grunne Tribal Fine Arts, Brussels
Dr. Jörn Günther Rare Books, Basel
Johnny van Haeften, London
Hauser & Wirth, London
Hazlitt Holland-Hibbert, London
Bernard Jacobson Gallery, London
Annely Juda Fine Art, London
Kallos Gallery, London
Tina Kim Gallery, New York
Koetser Gallery, Zurich
Kukje Gallery, Seoul
Kunstkammer Georg Laue, Munich
Les Enluminures, Paris
David Lévy, Brussels
Lévy Gorvy, London
Salomon Lilian, Amsterdam
Luhring Augustine, New York
Luxembourg & Dayan, London
Olivier Malingue, London
Gió Marconi, Milan
Marlborough Fine Art, London
Barbara Mathes Gallery, New York
The Mayor Gallery, London
Anthony Meier Fine Arts, San Francisco
Galerie Meyer Oceanic Art, Paris
Mnuchin Gallery, New York
Galerie Monbrison, Paris
Moretti Fine Art, London
Richard Nagy, London
Nahmad Contemporary, New York
Stephen Ongpin Fine Art, London
Pace Gallery, London
Franklin Parrasch Gallery, New York
Phoenix Ancient Art, New York
Galerie Eva Presenhuber, Zurich
Raccanello Leprince, London
Almine Rech Gallery, London
Robilant + Voena, London
Galerie Thaddaeus Ropac, London
Michael Rosenfeld Gallery, New York
Rudigier, Munich
Salon 94, New York
Schönewald Fine Arts, Düsseldorf
Shapero Rare Books, London
Bruce Silverstein Gallery, New York
Skarstedt, London
Sperone Westwater, New York
Sprüth Magers, Berlin
Craig F. Starr Gallery, New York
Sycomore Ancient Art, Geneva
Galleria Tega, Milan
Galerie Thomas, Munich
Tornabuoni Art, London
Van de Weghe Fine Art, New York
Axel Vervoordt Gallery, Wijnegem
Rupert Wace Ancient Art, London
Waddington Custot, London
Offer Waterman, London
W&K – Wienerroither & Kohlbacher, Vienna
David Zwirner, New York

COLLECTIONS

Desmet Gallery, Brussels
Martin Doustar – Ancient & Primitive Art, Brussels
The Gallery of Everything, London
Galerie Ulrich Fiedler, Berlin
Israel Goldman Japanese Prints, London
Paul Hughes Fine Arts, London
Benjamin Spademan Rare Books, London


Ateliê Priscila Mainieri estende ciclo de palestras Arte e Revolução +

O Ateliê Priscila Mainieri estende a programação do ciclo de palestras “Arte e Revolução”, ministradas por Denis Bruza Molino. O curso busca constantemente fazer conexões entre arte e educação em encontros culturais onde aconteçam a troca e fomentação do conhecimento e a formação do universo da arte. Os interessados podem enviar e-mail para contato@ateliepriscilamaineri.com.br. Investimento de R$ 80 por palestra. Confira o cronograma:
|
23/03, às 19h30 – Entre Marat e Napoleão: David e a pintura francesa revolucionária;
27/04, às 19h30 – Romantismo e heroísmo em Géricaul e Delacroix;
25/05, às 19h30 – Da parodia ao escândalo: o realismo de Coubert e Daumier;
19/06, às 19h30 – Duchamp e o Dadaísmo alemão.
|
Mais informações:
Ateliê Priscila Mainieri
Vila Madalena: r. Isabel de Castela, 274, tel. (11) 3031-8727.
www.ateliepriscilamainieri.com.br

Festival Performe-se no Espírito Santo recebe inscrições +

A segunda edição do Festival Performe-se: Fronteiras Borradas | Fronteiras Rrguidas ocorre entre 27 e 30/09/17, evento voltado para a arte da performance com uma programação diversificada com oficinas, debates, performances, mostra de vídeo-performances e encontros em Vitória, Espírito Santo. Neste ano, com apoio da Universidade Federal do Espírito Santo e financiamento por meio do Funcultura, o festival convoca artistas locais e de todo o Brasil para inscrição de seus projetos de performances e vídeo-performances; com ajuda de custo no valor de R$ 600 para residentes no estado e R$1.200 para outros estados. Até 30/06/17.
O festival surgiu do desejo de artistas e estudantes do Curso de Artes da UFES de incentivar a produção e o desenvolvimento de processos de criação em performance assim como de estabelecer redes e espaços de compartilhamento de experiências voltadas para as poéticas do corpo. Questões que envolvem as facetas sociais brasileiras, como também a condição mundial inflamada pelos conflitos e política, discussões que tratam das fronteiras do eu e da relação com o outro, assim como dos limites entre performer e público e suas possíveis dimensões participativas. Concepção de Geovanni Lima e Natalie Mirêdia, e produção e organização de Carla Borba, Geovanni Lima e Natalie Mirêdia.
|
Mais informações:
www.performese.wixsite.com/performe-se

