destaques
conteúdo
publicidade

A CASA | MUSEU DO OBJETO BRASILEIRO

  • Com a aexposição A CASA Museu do Objeto Brasileiro – Uma História de 20 Anos, a instituição revisita a sua própria trajetória fazendo uma singela homenagem aos artesãos, designers, comunidades, objetos e pessoas que ajudaram a construí-la. São exibidos 130 bancos, cadeiras, tigelas, cerâmicas, cortinas, tapetes, passadeiras, livros, bolsas, bordados, calçados, entre outros objetos, criados em materiais como madeira, palha, algodão, cerâmica, couro de artesões oriundos de todo o Barsil. Destaque para as obras criadas por comunidades como Ilha do Ferro, em Alagoas; Cerro Azul, no Vale do Ribeira, Paraná; e Morros de Mariana, Piauí (de 01/06/16, das 19h, às 23h, a 28/08/16).
  • Pinheiros: av. Pedroso de Morais, 1.216, tel. (11) 3814-9711. Ter. a dom., 11h/19h. www.acasa.org.br

ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE MEDICINA

  • A Sala Modernista exibe mostra permanente com mais de 60 obras, datadas entre o período de 1930 a 2009, de Alex Flemming, Aldemir Martins, Aldo Bonadei, Anita Malfatti, Caciporé Torres, Claudio Tozzi, Di Cavalcanti, Maria Bonomi, Tarsila do Amaral, Alfredo Volpi, José Pancetti, Lasar Segall, Flávio de Carvalho, José Antonio da Silva, Cândido Portinari e outros.
  • Bela Vista: av. Brigadeiro Luiz Antonio, 278, 8º andar, tel. (11) 3188-4304. Seg. a sex., 9h/19h. www.apm.org.br

CASA RANZINI

  • Percival Tirapeli apresenta na exposição “São Paulo Artes e Etnias” dez pinturas em acrílica e um painel com colagem em grandes dimensões. As telas são figurativas e abstratas com referencias de seu livro “Arte sobre Arte: depoimentos sobre a obra de Percival Tirapeli”, publicado em 2008 (a partir de 27/08/16, a partir das 10h).

CENTRO BRASILEIRO BRITÂNICO

  • O CBB, inaugurado em 2000, foi idealizado pela Cultura Inglesa com o objetivo de reunir atividades relacionadas a cultura, educação, lazer e comércio entre Brasil e Reino Unido. O complexo foi projetado por Botti Rubin e conta com galerias de arte, biblioteca, restaurante, sala de espetáculos e salas de reuniões de algumas instituições, entre elas o Consulado Geral Britânico e a BBC.
  • Pinheiros: r. Ferreira de Araújo, 741, tel. (11) 3035-0500. Seg. a sex., 10h/19h; sáb. e dom., 10h/16h. www.cbb.org.br

CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL

  • A retrospectiva Los Carpinteros: Objeto Vital apresenta 70 obras do coletivo de artistas de Cuba criado nos anos 1990, além de trabalhos inéditos. Marcos Castillo, Dagoberto Rodriguez e Alexandre Arrechea, que saiu do grupo em 2013, mesclam arquitetura, escultura e design com apelo social e bom humor (de 30/07/16, às 11h, a 12/10/16).
  • Centro: r. Álvares Penteado, 112, tel. (11) 3113-3651. Qua. a seg., 9h/21h. Visitação com hora agendada pelo site www.ingressorapido.com.br, pelo aplicativo da Ingresso Rápido (IOS ou Android) ou na bilheteria. www.bb.com.br/cultura

CENTRO CULTURAL CORREIOS

  • A mostra “Poteiro por Inteiro” celebra os 90 anos de nascimento do artista goiano Antônio Poteiro (1925-2010). Composta por um conjunto de 33 trabalhos, entre pinturas e esculturas, grande parte vinda do acervo da família do artista, a exposição tem caráter retrospectivo, com obras datadas da década de 1960 até 2010 (de 04/07/16, às 18h, a 04/09/16).

