destaques
conteúdo
publicidade

ABER - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENCADERNAÇÃO E RESTAURO

  • Monique Allain exibe a instalação “México Imaginário: Um Livro Aberto”, como parte da exposição Página Viva, em cartaz na Casa das Rosas (de 01/09/16, das 19h30 às 22h, a 09/10/16).
  • Centro: r. Bráulio Gomes, 139, junto da Hemeroteca da Biblioteca Mário de Andrade.

ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE MEDICINA

  • A Sala Modernista exibe mostra permanente com mais de 60 obras, datadas entre o período de 1930 a 2009, de Alex Flemming, Aldemir Martins, Aldo Bonadei, Anita Malfatti, Caciporé Torres, Claudio Tozzi, Di Cavalcanti, Maria Bonomi, Tarsila do Amaral, Alfredo Volpi, José Pancetti, Lasar Segall, Flávio de Carvalho, José Antonio da Silva, Cândido Portinari e outros.
  • Bela Vista: av. Brigadeiro Luiz Antonio, 278, 8º andar, tel. (11) 3188-4304. Seg. a sex., 9h/19h. www.apm.org.br

CASA AMARELA

  • Janice de Piero e Sérgio Régis Martins exibe a instalação “Interiores Afetivos”, composta por uma poltrona Wassily luminosa e um painel de leds comenta e ilumina o ambiente, num percurso de luzes e sons em novos significados num hibridismo alegre e interativo (a partir 10/09/16, das 18h às 22h).
  • Jardim Paulista: r. José Maria Lisboa, 838, tels. (11) 3884-9112 / 8627. Seg. a sex., 10h/21h; sáb., 10h/16h. www.casaamarela.art.br

CASA RANZINI

  • Percival Tirapeli apresenta na exposição “São Paulo Artes e Etnias” dez pinturas em acrílica e um painel com colagem em grandes dimensões. As telas são figurativas e abstratas com referencias de seu livro “Arte sobre Arte: depoimentos sobre a obra de Percival Tirapeli”, publicado em 2008 (a partir de 27/08/16, a partir das 10h).

CENTRO BRASILEIRO BRITÂNICO

  • O CBB, inaugurado em 2000, foi idealizado pela Cultura Inglesa com o objetivo de reunir atividades relacionadas a cultura, educação, lazer e comércio entre Brasil e Reino Unido. O complexo foi projetado por Botti Rubin e conta com galerias de arte, biblioteca, restaurante, sala de espetáculos e salas de reuniões de algumas instituições, entre elas o Consulado Geral Britânico e a BBC.
  • Pinheiros: r. Ferreira de Araújo, 741, tel. (11) 3035-0500. Seg. a sex., 10h/19h; sáb. e dom., 10h/16h. www.cbb.org.br

CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL

  • A retrospectiva Los Carpinteros: Objeto Vital apresenta 70 obras do coletivo de artistas de Cuba criado nos anos 1990, além de trabalhos inéditos. Marcos Castillo, Dagoberto Rodriguez e Alexandre Arrechea, que saiu do grupo em 2013, mesclam arquitetura, escultura e design com apelo social e bom humor (de 30/07/16, às 11h, a 12/10/16).
  • Centro: r. Álvares Penteado, 112, tel. (11) 3113-3651. Qua. a seg., 9h/21h. Visitação com hora agendada pelo site www.ingressorapido.com.br, pelo aplicativo da Ingresso Rápido (IOS ou Android) ou na bilheteria. www.bb.com.br/cultura

CENTRO CULTURAL CORREIOS

  • A exposição “J. Carlos em Revista” relembra a obra do caricaturista, designer e publicitário carioca J. Carlos (1884-1950), através de 300 peças entre desenhos, aplicações de grande formato, animações e recortes em madeira. O ilustrador produziu cerca de 50 mil ilustrações para as principais revistas da época, popularizando figuras típicas do Rio de Janeiro, como os banhistas, os foliões do carnaval e, especialmente, a melindrosa. A exposição, então, é o resultado da digitalização da obra de J. Carlos realizada em 2008 pelo Instituto Memória Gráfica Brasileira (IMGB). Curadoria da designer Julieta Sobral e do caricaturista Cássio Loredano. Na abertura, às 12h30, ocorre uma visita guiada com Julieta Sobral (de 17/09/16, às 11h30, a 20/11/16).