Galeria de Arte Gaia Unicamp recebe inscrições de propostas artísticas +

A Galeria de Arte do Instituto de Artes da Unicamp, (GAIA) em Campinas recebe inscrições até 08/06/17 para projetos de exposições de arte contemporânea e demais eventos culturais, a serem realizados nos anos de 2018 e 2019. A seleção de projetos é feita pelo Conselho da Gaia/Unicamp e o resultado será disponibilizado em setembro de 2017 no site do Instituto (www.iar.unicamp.br). Os arquivos estão disponíveis no link : http://migre.me/wKqjC . Entrega da documentação impressa pode ser feitas diretamente na Gaia Unicamp, das 09h às 17h, ou encaminhadas por Correios para o endereço abaixo.
|
Maiores informações:
Galeria do Instituto de Artes - GAIA/UNICAMP
Rua Sérgio Buarque de Holanda, s/nº - Térreo da Biblioteca Central “Cesar Lattes” - UNICAMP. Cidade Universitária Zeferino Vaz, Barão Geraldo – Campinas - SP. CEP: 13083-859.
www.iar.unicamp.br/galeria

Festival Sesc_Videobrasil divulga lista dos selecionados +

A Associação Cultural Videobrasil e o Sesc São Paulo anunciam a lista de artistas participantes do 20º Festival de Arte Contemporânea Sesc_Videobrasil, que ocorre entre outubro de 2017 e janeiro de 2018, em São Paulo. Ao todo, 1.922 artistas de 109 países inscreveram obras no Open Call. Os brasileiros Ana Pato, Beatriz Lemos e Diego Matos e o português João Laia trabalharam ao lado da curadora geral, Solange Farkas, e foram responsáveis pela seleção dos 50 artistas de 25 países que apresentarão seus trabalhos nesta nova edição.
|
Confira a lista:
Alia Farid, Kuwait / Porto Rico
Alyona Larionova, Rússia / Reino Unido
Ana Elisa Egreja, Brasil
Ana Mazzei, Brasil
Ana Vaz, Brasil / França
Andrés Padilla Domene, México / França
Bárbara Wagner e Benjamin de Búrca, Brasil e Alemanha
Cristiano Lenhardt, Brasil
Daniel Monroy Cuevas, México
DÉbora Mazloum, Brasil
Elizabeth Vásquez Arbulú, Peru
Elvis Almeida, Brasil
Emo de Medeiros, França / Benim
Engel Leonardo, República Dominicana
Felipe Esparza Pérez, Peru
Filipa César, Portugal / Alemanha
Graziela Kunsch, Brasil
Haig Aivazian, Líbano
Hellen Ascoli, Guatemala
Ícaro Lira, Brasil
Jaime Lauriano, Brasil
Jiwon Choi, Coréia do Sul / Estados Unidos
Karo Akpokiere, Nigéria
Kavich Neang, Camboja
Köken Ergun, Turquia
La Decanatura, Colômbia
Louise Botkay, Brasil
Mabe Bethônico, Brasil
Manuela de Laborde, México
Mariana Portela Echeverri, Portugal / Reino Unido
Mariana RodrÍguez, Argentina / México
Miguel Penha, Brasil
Mona Vatamanu & Florin Tudor, Romênia
Monira Al Qadiri, Senegal / Kuwait
Natasha Mendonca, Índia
Pakui Hardware, Lituânia
Pedro Barateiro, Portugal
Quy Minh Truong, Vietnã
Rafael Pagatini, Brasil
Rodrigo Hernández, México
Roy Dib, Líbano
Sammy Baloji, República Democrática do Congo / Bélgica
Sasha Litvintseva, Rússia / Reino Unido
Seydou Cissé, Mali / França
Thando Mama, África do Sul
Tatewaki Nio, Japão / Brasil
Thiago Martins de Melo, Brasil
Viktorija Rybakova, Lituânia
Von Calhau!, Portugal
Ximena Garrido-Lecca,Peru / México
|
www.videobrasil.org.br