CENTRO CULTURAL DO SOLO SAGRADO DE GUARAPIRANGA

  • Em “Segunda Pessoa”, o artista Elias Muradi exibe esculturas em bronze e madeira, resultado da residência artística pela Fundação Mokiti Okada (M.O.A.), em São Paulo (de 24/08/16 a 04/11/16).
  • Jardim Casa Grande, Parelheiros: av. Profº Hermann Von Ihering, 6.567 (antiga Estrada do Jaceguai), tel. (11) 5970-1000. Qua. a sex., 8h/15h. www.solosagrado.org.br

CONSULADO GERAL DE PORTUGAL

  • A exposição Amália: Saudades do Brasil conta a relação da renomada cantora de fado portuguesa Amália Rodrigues com o Brasil, a importância do país na construção de sua presença no mundo e a influência que a artista teve e continua a ter nas novas gerações de criadores, não só na área da música, mas também nas artes visuais. A mostra apresenta, entre outros, os cartazes da estreia de Amália no Casino de Copacabana, em 1944, as partituras de Ai Mouraria, fado criado no Brasil para a sua voz, inúmeros registos inéditos de som e imagem e obras dos artistas contemporâneos Vik Muniz e Francesco Vezzolli inspiradas na diva do fado (de 08/08/16 a 27/08/16).

ESPACIO URUGUAY | BANCO DE LA REPUBLICA ORIENTAL DEL URUGUAY

  • Ano Olímpico 2016 apresenta três mostras comemorativas sobre o tema organizada pela Anjos Art Gallery (de 04/08/16 a 26/08/16).
  • Nem Tudo São Flores, coletiva organizada por Sciacco Studio, reúne pinturas, fotografias e esculturas (de 31/08/16 a 30/09/16).
  • Primeiro Espacio Uruguay construído no exterior, na sede do Banco de la República Oriental del Uruguay, foi inaugurado em 2011, pelo ex-presidente uruguaio José Mujica. O espaço mantém um calendário anual com manifestações artísticas da cultura de países com os quais o Uruguai mantém relações.

ESPAÇO CULTURAL PORTO SEGURO | alameda Barão de Piracicaba

  • Em Paisagens Gráficas, os artistas visuais Stela Barbieri e Fernando Vilela exibem uma produção conjunta que reúne obras em diferentes linguagens, entre desenho, pintura, gravura, fotografia, livro de artista e colagens, uma forma narrativa visual contínua ao construir uma linha de leitura ao longo de cerca de 50 metros de parede do espaço expositivo. Curadoria de Cauê Alves e Guilherme Wisnik (de 03/09/16 a 04/12/16).
  • A mostra Frida Kahlo – Suas Fotos I:Olhares sobre o México, em parceria com o MIS, é composta por retratos realizados por autores de destaque da história da fotografia e amigos pessoais de Frida como Guillermo Kahlo, Man Ray, Martin Munkácsi, Edward Weston, Brassaï, Tina Modotti, Pierre Verger e Manuel Álvarez Bravo. Sobressaem as fotografias de Tina Modotti e de Edward Weston do período revolucionário, algumas das mais valiosas desta coleção, além de quatro fotografias tiradas e assinadas por Frida Kahlo e duas não assinadas, mas cuja autoria pode ser atribuída à pintora. A expografia tem referência à Casa Azul, onde hoje funciona o Museu Frida Kahlo, no México (de 03/09/16 a 20/11/16).
  • Com área total de 961m², o novo espaço integra o Complexo Cultural Porto Seguro, que abriga, em um mesmo quarteirão, o Teatro Porto Seguro, o restaurante e o café Gemma, além de obras de arte instaladas no entorno da sede da empresa. O Espaço é uma plataforma das mais diversas manifestações artísticas e culturais com ênfase no pensamento contemporâneo. O lugar atua como vitrine, observatório e usina de arte, promovendo o diálogo com a sociedade por meio de exposições, cursos, oficinas, palestras, laboratório de fabricação digital PortoFabLab e outros.
  • Campos Elíseos: alameda Barão de Piracicaba, 610, tel. (11) 3226-7361. Ter. a sáb., 10h/19h; dom., 10h/17h. Estacionamento pago no local. Vans gratuitas fazem o transporte de ida e volta da Estação da Luz (na saída Praça da Luz; Rua José Paulino) às dependências do espaço cultural. www.espacoculturalportoseguro.com.br