CENTRO CULTURAL DO SOLO SAGRADO DE GUARAPIRANGA

  • Em “Segunda Pessoa”, o artista Elias Muradi exibe esculturas em bronze e madeira, resultado da residência artística pela Fundação Mokiti Okada (M.O.A.), em São Paulo (de 24/08/16 a 04/11/16).
  • Jardim Casa Grande, Parelheiros: av. Profº Hermann Von Ihering, 6.567 (antiga Estrada do Jaceguai), tel. (11) 5970-1000. Qua. a sex., 8h/15h. www.solosagrado.org.br

CENTRO EMPRESARIAL DE SÃO PAULO

  • As I e II Mostras do Programa de Exposições 2016 apresentam individuais simultâneas de Anna Israel, Daniel Jablonski, Flora Rebollo, Gian Spína, Gustavo Torres, Yuli Yamagata, Mauricio Adinolfi e Tiago Mestre, além dos artistas convidados Bruno Faria e Luiz Roque (de 06/08/16 a 30/10/16).
  • Jardim São Luis: av. Maria Coelho Aguiar, 215. Seg. a sex., 10h/16h.

CONSULADO GERAL DE PORTUGAL

  • A exposição O Futuro Será uma Réplica reúne obras dos artistas portugueses Carla Filipe (livros de artista), Gabriel Abrantes (videoperformances), Grada Kilomba (videoperformances), Lourdes Castro (livros de artista) e Priscila Fernandes (performance), selecionados para participar da 32ª Bienal de São Paulo. Curadoria de Isabella Lenzi. No dia de abertura da mostra, o MAAT (Museu de Arte Arquitetura e Tecnologia), da Fundação EDP de Lisboa, é apresentado ao público, às 16h, por Miguel Coutinho, diretor da fundação, Priscila Fernandes realiza, às 16h30, a performance inédita "Jardim da Gozolândia" e são exibidos filmes de Grada Kilomba, às 18h30, e de Gabriel Abrantes, às 19h (exposição de 07/09/16, às 15h30, a 11/12/16).

ESPACIO URUGUAY | BANCO DE LA REPUBLICA ORIENTAL DEL URUGUAY

  • Primeiro Espacio Uruguay construído no exterior, na sede do Banco de la República Oriental del Uruguay, foi inaugurado em 2011, pelo ex-presidente uruguaio José Mujica. O espaço mantém um calendário anual com manifestações artísticas da cultura de países com os quais o Uruguai mantém relações.

ESPAÇO CULTURAL PORTO SEGURO | alameda Barão de Piracicaba

  • A mostra Frida Kahlo – Suas Fotos I:Olhares sobre o México, em parceria com o MIS, é composta por retratos realizados por autores de destaque da história da fotografia e amigos pessoais de Frida como Guillermo Kahlo, Man Ray, Martin Munkácsi, Edward Weston, Brassaï, Tina Modotti, Pierre Verger e Manuel Álvarez Bravo. Sobressaem as fotografias de Tina Modotti e de Edward Weston do período revolucionário, algumas das mais valiosas desta coleção, além de quatro fotografias tiradas e assinadas por Frida Kahlo e duas não assinadas, mas cuja autoria pode ser atribuída à pintora. A expografia tem referência à Casa Azul, onde hoje funciona o Museu Frida Kahlo, no México. A diretora do museu, Hilda Trujillo, participa de um bate-papo aberto ao publico no dia 03/09/16, às 17h (exposição de 03/09/16 a 20/11/16).
  • Em Paisagens Gráficas, os artistas visuais Stela Barbieri e Fernando Vilela exibem uma produção conjunta que reúne obras em diferentes linguagens, entre desenho, pintura, gravura, fotografia, livro de artista e colagens, uma forma narrativa visual contínua ao construir uma linha de leitura ao longo de cerca de 50 metros de parede do espaço expositivo. Curadoria de Cauê Alves e Guilherme Wisnik (de 03/09/16 a 04/12/16).
  • Com área total de 961m², o novo espaço integra o Complexo Cultural Porto Seguro, que abriga, em um mesmo quarteirão, o Teatro Porto Seguro, o restaurante e o café Gemma, além de obras de arte instaladas no entorno da sede da empresa. O Espaço é uma plataforma das mais diversas manifestações artísticas e culturais com ênfase no pensamento contemporâneo. O lugar atua como vitrine, observatório e usina de arte, promovendo o diálogo com a sociedade por meio de exposições, cursos, oficinas, palestras, laboratório de fabricação digital PortoFabLab e outros.
  • Campos Elíseos: alameda Barão de Piracicaba, 610, tel. (11) 3226-7361. Ter. a sáb., 10h/19h; dom., 10h/17h. Estacionamento pago no local. Vans gratuitas fazem o transporte de ida e volta da Estação da Luz (na saída Praça da Luz; Rua José Paulino) às dependências do espaço cultural. www.espacoculturalportoseguro.com.br

FUNDAÇÃO MARCOS AMARO

  • A exposição Flight Definition propõe um diálogo entre 15 obras contemporâneas pertencentes à coleção da Fundação, dos artistas Wesley Duke Lee, Joseph Beuys, Jean-Michael Basquiat, Francisco Klinger Carvalho, Marcos Amaro, Caligrapixo, Arcangelo Ianelli e Robert Rauschenberg. Na abertura ocorre uma visita guiada e uma conversa aberta com Francisco Klinger Carvalho, Marcos Amaro e o curador do projeto Paulo Klein (de 03/09/16, às 16h, a 28/10/16).