Homenageando Leonilson, 18º Prêmio Arte na Escola Cidadã recebe inscrições +

O Prêmio Arte na Escola Cidadã, realizado pelo Instituto Arte na Escola por meio da Lei de Incentivo à Cultura, recebe inscrições até 28/05/17, através do link: www.artenaescola.org.br/premio. Podem se inscrever professores de arte de todo o território nacional. Todos os inscritos receberão um material com proposta educativa a partir da obra "Puros e Duros" (1991), de Leonilson, artista homenageado nesta 18ª edição do Prêmio.
São cinco categorias de premiação: Educação Infantil, Ensino Fundamental 1, Ensino Fundamental 2, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Os participantes devem desenvolvido projetos em Artes Visuais, Dança, Música ou Teatro, entre 2015 e maio de 2017, em escolas de ensino regular, públicas ou particulares.
Os professores premiados recebem R$ 10 mil, publicações e certificado, além de participarem da cerimônia de premiação e de vivências culturais na cidade de São Paulo. As escolas nas quais os projetos foram desenvolvidos também recebem prêmios, como equipamentos e publicações para a biblioteca.
Cada professor vencedor tem ainda seu projeto registrado em um documentário produzido pelo Instituto Arte na Escola. Após a cerimônia de premiação, os cinco documentários produzidos se desdobram em materiais de formação para outros professores de Artes.
|
Mais informações: www.artenaescola.org.br/premio

Santander Cultural realiza o seminário Curadoria em Artes Visuais +

O Santander Cultural realiza entre 18/05/17 a 13/07/17 o seminário “Curadoria em Artes Visuais – um Panorama Histórico e Prospectivo”, que propõe uma reflexão sobre a prática e o pensamento curatorial no mundo contemporâneo. O programa é gratuito e ocorre às quintas-feiras, das 18h30 às 21h30, com os oito encontros de três horas de duração cada, que proporcionam um espaço de fala ampliado tanto para os palestrantes quanto para os alunos. Participam Cauê Alves, André Venzon, Mônica Hoff, Marília Panitz, Suely Rolnik, Frederico Morais, Marta Mestre, Ceres Storchi, Nico Rocha, Moacir dos Anjos e José Augusto Ribeiro. O caráter político, perspectivas educativas e dimensões históricas da curadoria contemporânea estão no programa das aulas. Organizado por Fernanda Albuquerque e Gabriela Motta. Inscrições gratuitas pelo e-mail: ecult03@santander.com.br ou pelo telefone (51) 3287 - 5941.
|
Confira a programação:
18/05 – Abertura - Curadoria em diálogo – A prática curatorial e suas relações com a história da arte, a educação e os processos artísticos
Com Cauê Alves – Curadoria e história da arte;
André Venzon – Curadoria e prática artística;
Mônica Hoff – Curadoria e educação.

25/05 - Afinal, o que é curadoria?, com Marília Panitz
Um possível mapeamento da atividade na segunda metade do século XX: curadoria como organização; curadoria como sintaxe; curadoria como discurso autoral; curadoria, acompanhamento crítico e crítica; curadoria e parceria.

01/06 - O saber-do-corpo nas práticas curatoriais, com Suely Rolnik
Driblando o inconsciente colonial-capitalístico. A nova versão do capitalismo, financeirizado, passa a ter como sua principal fonte de exploração e acumulação. A figura do curador nasce neste contexto como mediador de tal negociação, do que resultam perspectivas divergentes que materializam-se em suas práticas.

08/06 - Curadoria como mediação – Sobre a dimensão educativa da prática curatorial, com Frederico Morais.
A mediação como instrumento de aproximação entre obra e espectador. A relação entre projetos educativos e projetos curatoriais. De que maneira projetos expositivos podem contribuir para a formação humanista e plural da sociedade como um todo?

22/06 - A curadoria como crítica – Imaginários institucionais e instituintes de uma prática, com Marta Mestre.
Imaginários em disputa e subjetividades em construção nas práticas críticas e curatoriais, desde os anos 1970 até hoje. Se o "institucional" se refere à sociedade e aos seus instrumentos políticos e econômicos operando de forma “harmoniosa”, o "instituinte" implica uma abertura às dinâmicas conflitivas da sociedade civil e seus diversos capitais simbólicos.

