destaques
conteúdo
publicidade
curtas

Sesc 24 de Maio será inaugurado em agosto no Centro de São Paulo +

A nova unidade do Sesc 24 de Maio, na região central da capital paulista, será inaugurado em 19/08/17. Localizado na esquina da rua que dá nome à unidade com a Rua Dom José de Barros, próximo ao Theatro Municipal, o novo centro cultural, esportivo e de convivência tem projeto arquitetônico modernizado para um novo uso, que é assinado por Paulo Mendes da Rocha e pelo MMBB Arquitetos. A unidade conta com área construída de aproximadamente 28 mil m², onde espera receber cerca de cinco mil pessoas por dia, entre trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e a população, que podem ter acesso a uma programação com o mesmo perfil oferecido por outras unidades.
O Sesc tem espaço para teatro (com 245 lugares), espaços para convivência, comedoria, cafeteria, biblioteca, área de exposição, clínica odontológica (com quatorze consultórios e salas de raio X), área para prática esportiva e atividades corporais, área de tecnologia e arte, solário, entre muitos espaços, e uma piscina de 500 m², construída no topo do edifício principal, com vista panorâmica para a cidade.
|
Sesc 24 de Maio
República: r. 24 de Maio, 109 - República, São Paulo - SP.

Alê Jordão, Lia Chaia e outros brasileiros no exterior +

A mostra “Radical Women: Latin American Art, 1960–1985” apresenta cerca de 260 obras (fotografias, vídeos, técnicas mistas e experimentações) produzidas por mais de cem artistas de 15 países. Entre as selecionadas estão Lygia Clark, Anna Bella Geiger, Leticia Parente, Ana Mendieta, Marta Minujín, Zilia Sánchez e Feliza Bursztyn, A mostra acontece no Hammer Museum, em Los Angeles, entre 15/9 e 31/12, e depois segue para o Brooklyn Museum, em Nova York, entre 13/4 e 29/7/2018.
|
A convite do Festival Silkeborg Ildfestregatta (http://www.ildregatta.dk), a artista Néle Azevedo apresenta em Silkeborg (Dinamarca) sua instalação “Monumento Mínimo” em 18/8.
O artista Andrey Zignatto está em Damasco, na Síria, preparando uma série de obras novas. Na sequência, ele vai a Caracas, na tentativa de construir peças em zonas conflagradas.
A galeria paulistana Luciana Brito se prepara para a inauguração de uma filial em Nova York, no bairo TriBeCa, no Sul de Manhattan. Vai apresentar uma mostra de obras de artistas do Grupo Ruptura, como Waldemar Cordeiro, Geraldo de Barros, Luiz Sacilotto e Lothar Charoux.
|
Alê Jordão (Choque Cultural) participa de mostra coletiva “Delusional: Jonathan LeVine’s Search for the Next Great Artist”, na Jonathan LeVine Projects, em Nova York, até 26/8. Apresenta a obra “Playlist”, uma escultura de neon policromado sobre carro de supermercado.
Lia Chaia (Galeria Vermelho) participa da mostra “Prólogo Contemporáneo para uma Colección Moderna - Bienalsur”, no Museo Nacional de Artes Visuales de Montevideo, no Uruguai, entre 23/8 e 5/11.
|
A exposição “Another Gesture/Um Outro Gesto/Eine Weitere Geste” acontece em Nova York entre 3 e 20/8 e apresenta obras de duas artistas brasileiras e duas alemãs: Teresa Viana, Alice Quaresma, Svenja Kreh e Veronika Hilger. A mostra acontece na A.I.R. Gallery (155 Plymouth St.). https://anothergesture.com/
|
O artista carioca Ricardo Basbaum (A Gentil Carioca e Galeria Jaqueline Martins) figura na mostra coletiva “We Are Here - I Am You”, curadoria de José Esparza Chong Cuy, em cartaz no MCA - Museum of Contemporary Art Chicago, nos EUA, entre 19/8 e 1/4/2018.
|
O grupo performático e multimídia carioca Opavivará foi selecionado para o evento KM3 Public Art Walk, que acontece em Montreal, no Canadá, entre 30/8 e 15/10. Curadoria de Stefanie Kreuzer. Participa ainda da mostra coletiva Continua Sphéres Ensemble, direção artística de José Manuel Gonçalves no 104 Cent Quatre Paris, na capital francesa, entre 16/9 e 19/11. A turnê mundial do grupo carioca prossegue ainda pela Alemanha, na mostra “Duet Wirth Artits”, curadoria de Stefanie Kreuzer no Museum Morsbroich, em Leverkusen (Alemanha; museum-morsbroich.de/), até 3/9, e, em seguida, no Belvedere Museum (Viena, Áustria, de 27/9 a 4/2/2018; belvedere.at/).
|
A artista carioca Maria Laet (A Gentil Carioca) participa da mostra coletiva “Video Art in Latin America”, curadoria de Glenn Phillips e Elena Shtromberg, em cartaz no LAXART, em Los Angeles (EUA), entre 17/9 e 16/12. laxart.org/. Laet está ainda na coletiva “Un Monde In-Tranquille”, curadoria de Caroline Bissière & Jean-Paul Blanchet com Eglantine Bélêtre em cartaz no Centre d’Art Contemporain Meymac, na cidade francesa de Meymac, até 15/10. cacmeymac.com/
|
Laura Lima (Galeria Luisa Strina e A Gentil Carioca) está na mostra coletiva “Past/Future/Present: Contemporary Brazilian Art from the Museum of Modern Art, São Paulo”, uma curadoria de Vanessa K. Davidson e Cauê Alves no Phoenix Art Museum, nos EUA, entre 1/9 e 31/12. phxart.org. Também figura na coletiva “Illusion and Revelation”, curadora de Ernst Caramelle no Bonnefanten Museum, em Maastricht, na Holanda, até 27/11. www.bonnefanten.nl. Laura Lima comparece também, com a colaboração de Zé Carlos Garcia, com a obra “Pássaro”, na mostra “A Room and a Half”, até 1/10/17, no Ujazdowski Castle Centre for Contemporary Art, em Varsóvia (Polônia). Curadoria de Agnieszka Sosnowska. u-jazdowski.pl.
|
Vivian Caccuri (Galeria Leme) participa da mostra “The Future Generation Art Prize”, em cartaz no Palazzo Contarini Polignac Dorsoduro, em Veneza, entre 12/5 e 13/8/17. Curadoria de Björn Geldhof e Anna Smolak. www.futuregenerationartprize.org. A artista participa ainda da mostra “Sonic Rebellion”, uma curadoria de Jens Hoffmann, Susanne Feld Hilberry e Robin K. Williams em cartaz no MOCAD Detroit, nos EUA, até 7/1/2018. Caccuri estará ainda na mostra “Buried in The Mix”, curadoria de Bhavisha Panchia em cartaz no MEWO Kuntshalle, em Memmingen, na Alemanha, entre setembro de 2017 e janeiro de 2018. www.
mewo-kunsthalle.de.
|
Os artistas Cabelo, Jarbas Lopes, Laura Lima, Rodrigo Torres e Vivian Caccuri participam da mostra “Art of the Treasure Hunt: the Grand Tour”, curadoria de Kasia Redzisz em cartaz na Toscana (Itália) até outubro de 2017. www.arthunt.com
|
O carioca Alexandre Vogler (A Gentil Carioca) participa da mostra coletiva “Bienal Sur / Duralex Sed Lex”, uma curadoria de Raphael Fonseca e Juliana Gontijo no Centro Cultural Parque de España, em Rosario, na Argentina, entre 2/9 e 22/10/17. http://www.fundacaoeugeniodealmeida.pt/
A carioca Maria Nepomuceno (A Gentil Carioca) participa da mostra coletiva “Hello, City!”, uma curadoria de Minki Kim em cartaz no Daejeon Art Museum, em Daejeon, na Coreia do Sul, até 9/10. dmma.daejeon.go.kr
|
Albano Afonso (Casa Triângulo) apresenta suas obras na mostra “Sobreexposición”, uma curadoria de Juan José Santos em cartaz no Espacio de Arte Contemporáneo, em Montevidéu, no Uruguai, entre 8/6 e 27/8. O artista apresenta suas obras ainda na coletiva “Money Laundering”, no Sixtyeight Art Institute, em Copenhague, na Dinamarca, entre 17/6 e 8/7, com curadoria de Rodolfo Andaur. No 21c Museum Hotel, em Louisville (EUA), Albano Afonso se apresenta na coletiva “Truth or Dare: A Reality Show”. A mostra tem curadoria de Alice Ray Stites e fica em cartaz até 24/2/2018. Albano Afonso realiza ainda a mostra individual “In a State of Suspension” no Aomori Contemporary Art Centre, no Japão, até 10/9/17.
|
Clarissa Tossin participa da mostra coletiva “Lives Between”, uma curadoria de Sergio Edelsztein e Joseph del Pesco no Center for Contemporary Art, em Tel Aviv, entre 31/8 e 28/10.
|
A Fundação Bienal inaugura mostra itinerante da 32ª Bienal de São Paulo (“Incerteza Viva”), na Fundação Serralves, na cidade do Porto, em Portugal. A mostra reúne projetos de 14 artistas e coletivos. Outros recortes da 32ª Bienal serão apresentados no Museo de Arte Moderno de Bogotá (Mambo), na Colômbia, e em 11 cidades brasileiras ao longo de 2017. A 32ª Bienal de São Paulo foi concebida por Jochen Volz, juntamente com os co-curadores Gabi Ngcobo, Júlia Rebouças, Lars Bang Larsen e Sofía Olascoaga. Em Serralves, a exposição resulta de um diálogo entre Jochen Volz, e o diretor adjunto do Museu de Serralves, João Ribas e foi reconfigurada de acordo com o contexto único do Parque e Museu. Serão apresentadas obras de Gabriel Abrantes, Jonathas de Andrade, Sonia Andrade, Cecilia Bengolea /Jeremy Deller, Alicia Barney, Lourdes Castro, Öyvind Fahlström, Priscila Fernandes, Carla Filipe, Leon Hirszman, Grada Kilomba, Lais Myrrha, Vídeo nas Aldeias, Bárbara Wagner e Benjamin de Burca. As obras apresentadas – pinturas e esculturas, vídeos e instalações – condensam os principais conceitos da exposição que se realizou no Brasil, nomeadamente uma reflexão sobre as atuais condições de vida e as estratégias presentes na arte contemporânea para acolher ou habitar a incerteza. Para a apresentação no Parque de Serralves foram encomendados cinco pavilhões a ateliês de jovens arquitetos do Porto (depA, Diogo Aguiar Studio, Fahr, fala atelier e Ottotto). Estas estruturas, distribuídas por vários locais do Parque, vão apresentar obras de Gabriel Abrantes, Jeremy Deller / Cecilia Bengolea, Priscila Fernandes, Barbara Wagner / Benjamim de Burca e Jonathas de Andrade. Ainda no Parque, Carla Filipe irá apresentar uma obra construída a partir da recolha de plantas comestíveis não-convencionais (PANCS), Alicia Barney mostrará o Vale de Alicia e estará também patente uma obra sonora de Öyvind Fahlström. No Museu, serão mostradas obras de Lais Myrrha, Lourdes Castro, Vídeo nas Aldeias, Leon Hirszman, Grada Kilomba e uma instalação de Sonia Andrade na Galeria Contemporânea.
|
O artista plástico paulista Felipe Seixas participa da 19ª Bienal Internacional de Cerveira, em Portugal, entre 16/7 e 16/9.
|
Mariana Maurício (Galeria Leme) participa da mostra coletiva “O Fundo do Poço”, na galeria Die Raum, em Berlim (Alemanha), entre 24/6 e 20/8/17. http://www.dieraum.net/
|
José Carlos Martinat e Paulo Climachauska (ambos da Galeria Leme) participam da mostra “Force, Strenght, Power”, na Galeria Baginski, em Lisboa, entre 4/7 e 9/9/17.
|
O paulistano Mauro Piva (Galeria Leme) realiza a mostra “Forma Sobre Fundo”, nos Proyetos Monclova, na Cidade do México, entre 22/6 e 2/9/17.
|
A Bossa Gallery, de Liliana Beltran, em Miami, realiza a mostra “Fluctuations”, com obras de Fláva Junqueira e George Goodridge. A presença ambígua de conceitos opostos é frequente na obra dos dois artistas, como ordem e desordem, natureza e criação, restrição e excesso, mecânico e orgânico. A mostra fica em cartaz entre 10/7 e 8/9. www.bossagallery.com
|
A exposição de Gaspar Gasparian em Erevan, na Armênia, acontece na 1ª edição da Standart Triennial of Contemporary Art e será o primeiro encontro do público com o trabalho deste artista de origem armênia. “Distant Fragments (Fragmentos Distantes)” apresenta uma retrospectiva do trabalho de Gaspar Gasparian, com fotografias realizadas entre as décadas de 40 e 60. Curadoria Ruben Arevshatyan. Fica em cartaz entre 20/7 e 30/9/17.
|