GALERIA DE ARTE DO SESI

  • Criada para desconstruir a estética da arte convencional, unindo tecnologias contemporâneas às mais diversas formas de linguagem artística, a 17ª edição do Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (FILE) apresenta 331 trabalhos de 31 países, divididos entre instalações interativas, obras de realidade virtual com uso de óculos 3D, games, animações, videoarte, net arte, arte sonora e performances. Curadoria de Paula Perissinotto e Ricardo Barreto. O evento contará com as seções “Hipersônica” (coordenação de Ana Baccaro), “File Anima + Games” (coordenação de Raquel Fukuda), “File Led Show 2016 e “File Videoarte” (ambas coordenadas por Fernanda Albuquerque Almeida) (de 11/07/16 , às 19h, a 28/08/16; diariamente, das 10h às 20h).
  • Cerqueira César: av. Paulista, 1.313, estação Trianon-Masp do Metrô, tels. (11) 3146-7405 / 7406. Seg., 11h/20h; ter. a sáb., 10h/20h; dom., 10h/19h. www.sesisp.org.br/centrocultural

GALERIA SENAC LAPA SCIPIÃO

  • Na exposição “Humano Demasiado Humano”, a artista Ana Teixeira exibe duas séries de desenhos feitos nos últimos cinco anos e três desenhos de grande formato adesivados diretamente no espaço expositivo. As obras tratam sobre o ser humano em sua corporeidade, tanto em suas possibilidades do real, quanto do possível e do inventado (de 02/07/16, das 11h às 13h30, a 03/09/16).

GALPÃO VB

  • Em sua primeira individual no Brasil “Amanhã Vai Ficar Tudo Bem” (Tomorrow Everything will Be Alright), o artista libanês Akram Zaatari ocupa os 800 m² com videoinstalações produzidas entre 1998 e 2014, cujo eixo central reflete a experiência afetiva no contexto contemporâneo. As obras exploram questões de auto-representação, identidade, corpo, desejo, além do papel da comunicação nas relações interpessoais, principalmente as relações homoafetivas no contexto árabe. A cidade de Beirute e seus cenários, às vezes quase pós-apocalípticos, contidos em algumas das obras, revelam ainda o interesse do artista em evidenciar o contexto político e social libanês (de 03/09/16, das 16h às 20h, a 03/12/16).
  • Vila Leopoldina: av. Imperatriz Leopoldina, 1.150, tel. (11) 3645-0516. Ter. a sex., 12h/18h; sáb., 11h/17h. www.videobrasil.org.br

IAC (INSTITUTO DE ARTE CONTEMPORÂNEA)

  • A exposição “Sacilotto - em Ressonância” marca a entrada de um amplo conjunto de obras, esboços e projetos de Luiz Sacilotto (1924 -2003), para o fundo do IAC. A exposição é composta por aproximadamente 60 obras de Sacilotto, entre pinturas e desenhos sobre papel e tela, além de trabalhos de outros artistas pontuais e contemporâneos do artista, como Waldemar Cordeiro, Lygia Pape, Roberto Burle Marx, Raymundo Colares e Alfredo Volpi (de 30/08/16, às 19h, a 10/12/16).
  • Vila Mariana: r. Dr. Álvaro Alvim, 90, 1º andar, tel. (11) 3255-2009. Seg. a sex., 10h/18h; sáb., 10h/16h. www.iacbrasil.org.br

INSTITUTO CERVANTES

  • Na mostra Doze Pinturas Negras de Goya: Reinterpretação Audiovisual de Ángel Haro, as pinturas do gênio espanhol Goya ganham som e movimento nos vídeos do também espanhol Ángel Haro, que tartiu do ensaio fotográfico feitos sobre as obras em 1874. No dia da abertura haverá conversa com o artista às 19h. (de 11/8/16, às 19h, a 8/9/16).
  • Cerqueira César: av. Paulista, 2.439, estação Consolação do Metrô, tels. (11) 3897-9600 / 9609 / 9496. Ter. a sex., 14h/21h30; sáb., 9h/15h. http://saopaulo.cervantes.es

INSTITUTO DE ARTES DA UNESP | GALERIA DE ARTES PROFESSOR DR. ALCINDO MOREIRA FILHO

  • Priscila Leonel apresenta na sua primeira exposição individual um conjunto de esculturas em cerâmica, desenvolvidas entre 2012 e 2016, além de fotografias, desenhos, gravuras e trabalhos tridimensionais (de 23/08/16, às 19h, a 03/09/16).
  • Barra Funda: r. Dr. Bento Teobaldo Ferraz, 271, estação Barra Funda do Metrô, tel. (11) 5627-7012. Seg. a sex., 9h/18h; sáb. 9h/13h. www.ia.unesp.br

INSTITUTO GUSTAVO ROSA

  • “Reecontros” é exposição de obras do acervo, com curadoria de Roberto Rosa. A mostra marca a inauguração do instituto dedicado à obra do pintor, desenhista e gravador paulistano Gustavo Rosa (1946-2013). São exibidos cerca de 100 trabalhos, abrangendo seis décadas de carreira (de 28/06/16, às 19h, a 30/09/16).
  • Jardim Paulista: r. Veneza, 920, tel. (11) 3887-8249. Seg. a sex., 8h/18h.