29/06 - Curadoria e percursos museográficos, com Ceres Storchi e Nico Rocha
Desenho interpretativo e desenho de exposições de arte: questões da construção de um pensamento para uma narrativa museográfica. Autoralidade, autonomia, compartilhamento e subordinação. Visualidade, raciocínio, percepção e interpretação.

06/07 - Pensamento curatorial como prática social – Curadoria em diálogo com o contexto, com Moacir dos Anjos.
De que maneira a organização de mostras de arte pode se vincular ao ambiente social e político no qual está inserida ou sobre o qual se debruça? Como proposições expositivas podem agregar ou agredir contextos sociais?

13/07 - A arte contemporânea desde a globalização, com José Augusto Ribeiro
Este encontro aborda a expansão do circuito de arte para regiões até então negligenciadas, África, América Latina, Ásia e leste europeu, a partir de 1980, e discute a posição que a arte brasileira assume nesta reconfiguração do mapa cultural do mundo.
|
Santander Cultural
Centro: r. Sete de Setembro, 1.028, tel. (51) 3287-5500. Porto alegre – RS.
scultura@santander.com.br | www.santandercultural.com.br

Mural Anti-Brexit criado por Banksy aparece em Dover +

O enigmático artista de rua Banksy criou um mural em Dover, sudoeste da Inglatrerra, para tratar da saída do Reino Unido da União Europeia. A obra, que retrata um pintor removendo uma das estrelas da bandeira da União Europeia, simboliza claramente a saída do Reino Unido da UE, programada para acontecer oficialmente em abril 2019.
Os representantes de Banksy confirmaram que o trabalho foi feito pelo artista, que também postou algumas imagens da obra em sua conta Instagram.
A localização do trabalho é altamente significativa. O mural apareceu durante a noite no edifício “Castle Amusements”, perto do terminal de balsas que conecta o Reino Unido com a Europa continental. Além disso, Dover está localizada em frente ao Canal de Calais, antigo local de um vasto campo de refugiados, onde Bansky criou uma série de obras no final de 2015. As obras incluem um trabalho que representa o fundador da Apple, Steve Jobs, o filho de um migrante sírio, e um outro baseado na icônica pintura do século XIX de Théodore Géricault, “Raft of the Medusa”, o qual retrata os refugiados acenando para um iate de luxo.
O momento também é relevante. O Reino Unido está se preparando para uma eleição geral em 8 de junho, convocada pela primeira-ministra Theresa May, que está buscando um mandato mais forte para enfrentar a oposição ao Brexit no Parlamento. Enquanto isso, na França, o centrista pró-UE Emmanuel Macron ganhou uma vitória esmagadora sobre o euro-cética Marine Le Pen nas eleições gerais realizadas no domingo. Le Pen prometeu realizar um referendo para a França deixar a EU se ela ganhasse.
|
Com informações de matéria de Lorena Moñoz-Alonso publicada no site Artnet | 08/05/17

MAC USP realiza curso de desenho de observação +

O Museu de Arte Contemporânea da USP realiza entre 09/05/17 a 27/06/17 o curso “Desenhos da Paisagem, da Cidade e do Museu Responsável”, ministrado pelo arte-educador Evandro Nicolau, tem relação interdisciplinar com a estética e a arte, através da arquitetura na paisagem urbana e o acervo do museu. Em oito encontros, as atividades buscam expandir explorações visuais que partem do lápis e do papel, passando pela fotografia, pela cartografia, pela captura de imagens da internet e da observação; a partir da reflexão sobre o quanto e como percebemos a paisagem como resultado da ação humana. 20 vagas. Inscrições até 08/05, por email – cursosmac@usp.br – ou presencialmente na Secretaria Acadêmica do Museu (pça. do Relógio, 160-A, Cidade Universitária).
|
Mais informações:
MAC USP
Parque do Ibirapuera: av. Pedro Álvares Cabral, 1.301, antigo prédio do Detran, tel. (11) 2648-0254.
www.mac.usp.br