A artista carioca Rosana Palazyan participa da primerira edição da mostra Standart - Triennial of Contemporary Art, na Armenia. A mostra “The Mount Analogue” tem conceito e curadoria de Adelina Cüberyan von Fürstenberg e assistência do curador Ruben Arevshatyan e acontece entre 20/7 e 31/12/17 nas cidades de Yerevan, Gyumri, Sevan e Kapan. O nome da Trienal é inspirado pela revista armênia de vanguarda Standard, publicada em 1924, a revista destaca o rico contexto cultural e histórico da Armênia e, por meio de seu caráter itinerante, envolve comunidades diversas e cria oportunidades de diálogo e relações entre artistas, escritores, curadores, cientistas, comunidades locais e visitantes. A curadora Adelina Cüberyan von Fürstenberg foi premiada com o Leão de Ouro para o Pavilhão Nacional da Armênia na 56ª Bienal de Veneza, em 2015. Inspirada no romance inacabado “The Mount Analogue”, do escritor surrealista francês René Daumal (1908-1944), “Standart” será realizada em espaços históricos e culturais, em toda a região do Monte Ararat. www.standart-armeniatriennale.net
|
Valeska Soares (Fortes D’Aloia & Gabriel) participa da mostra “The Half-Life of Love”, no MASS MoCA, em North Adams, também nos EUA, até 1/1/2018.
|
Cristiano Lenhardt (Fortes D’Aloia & Gabriel) participa da mostra coletiva “Unanimous Night”, no Contemporary Art Centre, em Vilna, na Ltuânia, até 13/08/17. Com o carioca Ernesto Neto, Valeska participa da coletiva “Infinite Garden. From Giverny to Amazonia”, no Centre Pompidou-Metz, em Metz, na França, até 28/8/17.
|
Barbara Wagner (Fortes D’Aloia & Gabriel) realiza a mostra individual “Aspirations”, no MOCAD de Detroit, nos EUA, até 20/8/17. A artista participa ainda das mostras coletivas “Frucht & Faulheit”, no Lothringer13 Halle, em Munique (Alemanha) até 20/8, e do mega evento Skulptur Projekte 2017, que acontece a cada 10 anos em Münster, também na Alemanha, até 1/10/17.
|
Beatriz Milhazes (Fortes D’Aloia & Gabriel) está entre os selecionados para a mostra “Roberto Burle Marx: Brazilian Modernist”, que acontece no Deutsche Bank KunstHalle, em Berlim, entre 7/7 e 3/10/17.
|
O paulistano Mauro Restiffe (Fortes D’Aloia & Gabriel) participa da coletiva “Doubles, Dobros, Pliegues, Pares, Twins, Mitades”, que acontece na The Warehouse, em Dalas, nos EUA, entre 10/7 e 29/12/17.
|
Janaína Tschape (Fortes D’Aloia & Gabriel) participa da mostra coletiva “Celibataire Divas”, no De Mijlpaal Contemporary Art in Herkenrode Refuge, na cidade de Hasselt, na Bélgica, até 3/9/17. A artista tem suas obras ainda na coletiva “Tidalectics”, no espaço TBA21–Augarten, em Viena (Áustriua), até 19/11/17.
|
A artista mineira Rivane Neuenchwander (Fortes D’Aloia & Gabriel) participa da mostra coletiva “Now” na The National Galleries of Scotland, em Edimburgo, na Escócia, até 24/9/17. Terá obras ainda na coletiva “Art and Alphabet”, no Hamburger Kunsthalle, em Hamburgo (Alemanha), de 21/7 a 29/10/17.
|
O Museu de Arte Contemporânea de Serralves apresenta no Terminal de Passageiros do Porto de Leixões, em Matosinhos, Portugal, a exposição coletiva “Passagens: A Coleção de Serralves noTterminal de Cruzeiros do Porto de Leixões”. A mostra fica em cartaz até 17/9 e apresenta mais de 30 obras de artistas portugueses e internacionais que fazem parte da Coleção de Serralves, entre eles Marcius Galan.
|
Geraldo de Barros (Luciana Brito Galeria de Artes) protagoniza a mostra “Fotoformas e Sobras” na Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva, em Lisboa, entre 15/7 e 17/9/17. A mostra integra a programação do evento Passado e Presente – Lisboa, Capital Ibero-Americana de Cultura 2017.
|
O Centre d'Art Contemporain de Meymac, na França, recebe a coletiva “Un Monde In-tranquille, em cartaz até 15/10 e que conta com fotografias do mineiro Pedro Motta.
|
A Galeria Nara Roesler em Nova York apresenta mostra coletiva multimídia “GNR Presents”, com obras de Abraham Palatnik, Alexandre Arrechea, Artur Lescher, Bruno Dunley, Cristina Canale, Daniel Buren, Eduardo Navarro, Hélio Oiticica, Lygia Clark, Marco Maggi, Milton Machado, Sérgio Camargo, Tunga, Vik Muniz e Xavier Veilhan. Em cartaz até 10/9/17, a mostra será acompanhada por uma série de conversas e workshops.
|
Henrique Cesar apresenta obras suas na mostra “Synthesis”, no Museu Nacional d'Art de Catalunya, em Barcelona (Espanha), entre 6/7 e 24/9.
|
Dante Velloni apresenta suas obras na Galeria Marcantonio Vilaça - Casa do Brasil, em Bruxelas (Bélgica), entre 29/6 e 8/9/17.
|
O Instituto Inhotim realiza pela primeira vez uma exposição internacional, na sede do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Washington (EUA), entre 18/7 e 13/10. A mostra “Inhotim: at the Crossroads of Glocal Change” reúne obras da coleção de arte contemporânea do museu e experiências audiovisuais inspiradas nos jardins do Parque. Com trabalhos dos artistas Iran do Espirito Santo, Luiz Zerbini, Olafur Eliasson e Vik Muniz, a exposição propõe uma reflexão sobre os impactos das mudanças climáticas e as ações que podem ser adotadas para reduzir os seus efeitos. De Chris Burden será exibido o vídeo sobre a instalação da obra “Beam Drop Inhotim” ( 2008).
www.inhotim.org.br
|
A mineira Marilá Dardot (Galeria Vermelho) participa da mostra coletiva “Unanimous Night”, no Contemporary Art Centre (CAC), em Vilna, na Lituânia, entre 16/6 e 30/8.
|
O artista plástico Eduardo Kac, representado pela galeria carioca Luciana Caravello, se prepara para uma impressionante maratona de exposições individuais e coletivas em 2017, seja no Brasil quanto no exterior. Sua mais recente produção, a série “Inner Telescope”, será apresentada no Rio de Janeiro (Luciana Caravello, de 20/7 a 19/8). As obras participam ainda de coletivas em Linz, na Áustria (Arts Electronica Festival, de 7 a 11/9) e em Seoul, na Coréia do Sul, no evento Da Vinci Creative 2017, no Seoul Art Space Geumcheon (de 1/9 a 30/12). A obra “Inner Telescope” já ganhou uma página inteira no jornal “New York Times” e destaque em veículos como “ArtPress”, “Beaux Arts”, “Le Figaro”, “Huffington Post”, “La Nación” e “Connaissance des Arts”. O filme-documentário “Inner Telescope, A Space Artwork by Eduardo Kac”, dirigido por Virgile Novarina, estreou em Paris no último dia 2/6. A trajetória das obras de Kac no exterior prossegue com a exibição de obras da série “Minitel” na mostra “Electronic Superhigheway”, no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia de Lisboa (entre 1 e 30/9), na mostra online “Net Art Anthology - Rhizome”, organizada pelo New Museum de Nova York, e na mostra “Shadow & Space”, em cartaz neste verão norte-americano na Thoma Foundation, em Chicago. Para completar, os trabalhos de Kac realizados em xerox e fax, no início da década de 80, terão espaço no Pacific Standard Time Festival da Getty Foundation e serão exibidos na mostra “Copyart: Experimental Printmaking 1970-1990”, na Hoehn Family Galleries (Universidade de San Diego, entre 1/9 e 30/12).
|
Entre 1/6 e 22/10, a Milwaukee Avenue, em Milwaukee, cidade mais populosa do Estado do Wiscosin, nos EUA, receberá a escultura “Vortex”, do artista gaúcho Saint Clair Cemin (Galeria Bolsa de Arte de Porto Alegre). Trabalho de 2012, essa obra monumental é uma espécie de torre de aço de 12 metros por três metros de largura, que espelha as nuvens ao mesmo tempo que aparenta mover-se em direção a elas.
|
A dupla Dias & Riedweg (Galeria Vermelho) participa da mostra coletiva “Nuestro Deseo es Una Revolución. Imágenes de la Diversidad Sexual en el Estado Español (1977-2017)”, em cartaz no CentroCentro, em Madri, entre 22/6 e 1/10/17.
|
O artista Daniel Lie (Casa Triângulo) apresenta suas obras nas mostras coletivas “Welt Kompakt? (World Compact) - Out of Brazil”, com curadoria de Ursula Maria Probst, no Museumsquartier, em Viena (Áustria), entre 23/6 e 3/9. Ainda em Viena, Lie mostra suas obras na mostra “Du Oder Ich? Collective Soul. Ethik des Miteinanders (You or I? Collective Soul. Ethics of Togetherness)”, também curada por Ursula Maria Probst, no Wachauarena Melk, em Melk, entre 16/6 e 20/8.
|
Carla Zaccagnini (Galeria Vermelho) apresenta suas obras na mostra coletiva “Nordic Delight”, no Finnish Museum of Photography, em Helsinque, na Finlândia, até 13/8. Também participa da coletiva “A Universal History of Infamy”, no Los Angeles County Museum of Art (LACMA), em Los Angeles (EUA), entre 20/8 e 18/2/2018.
|
O fotógrafo paulistano Julio Bittencourt (Galeria Lume) foi um dos selecionados pelo Aesthetica Art Prize, prêmio promovido pela Aesthetica Magazine, revista inglesa de arte, cultura e design, e com isso participa de mostra coletiva na York Art Gallery, em York, na Inglaterra. A mostra fica em cartaz até 10/9.
|
Jaime Lauriano (Galeria Leme) participa da mostra coletiva “Welt Kompakt? (World Compact) - Out of Brazil”, com curadoria de Ursula Maria Probst, no Museumsquartier, em Viena (Áustria), entre 23/6 e 3/9.
|
A artista Regina Silveira (Galeria Luciana Brito) participa com a obra “Touch” da mostera “Planet 9”, no Kunsthalle Darmstat, na Alemanha. A mostra fica em cartaz entre 30/5 e 27/8/17. Participa ainda da mostra “Bienal Sur”, no Parque de la Memoria, em Buenos Aires (Argentina), Regina Silveira apresenta para a primeira edição da Bienal Sur, além de projeções do vídeo “Limiar”, versões exclusivas da obra “Touch” em três cidades argentinas. Em 31/8 será inaugurada a obra “Touch” no Centro Cultural Recoleta e no Parque de la Memoria, em Buenos Aires. Em 2/9 é a vez da inauguração em Rosario, no Museo de la Memoria, onde será também projetado o vídeo “Limiar”. A última inauguração será em 22/9, no Museo Franklin Rawson, em San Juan.
|
O artista alagoano-pernambucano Jonathas de Andrade (Galeria Vermelho) está na mostra coletiva “Atopia” no MAC de Lima, no Peru, entre 15/8 e 26/11. Também participa da mostra “I Am You”, no Museum of Contemporary Art Chicago, nos EUA, entre 19/8 e 1/4/2018.
|
A fotógrafa Claudia Andujar e a dupla de artistas multimídia Gisela Motta
e Leandro Lima, ambos da Galeria Vermelho, participam da mostra “Amazonie - Le Chamane et la Pensée de la Forêt”, que acontece no Muséum of Pointe-à-Callière, em Montreal, no Canadá, entre 20/4 e 22/10/17.
|
A carioca Rosângela Rennó (Galeria Vermelho) participa da coletiva “Autophoto”, em cartaz na Fondation Cartier pu l'Art Contemporain, em Paris, entre 20/4 e 24/9/17.
|
Clara Ianni (Galeria Vermelho) participa da mostra coletiva “Utopia/Dustopia”, no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), em Lisboa, entre 21/3 e 14/8/17. Ianni participa ainda do Festival Internacional de Videoarte FUSO, no Jardim do Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, entre 23 e 27/8.
|
A Rubell Family Collection – Contemporary Art Foundation, em Miami, apresenta a mostra “New Shamans - Novos Xamãs: Brazilian Artists” até 25/8/17. A mostra apresenta obras nas mais diversas mídias dos artistas AVAF, Lucas Arruda, Thiago Martins de Melo, Sonia Gomes, Andre Komatsu, Daniel Steegmann Mangrané, Paulo Nazareth, Maria Nepomuceno, Solange Pessoa, Paulo Nimer Pjota, Marina Rheingantz, Eli Sudbrack e Erika Verzutti.