INSTITUTO MOREIRA SALLES

  • Despedida do espaço do IMS em Higienópolis, a mostra “Vitrines e Fachadas - Dois Ensaios Paulistanos” apresenta duas séries da fotógrafa Dulce Soares realizadas no final dos anos 1970 em São Paulo (SP), uma delas dedicada ao bairro Barra Funda e a outra na rua São Caetano, conhecida como “rua das noivas”. No dia da abertura, 30/07/16, às 11h, ocorre uma visita guiada com a fotógrafa e a curadora Valentina Tong. A previsão de inauguração do IMS na av. Paulista é apenas no início do segundo semestre de 2017 (de 30/07/16, às 11h, a 20/11/16).
  • Higienópolis: r. Piauí, 844, tel. (11) 3825-2560. Ter. a sex., 13h/19h; sáb. e dom., 13h/18h. www.ims.com.br

INSTITUTO TOMIE OHTAKE

  • Os Muitos e o Um: Arte Contemporânea na Coleção Andrea e José Olympio Pereira ocupa todos os espaços da instituição com 300 pinturas, desenhos, esculturas, instalações e vídeos de uma das coleções particulares mais importantes do país. Dividida em núcleo histórico, eixo central e artistas jovens são apresentadas obras de Willys de Castro, Geraldo de Barros, Ivan Serpa, Iran do Espírito Santo, Waltércio Caldas, Tunga, José Resende, Sandra Cinto, Nuno Ramos, Marcos Chaves, Rosangela Rennó, Odires Mlászho, Erika Verzutti, André Komatsu, Eduardo Berliner, Tatiana Blass e outros. Curadoria do crítico norte-americano Robert Storr (de 03/09/16 a 23/10/16).
  • Exposição da 5ª edição do Prêmio Energias na Arte, parceria entre o instituto EDP e o Instituto Tomie Ohtake, reúne obras de André Arçari (Vitória – ES); Antonio Társis de Jesus Miranda (Salvador – BA); Beatriz Barros Martins (Rio de Janeiro – RJ); Eduardo Montelli Lacerda (Porto Alegre – RS); Gabriel Bondezan Botta (São Paulo – SP); Hassan Shahateet (São Paulo – SP); Laura Berbet Ferreira Albino (Belo Horizonte – MG); Luisa Puterman (São Paulo – SP); Santidio Pereira de Sousa (São Paulo – SP); e Van Holanda (Fortaleza – CE) (abertura em 08/11/16, às 20h, para convidados; em cartaz de 09/11/16 a 04/12/16).

ITAÚ CULTURAL

  • O espaço, que sempre realiza exposições de arte, conta também com uma midiateca voltada à arte e cultura brasileiras e composta por biblioteca (fechada para reformas), videoteca, hemeroteca e cedeteca, reunindo um acervo de 40 mil títulos. Visitação: ter. a sex., 12h/20h; sáb., 10h/19h. Já a Itaú Numismática reúne mais de 2 mil objetos expostos, entre moedas portuguesas e brasileiras, medalhas e condecorações. Visitação: ter. a qui., 10h/17h; qua., 11h/21h; sex. e sáb., 10h/19h.
  • Cinco séculos de arte brasileira estão reunidos em dois andares da instituição, o Espaço Olavo Setubal – Coleção Brasiliana Itaú exibe permanente parte das coleções Brasiliana Itaú e Itaú Numismática do banqueiro e ex-prefeito de São Paulo. São obras fundamentais que percorrem desde o descobrimento até o final do século XX. 1300 itens, entre pinturas, gravuras, documentos históricos, livros, incluindo trabalhos de inestimável valor histórico. O espaço abriga também a coleção de numismática da instituição, que traça um amplo panorama das moedas cunhadas e que tiveram circulação pelo país, entre outras curiosidades (a partir de 13/12/14, às 11h).
  • Cerqueira César: av. Paulista, 149, estação Brigadeiro do Metrô, tels. (11) 2168-1700 / 1777. Ter. a sex., 9h/20h; sáb. e dom., 11h/20h. www.itaucultural.org.br