GALPÃO VB

  • Em sua primeira individual no Brasil “Amanhã Vai Ficar Tudo Bem” (Tomorrow Everything will Be Alright), o artista libanês Akram Zaatari ocupa os 800 m² com videoinstalações produzidas entre 1998 e 2014, cujo eixo central reflete a experiência afetiva no contexto contemporâneo. As obras exploram questões de auto-representação, identidade, corpo, desejo, além do papel da comunicação nas relações interpessoais, principalmente as relações homoafetivas no contexto árabe. A cidade de Beirute e seus cenários, às vezes quase pós-apocalípticos, contidos em algumas das obras, revelam ainda o interesse do artista em evidenciar o contexto político e social libanês.Em 05/09, às 20h, ocorre um encontro do artista com o pesquisador e curador Moacyr dos Anjos (de 03/09/16, das 16h às 20h, a 03/12/16).
  • Vila Leopoldina: av. Imperatriz Leopoldina, 1.150, tel. (11) 3645-0516. Ter. a sex., 12h/18h; sáb., 11h/17h. www.videobrasil.org.br

GARE CULTURAL | ABRA (ACADEMIA BRASILEIRA DE ARTE) | Vila Mariana

  • Transato apresenta pinturas e esculturas de Corina Ishikura e Vera Diniz (até 24/09/16).
  • Vila Mariana: r. Cubatão, 959, tels. (11) 3564-2695 / 2696. Seg. a qui., 8h30/21h30; sex., 8h30/20h; sáb., 8h30/14h. www.abra.com.br/vilamariana

IAC (INSTITUTO DE ARTE CONTEMPORÂNEA)

  • A exposição “Sacilotto - em Ressonância” marca a entrada de um amplo conjunto de obras, esboços e projetos de Luiz Sacilotto (1924 -2003), para o fundo do IAC. A exposição é composta por aproximadamente 60 obras de Sacilotto, entre pinturas e desenhos sobre papel e tela, além de trabalhos de outros artistas pontuais e contemporâneos do artista, como Waldemar Cordeiro, Lygia Pape, Roberto Burle Marx, Raymundo Colares e Alfredo Volpi (de 30/08/16, às 19h, a 10/12/16).
  • Vila Mariana: r. Dr. Álvaro Alvim, 90, 1º andar, tel. (11) 3255-2009. Seg. a sex., 10h/18h; sáb., 10h/16h. www.iacbrasil.org.br

INSTITUTO DE ARTES DA UNESP | GALERIA DE ARTES PROFESSOR DR. ALCINDO MOREIRA FILHO

  • Mostra de Artistas Associados à APAP com trabalhos de Alcindo Moreira Filho, Ana Alice Francisquetti, Bia Black, Caciporé Torres, Diana Martire, Eiji Yajima, Francisco Baratt, Heloize Ros, Ida Zami, Isabel Pochini, Lilian Arbex, Marli Takeda, Roberto Giannecchini, Vanda Ramirez , Walter Miranda e Walter Tommasi (de 26/09/16, às 19h30, a 15/10/16).
  • Barra Funda: r. Dr. Bento Teobaldo Ferraz, 271, estação Barra Funda do Metrô, tel. (11) 5627-7012. Seg. a sex., 9h/18h; sáb. 9h/13h. www.ia.unesp.br

INSTITUTO MOREIRA SALLES

  • Despedida do espaço do IMS em Higienópolis, a mostra “Vitrines e Fachadas - Dois Ensaios Paulistanos” apresenta duas séries da fotógrafa Dulce Soares realizadas no final dos anos 1970 em São Paulo (SP), uma delas dedicada ao bairro Barra Funda e a outra na rua São Caetano, conhecida como “rua das noivas”. No dia da abertura, 30/07/16, às 11h, ocorre uma visita guiada com a fotógrafa e a curadora Valentina Tong. A previsão de inauguração do IMS na av. Paulista é apenas no início do segundo semestre de 2017 (de 30/07/16, às 11h, a 20/11/16).
  • Higienópolis: r. Piauí, 844, tel. (11) 3825-2560. Ter. a sex., 13h/19h; sáb. e dom., 13h/18h. www.ims.com.br