Semana de Arte propõe evento além da arte visual no Hotel Unique (SP) +

A Semana de Arte, evento conduzido pelos galeristas Luisa Strina e Thiago Gomide, pelo curador Ricardo Sardenberg e pelo empresário cultural Emilio Kalil, divulgou as datas do evento que ocorre no Hotel Unique, no bairro do Ibirapuera em São Paulo. Entre 14 e 20/08/17 a Semana propõe celebrar, discutir e ampliar o mercado em torno das artes visuais e também com uma série de espetáculos exclusivos de teatro, música, dança e literatura, além de ciclo de debates e passeios arquitetônicos espalhados por diversos espaços da cidade. O destaque está na feira de arte que reunirá um seleto time de 35 galerias do Brasil e do mundo. A ideia é oferecer um novo formato, em que os mercados primário e secundário serão dispostos sem hierarquia, focada na criação de um fluxo entre os espaços de cada expositor, sejam solos, diálogos entre dois artistas ou em torno de temas específicos.
Entre as confirmadas estão casas que não costumam frequentar o circuito brasileiro com assiduidade, como Luhring Augustine e Alexander and Bonin (ambas de Nova York). Sprovieri Gallery (Londres), Galleria Continua (San Gimignano - Itália) e Galería Elba Benitez (Madri). No rol nacional, figuram algumas das principais galerias do país (veja a lista completa abaixo). A curadoria é de Ricardo Sardenberg que também é responsável por ciclo de debates, tendo como ponto de partida duas exposições em 1989: “Magiciens de la terre”, que tomou o Centro Georges Pompidou e a Grande Halle de la Villete, em Paris, e a terceira edição da Bienal de Havana. No ano da queda do Muro de Berlim, ambas mergulharam em uma pesquisa profunda, e praticamente inédita até então, sobre a arte criada fora do eixo Europa-Estados Unidos.

A programação além-artes visuais está a cargo de Emilio Kalil, que organizou a série de apresentações de teatro, dança, música e literatura para abrir a Semana. Como destaque, Maria Bethânia prepara uma leitura de fragmentos e testemunhos selecionados a partir de obras literárias que documentam a Diáspora Negra, seguido de exibição do documentário “Maria – Não esqueça que eu venho dos trópicos”, que resgata a vida e a obra da escultora Maria Martins (1894-1973). Para o teatro, Hamilton Vaz Pereira comanda a leitura dramática da peça “Trate-me leão”, uma das mais emblemáticas do grupo teatral Asdrúbal Trouxe o Trombone. Entre os programas definidos está ainda um festival de vídeo-dança, centrado em obras de coreógrafos que flertaram com as artes visuais – caso de Trisha Brown, célebre parceira do artista Robert Rauschenberg, e Merce Cunningham, que também trabalhou com nomes como Jasper Johns e Andy Warhol.

A Semana de Arte se completa com quatro passeios por marcos arquitetônicos de São Paulo guiados pelo arquiteto Aieto Manetti. Dois serão autorais, percorrendo edificações de Lina Bo Bardi (em 20/08, às 10h) e Paulo Mendes da Rocha (também no em 20/08, às 15h); os demais focarão nas regiões de Higienópolis (numa espécie de pré-abertura do evento, no 12/08, às 11h) e do Centro (19/08, às 15h). A participação nos trajetos, que serão feitos a pé e/ou de van, se dará mediante inscrição pelo e-mail educativo@semana.art.

Confira a programação completa:

12/08, às 11h - pré-abertura – Arquitetura
Roteiro 1 – Higienópolis: Passeio por marcos arquitetônicos paulistanos guiado pelo arquiteto Aieto Manetti (inscrições:educativo@semana.art)

14/08, às 21 – Dança
Dança e Artes Visuais: Encontros, com Helena Katz, curadoria de Maria Luisa Mendonça.
Local: TUCA –Teatro da PUC-SP
Capacidade: 300 lugares

15/08, às 21h - Literatura/Música
Encontro Conceição Evaristo e Hamilton de Holanda
Escrevivênvia com o coração na ponta dos dedos
Local: TUCA –Teatro da PUC SP
Capacidade: 300 lugares

Artes Visuais
Palestras
Local: Centro Universitário Belas Artes de São Paulo / Auditório
Capacidade: 300 lugares.

Palestra 1, às 10h, com Fernanda Brenner (Pivô) e Bernardo José de Souza (Fundação Iberê Camargo). Uma conversa sobre modelos curatoriais em instituições privadas sem fins lucrativos no contexto político brasileiro atual.

Palestra 2, às 11h30 – com o artista Bernardo Ortiz, palestra sobre o exercício de caminhar pela paisagem atento à percepção e aos questionamentos que dela surgem.

Palestra 3, às 14h30 – com o crítico e curador independente Paulo Sérgio Duarte e a curadora Maria do Carmo Pontes.
Duarte conversa com Maria do Carmo Pontes, curadora convidada, sobre a obra do artista Antonio Dias, que durante a feira da Semana de Arte terá um solo com trabalhos dos anos 1970 no estande da Galeria Nara Roesler.

Palestra 4, às 16h30 – coma historiadora da arte e curadora Isobel Whitelegg
A diretora do MA Art Museum & Gallery Studies (School of Museum Studies, Universidade de Leicester) apresenta a sua pesquisa sobre a História das bienais na America Latina nos anos 1970 e 1980, culminando com a Terceira Bienal de Havana (1989) e os significados da globalização para as bienais latino-americanas.

16/08, às 21h - TEATRO
Leitura dramatizada do espetáculo “Trata-me Leão” com Hamilton Vaz Pereira e grande elenco
Local: TUCA –Teatro da PUC SP
Capacidade: 300 lugares

17/08, das 12h às 22h – ARTES VISUAIS
Abertura VIP da feira de arte
Local: Hotel Unique

18/08, das 12h às 20h - ARTES VISUAIS
Feira de arte
Local: Hotel Unique
Ingresso: R$ 80,00

19/08, às 11h - Documentário
Maria – Não esqueça que eu venho dos trópicos
Após a exibição do filme, haverá uma conversa com os codiretores Francisco C. Martins e Elisa Gomes com Graça Ramos, autora do livro “Maria Martins – Escultora dos trópicos”.
Local: CineSesc – Rua Augusta
Capacidade: 273 lugares

Das 12h às 20h - Artes Visuais
Feira de arte
Local: Hotel Unique
Ingresso: R$ 80,00

Às 15h - Arquitetura
Roteiro 2: Centro
Passeio por marcos arquitetônicos paulistanos guiado pelo arquiteto Aieto Manetti (inscrições:educativo@semana.art)
Horário: 15h

20/08, às 10h - Arquitetura
Roteiro 3: Lina Bo Bardi e Av. Paulista
Passeio por marcos arquitetônicos paulistanos guiado pelo arquiteto Aieto Manetti (inscrições:educativo@semana.art)


Às 15h - Arquitetura
Roteiro 4: Paulo Mendes da Rocha
Passeio por marcos arquitetônicos paulistanos guiado pelo arquiteto Aieto Manetti (inscrições:educativo@semana.art)

*A programação de Arquitetura, Teatro, Literatura/Música, Dança e Palestras será oferecida gratuitamente, sujeita à lotação de cada espaço.

|
Confira as galerias confirmadas:

Nacionais
Almeida & Dale Galeria de Arte (SP)
Arte 57 (SP)
Pinakotheke (RJ)
Galeria A Gentil Carioca (RJ)
Galeria Bergamin & Gomide (SP)
Galeria Casa Triângulo (SP)
Celma Albuquerque (MG)
Galeria Estação (SP)
Folio (SP)
Galeria Itamar Musse (BA)
Galeria Jaqueline Martins (SP)
Galeria Leme (SP)
Galeria Luisa Strina (SP)
Lurixs (RJ)
Galeria Marilia Razuk (SP)
Galeria Mendes Wood (SP)
Galeria Millan (SP)
Galeria Nara Roesler (SP)
Galeria Vermelho (SP)
Luciana Brito Galeria (SP)
Paulo Kuczynski Escritório de Arte (SP)
Rafael Moraes (SP)
Resplendor Antiguidades (SP)
Ronnie Mesquita (RJ)
Simões de Assis (PR)
Superfície (SP)
Galeria Sé (SP);

Estrangeiras:
Alexander and Bonin (Nova York)
Galeria Elba Benitez (Madri)
Galleria Continua (San Gimignano)
Luhring Augustine Gallery (Nova York)
|
Mais informações:
Hotel Unique
Jardim Paulista: av. Brigadeiro Luís Antônio, 4.700.