MAB (MUSEU DE ARTE BRASILEIRA) | FAAP | CENTRO

  • O espaço fica no Edifício Lutetia, de propriedade da FAAP (Fundação Armando Álvares Penteado). É um projeto de Ramos de Azevedo (1851-1928) inaugurado na década de 1920. A construção faz parte de um conjunto de três prédios independentes com uma fachada única, tendo oito pavimentos, mais o térreo e o subsolo, em um terreno de 256 m². Além disso, o edifício possui oito lofts que hospedam artistas brasileiros e estrangeiros, estudantes de artes plásticas, em projetos de intercâmbio cultural.
  • Centro: Praça do Patriarca, 78, Edifício Lutetia, tel. (11) 3101-1776. Seg. e qua a sex., 10h/18h com permanência até às 19h. Sáb., dom., e feriados, 10h/17h, com permanência até às 18h. Fechado às terças-feiras. www.faap.br/museu

MAB-FAAP (MUSEU DE ARTE BRASILEIRA DA FUNDAÇÃO ARMANDO ALVARES PENTEADO)

  • Exposição Raimundo Cela: Um Mestre Brasileiro (1890-1954), grande artista cearense, reúne 120 obras. A retrospectiva, com curadoria de Denise Mattar, tem a proposta de resgatar esse artista que ficou à margem da história oficial da arte brasileira. São expostos desenhos introdutórios e preparatórios, óleos e gravuras. As obras são de coleções públicas e privadas do Ceará, São Paulo e Rio de Janeiro. Em outubro, a mostra segue para o Museu Nacional de Belas Artes, no RJ (de 11/06/16, das 17h às 20h, a 18/09/16).
  • Mostra apresenta um recorte da produção da artista e cineasta italiana Marinella Pirelli (1925 – 2009), que papel relevante na cena da vanguarda da arte cinética e do cinema experimental entre os anos 1940 e 1970 na Itália. A exposição traz obras e documentos históricos, desenhos preliminares de suas instalações e fotografias de arquivo. Curadoria de Giovanni Pirelli (de 02/10/16 a 13/11/16).
  • Elas – Mulheres Artistas no Acervo do MAB traz obras de 64 artistas mulheres de representatividade, segundo os movimentos e tendências durante todo o século 20 até os dias atuais, que integram o acervo do MAB-Faap. Participam Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Noêmia Mourão, Djanira, Marina Caram, Mira Schendel, Tomie Ohtake, Georgia Kyriakakis, Anna Maria Maiolino, Carmela Gross, Teresa Nazar, Mary Vieira e Maria Bonomi. Curadoria de José Luis Hernández Alfonso. Mensalmente, o programa "Artista em Destaque" vai colocar em evidência uma artista, com a programação "Conversa com a Artista" (exposição de 18/04/16 a 18/12/16).
  • O MAB-Faap, inaugurado em 1960, mantém em acervo obras de artistas modernistas como Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, Brecheret, Portinari, Di Cavalcanti, Segall, Guignard e Volpi; e de artistas de períodos posteriores como Tomie Ohtake e Evandro Carlos Jardim; além de trabalhos de artistas da arte brasileira atual, como Sandra Cinto, Albano Afonso e Cláudio Mubarac. No saguão do espaço, o público pode conferir 19 moldagens em gesso de esculturas de Aleijadinho, portais de igrejas e residências mineiras e baianas relacionadas ao barroco brasileiro. Também no saguão há dois painéis de vitrais realizados pela Casa Conrado, sendo que um deles, o do teto, é da artista Cláudia Andujar. Na área externa do prédio, o Jardim de Esculturas reúne obras em grandes formatos de Amílcar de Castro, Arcângelo Ianelli, Bruno Giorgi, Caciporé Torres, Franz Weissmann, Maria Guilhermina, Vlavianos, Sergio Camargo e Yutaka Toyota.
  • Higienópolis: r. Alagoas, 903, tel. (11) 3662-7198. Seg., qua., qui. e sex., 10h/19h (entrada até 18h); sáb. e dom., 10h/18h (entrada até 17h). www.faap.br/museu

METRÔ | ESTAÇÃO ADOLFO PINHEIRO

  • Exposição de longa duração O Bonde em Santo Amaro.
  • Santo Amaro: av. Adolfo Pinheiro, 300.

METRÔ | ESTAÇÃO ALTO DO IPIRANGA

  • Exposição de longa duração O Metrô e Seus Bairros - Ipiranga: o Bairro do Grito.