INSTITUTO TOMIE OHTAKE

  • Os Muitos e o Um: Arte Contemporânea na Coleção Andrea e José Olympio Pereira ocupa todos os espaços da instituição com 300 pinturas, desenhos, esculturas, instalações e vídeos de uma das coleções particulares mais importantes do país. Dividida em núcleo histórico, eixo central e artistas jovens são apresentadas obras de Willys de Castro, Geraldo de Barros, Ivan Serpa, Iran do Espírito Santo, Waltércio Caldas, Tunga, José Resende, Sandra Cinto, Nuno Ramos, Marcos Chaves, Rosangela Rennó, Odires Mlászho, Erika Verzutti, André Komatsu, Eduardo Berliner, Tatiana Blass e outros. Curadoria do crítico norte-americano Robert Storr (de 03/09/16 a 23/10/16).
  • Exposição da 5ª edição do Prêmio Energias na Arte, parceria entre o instituto EDP e o Instituto Tomie Ohtake, reúne obras de André Arçari (Vitória – ES); Antonio Társis de Jesus Miranda (Salvador – BA); Beatriz Barros Martins (Rio de Janeiro – RJ); Eduardo Montelli Lacerda (Porto Alegre – RS); Gabriel Bondezan Botta (São Paulo – SP); Hassan Shahateet (São Paulo – SP); Laura Berbet Ferreira Albino (Belo Horizonte – MG); Luisa Puterman (São Paulo – SP); Santidio Pereira de Sousa (São Paulo – SP); e Van Holanda (Fortaleza – CE) (abertura em 08/11/16, às 20h, para convidados; em cartaz de 09/11/16 a 04/12/16).
  • Exposição dedicada à obra do arquiteto Antoni Gaudí (a partir de 19/11/16, às 19h).

ITAÚ CULTURAL

  • Calder e a Arte Brasileira, em parceria com a Fundação Calder, de Nova York, reúne as famosas esculturas suspensas, os móbiles e as stabiles, além de pinturas, guaches, maquetes e desenhos do norte-americano Alexander Calder (1898-1976), um total de 60 obras. Um grupo de 14 artistas brasileiros influenciados por ele exibem 28 trabalhos, entre eles Abraham Palatnik, Lygia Clark, Helio Oiticica, Judith Lauand, Lygia Pape, Antonio Manuel, Luiz Sacilotto, Carlos Bevilacqua, Cao Guimarães e outros. Curadoria de Luiz Camillo Osorio (de 31/08/16, às 20h, a 23/10/16).
  • Ocupação Cartola revela a vida do poeta, compositor e cantor carioca Angenor de Oliveira, o Cartola (1908-1980). Em seis eixos expositivos estão gravações, fotos e documentos de um dos expoentes da Música Popular Brasileira (de 17/09/16, às 11h, a 13/11/16).
  • O espaço, que sempre realiza exposições de arte, conta também com uma midiateca voltada à arte e cultura brasileiras e composta por biblioteca (fechada para reformas), videoteca, hemeroteca e cedeteca, reunindo um acervo de 40 mil títulos. Visitação: ter. a sex., 12h/20h; sáb., 10h/19h. Já a Itaú Numismática reúne mais de 2 mil objetos expostos, entre moedas portuguesas e brasileiras, medalhas e condecorações. Visitação: ter. a qui., 10h/17h; qua., 11h/21h; sex. e sáb., 10h/19h.
  • Cinco séculos de arte brasileira estão reunidos em dois andares da instituição, o Espaço Olavo Setubal – Coleção Brasiliana Itaú exibe permanente parte das coleções Brasiliana Itaú e Itaú Numismática do banqueiro e ex-prefeito de São Paulo. São obras fundamentais que percorrem desde o descobrimento até o final do século XX. 1300 itens, entre pinturas, gravuras, documentos históricos, livros, incluindo trabalhos de inestimável valor histórico. O espaço abriga também a coleção de numismática da instituição, que traça um amplo panorama das moedas cunhadas e que tiveram circulação pelo país, entre outras curiosidades (a partir de 13/12/14, às 11h).
  • Cerqueira César: av. Paulista, 149, estação Brigadeiro do Metrô, tels. (11) 2168-1700 / 1777. Ter. a sex., 9h/20h; sáb. e dom., 11h/20h. www.itaucultural.org.br