Tucarena – PUC-SP
Perdizes: r. Monte Alegre, 1.024.

Cinesesc
Jardins: r. Augusta, 2.075.

Centro Universitário Belas Artes
Vila Mariana: r. José Antonio Coelho, 879 – Vila Mariana

Prêmio Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel anuncia vencedores +

O Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel anuncia os três vencedores da 4ª edição. São eles: a arquiteta Adriana Benguela (Rosenbaum + Aleph Zero) foi a grande vencedora pelo projeto Moradas Infantis; Marcos Paulo Caldeira (MM18) foi o segundo colocado, com o Mirante 9 de Julho; e o projeto Subsolanus de Enk te Winkel ficou com a terceira colocação. O Prêmio de Arquitetura é destinado exclusivamente a arquitetos brasileiros ou estrangeiros, que vivam no Brasil há pelo menos dois anos, com projetos construídos durante os últimos dez anos.

Como prêmio, Benguela (Formoso do Araguaia, TO) recebe uma viagem para Xangai, na China. Marcos Paulo Caldeira (São Paulo, SP, 2015) foi contemplado com viagem para Helsinque, Finlândia. E o projeto Subsolanus (Cidade do México, DF) de Enk te Winkel terá destino para a capital de Cuba, Havana. Os três vencedores também viajam juntos para Amsterdã, onde visitam a sede da AkzoNobel, além de receberem troféu e destaque no catálogo da exposição.

O júri foi composto pelos arquitetos Carla Juaçaba, Gustavo Penna, Nabil Bonduki e Priscyla Gomes, que selecionou os 10 finalistas entre os 186 projetos inscritos, provenientes de 12 Estados brasileiros e o Distrito Federal. Em 2017, registrou-se um aumento de 56% no volume de inscrições em relação à edição anterior. Os dez projetos selecionados como finalistas, que serão reunidos também em publicação e participam da exposição na sede do Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, entre 10/08/17 a 17/09/17.
-
Aulas Públicas
Como parte da programação do 4º Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel, arquitetos renomados são convidados a apresentar obras de destaque, de sua autoria, na periferia de São Paulo. Serão dois encontros:
19/08, das 09h às 14h - Polo educativo-cultural e Redondinhos, Heliópolis, com o arquiteto Ruy Ohtake;
26/08, das 09h às 14h - Casa Vila Matilde (projeto vencedor da terceira edição do Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel), do arquiteto Pedro Tuma.
-
Cine Fachada
O Cine Fachada é uma mostra de filmes que ampliam o debate sobre a arquitetura e o urbanismo. As exibições serão realizadas na fachada do edifício que abriga o Instituto Tomie Ohtake, sempre das 19h30 às 21h30:

01/09 - Bye, Bye Brasil - Cacá Diegues, 1979, 105 min – classificação indicativa: 16 anos;
02/09 - O Invasor - Beto Brant, 2002, 97 min – classificação indicativa: 18 anos;
03/09 - Branco sai, preto fica - Adirley Queirós, 2014, 93 min – classificação indicativa: 12 anos.
|
Mais informações:
Instituto Tomie Ohtake
Pinheiros: av. Faria Lima, 201 (entrada pela r. Coropés, 88), tel. (11) 2245-1900. Ter. a dom., 11h/20h. São Paulo - SP.
www.institutotomieohtake.org.br

Luciana Brito inaugura filial em Nova York com mostra do Grupo Ruptura +

A nova sede da Galeria Luciana Brito em Nova York, no bairro de TriBeCa, no sul de Manhattan, é inaugurada em setembro com uma exposição dedicada ao grupo Ruptura. São expostas obras do grupo concretista paulista, que foi originalmente formado pelos poloneses Anatol Wladyslaw (1913 - 2004) e Leopoldo Haar (1910 - 1954), o austríaco Lothar Charoux (1912 - 1987), o húngaro Féjer (1923 - 1989), Geraldo de Barros (1923 - 1998), Luiz Sacilotto (1924 - 2003), e o catalisador e porta-voz oficial do grupo, Waldemar Cordeiro (1925 - 1973).

Mostra coletiva ocupa ruínas do antigo cassino da Urca (RJ) +

Em paralelo à feira ArtRio, em setembro, a mostra coletiva “A Invenção da Praia: Cassino” ocupa o salão de baile e teatro do antigo cassino da Urca, no Rio de Janeiro. Organizada por Paula Alzugaray, a exposição terá trabalhos dos artistas Caio Reisewitz, Giselle Beiguelman, Laura Lima, Nino Cais, entre outros.

Inspirada no projeto de Lina Bo Bardi para um museu erguido à beira do mar em São Vicente, no litoral paulista, o projeto será uma espécie de continuação de uma exposição realizada pela mesma curadora há três anos no antigo Paço das Artes, em São Paulo.

Enquanto o desenho da arquiteta nunca se materializou, o cassino da Urca foi construído em 1933 em plena praia. Funcionou até 1946 e depois foi transformado nos estúdios da extinta TV Tupi. Abandonado desde a década de 1980, o antigo salão de jogos foi restaurado e hoje abriga a sede carioca do Istituto Europeo di Design.

Mas o salão de baile, com espaço para duas orquestras e onde também funcionou o restaurante do cassino, continua em ruínas. Nos últimos anos, o espaço destruído serviu de palco para desfiles de moda e peças de teatro. A nova exposição marca o início de novas obras de restauro.

Escola de Artes Visuais do Parque Lage recebe inscrições para novos cursos +

A Escola de Artes Visuais do Parque Lage recebe inscrições para novos cursos. Confira a progrmação:
|
01/09 a 30/10/17 - “Arte e Mercado” com o professor Franz Manata.
O curso investiga sua formação e a natureza contemporânea dos mercados de arte, suas particularidades e quais os desafios na era da economia da informação. É destinado a qualquer pessoa interessada em arte, não sendo necessário conhecimento prévio. Às segundas-feiras, das 19h às 21h, com aula aberta no dia 28/08. R$ 380/mês.

Franz Manata é artista, curador e professor. Mestre em linguagens visuais pela UFRJ, com formação em sociologia e economia, atua como consultor para instituições públicas, coleções particulares e corporativas. Trabalha em duo com Saulo Laudares desde 1998.
-
04/09 a 27/11 - “Da Música à Arte Sonora” com o professor Paulo Vivacqua.
O curso é destinado a estudantes em artes que tenham interesse em aproximar-se da espacialidade do som através de aulas teóricas em que serão apresentados conceitos, autores e obras que exploram o território híbrido entre arte e música sob uma ótica histórica. Às segundas-feiras, das 19h às 22h, por R$ 380.

Paulo Vivacqua. Vive e trabalha no Rio de Janeiro. Com formação em música, elabora seu trabalho a partir de um cruzamento de linguagens sonora, visual e textual. Participou de mostras nacionais e internacionais de relevância como: Sound Field, The Field Sculpture Park, Hudson, NY 2002, Radio Polyphony, NYC, 2003, Escape, Zagreb Bank, 22º Music Biennale Zagreb, Croatia 2003, Observatório Auditivo, 8ª Bienal do Mercosul, The Legend of the Lake. Art in General, NYC, entre outros.
-
02/10 a 27/11 - “Laboratório de Música Concreta e Estética Sonora Para Imagem em Movimento” com o professor Ricardo Mansur.
O curso é teórico e prático, para interessados no som como forma de expressão e no desenho de som para cinema, audiovisual e videoarte.
Às segundas, das 14h às 17h, por R$ 380.
-
Ricardo Mansur é desenhista de som, músico, compositor, diretor de áudio e diretor cinematográfico. Desde 1987, compõe e produz trilhas para teatro, televisão e cinema. Finalista do prêmio da música brasileira com o cd Terra de Índio na categoria revelação, 1995. Diretor de música e áudio da TPA – Televisão Pública de Angola, 2002. Produtor musical e arranjador dos Cds de João de Aquino “A Taba e o Tambor” (2005), “Máquina Comovente” de Marco Jabu (2003) e “Sambambas” de Davi do Pandeiro (2003). Mixador da série televisiva Brasil Visual, direção Rosa Melo. Curador da Mostra do filme livre 2015/2016. Criador do curso “O Som no Cinema – Do conceito à finalização”.
|
Mais informações:
EAV do Parque Lage
r. Jardim Botânico, 414. Maiores informações pelo telefone (21) 2334-4088 ou www.eavparquelage.rj.gov.br.

Panmela Castro comenta repercussão de sua obra na Frestas Trienal de Artes +

A carioca Panmela Castro participa da 2ª Frestas Trienal de Artes no Sesc Sorocaba (SP) , e antes mesmo da abertura da mostra a obra da artista já causou repercussão na cidade.

O seu grafite que está no Palacete Scarpa, sede da Secretaria da Cultura e Turismo, no Centro, incomodou o vereador pastor Luis Santos (PROS), em entrevista à rádio Cruzeiro FM, e que chegou a sugerir uma regulamentação contra a permanência do trabalho no prédio histórico. O secretário de Cultura e Turismo, Werinton Kermes, que autorizou o uso do imóvel para a trienal, defendeu que a parede lateral do prédio não possui adornos e, portanto, a intervenção não configura em descaracterização da fachada.

Panmela levou o ataque de forma positiva, pois sua arte está em contato direto com sua função – a obra fala sobre a sociedade e é por ela respondida. A pintura mostra siamesas ligadas por um olho central em um vácuo estrelado e ornamentado por uma flor, e esse conjunto se assemelha a uma vulva. Embora seja uma vista em destaque para quem passa na rua, a figura de áurea feminina aborda esse símbolo que é o principal tema de sua produção: o corpo da mulher, o poder de questionar a imagem da mulher não de forma erótica, mas de forma natural.