Mapa das Artes completa quinze anos e inaugura nova seção nas redes sociais +

Há quinze anos surgia a primeira edição do Mapa das Artes São Paulo, um guia cultural com o objetivo de mapear as artes plásticas na cidade no período da 25ª Bienal de São Paulo, que ia de 23 de março a 02 de junho de 2002. Foram listados 105 espaços, como museus, espaços institucionais, galerias, ateliês, serviços e eventos. Já em sua primeira edição contou com a colaboração dos seguintes anunciantes: Luisa Strina, Casa Triângulo, Marília Razuk, Dan, Mônica Filgueiras, Fortes Vilaça (agora mudou de nome), Brito Cimino (se separaram), Baró Senna (se separaram), Rosa Barbosa (virou escritório de arte), Valu Ória (virou consultora), Adriana Penteado (fechou), Portal (fechou), Thoms Cohn (fechou), Galeria São Paulo (fechou), além do Centro Brasileiro Britânico, do site brasileiro de arte Artenet (criado pelos irmãos gêmeos Eduardo e Elias Rezende, que fechou) e do Pix Studio (das ex- sócias Yael Steiner e Leslie Markus, que também fechou). O Mapa das Artes agradece aos anunciantes, artistas, curadores, críticos, jornalistas, curadores, diretores de museus e público em geral o interesse e o apoio durante esses 15 anos. Para celebrar essa data histórica, o Mapa das Artes inaugura hoje uma nova sessão, que vai ilustrar curiosidades e assuntos que marcaram a história da arte no Brasil nas redes sociais (www.facebook.com/mapadasartesbrasil/ e @mapadasartesoficial).

“I Love You Baby” de Leda Catunda vence o Prêmio Bravo de Artes Visuais +

A Artista Leda Catunda levou para casa um troféu criado pelo artista Iran do Espírito Santo. Ela foi a vencedora do Prêmio de Cultura Bravo!, que teve cerimônia realizada na noite de quarta-feira, 29/03/17, no Sesc Pinheiros. A visão de Leda Catunda sobre o mundo atual, com seus encantos, fantasias, ilusões e mentiras, foram traduzidos na exposição “I Love You Baby”, exibida em 2016, Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo.
Nas palavras do curador da mostra, Paulo Miyada, a sensibilidade da artista nasce do convívio constante com a pintura, sua história e seus desdobramentos contemporâneos,  e se expande em choque apaixonado pela abundância de imagens, marcas e estilos que rege o cotidiano de quase todo cidadão atual, dentro e fora das grandes cidades. Observadora sagaz do chamado consumo afetivo, a artista investiga as padronizações de comportamento ao mesmo tempo em que há uma busca pela diferenciação. “É uma característica muito curiosa do nosso tempo. Considerando que somos 7 bilhões de habitantes no planeta, a possibilidade de ser um ser original é muito pequena.”

Acervo de MASP pode ser visitado através da realidade virtual do Google Art +

A partir de hoje é possível visitar o acervo do MASP da sua casa ou do seu celular. O museu com o mais expressivo acervo de arte ocidental da América Latina anunciou nesta semana o lançamento de sua coleção na plataforma Google Arts & Culture, do Instituto Cultural do Google.
O app permite que as pessoas naveguem pelos mais de mil itens cadastrados por uma linha do tempo, por cores ou por popularidade. Seis exposições, em sua totalidade, também foram destacadas e há, ainda, a possibilidade de navegar por 12 obras selecionadas pelos curadores do MASP em realidade virtual. 20 de obras foram digitalizadas com a tecnologia Art Camera, capaz de tornar visíveis detalhes que dificilmente poderiam ser vistos a olho nu, ao captar imagens com mais de um bilhão de pixels. Acesse: https://goo.gl/TjvmZc

Aretha Sadick faz contação de histórias em exposição no Sesc Belenzinho +

A multiartista Aretha Sadick, em parceria com a Cia do Sal , realiza contação de histórias neste sábado e domingo, 24 e 25/03/17, às 16h, no Sesc Belenzinho. As atividades integram a programação da mostra de artes negras “Motumbá - Memórias e Existências Negras”, em cartaz na unidade. A artista contas as seguintes histórias: “A criação do mundo – História de Yemanja”; “A lenda do milho” (História Indígena; e “A incrível história de Itty” (Inspirada em Ananse e o Baú de histórias). Aretha Sadick usa o teatro, a moda e a performance como plataformas para falar de suas experiências e questionamentos como corpo/pessoa negra na sociedade. Seu trabalho de pesquisa sobre gênero, trazendo os recortes de sexualidade e raça, a permitiram realizar debates, residências artísticas dentro e fora do país, desfiles e editoriais e dirigir um programa sobre moda e música na plataforma 'Drag-se' no youtube. Masculinidade e Feminilidade e tudo o que está 'Entre' são elementos para o trabalho de Aretha Sadick. Atividades gratuitas.