MAB (MUSEU DE ARTE BRASILEIRA) | FAAP | CENTRO

  • Para Onde Eu Iria, Se Eu Pudesse Ir marca o começo da vida profissional de Fernanda Galvão, João Fasolino, Laura Rolim, Luana Fortes, Raphaela Melsohn e Stephanie Doppler, formados no 1º semestre de 2016 na FAAP (de 10/09/16, das 12h às 17h, a 03/12/16).
  • A mostra Processos e Deslocamentos: a Constituição de uma Coleção de Arte Contemporânea e as Práticas Artísticas em Residência reúne obras do acervo do MAB incorporadas a partir das doações de artistas que passaram pela Residência Artística FAAP. Ssão 40 trabalhos em diversos formatos de Lara Almarcegui, Vânia Sommermeyer, Nuno Barroso, André Hauck e Camila Otto, Bruno Cidra, Lara Morais, Nelson Crespo, Victor Florido, João Paulo Racy, entre outros. Em paralelo, na abertura, ocorre o Open Studio com dez artistas, entre eles alguns que estão com trabalhos na 32ª Bienal de São Paulo. São eles: Iza Tarasewicz, Nomeda e Gediminas Urbonas, Rita Ponce de Leon, Carla Filipe, Pia Lindman, Em’kal Eyongakpa , Josué Pavel Herrera, Reis Valdrez e Silvia Mariotti (de 10/09/16, das 11h às 17h, a 03/12/16).
  • Processos e Deslocamentos é a primeira exposição de obras do acervo do museu incorparadas a partir das doações de artistas que passaram pela Residência Artística FAAP. Na abertura ocorre em paralelo o Open Studio dos artistas que participam da atual residência artística (de 10/09/16, das 12h às 17h, a 03/12/16).
  • O espaço fica no Edifício Lutetia, de propriedade da FAAP (Fundação Armando Álvares Penteado). É um projeto de Ramos de Azevedo (1851-1928) inaugurado na década de 1920. A construção faz parte de um conjunto de três prédios independentes com uma fachada única, tendo oito pavimentos, mais o térreo e o subsolo, em um terreno de 256 m². Além disso, o edifício possui oito lofts que hospedam artistas brasileiros e estrangeiros, estudantes de artes plásticas, em projetos de intercâmbio cultural.
  • Centro: Praça do Patriarca, 78, Edifício Lutetia, tel. (11) 3101-1776. Seg. e qua a sex., 10h/18h com permanência até às 19h. Sáb., dom., e feriados, 10h/17h, com permanência até às 18h. Fechado às terças-feiras. www.faap.br/museu

MAB-FAAP (MUSEU DE ARTE BRASILEIRA DA FUNDAÇÃO ARMANDO ALVARES PENTEADO)

  • A mostra “Marinella Pirelli. Retrospectiva” apresenta um recorte da produção da artista e cineasta italiana Marinella Pirelli (1925 – 2009), que papel relevante na cena da vanguarda da arte cinética e do cinema experimental entre os anos 1940 e 1970 na Itália. A exposição traz obras e documentos históricos, desenhos preliminares de suas instalações e fotografias de arquivo. Curadoria de Giovanni Pirelli (de 01/10/16 a 13/11/16).
  • Elas – Mulheres Artistas no Acervo do MAB traz obras de 64 artistas mulheres de representatividade, segundo os movimentos e tendências durante todo o século 20 até os dias atuais, que integram o acervo do MAB-Faap. Participam Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Noêmia Mourão, Djanira, Marina Caram, Mira Schendel, Tomie Ohtake, Georgia Kyriakakis, Anna Maria Maiolino, Carmela Gross, Teresa Nazar, Mary Vieira e Maria Bonomi. Curadoria de José Luis Hernández Alfonso. Mensalmente, o programa "Artista em Destaque" vai colocar em evidência uma artista, com a programação "Conversa com a Artista" (exposição de 18/04/16 a 18/12/16).
  • O MAB-Faap, inaugurado em 1960, mantém em acervo obras de artistas modernistas como Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, Brecheret, Portinari, Di Cavalcanti, Segall, Guignard e Volpi; e de artistas de períodos posteriores como Tomie Ohtake e Evandro Carlos Jardim; além de trabalhos de artistas da arte brasileira atual, como Sandra Cinto, Albano Afonso e Cláudio Mubarac. No saguão do espaço, o público pode conferir 19 moldagens em gesso de esculturas de Aleijadinho, portais de igrejas e residências mineiras e baianas relacionadas ao barroco brasileiro. Também no saguão há dois painéis de vitrais realizados pela Casa Conrado, sendo que um deles, o do teto, é da artista Cláudia Andujar. Na área externa do prédio, o Jardim de Esculturas reúne obras em grandes formatos de Amílcar de Castro, Arcângelo Ianelli, Bruno Giorgi, Caciporé Torres, Franz Weissmann, Maria Guilhermina, Vlavianos, Sergio Camargo e Yutaka Toyota.
  • Higienópolis: r. Alagoas, 903, tel. (11) 3662-7198. Seg., qua., qui. e sex., 10h/19h (entrada até 18h); sáb. e dom., 10h/18h (entrada até 17h). www.faap.br/museu

METRÔ | ESTAÇÃO ADOLFO PINHEIRO

  • Exposição de longa duração O Bonde em Santo Amaro.
  • Santo Amaro: av. Adolfo Pinheiro, 300.

METRÔ | ESTAÇÃO ALTO DO IPIRANGA

  • Exposição de longa duração O Metrô e Seus Bairros - Ipiranga: o Bairro do Grito.

METRÔ | ESTAÇÃO CORINTHIANS-ITAQUERA

  • Produzido por Cinemagia, a estação abriga a mostra do Projeto Encontros – Memorial do Corinthians (mostra de longa duração).

METRÔ | ESTAÇÃO LARGO TREZE

  • Exposição de longa duração O Metrô e Seus Bairros – Santo Amaro.