A performance e instalação “Femme Maison” complementa o trabalho de Panmela na Trienal. Em parceria com a escritora gaúcha Clara Averbuck, a artista questiona o lugar da mulher na sociedade através de uma casinha decorada inteiramente com pelúcia rosa-pink, com todos os objetos da instalação rosa também, e na porta instruções para entrar e contar uma história. Panmela comenta que muitas mulheres entram e contam suas histórias, pois se sentem a vontade por ela ser ativista essas pessoas se sentem mais seguras em se abrir, e acabam relatando episódios de misoginia, preconceito, violência e perda de direitos dessas mulheres, que são frequentemente velados. Todo esse conjunto de ações questiona o feminino imposto ou do padrão do que se espera da mulher, do lugar das mulheres frente às situações encontradas por elas no Brasil, de muito tempo e nos dias atuais.

O percurso artístico pelos grafites, desde os anos 2000, e suas performances da artista intimida não por trazer o ataque como porta de entrada, mas sim por uma proposta de relacionamento com o outro, de aproximação e troca na alteridade, do que realmente é ser mulher e pensar o poder da mulher. Panmela de Castro ainda fala sobre o tema da Trienal “Entre Pós-Verdades e Acontecimentos”, como da verdade e não verdade no seu trabalho - criar uma personagem desvela máscaras da aceitação, por criar essa persona fictícia para o outro e como esta ilusão da imagem, ou da roupa, maquiagem, perucas, podem provocar reações diversas nas pessoas. Até onde a verdade pode ser percebida dentro da dessa ficção? Onde uma figura dita feminina e delicada mostra uma mulher submissa?

Panmela Castro é Mestre em Processos Artísticos Contemporâneos pelo Instituto de Artes da UERJ e bacharel em Pintura pela Escola de Belas Artes da UFRJ. Já realizou trabalhos e exposição em cidades, como Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Porto Alegre, Salvador, Valparaíso, Santiago, Bogotá, Nova York, Paris, Viena, Amsterdã, Berlim, entre outros.

Site da artista www.panmelacastro.carbonmade.com

Prêmio Marcantonio Vilaça anuncia os vencedores da 6ª edição +

A 6ª edição do Prêmio Marcantonio Vilaça anunciou na noite de abertura da mostra (10/08/17) os cinco vencedores no Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia (MuBE), em São Paulo. Os artistas premiados foram Daniel Lannes (RJ), Fernando Lindote (SC), Jaime Lauriano (SP), Pedro Motta (MG) e Rochelle Costi (SP), enquanto o curador escolhido foi Josué Mattos (Criciúma, SC).
Os artistas recebem R$ 50 mil cada, enquanto o curador ganhou R$25 mil. Os premiados ainda realizarão uma obra que fará parte da mostra itinerante do prêmio pelo Brasil, da qual também fará parte do acervo do prêmio, além de acompanhamento de projetos ao longo do ano.

O corpo de jurados desta edição foi formado por Anna Bella Geiger, Marcus Lontra, Paulo Herkenhoff, Ricardo Resende e Wagner Barja.
O museu exibe a mostra dos 20 artistas finalistas ao prêmio, e fica em cartaz até 01/10/17. Participam Alice Miceli (RJ), Bruno Vilela (PE), Camila Soato (DF), Dalton Paula (GO), Daniel Lannes (RJ), Éder Oliveira (PA), Edith Derdyk (SP), Fernando Lindote (SC), Jaime Lauriano (SP), João Angelini (DF), João Loureiro (SP), Marcelo Moscheta (SP), Mariana Manhães (RJ), Pablo Lobato (MG), Pedro Motta (MG), Rochelle Costi (SP), Rodrigo Sassi (SP), Suzana Queiroga (RJ), Thiago Martins de Mello (MA) e Tony Camargo (PR).
|
MUBE - Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia
Jardim Europa: av. Europa, 218, tel. (11) 2594-2601. São Paulo - SP.
www.mube.art.br

Frestas Trienal de Artes chega à 2ª edição no Sesc Sorocaba (SP) +

O Sesc-SP realiza a 2ª edição da Frestas – Trienal de Artes entre 12/08 e 03/12/17 em Sorocaba (SP). Com obras que discutem a noção de verdade na arte e nos discursos midiáticos, a grande mostra traz cerca de 160 obras de 60 artistas brasileiros e estrangeiros que apresentam projetos comissionados, intervenções urbanas e performances apresentadas no Sesc Sorocaba e em diferentes pontos da cidade. A curadoria é de Daniela Labra. Sob o tema “Entre Pós-Verdades e Acontecimentos”, o evento gratuito propõe caminhos para refletir acerca da impossibilidade de definir a ‘Verdade’, tanto nas atuais narrativas políticas globais, sustentadas por redes de memes, falsos profetas e populismos midiáticos, como também na arte.
A mostra principal Frestas acontece em uma área de 2.300 m2, construída especialmente para o evento, no estacionamento do Sesc Sorocaba. Lá estão destaques de trabalhos de renomados artistas brasileiros, como Wanda Pimentel - pepresentante da vanguarda da arte pop nacional com obra revisitada de relevos pintados e telas das décadas de 1960-70 pouco conhecidas. Também destaque para pinturas de Daniel Senise, expoente da “Geração 80”, que realiza seu primeiro projeto utilizando a técnica metacrilato em fotografias. O duobrasileiro-suíço Dias &Riedweg desenvolve uma videoinstalação inédita baseada no acervo do fotógrafo norte-americano Charles Hovland, que registrou fantasias sexuais de clientes que responderam seu anúncio em jornais nova-iorquinos entre 1970 e 1980.
O espaço expositivo também recebe destaques internacionais, como obras da fotógrafa norte-americana Francesca Woodman (1958-1981) com um expressivo conjunto de imagens que revelam força e urgência nos sujeitos retratados, muitas vezes, ela própria; a artista e médica legista mexicana Teresa Margolles, que criou uma coleção de joias em ouro 18K com estilhaços de bala ou vidro retirados de corpos de vítimas da guerra do narcotráfico em seu país; o alemão Michael Wesely, que desenvolveu uma técnica para registrar a passagem do tempo e imagens captadas nas manifestações favoráveis e contra o impeachment de Dilma Rousseff; e o cubano Reyner Leiva Novo, que montará um grande e colorido painel com escovas de dentes usadas, trocadas por escovas novas com moradores de um bairro de Sorocaba.
A programação conta também com o “Departamento de Reclamações”, do coletivo norte-americano Guerrilla Girls. Realizado no ano passado na Tate Modern, em Londres, o trabalho das artistas feministas – que não revelam sua identidade e sempre aparecem em público com máscaras de gorila – convidam os visitantes a entrarem e registrarem qualquer tipo de queixa.
A edição “Entre Pós Verdades e Acontecimentos” tem Yudi Rafael como assistente de curadoria; a curadoria educativa é de Fabio Tremonte; a curadoria editorial de Ana Maria Maia e Júlia Ayerbe;o projeto gráfico de Julia Masagão; e o projeto expográfico do Estúdio Gru.
Confira a programação de abertura:
|
12/08/17
10h – Abertura oficial para público.
11h – Conversa de Eunice Martim e Poty Poran Turiba Carlos + Maria Thereza Alves. Local: Mosteiro de São Bento.
14h às 19h – Performance Gordura trans #16 / gordura localizada #6 / gordura saturada #3 (Miro Spinelli e convidados). Local: Estacionamento G2.
15h às 17h – Performance Femme Maison (Panmela Castro). Local: Casa de bonecas (térreo).
18h – Faustrecht - trecho do 1º ato da ópera The Bitter Plums of Chelsea Manning (Deyson Gilbert).Local: Teatro.
19h – Palestra: Sobre Interstícios, criação e resistência (Peter Pál Pelbart). Local: Teatro.

13/08/17
11h – Conversa com curadores (Daniela Labra, Yudi Rafael, Ana Maria Maia e Júlia Ayerbe). Local: Teatro.
13h às 15h – Performance Femme Maison (Panmela Castro).
14h às 19h – Performance Gordura trans #16 / gordura localizada #6 / gordura saturada #3 (Miro Spinelli e convidados). Local: Estacionamento G2.
15h – Palestra: Um vazio pleno: projeto para Sorocaba (Maria Thereza Alves, Erik Petschelies e Poty Poran Turiba Carlos). Local: Ágora.
17h – Conversa com Marko Lulic. Local: Sala 1.

Todas as atividades são gratuitas. Para algumas delas, é necessária a retirada de ingressos com uma hora de antecedência.
|
Mais informações:
Sesc Sorocaba
Jardim Faculdade: r. Barão de Piratininga, 555, tel. (15) 3332-9933.
www.sescsp.org.br

Prêmio Pipa Online divulga os vencedores e comenta ciberataque +

O vencedor do PIPA Online 2017 foi o artista Jorge Luiz Fonseca (Conselheiro Lafaiete, MG, 1966) , que recebeu 4.101 votos ao total no final do 2º turno e será premiado com R$10 mil. A segunda colocada foi a artista Musa Michelle Mattiuzzi (São Paulo, SP, 1983), que recebeu 2.965 votos e será premiada com R$5 mil. Ambos doarão uma obra para o Instituto PIPA (a serem definidas em comum acordo entre os artistas e a coordenação do Instituto).

Até a meia noite de 06/08/17, o público votou nos 12 artistas que conquistaram pelo menos 500 votos no 1º turno e se classificaram para a segunda etapa. Foram computados quase 12.700 votos, distribuídos entre os participantes durante a semana do 2º turno. Participaram também do 2º turno os artistas: Aleta Valente, Lyz Parayzo, Desali, Éder Oliveira, Mario Bands, Antonio Obá, Rubiane Maia, Christus Nóbrega, Paul Setúbal, Dalton Paula.

SUPOSTA FRAUDE

Após uma virada de votos que subiu o premiado ao primeiro lugar nos últimos momentos da votação, o Prêmio Pipa foi questionado por internautas sobre a origem destes votos e a originalidade dos perfis no Facebook. Avaliações na página oficial do Prêmio (www.facebook.com/pg/PremioPIPA) deram a entender que a votação estava sob uma suposta fraude. Além disso, ataques contra a artista Musa Michelle Mattiuzi, que ficou em segundo lugar, ocorreram em sua página pessoal como reações misóginas, racistas e anti-feministas em maioria vinda de anônimos.

NOTA DE ESCLARECIMENTO DO PRÊMIO PIPA

“Após receber um grande volume de mensagens por parte do público e dos artistas, o Prêmio PIPA gostaria de esclarecer que não constatou fraude no PIPA Online 2017. A organização verificou a origem dos votos da competição diversas vezes, tendo inclusive postergado o anúncio oficial dos vencedores do PIPA Online 2017 para analisar os endereços IP dos votantes. Confirmamos que seus perfis são legítimos e pertencem a pessoas físicas reais, em sua grande maioria brasileiros.