|
Mais informações:
Sesc Belenzinho
Belenzinho: r. Padre Adelino, 1.000, próximo à estação Belém do Metrô, tel. (11) 2076-9700. Ter. a sáb., 10h/21h; dom., 10h/19h. www.sescsp.org.br

Prêmio Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas divulga os 20 finalistas +

Uma das premiações mais importantes do país, O Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas, anunciou os 20 selecionados para a categoria artista na sexta edição do evento. Entre os 633 inscritos, concorrem ao prêmio de R$ 50 mil os seguintes artistas: Alice Miceli (RJ), Bruno Vilela (PE), Camila Soato (DF), Dalton Paula (GO), Daniel Lannes (RJ), Éder Oliveira (PA), Edith Derdyk (SP), Fernando Lindote (SC), Jaime Lauriano (SP), João Angelini (DF), João Loureiro (SP), Marcelo Moscheta (SP), Mariana Manhães (RJ), Pablo Lobato (MG), Pedro Motta (MG), Rochelle Costi (SP), Rodrigo Sassi (SP), Suzana Queiroga (RJ), Thiago Martins de Mello (MA) e Tony Camargo (PR).
Já os finalistas na categoria curador, cuja bolsa prêmio é de R$ 25 mil, serão divulgados no mês de abril.
O júri de seleção foi composto por Marcus Lontra, Cauê Alves (São Paulo, SP), Jailton Moreira (Porto Alegre, RS), Marcelo Campos (Rio de Janeiro, RJ), Moacir dos Anjos (Recife, PE), além dos vencedores de edições anteriores: o curador vencedor do 5º Prêmio Marcantonio Vilaça, Divino Sobral (Goiânia, GO) e a artista vencedora do 2º Prêmio Marcantonio Vilaça, Lucia Laguna.
Em agosto, os artistas e curadores selecionados participam de uma exposição coletiva no Museu Brasileiro da Escultura (MuBE), em São Paulo. No evento de abertura, serão conhecidos os vencedores do Prêmio. Além da premiação em dinheiro, haverá o acompanhamento dos artistas vencedores por um curador, a realização do projeto curatorial premiado e a apresentação dessas obras em uma mostra itinerante que vai percorrer quatro cidades do Brasil, a partir de dezembro de 2017.

65 artistas concorrem ao Prêmio Pipa em três categorias +

Um comitê formado por 25 membros indicou a lista de 65 artistas para a 8a edição do Prêmio Pipa, uma das maiores premiações do país. Eles concorrem em três categorias. No “Pipa online”, com prêmios de R$10.000, e R$5.000 para o primeiro e segundo lugar, quem escolhe os vencedores é o público por meio de votação no site da premiação. Os vencedores serão anunciados no dia 7/8.

No “PIPA Voto Popular Exposição”, uma exposição no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeira apresenta os quatro artistas selecionados pelo Comitê de Indicação. A mostra entra em cartaz em 23/09, dando ao público a oportunidade de votar no seu artista favorito. O artista que tiver mais votos é contemplado com R$ 24.000.

O Prêmio final, de R$130.00, é destinado a um dos quatro artistas que participam da exposição do MAM-RJ, que será selecionado por um júri composto de 5 a 7 membros. Parte da premiação é para financiar uma residência artística da Residency Unlimited, em Nova York. 

Confira a lista de indicados:
Adriano Amaral 
Aleta Valente
Alexandre Canonico
Ana Luisa Santos
Ana Mazzei 
Ana Prata
Ana Vaz
André Ricardo
Anton Steenbock
Antonio Obá
Arjan Martins 
Arthur Chaves
Bárbara Wagner 
Bruno Cançado
Carla Guagliardi 
Celina Portella 
Christus Nobrega
Cinthia Marcelle 
Dalton Paula
Daniel Jablonski
Daniel Steegmann Mangrané 
Warley Desali
Éder Oliveira 
Eleonora Fabião
Erika Verzutti 
Fabricio Lopez 
Felipe Meres 
Francisco Magalhães
Gustavo von Ha 
Guy Veloso
Ivan Grilo 
Jonathas de Andrade 
Jorge Luiz Fonseca
Jorge Menna Barreto 
Karina Zen
Lucia Laguna 
Luísa Nobrega 
Lyz Parayzo
Mara de Carli
Marco Veloso
Maria Laet 
Marina Camargo 
Mario Bands
Michelle Mattiuzzi
Orlando da Rosa Farya
Paloma Bosquê 
Pedro França 
Raïssa de Góes 
Regina Parra 
Renato Pera 
Ricardo Càstro
Rodrigo Garcia Dutra 
Romy Pocztaruk 
Rosana Paulino
Rubiane Maia
Sofia Borges 
Tiago Carneiro Da Cunha
Tony Camargo 
Túlio Pinto
Ulysses Bôscolo de Paula
Vicente de Mello
Vijai Patchineelam 
Virginia Pinho