METRÔ | ESTAÇÃO LIBERDADE

  • Vitrine de Ikebana (mostra de longa duração).

METRÔ | ESTAÇÃO TIRADENTES

  • A estação recebe obras do acervo do Museu de Arte Sacra e passa a ter uma sala fixa de exposições, a Sala Metrô Tiradentes, com uma área de 150m² no mezanino destinada exclusivamente para mostras de arte sacra. A estreia do novo espaço é com a mostra Em Busca do Presépio Universal, de longa duração, com cerca de 30 conjuntos de diversas nacionalidades e integrantes da Coleção de Presépios do MAS, com curadoria de Maria Inês Lopes Coutinho. Destaque para o Presépio Napolitano, confeccionado entre os séculos 18 e 20 com barro cozido e policromado, madeira, tecido, liga metálica e gesso. Dentre os conjuntos também está “La Nascita de la Esperanza”, obra de Ulderico Pinfildi, uma das maiores autoridades do mundo em presépios. A sala fica na área paga da estação (A partir de 01/12/15. Mostra de longa duração. Qua. a sex., 9h/17h; sáb. e dom., 10h/18h).

MuBA | MUSEU BELAS ARTES DE SÃO PAULO

  • O museu do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo mantém em acervo desenhos, pinturas e esculturas de artistas como Alfredo Oliani, Tulio Mugnaini, Lopes de Leão, Raphael Galvez, Colette Pujol, Julio Guerra e outros.
  • A instituição passa a abrigar as exposições e atividades de pesquisa do IAC (Instituto de Arte Contemporânea), depois de ter sido desalojado em 2011 de prédio da USP no Centro da cidade.
  • Vila Mariana: r. Dr. Álvaro Alvim, 76, Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, tel. (11) 5576-7300. Seg. a sex., 10h/20h; sáb. 10h/16h. www.belasartes.br | www.muba.com.br

MUSEU DA SAÚDE PÚBLICA EMÍLIO RIBAS

  • A mostra Mais que Humanos reúne um conjunto de cem obras de acervo do Juquery, feitos por pacientes que estiveram em condição manicomial e frequentaram o Ateliê Livre criado pelo psiquiatra Dr. Osório César, na década de 1950. São esculturas em argila, pinturas e peças do mobiliário. Curadoria de Ricardo Resende. São previstas mesas-redondas, conversas literárias, cine-debates, oficinas, mostras e intervenções artísticas (de 20/08/16, às 11h, a fevereiro de 2017).
  • Bom Retiro: r. Tenente Pena, 100, tels. (11) 3331-0341 e 3367-7937. Seg. a sex., 9h/17h. www.misp.pucsp.br

RED BULL STATION


  • O espaço está instalado em um edifício dos anos 1920, tombado desde 2002 pelo Conpresp (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo) e conta com ateliês individuais, estúdios coletivos e espaço expositivo.

SESC BELENZINHO

  • A exposição Sempre Algo Entre Nós, cujo título é a apropriação de uma frase presente em um cartaz do artista Vitor Cesar, tenta aproximar o público de questões como a arte enquanto partilha e a obra como relação. Assim, os trabalhos e ações dos artistas Vitor Cesar, Jorge Menna Barreto, Patricia Araújo, Fernanda Porto e Haroldo Saboia, Malvina Sammarone, Hugo Curti, Bruno Moreschi, Regina Parra, Enrique Ježik, Felipe Acácio, Flavia Mielnik, Cadu, Fabio Morais e Jaime Lauriano propõem exercícios e experiências no espaço de exposição a serem vivenciadas pelo público, ativando as obras e proporcionando processos de autoria, participação e relação com os trabalhos e discussões sobre nossa construção histórica, a forma como desempenhamos papéis política e culturalmente engajados e como criamos estratégias para encontros e debates tanto em esfera íntima como pública. Curadoria de Galciani Neves (de 31/08/16, ás 20h, a 30/10/16).
  • Belenzinho: r. Padre Adelino, 1.000, próximo à estação Belém do Metrô, tel. (11) 2076-9700. Ter. a sáb., 10h/21h; dom., 10h/19h. www.sescsp.org.br

SESC BOM RETIRO

  • A mostra “Arte Ofício/Artifício” traz um conjunto de 60 fotografias coloridas do fotógrafo German Lorca, com seus trabalhos desde o início de sua carreira, quando ingressou no Cine Fotoclube Bandeirante na década de 1940, passando por suas colaborações com reportagens, publicidade e produções autorais. Curadoria de Eder Chiodetto (de 27/10/16, às 19h, a 26/02/17).
  • Acervo Permanente de Obras Contemporâneas. O Sesc Bom Retiro, inaugurado em 2011, é a unidade do Sesc no Estado de São Paulo com o maior conjunto de obras de arte. Os três andares abrigam cerca de 40 trabalhos assinados por artistas brasileiros contemporâneos como Daniel Costa, Anna Maria Maiolino, Daniel Costa, Descartes Gadelha, Cleber Machado, Anna Teixeira, Iran do Espírito Santo, J.Borges, Karen Kabbani, Marcelo Ivanhez, Maria Lira, Rubens Gerchman, Arthur Barrio, Bernadete Amorim, Claudio Tozzi e Marcelo Ivanhez.
  • exposição fotográfica de German Lorca (outubro e novembro).
  • Bom Retiro: al. Nothmann, 185, tel. (11) 3332-3600. Ter. a sex., 9h/20h30; sáb. e dom., 10h/17h30. www.sescsp.org.br