Aproveitamos a oportunidade para nos solidarizar com a segunda colocada, a artista Michelle Mattiuzzi, que relatou ter sofrido diversos ataques em seu perfil pessoal no Facebook, e ressaltamos o compromisso do Prêmio PIPA com a diversidade e seu absoluto repúdio a toda e qualquer atitude discriminatória. Lembramos ainda que o Facebook oferece uma ferramenta de denúncia de comentários e postagens preconceituosas, que pode ser acionada diretamente pelos usuários.

A grande virada observada nas últimas horas do PIPA Online 2017 não é inédita na história do Prêmio, e constitui justamente o diferencial do PIPA Online em relação às outras categorias do PIPA, contribuindo com dinamismo para a divulgação da arte contemporânea brasileira e mobilizando artistas e público em torno da competição.

Afinal, a categoria foi criada justamente para promover artistas brasileiros que estão fora dos grandes centros e que não são representados por galerias, e tem se mostrado fundamental no sentido de destacar a diversidade e auxiliar na descentralização da arte contemporânea brasileira. Os dois vencedores do PIPA Online 2016 foram, por exemplo, dois indígenas: Jaider Esbell e Arissana Pataxó”.

Veja como estava o placar às 19h25 de domingo, 06 de agosto (votos computados):

Jorge Luiz Fonseca – 3232
Musa Michelle Mattiuzzi – 2469
Aleta Valente –1556
Lyz Parayzo – 614
Desali – 570
Éder Oliveira – 459
Mario Bands – 352
Antonio Obá – 342
Rubiane Maia – 278
Christus Nóbrega – 252
Paul Setúbal – 231
Dalton Paula – 203
|
Mais informações:
www.premiopipa.com

Frestas Trienal de Artes do Sesc anuncia artistas da 2ª edição em Sorocaba +

O Sesc acaba de anunciar a lista dos artistas que participarão da 2ª edição de “Frestas – Trienal de Artes”, que será realizada entre os meses de agosto e dezembro de 2017, na cidade de Sorocaba, a 90 km da capital paulista. A trienal, idealizada pela equipe do Sesc, busca promover o intercâmbio entre artistas locais, regionais e internacionais, estimular pesquisas e estudos sobre a arte contemporânea e ainda proporcionar o acesso a variadas formas de manifestação cultural no interior de São Paulo, em um movimento de descentralização dos polos de arte contemporânea.

Tendo como prerrogativa o tema “Entre Pós-Verdades e Acontecimentos”, o projeto da curadora e crítica de arte Daniela Labra selecionou, até o momento, 58 artistas contemporâneos, de diferentes gerações, cujos trabalhos nos levam a refletir sobre as ambiguidades e indefinições nas artes e as duvidosas verdades dos discursos midiáticos cotidianos.

Ao olharmos para o contexto de nosso tempo, saturado de informações incompletas e estímulos de consumo ininterruptos, a proposta curatorial aponta caminhos para refletir acerca da impossibilidade de definir Verdade e Real, tanto nas narrativas políticas globais, sustentadas por redes de memes, falsos profetas e populismos midiáticos, como também na arte, cujas certezas sobre sua natureza academicamente regrada começa a ruir nas primeiras vanguardas Modernas no final do Século XIX”, diz a curadora geral, que tem Yudi Rafael como curador assistente desta edição de Frestas.

Durante os quatro meses da Trienal, serão apresentadas cerca de 160 obras, entre projetos comissionados, performances, memes-obras (feitas exclusivamente para a internet), residências artísticas e intervenções urbanas. A programação traz também conferências internacionais, debates, oficinas, vivências, espetáculo de teatro e show musical.

Explorando premissas como: ambiguidades formais e transdisciplinaridade, temporalidades e registros, performatividade, questões de gênero e sexualidade, artisticidade e crítica social, a exposição acontece em uma área de 2.300 m2 que será construída no estacionamento do Sesc Sorocaba especialmente para a mostra. Frestas ocupará ainda outros espaços da cidade, com instalações e intervenções em ruínas históricas, estabelecimentos comerciais, outras instituições, terrenos e espaços públicos de grande circulação.

O projeto educativo de Frestas 2017 terá curadoria de Fabio Tremonte e a curadoria editorial é de Ana Maria Maia e Júlia Ayerbe. O projeto gráfico é de autoria de Julia Masagão e o projeto expográfico do Estúdio Gru.

Artistas Participantes

A seleção de artistas da 2ª edição da Trienal de Artes do Sesc traz cerca de 40 artistas nacionais e 18 artistas internacionais de 12 países: Alemanha, Argentina, Áustria, Cuba, Espanha, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Guatemala, Japão, México e Peru.

Entre os brasileiros, estão Daniel Senise, que apresenta um projeto inédito com fotografias e impressões do piso do antigo refeitório dos funcionários da estação da Estrada de Ferro Sorocabana; Wanda Pimentel, com telas e relevos pouco conhecidos de temas urbanos e femininos, pertencentes à coleção Sattamini/MAC Niterói; Dias & Riedweg, que fazem uma instalação a partir do trabalho fotográfico de Charles Hovland; e Panmela Castro, jovem grafiteira e ativista feminista, que utilizará o muro do Palacete Scarpa, sede do Secretaria de Cultura de Sorocaba, para realizar uma intervenção artística.

Da lista internacional, destaque para a fotógrafa norte-americana Francesca Woodman (1958-1981), com um conjunto de imagens de diversas coleções particulares do Brasil, que revelam força e urgência em seus sujeitos (muitas vezes ela própria) retratados de forma indefinida e esfumaçada; a mexicana Teresa Margolles, que criou uma coleção de joias em ouro 18 quilates com estilhaços de bala ou vidro retirados de corpos de vítimas da guerra do narcotráfico em seu país; e o coletivo de artistas feministas Guerrilla Girls, criado há mais de 30 anos nos Estados Unidos, que levam à Sorocaba o “Departamento de Reclamações” (apresentado pela primeira vez na Tate Modern, em Londres, em 2016), convidando o público a entrar no local e registrar qualquer tipo de reclamação.
Desde a inauguração de sua sede, em 2012, o Sesc Sorocaba buscava estruturar um projeto capaz de retomar as atividades desenvolvidas em colaboração com os artistas da cidade na década de 1990, no projeto Terra Rasgada, realizado em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura.

A partir dessa experiência, surgiu o Frestas, que também carrega no título o sentido do nome Sorocaba, que, traduzido do tupi-guarani, significa o “lugar da rasgadura”. Intitulada “O que seria do mundo sem as coisas que não existem?”, a 1ª edição de Trienal de Artes foi realizada entre outubro de 2014 e maio de 2015, com curadoria geral de Josué Mattos.

Confira a lista de artistas confirmados do 2º Frestas – Trienal de Artes:
André Komatsu (São Paulo, Brasil)
Angélica Freitas (Pelotas, Brasil)
Bruno Baptistelli (São Paulo, Brasil/Budapeste, Hungria)
Bruno Mendonça (São Paulo, Brasil)
Celina Portella (Rio de Janeiro, Brasil)
Cleverson Salvaro (Belo Horizonte, Brasil)
Daniel Caballero (São Paulo, Brasil)
Daniel Escobar (Porto Alegre, Brasil)
Daniel Lie (São Paulo, Brasil)
Daniel Senise (Rio de Janeiro, Brasil)
Daria Martin (Londres, Grã- Bretanha)
Deborah Engel (São Paulo, Brasil)
Denis Darzacq (Paris, França)
Diango Hernández (Sancti Spíritus, Cuba)
Dias & Riedweg (Rio de Janeiro, Brasil/ Lucerna, Suíça)
Edson Barrus (Carnaubeira da Penha, PE, Brasil)
Fabiano Marques (São Paulo, Brasil)
Fabio Noronha (Curitiba, Brasil)
Francesca Woodman (Denver, EUA - 1958-1981)
Gala Berger (Villa Gesell, Argentina)
Georges Rousse (Paris, França)
Gervane de Paula (Cuiabá, Brasil)
Graziela Kunsch (São Paulo, Brasil)
Guerrilla Girls (Nova Iorque - Los Angeles, EUA)
Gustavo Speridião (Rio de Janeiro, Brasil)
Héctor Zamora (Cidade do México, México)
Hito Steyerl (Munique, Alemanha)
Irene de Andrés (Ibiza, Espanha)
Letícia Ramos (São Paulo, Brasil)
Lina Kim (São Paulo, Brasil/ Berlim, Alemanha)
Marcius Galán (São Paulo, Brasil)
Maria Thereza Alves (São Paulo, Brasil/ Berlim, Alemanha)
Marko Lulic (Viena, Áustria)
Matheus Rocha-Pitta (Tiradentes, Brasil)
Michael Wesely (Berlim, Alemanha)
Miro Spinelli (Nova Friburgo, RJ, Brasil)
NUNCA (São Paulo, Brasil)
O Nome do Boi (Várias cidades, Brasil)
On Kawara (Kariya, Japão - 1932-2014)
Panmela Castro (Rio de Janeiro, Brasil)
Pedro França (Rio de Janeiro, Brasil)
Rafael Alonso (Rio de Janeiro, Brasil)
Rafael RG (São Paulo, Brasil)
Raul Mourão (Rio de Janeiro, Brasil)
Reynier Leyva Novo (Havana, Cuba)
Ricardo Cástro (Rio de Janeiro, Brasil)
Rivane Neuenschwander (Belo Horizonte, Brasil)
Sandra Monterroso (Cidade de Guatemala, Guatemala)
Sergio Zevallos (Lima, Peru/ Berlim, Alemanha)
Simone Cupello (Rio de Janeiro, Brasil)
Susan Hiller (Londres, Grã Bretanha)
Teresa Margolles (Culiacán, México)
Thiago Honório (São Paulo, Brasil)
Traplev (Caçador, SC, Brasil)
Wanda Pimentel (Rio de Janeiro, Brasil)
Yara Pina (Goiânia, Brasil)
Yvon Chabrowski (Berlim, Alemanha)
Zé Carlos Garcia (Rio de Janeiro, Brasil).

Sede Paulista do Instituto Moreira Salles é inaugurado em agosto +

A nova sede do Instituto Moireira Salles inaugura em 22/08/17 no número 2.424 da av. Paulista, em São Paulo. O prédio vertical com projeto arquitetônico do escritório Andrade Morettin Arquiteto tem sete andares, todos com pé-direito duplo, em projeto realizado a partir de conceitos sustentáveis.

Com praça interna e espaços expositivos de cerca de 1.200m², o IMS também conta com um cineteatro, uma biblioteca, salas de aula, uma loja/livraria e um café-restaurante. O novo centro cultural também terá como programação eventos como o Festival ZUM e o Festival serrote, cuja primeira edição está prevista para 2018, além de participar das celebrações dos já tradicionais Dia D – Dia Drummond e Hora de Clarice.