Pinacoteca de São Paulo ganha complexo arquitetônico +

A Pinacoteca do Estado de São Paulo oficializou em 25/01/17 a conquista do complexo arquitetônico onde funcionará a partir de 2018 a Pina Contemporânea, terceiro edifício da instituição voltado a exposições de obras das últimas décadas. A diretoria e o conselho da Pinacoteca estudam propostas inovadoras de ocupação para o espaço. “A ideia é que os artistas se aproximem do dia a dia do museu e que eles possam compartilhar experiências de forma inédita. Os planos são embrionários e estamos muito felizes com essa conquista”, disse Tadeu Chiarelli, diretor geral da instituição.
"Os museus funcionam com planejamento a longo prazo e, nesse sentido, a expansão da Pinacoteca para esse novo edifício é um projeto que geminamos agora para colher os benefícios mais adiante. É um passo importante na ampliação das possibilidades de acesso do público", afirma o Secretário da Cultura do Estado de São Paulo, José Roberto Sadek.
O novo espaço fica a 50m do edifício da Pinacoteca, na av. Tiradentes, esquina com a r. Ribeiro de Lima, em um terreno dentro do Parque da Luz cedido pelo Governo do Estado de São Paulo e que sediou até 2014 o Grupo Escolar Prudente de Moraes.
Tem cerca de 7 mil m², com 3.200 m² de área construída. O primeiro edifício que abrigou a escola foi projetado pelo Escritório Ramos de Azevedo, o mesmo que projetou os outros dois espaços da Pinacoteca. Incendiado em 1930, foi substituído, no ano de 1950, por um edifício projetado por Hélio Duarte, importante arquiteto modernista.
A expectativa é que a reforma do espaço, que não contempla nesse primeiro momento uma grande intervenção arquitetônica no complexo, comece ainda no primeiro semestre deste ano e que ele seja inaugurado em 2018. Para isso, devem ser investidos cerca de R$ 5 milhões, captados junto à iniciativa privada.

Tadeu Chiarelli coordena a primeira edição da BienalSur +

Tadeu Chiarelli (curador, professor da Universidade de São Paulo e diretor da Pinacoteca do Estado de São Paulo) é o assessor de coordenação da primeira edição da BienalSur, com estreia simultânea em 28 países no último trimestre deste ano. O evento multidisciplinar tem como objetivo criar uma rede de instituições culturais e universidades para a produção não somente de mostras, mas também de material de reflexão sobre o presente e o futuro da criação artística.

Bienal do Mercosul anuncia curador, novo presidente e datas de sua 11ª edição +

A Bienal do Mercosul, que tradicionalmente ocorre nos anos ímpares, confirmou o adiamento da sua 11ª edição para 2018. O anuncio foi feito em uma coletiva de imprensa realizada em 15/12/16, em Porto Alegre (RS), onde a Fundação anunciou também Gilberto Schwartsmann como presidente da próxima gestão e Alfons Hug como curador geral da edição, que terá como título “O Triângulo do Atlântico”.
Adiada por efeitos da crise econômica que assola o Brasil, a 11ª edição da Bienal do Mercusul vai ocorrer entre 05/04 e 04/06/18 em espaços culturais da capital gaúcha, como no MARGS, o MAC-RS e no Santander Cultural, além de ocupar espaços públicos.
O crítico de arte e curador Alfons Hug, que já atuou nas Bienais de Veneza, São Paulo, Curitiba, Montevideo, Dakar e na Bienal do Fim do Mundo (no sul da Argentina), comentou que o projeto da mostra fundamenta-se nas influências culturais dos três vértices históricos da América Latina - as matrizes europeia, americana e africana.
Gilberto Schwartsmann, presidente da gestão, declarou que a 11ª Bienal vai trabalhar com um valor orçamentário inicial de R$ 3 Milhões: "um orçamento modesto, porém, realista. Se houver a confirmação de fundos extras no decorrer da captação de recursos, poderemos expandir alguns componentes da Bienal e ampliar o orçamento".
Outro ponto dessa edição será o aprofundamento das discussões dos conteúdos programáticos da 11ª Bienal em áreas afins do conhecimento, como por exemplo, a criação de uma programação musical ou literário com base na temática “O Triângulo do Atlântico” e seus desdobramentos na música e na literatura contemporâneas. "Uma vez que um dos vértices do projeto é a contribuição artística do continente Africano à arte contemporânea, o tema 'arte africana contemporânea' será trabalhado em maior profundidade em seminários, palestras e debates", explica Schwartsmann.