SESC INTERLAGOS

  • Após passar pelo MASP, a mostra Playgrounds 2016 retoma proposta expositiva e educativa apresentada na inauguração do museu em 1969 por Nelson Leirner. O projeto ocupa o Hall de Exposições do Sesc e também áreas abertas com obras participativas de Ernesto Neto (Rio de Janeiro), Yto Barrada (Marrocos), Céline Condorelli (França/Inglaterra), Rasheed Araeen (Paquistão/Inglaterra) e dos coletivos Grupo Contrafilé e O Grupo Inteiro (ambos de São Paulo). Curadoria de Adriano Pedrosa, Julieta González e Luiza Proença (de 20/08/16 a 04/12/16).
  • A mostra Acervo Sesc de Arte Brasileira traz obras de Denise Millan, Nicolas Vlavianos, João Câmara, Tide Hellmeister, Silvio Dworecki e outros. “Sonhos Gregos” conta com pinturas de John Graz (1891-1980). O projeto artístico e cenográfico “Canto das Artes” foca as atenções para a pintura “Nu”, de Carlos Leão. Eduardo Ver exibe xilogravura (mostras de longa duração).
  • Interlagos: av. Manuel Alves Soares, 1.100, tels. (11) 5662-9500 / 9521. Qua. a dom., 9h/17h. www.sescsp.org.br

SESC IPIRANGA

  • O projeto ‪#‎ForadaModa‬ - Uma Exposição em Construção traz experimentações visuais, performances, shows, espetáculos e intervenções, a moda e o vestir são representações culturais e políticas. São apresentados trabalhos e processos criativos da roupa e do espetáculo, de artistas convidados, Fause Haten, Fernanda Yamamoto, Karlla Girotto, Laerte Ramos, G>E, Casa Juici, entre outros (de 05/04/16 a 30/10/16).
  • Em Campos de Preposições, artistas Carol Tonetti, Ligia Nobre, Claudio Bueno e Vitor Cesar, integrantes do Grupo Inteiro apresentam esculturas, instalações, pinturas e performances. O destaque da exposição é a instalação “Aparelhagem”, inspirada no plenário do Congresso Nacional com formas rearranjadas para o público atuar e pensar em suas possibilidades de uso. Os artistas ingleses Elizabeth Wright e Anthony Davies, e o brasileiro Bruno Moreschi participam como convidados. Na abertura ocorre perfomances de Clarice Lima e Aretha Sadick (de 15/09/16, às 19h, a 04/12/16).
  • Ipiranga: r. Bom Pastor, 822, tel. (11) 3340-2000. Ter. a sex., 7h30/21h30; sáb., 10h/21h30; dom., 10h/17h30. www.sescsp.org.br

SESC ITAQUERA

  • A exposição Eu Vi Uma História: arte e narrativa popular no Acervo Sesc de Arte Brasileira. Com curadoria de Valquíria Prates e Marcela Tiboni, apresenta um recorte de obras de Arte Naïf e Arte Popular que possuem uma forte característica narrativa. Entre as obras estão pinturas, gravuras, xilogravuras e esculturas, que mostram a produção de artistas de diferentes contextos socioculturais e regiões do país. Participam Abraão Batista, Adão Domiciano, Aécio, Alex Benedito Dos Santos, Ana Amélia De Souza Camelo| Antonio Silva, Carlos Alberto De Oliveira, Carmézia Emiliano, Clemência Pizzigatti, Costa Leite, Crisaldo Morais, Elza Oliveira Souza, Emma Anunciação Valle, Givanildo, Iaperi Santos De Araujo, J. Borges, JCL,Jefferson Bastos, j. Miguel, João Pereira De Oliveira, José Luiz Soares, José Murilo Batista De Oliveira, José Pereira Silva, José Ribeiro Santos, Liane Casmamie, Ludovico Sarcinella, Manassés Borges, Manoel Graciano, Maria Bernadete Passos De Amorim, Maria De Lourdes De Deus Souza, Maria De Lourdes Monteiro, Mestre Molina, Neri Agenor De Andrade, Neves Torres, Nilo, Reuto Fernandes, Tânia De Maya Pedrosa, Tercília Santos (de 16/07/16 a 18/12/16).
  • Av. Fernando Espírito Santo Alves de Mattos, 1000, Itaquera, tel. (11) 6523-9200. Qua. a dom., 9h/17h. Ingr.: de R$ 2 a R$ 6. www.sescsp.org.br