A biblioteca, coordenada por Miguel Del Castillo, terá como única vertente a fotografia, em uma iniciativa pioneira. De livre acesso ao público, com capacidade para abrigar até 30 mil itens, a biblioteca já nasce robusta - na inauguração já estarão disponíveis cerca de 10 mil itens, entre o acervo geral e as coleções especiais. Além de atender a pesquisadores e ao público interessado, a biblioteca promoverá cursos livres relacionados às áreas de atuação também na fotografia.

Para comandar IMS por Travessa, o instituto firmou parceria com a Livraria da Travessa, a loja que será integrada ao ambiente da Praça terá como foco lançamentos de publicações do instituto, obras nacionais e importadas sobre fotografia. No térreo, funcionará o restaurante Balaio, capitaneado pelo chef Rodrigo Oliveira, do Mocotó e Esquina Mocotó.

A exposição de inauguração do IMS será de um do fotógrafo norte-americano Robert Frank, que exibe a série clássica “The Americans”. A mostra ainda vai dividi espaço com o filme “The Clock”, do americano Christian Marclay, e outras exposições coletivas organizadas por Guilherme Wisnik e Thyago Nogueira.

O IMS Paulista em construção

A cada 15 dias nos últimos meses, o fotógrafo Bruno Fernandes atualiza as imagens do ensaio que vem realizando desde novembro de 2013. A foto da notícia é de sua autoria, o ensaio e outras informações podem ser no site www.ims.com.br/ims/instituto/nova-unidade .

SP-Arte/Foto chega à 11ª edição com 31 galerias de cinco Estados +

A feira SP-Arte/Foto chega à 11ª edição no Shopping JK Iguatemi com a presença de 341 galerias de cinco Estados brasileiros: São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. Entre as novatas este ano estão Janaína Torres e DOC (paulistanas) e Periscópio, de Belo Horizonte. O preview para convidados acontece em 23/8. O público poderá visitar a feira gratuitamente entre 24 e 27/8.
Além da apresentação de fotografias e obras de arte correlatas, o evento contará com uma série de palestras e debates (talks) no lounge One do Shopping JK, oferecerá visitas guiadas e abrigará lançamentos de livros no espaço da Editora Madalena.
#
Veja abaixo a lista das galerias que participarão do evento:
#
Andrea Rehder [São Paulo]
Arte 57 [São Paulo]
Arte Hall [São Paulo]
Babel [São Paulo]
Biographica [São Paulo]
Blau Projects [São Paulo]
Bolsa de Arte [São Paulo e Porto Alegre]
Casa Nova [São Paulo]
Casa Triângulo [São Paulo]
Dan [São Paulo]
DOC Galeria [São Paulo]
Fólio [São Paulo]
Fotospot [São Paulo]
Gávea [Rio de Janeiro]
Inox [Rio de Janeiro]
Janaina Torres [São Paulo]
Luciana Brito [São Paulo]
Luciana Caravello [Rio de Janeiro]
Lume [São Paulo]
Marcelo Guarnieri [São Paulo, Ribeirão Preto e Rio de Janeiro]
Madalena [São Paulo]
Mario Cohen [São Paulo]
Periscópio [Belo Horizonte]
Pinakotheke [São Paulo e Rio de Janeiro]
Portas Vilaseca [Rio de Janeiro]
Raquel Arnaud [São Paulo]
Room 8 [São Paulo]
SIM [Curitiba]
Utópica [São Paulo]
Vermelho [São Paulo]
Zipper [São Paulo]
#
Ficha técnica:
SP-Arte/Foto/2017
Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2041, Vila Olímpia, São Paulo (3º piso do Shopping JK Iguatemi)
Preview para convidados 23/8
Aberta ao público de quinta a sábado (24, 25 e 26/8), das 14h às 21h, e domingo, 27/8, das 14h às 20h

Secretaria de Cultura de Minas Gerais lança edital de cultura indígena +

A Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais recebe até 04/09/17 inscrições para a 3ª edição do Edital de Premiação das Festas Tradicionais das Comunidades Indígenas ou Grupos Tribais, que reafirma a importância das tradições e rituais da cultura indígena como elemento fundador da formação da identidade brasileira. Ao todo o recurso de R$ 195 mil será destinado à valorização das manifestações culturais indígenas, além de premiar 13 comunidades que realizam festas tradicionais e aldeadas em Minas Gerais. As inscrições podem ser feitas pelo site www.cultura.mg.gov.br. O resultado será divulgado em 18/09/17 no mesmo endereço.
|
Mais informações:
www.cultura.mg.gov.br

Encontro de Arquitetura e Design ocorre paralelo a ArtRio +

O EARQ - Encontro de Arquitetura e Design, em parceria com a ArtRio, ocorre entre 15 e 16/09/17 com ações na Marina da Glória e no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro. Entre as presenças confirmadas estão Arthur Casas, Thiago Bernardes, Ruy Othake, Miguel Pinto Guimarães, Sergio Conde Caldas, Carlos Motta e Zanini de Zanine.
Realizado desde 2010, o EARQ reúne profissionais de arquitetura, design de interiores e de ambientes, paisagistas, decoradores, engenheiros, fornecedores do segmento e estudantes dessas áreas, para encontros de discussões sobre o tema.
|
Mais informações:
Marina da Glória
Glória: av. Infante Dom Henrique s/n, tel.: (21) 2555-2200. Rio de Janeiro - RJ.
-
Museu do Amanhã
Centro: pça. Mauá, 1. Rio de Janeiro - RJ.
www.earqoficial.com.br

Revista Dasartes lança concurso para novos autores +

A revista Dasartes lança seu primeiro concurso para autores, em incentivo à critica e literatura em arte, em procura de novos talentos para assinar matérias e resenhas. Os interessados em participar podem enviar até 31/08/17 dois artigos de até 2.500 caracteres com a sua assinatura sobre temas do universo das artes visuais. Os três finalistas terão seus textos publicados na Dasartes e passarão a integrar o corpo de autores voluntários. Também ganham uma assinatura anual da versão impressa da revista. Mais informações e regulamento no site www.dasartes.com.br/1o-concurso-dasartes-novos-autores.

Prêmio Ibema Gravura recebe inscrições de estudantes e jovens artistas +

A 7ª edição do Prêmio Ibema Gravura recebe até 13/10/17, às 18h, inscrições de artistas que se dedicam a arte da gravura. Exclusivo para estudantes, o prêmio distribui R$ 13mil entre os dez primeiros colocados. Os alunos e jovens artistas de cursos superiores e de escolas de artes gráficas de todo o Brasil podem realizar as suas inscrições pelo site www.premioibemagravura.com.br. As obras inscritas e enviadas serão analisadas por uma comissão julgadora composta por especialistas em artes gráficas e de gravura, além de designers de embalagens. A exposição dos trabalhos vencedores e entrega dos prêmios ocorre no Museu da Gravura Cidade de Curitiba – Solar do Barão, em Curitiba, com datas ainda a confirmar.
|
Mais informações:
Museu da Gravura Cidade de Curitiba – Solar do Barão
Centro: r. Presidente Carlos Cavalcanti, 533, Solar do Barão, tel. (41) 3321-3367. Curitiba -
PR.
www.premioibemagravura.com.br

EAV Parque Lage promove o curso O Artista Antecede o Psicanalista +

A EAV Parque Lage, em parceria com a Escola Lacaniana de Psicanálise (RJ), promove entre 04/08/17 e 10/11/17 o curso "O Artista Antecede o Psicanalista", ministrado por um grupo de psicanalistas membros da Escola Lacaniana. Sob forma de palestras, o curso pretende fazer uma abordagem da experiência do inconsciente e sua presença nas diversas manifestações da cultura, especialmente as artes visuais como uma abordagem do humano e seus limites. Os encontros ocorrem às sextas-feiras, das 10h às 12h, e é voltado a estudantes e profissionais de qualquer área de conhecimento, artistas, psicanalistas, psicólogos e demais interessados na articulação da psicanálise com o campo das artes. Coordenação de Maria Teresa Saraiva Melloni e colaborações de Ana Benjó e Teresa Palazzo Nazar. Investimento de R$ 380/mensal. Confira o cronograma:
|
Agosto
04/08 – Freud e seus artistas, com Maria Teresa Saraiva Melloni e Marysol Ruiz Lacarra;
11/08 – Tintas da Fantasia, com Ana Benjó;
18/08 – O olhar e a voz na Arquitetura do sujeito, com Teresa Palazzo Nazar;
25/08 – Os limites da letra, com Flávia Chiapetta de Azevedo;
-
Setembro
01/09 – Construções em torno de um vazio: a questão da sublimação, com Luiz Alberto pinheiro de Freitas;
08/09 – A cena obscena em Shakespeare: análise cênica da dimensão obscena em Shakespeare , com Celina Sodré;
22/09 – A Arte Bruta, com Plínio Leite Jr.;
29/09 – Espaço, Tempo e re-presentação , com Maria Cecília Bretas;
-
Outubro
06/10 – O que é um quadro?, com Elisabeth Bittencourt;
13/10 – A questão da autoria, com Maria Emília Lobato Lucindo;
20/10 – A música do corpo, com Abílio Ribeiro Alves;
-
Novembro
10/11 – Cinema: uma história?, com Ana Paula Gomes;
|
EAV Parque Lage
Jardim Botânico: r. Jardim Botânico, 414, tel. (21) 3257-1800. www.eavparquelage.rj.gov.br

Obra de Arthur Bispo do Rosário ganha catálogo raisonné +

O artista Arthur Bispo do Rosário (1909 – 1989), um dos expoentes da arte contemporânea brasileira, terá toda a sua obra reunida em catálogo raisonné com lançamento previsto para agosto de 2018. Idealizado pela galeria paulistana Almeida e Dale e coordenado por Ricardo Resende, curador do Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea, no Rio de Janeiro, o projeto de pesquisa e catalogação da obra do artista está em fase inicial e deve se estender por mais dez meses chefiada pela pesquisadora Aída Cordeiro. A publicação terá tiragem de mil exemplares, com imagens, dados técnicos, histórico de exposições e bibliografia referentes aos 804 trabalhos produzidos por Bispo em toda sua vida e será distribuído a instituições e bibliotecas de acesso público. O livro ainda terá uma versão digital, que será disponibilizada em site vinculado ao Museu Bispo do Rosário. Paralelamente ao trabalho de pesquisa e catalogação, as obras de Bispo passarão por um processo de higienização e desinfestação, realizado segundo padrões museológicos internacionais.
Diagnosticado como esquizofrênico paranoico, Arthur viveu por quase 50 anos como interno da Colônia Juliano Moreira, antigo hospital psiquiátrico em Jacarepaguá, zona oeste da capital fluminense. Aproveitou-se dos materiais precários que o cercavam para recriar o mundo e registrou em mantos e estandartes tudo que sua memória foi capaz de recordar. Teve a sua genialidade reconhecida tardiamente, somente em 1982, quando alguns de seus objetos integraram “À Margem da Vida”, mostra coletiva organizada pelo crítico Frederico Morais, no MAM do Rio de Janeiro. Foi a primeira vez que seu trabalho foi visto fora da Colônia.
O trabalho de Bispo do Rosário já foi reverenciado em duas Bienais de Veneza, em 1995 e 2013, e na 30ª Bienal de São Paulo, em 2012. O artista teve ainda uma série de outras exposições de grande relevância e destaque, como a realizada no Victoria & Albert Museum, de Londres, em 2012, e mais recentemente, em 2016, no New Museum, de Nova York. Atualmente, o Manto da Apresentação, talvez o mais icônico de seus trabalhos, integra uma mostra na Maison Rouge, em Paris.
|
Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea
Jacarepaguá: estrada Rodrigues Caldas, 3.400, Taquara, tel. (21) 2446-6628.
www.museubispodorosario.com