Mapa das Artes bate vários recordes de visitação +

O site Mapa das Artes bateu mais uma vez seu recorde diário de visitação ao receber 3.522 visitas em 15/07/13, com média de 147 pessoas por hora e pico de 368 entre 17h e 18h. Poucos dias antes, pela primeira vez em 10 anos de site, a audiência diária ultrapassou 3 mil pessoas em quatro dos sete dias da semana: 01/07/13 (3.317 pessoas), 03/07/13 (3.044), 04/07/13 (3.074) e 06/07/13 (3.348).
O recorde diário anterior de visitação foi de 3.510 visitas em 10/07/13 (média de 146 pessoas por hora e pico de 330 entre 12h e 13h). Antes dessa data, o Mapa já havia recebido mais de 3 mil visitas em um dia apenas em oito ocasiões: 10/04/13 (3.049), 27/05/13 (3.087), 10/06/13 (3.096), 25/06/13 (3.051), 01/07/13, 03/07/13, 04/07/13 e 06/07/13.
O recorde semanal de visitação do site foi batido com a visitação 20.625 visitas entre 30/06/13 e 06/07/13 (média de 2.946 pessoas ao dia). Os recordes semanais anteriores eram de 19.217 pessoas (2.745 pessoas ao dia) na semana entre 23 e 29/06/13; e 17.882 visitas (média de 2.554 pessoas) entre 12 e 18/05/13.
Pelo andar da carruagem, a perspectiva é que o site Mapa das Artes ultrapasse em 2013 a marca de 720 mil visitantes. Isso representará 20% de aumento em relação à audiência de 2012. A audiência do site cresce ininterruptamente desde que começou a ser computada, em 2008. Naquele ano teve 326.133 visitantes. Passou para 342.595 em 2009; 365.727 em 2010; 456.121 em 2011; e 596.152 em 2012.
O recorde mensal de visitação ao site é de maio de 2013, com a visita de 74.800 pessoas (média de 2.412 pessoas ao dia). Junho de 2013 teve visitação de 66.310 pessoas (média de 2.210 pessoas ao dia), o que o torna o segundo mês com mais visitas. O recorde mensal anterior foi em dezembro de 2012, quando o site recebeu a visita de 62.592 pessoas (média de 2.019 ao dia).

Urna marajoara é leiloada em Paris por R$ 860 mil +

Uma urna funerária marajoara de 91 cm de altura, destinada a um sepultamento secundário (quando os restos mortais são retirados da sepultura e armazenados), ornamentada com pintura em estilo Joanes e datada entre 400 e 1.350 d.C., alcançou o maior valor no leilão de arte pré-colombiana da coleção suíça Barbier-Mueller, de Genebra, que a Sotheby’s realizou em 22 e 23/03/13, em Paris. A peça foi vendida por 325 mil euros (cerca de R$ 860 mil), mesmo valor alcançado por um vaso em formato de cabeça da cultura Maia (Guatemala) e datado entre 600 e 900 d.C. Nenhuma outra peça do leilão de 313 lotes ultrapassou a marca de 300 mil euros e apenas três superaram 200 mil euros. Outras três peças do leilão de 313 lotes ultrapassaram a marca de 200 mil euros: uma cabeça de imperador em cerâmica da cultura Maia (México) datada entre 600 e 900 d.C. (241 mil euros; cerca de R$ 625 mil), uma estátua antropomórfica em pedra vulcânica (sienita) da cultura Asteca (México) datada entre 1450 e 1521 d.C. (223 mil euros; R$ 581 mil) e uma urna antropomórfica com tampa do Baixo Amazonas datada de cerca 1.000 d.C. (205 mil euros; R$ 533 mil).