SESC PINHEIROS

  • A Adornos do Brasil Indígena: Resistências Contemporâneas apresenta um conjunto de 201 peças, objetos e documentos indígenas preservados no Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE-USP). Estão representadas na exposição expressões culturais indígenas contemporâneas de distintas regiões brasileiras, como Waurá (MT), Suyá (MT), Krahô (TO), Rikbaktsa (MT), Bororo (MT), Guarani (SP), Kayapó-Xikrin (PA), Kaxinauá (AC), Karajá (GO). como também vestígios arqueológicos da Amazônia e São Paulo, evidenciando a longa duração dessas expressões culturais. Inclui também obras selecionadas para este projeto de artistas contemporâneos, como Claudia Andujar, Thiago Martins de Melo, Ailton Krenak, Paulo Nazareth e Delson Uchôa (de 07/09/16, às 11h, a 08/01/17).
  • Pinheiros: r. Paes Leme, 195, tels. (11) 3095-9400 e 0800-118220. Ter. a sex., 13h/22h; sáb., 10h/21h; dom.,10h/18h30. www.sescsp.org.br

SESC POMPEIA

  • Os artistas Nuno Ramos e Eduardo Climachauska exibem a instalação O Globo da Morte de Tudo, composta por dois globos da morte que ocupam uma sala tomada por de 1.500 itens que fundem memória e colecionismo consumista. Em 04/10/16, às 20h, uma dupla de motoqueiros circula no interior das estruturas de modo contínuo, até que todos os objetos expostos se quebrem em dois momentos diferentes (de 03/09/16 a 06/11/16).
  • A mostra Tecelagem Manual Brasileira traz criações em tear de diferentes locais do Brasil. Com curadoria do designer Renato Imbroisi, a exposição também comemora os mais de 30 anos das atividades de tecelagem das oficinas do Sesc Pompeia, e homenageia a mestra tecelã Tiyoko Tomikawa que ministra por mais de vinte anos cursos na área de tecelagem e tapeçaria. Entre 20 e 21/08, acontecem intervenções com artesãs do Rio Grande do Sul e de Minas Gerais (de 20/08/16 a 18/12/16).
  • Pompeia: r. Clélia, 93, tels. (11) 3871-7700 e 0800-118220. Ter. a sáb., 9h/22h; dom., 9h/20h. www.sescsp.org.br

SESC SANTANA

  • O artista Renato Pera ocupa o foyer com a exposição “Sangue”, composta por intervenção que propõe retratar o fluxo do corpo e experiência íntima, emocional e orgânica do sujeito que a habita (de 08/07/16 a 04/10/16).
  • Santana: av. Luiz Dumont Villares, 579, tel. (11) 2971-8700. Ter. a sex., 13h/21h; sáb. e dom., 10h/18h. www.sescsp.org.br

SESC SANTO AMARO

  • A mostra permanente Acervo SESC de Arte Brasileira ocorre em todas as unidades SESC da capital e do interior. No SESC Santo Amaro podem ser vistas obras de Luis Hermano, José Patrício, Efrain Almeida, Amélia Toledo, João Câmara e Alex Cerveny, entre outros.
  • Santo Amaro: r. Amador Bueno, 505 - Santo Amaro, tel: (11) 5541-4000. Ter. a sex., 10h/21h; sáb. e dom., 11h/18h. www.sescsp.org.br

SESC VILA MARIANA

  • A mostra “Corpo Como Evidência” traz cerca de 50 imagens feitas pelo fotógrafo finlandês Arno Rafael Minkkinen que elabora reflexões acerca do corpo desnudo e sua presença física e evidente enquanto retrato, autorretrato e escultura. Na abertura, às 20h, ocorre um bate-papo com o artista (de 23/08/16, às 19h, a 18/12/16).
  • A exposição Rios Des.Cobertos - O Resgate das Águas da Cidade apresneta por meio de maquetes a hidrografia da cidade, atualmente encoberta por ruas e avenidas. Uma projeção mapeada interativa é estruturada em camadas informativas oferecendo a experiência sensorial como ferramenta lúdica para instigar os visitantes. Paralelamente, a exposição contará com totens que transmitem de forma didática informações sobre o passado, presente e futuro dos rios, cursos e corpos d´água de São Paulo e mais especificamente sobre a Bacia do Sapateiro. Em 5/11 e 3/12 ocorrem expedições pelo entorno da unidade (de 29/09/16, às 20h, a 18/12/16).
  • Vila Mariana: r. Pelotas, 141, tels. (11) 5080-3000 e 0800-11-8220. Ter. a sex., 7h/21h; sáb. e dom., 10h/18h30. www.sescsp.org.br