Bienal de Istambul anuncia lista de artistas participantes da 15ª edição +

A 15ª Bienal de Istambul divulga os artistas e coletivos escolhidos para a edição. A mostra, que será realizada entre 16/09 e 12/11/17, conta com 55 artistas de diferentes países, como a francesa Louise Borgeois (1911-2010) e o norte-americano Mark Dion. O Brasil será representado pelo paulistano Victor Leguy, que investiga processos históricos, propondo novos significados para as narrativas oficiais. E pela primeira vez em sua história, a Bienal será comandada por dois artistas e não por um time de curadores, como se dá tradicionalmente. A dupla europeia Elmgreen & Dragset será a responsável pela mostra, que já participaram como artistas além de outras Bienais como a de Veneza e a de São Paulo. O tema da 15ª edição será A Good Neighbour (Um Bom Vizinho) e, segundo os curadores, abordará múltiplos significados dos conceitos de casa e vizinhança, e as formas de convivência se modificaram ao longo das últimas décadas.

Confira a lista dos selecionados:

GALATA GREEK PRIMARY SCHOOL
Heba Y. Amin
Nascido no Cairo, vive em Berlim

Mark Dion
Nascido em New Bedford, Massachusetts, vive em Nova York

Jonah Freeman & Justin Lowe
Nascido em Santa Fe, Novo México, e Dayton, Ohio. Ambos vivem em Nova York

Kasia Fudakowski
Nascida em Londres, vive em Berlim

Pedro Gómez-Egaña
Nascido em Bucaramanga, mora entre Bergen e Copenhague

Lungiswa Gqunta
Nascida em Port Elizabeth, mora em Cape Town

Andrea Joyce Heimer
Nascida em Great Falls, Montana, mora em Ferndale, Washington

Morag Keil & Georgie Nettell
Nascido em Edimburgo e Bedford, ambos vivem em Londres

Olaf Metzel
Nascido em Berlim, vive em Munique

Mahmoud Obaidi
Nascido em Bagdá, vive em Burlington, Ontario

Henrik Olesen
Nascido em Esbjerg, vive em Berlim

Erkan Özgen
Nascido em Mardin, vive em Diarbaquir

Leander Schönweger
Nascido em Merano, vive em Viena

Dan Stockholm
Nascido em Thisted, vive em Copenhague

Ali Taptık
Nascido em Istambul, vive em Istambul

Bilal Yılmaz
Nascido em Manisa, vive em Istambul

ISTANBUL MODERN

Volkan Aslan
Nascido em Ankara,vive em Istambul

Alper Aydın
Nascido em Ordu, vive entre Ordu, Ankara, Konya e Istambul

Monica Bonvicini
Nascida em Veneza, vive em Berlim

Louise Bourgeois
Nascida em Paris, morreu em Nova York

Latifa Echakhch
Nascida em Al-Khnansa, vive em Martigny

Candeğer Fürtun
Nascida em Istambul, vive em Istambul

Kim Heecheon
Nascido em Seul, vive em Seul

Mirak Jamal
Nascido em Teerã, vive em Berlim

Fernando Lanhas
Nascido no Porto, vive no Porto

Victor Leguy
Nascido em São Paulo, vive em São Paulo

Klara Lidén
Nascida em Estocolmo, vive em Berlim

Mahmoud Obaidi
Nascido em Bagdá, vive em Burlington, Ontario

Lydia Ourahmane
Nascida em Saida vive em Londres

Rayyane Tabet
Nascida em Ashquot, vive em Beirute

Young-Jun Tak
Nascido em Seul,vive em Berlim

Kaari Upson
Nascido em San Bernadino, California, vive em Los Angeles, Califórnia

Kemang Wa Lehulere
Nascido em Cape Town, vive em Cape Town

Yonamine
Nascida em Luanda, vive em Harare

Xiao Yu
Nascido no interior da Mongólia, vive em Beiji

ARK KÜLTÜR

Mahmoud Khaled
Nascido em Alexandria, vive em Trondheim

PERA MUSEUM

Adel Abdessemed
Nascido em Constantinopla, vive em Londres

Njideka Akunyili Crosby
Nascido em Enugu, vive em Los Angeles, Califórnia

Alejandro Almanza Pereda
Nascido na Cidade do México, vive em Guadalajara

Berlinde De Bruyckere
Nascido em Gante, vive em Gante

Vajiko Chachkhiani
Nascido em Tbilisi, vive em Berlim

Gözde İlkin
Nascido em Istambul, vive em Istambul

Liliana Maresca
Nascida em Buenos Aires, vive em Buenos Aires

Lee Miller
Nascido em Nova York, morreu em Chiddingly, East Sussex

Aude Pariset
Nascido em Versalhes, vive em Berlim

Sim Chi Yin
Nascido em Cingapura,vive em Beiji

Dayanita Singh
Nascida em Nova Deli, vive em Nova Deli

Tatiana Trouvé
Nascida em Cosença, vive em Pari

Tsang Kin-Wah
Nascido em Shantou, vive em Hong Kong

Andra Ursuta
Nascida em Salonta, vive em Nova York

Fred Wilson
Nascido em Nova York, vive em Nova York

YOĞUNLUK ATELIER

Yoğunluk
Coletivo fundado em Istambul, vive em Istambul

KÜÇÜK MUSTAFA PAŞA HAMMAM
Monica Bonvicini
Nascido em Veneza, vive em Berlim

Stephen G. Rhodes
Nascido em Houston, Texas, vive em Berlim

Tuğçe Tuna
Nascido em Mons, vive em Istambul

OUTSIDE ALL VENUES

Burçak Bingöl
Nascido em Giresun, vive em Istambul

Lukas Wassmann
Nascido em Zurique, vive em Berlim

Senado Federal recebe inscrições para concurso de busto de bronze +

O Senado Federal recebe entre 24/07/17 e 22/08/17 inscrições para concurso de busto que irá ornamentar a fachada de um dos prédios da Casa. A obra deverá ser uma escultura em bronze do ex-Senador Ronaldo Cunha Lima, em estilo clássico ou realista, medindo, no mínimo, 90cm e, no máximo, 1,80m, com largura e profundidade proporcionais ao tipo físico do personagem. A obra irá integrar o acervo artístico do Senado. O valor da premiação para o primeiro colocado é de R$ 35 mil. Podem participar artistas de todo o país, maiores de 18 anos. Confira mais detalhes eoutras informações específicas no link http://bit.ly/concursobustoSF.

Projeto Cassino propõe incentivo e intervenção artística de Heleno Bernardi +

O Projeto Cassino é uma intervenção artística que acontecerá no teatro do Cassino da Urca. Considerada um ícone cultural da cidade do Rio de Janeiro, a construção será em breve restaurada pelo IED (Instituto Europeo di Design), que ocupa o edifício desde 2006. De forma metafórica e poética, o projeto faz alusão aos dias de glória do cassino, recuperando a memória afetiva de um período de sonhos e glamour da noite carioca.
Assim, o artista Heleno Bernardi propõe de patrocínio participativo, que reúne colecionadores e incentivadores da cultura, interessados em contribuir de maneira simples e direta neste projeto. A proposta se dá por meio da produção de um múltiplo com tiragem de 45 exemplares que tem o valor de R$2.800,00 cada, e contemplam, além da aquisição desta obra, o agradecimento nominal no catálogo e dez exemplares do mesmo. Poucas quotas deste patrocínio ainda estão disponíveis então interessados em participar podem reservar o seu material através do email galeria@janainatorres.com.br.
|
Mais Informações
Janaina Torres Galeria
Pinheiros: r. Joaquim Antunes, 177, sala 11. São Paulo – SP.
www.janainatorres.com

Associação Santa Fé realiza a 5ª edição do seu Leilão Beneficente +

A Associação Beneficente Santa Fé completa 24 anos e para celebrar realiza a 5ª edição do Leilão Beneficente, em 14/09/17, às 18h30, no Esporte Clube Pinheiros, em São Paulo. O valor arrecadado é direcionado a recursos para ajudar crianças e adolescentes da Santa Fé, que desde 1993 acolhe vítimas de todos os tipos de violência. O repertório ainda inclui um jantar especial assinado pela Chef Morena Leite e show da cantora Maria Gadú. Ingressos R$450 e as vendas ocorrem pelo site www.santefe.org.br .
|
Esporte Clube Pinheiros
Jardim Europa: r. Tucumã, 36. São Paulo - SP.
Estacionamento do Clube Pinheiros - Av. Brigadeiro Faria Lima, 2.378 (R$50)
www.santafe.org.br

Fundação Athos Bulcão lança catálogo de seu acervo em Brasília +

Desenvolvido pela equipe de profissionais da Fundação Athos Bulcão, o catálogo, de 144 páginas, traz em seu conteúdo 283 obras do artista. Trabalhos que constituem boa parte do acervo da Fundação e que foram fotografados, descritos e catalogados, sendo: 28 pinturas, 10 máscaras, 25 projetos, 13 painéis em azulejos emoldurados, 82 gravuras, 12 desenhos, 33 fotomontagens, 72 estudos, 5 objetos e 3 paramentos litúrgicos. “Grande parte dos trabalhos, apresentados nesta publicação, foi presenteada pelo próprio artista, quando da criação da instituição que levaria seu nome, outras foram doadas por colecionadores, além das adquiridas pela Fundação, o que se alinha ao objetivo de preservar e divulgar o legado deste artista múltiplo que transitou, de forma bastante fluida, através de vários segmentos das artes visuais”, detalha Valéria Cabral, Secretária Executiva da Fundação. Além de informações completas sobre cada obra, o Catálogo do Acervo da Fundação Athos Bulcão traz ainda textos de Valéria Maria Lopes Cabral (apresentação), Rafaella Tamm (introdução), Marília Panitz (texto "Athos Barroco, Athos Concreto, Athos Inventor de Formas") e Fernando Cocchiarale (texto "A Integração Arquitetônica e a Politecnia em Athos Bulcão"), que, para Valéria Cabral, “nos deram a honra de colaborar conosco compartilhando seus conhecimentos sobre o artista, em um projeto que marca o início das nossas comemorações”. O artista completaria 100 anos no dia 2 de julho de 2018. Com tiragem de 2.000 exemplares, o catálogo estará à venda na Fundação Athos Bulcão (R$ 20,00).