METRÔ | ESTAÇÃO CORINTHIANS-ITAQUERA

  • Produzido por Cinemagia, a estação abriga a mostra do Projeto Encontros – Memorial do Corinthians (mostra de longa duração).

METRÔ | ESTAÇÃO FARIA LIMA

  • O fotógrafo paulista Vilson Palaro realiza a exposição "Alma Cabocla", sobre a vida cotidiana do homem sertanejo. São 10 painéis com imagens que retratam o lazer, os trabalhos nas colheitas de café, nos rios e nas vaquejadas e a paixão pela música caipira (de 01/09/16 a 29/09/16).
  • Pinheiros: av. Brigadeiro Faria Lima, esquina com a r. Teodoro Sampaio.

METRÔ | ESTAÇÃO LARGO TREZE

  • Exposição de longa duração O Metrô e Seus Bairros – Santo Amaro.

METRÔ | ESTAÇÃO LIBERDADE

  • Vitrine de Ikebana (mostra de longa duração).

METRÔ | ESTAÇÃO PALMEIRAS-BARRA FUNDA

  • A estação da CPTM recebe a exposição fotográfica “A Natureza Através da Fotografia”, do paulista Sérgio Assis. São 30 imagens produzidas durante viagens pelo Brasil. Há fotos na Serra do Japi (São Paulo), no Parque Nacional da Serra da Canastra (Minas Gerais) e no Pantanal (Mato Grosso do Sul). São registros da diversidade regional e ambiental, mostrando a fauna e a flora, cachoeiras, lagoas e vegetação (de 16/08/16 a 16/09/16).

METRÔ | ESTAÇÃO PAULISTA

  • O fotógrafo paulista Vilson Palaro realiza a exposição "Alma Cabocla", sobre a vida cotidiana do homem sertanejo. São 10 painéis com imagens que retratam o lazer, os trabalhos nas colheitas de café, nos rios e nas vaquejadas e a paixão pela música caipira (de 02/08/16 a 31/08/16).
  • Rua da Consolação, próximo à esquina com a Av. Paulista.

METRÔ | ESTAÇÃO TIRADENTES

  • A estação recebe obras do acervo do Museu de Arte Sacra e passa a ter uma sala fixa de exposições, a Sala Metrô Tiradentes, com uma área de 150m² no mezanino destinada exclusivamente para mostras de arte sacra. A estreia do novo espaço é com a mostra Em Busca do Presépio Universal, de longa duração, com cerca de 30 conjuntos de diversas nacionalidades e integrantes da Coleção de Presépios do MAS, com curadoria de Maria Inês Lopes Coutinho. Destaque para o Presépio Napolitano, confeccionado entre os séculos 18 e 20 com barro cozido e policromado, madeira, tecido, liga metálica e gesso. Dentre os conjuntos também está “La Nascita de la Esperanza”, obra de Ulderico Pinfildi, uma das maiores autoridades do mundo em presépios. A sala fica na área paga da estação (A partir de 01/12/15. Mostra de longa duração. Qua. a sex., 9h/17h; sáb. e dom., 10h/18h).

MuBA | MUSEU BELAS ARTES DE SÃO PAULO

  • O museu do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo mantém em acervo desenhos, pinturas e esculturas de artistas como Alfredo Oliani, Tulio Mugnaini, Lopes de Leão, Raphael Galvez, Colette Pujol, Julio Guerra e outros.
  • A instituição passa a abrigar as exposições e atividades de pesquisa do IAC (Instituto de Arte Contemporânea), depois de ter sido desalojado em 2011 de prédio da USP no Centro da cidade.
  • Vila Mariana: r. Dr. Álvaro Alvim, 76, Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, tel. (11) 5576-7300. Seg. a sex., 10h/20h; sáb. 10h/16h. www.belasartes.br | www.muba.com.br

MUSEU DA SAÚDE PÚBLICA EMÍLIO RIBAS

  • A mostra Mais que Humanos reúne um conjunto de cem obras de acervo do Juquery, feitos por pacientes que estiveram em condição manicomial e frequentaram o Ateliê Livre criado pelo psiquiatra Dr. Osório César, na década de 1950. São esculturas em argila, pinturas e peças do mobiliário. Curadoria de Ricardo Resende. São previstas mesas-redondas, conversas literárias, cine-debates, oficinas, mostras e intervenções artísticas (de 20/08/16, às 11h, a fevereiro de 2017).
  • Bom Retiro: r. Tenente Pena, 100, tels. (11) 3331-0341 e 3367-7937. Seg. a sex., 9h/17h. www.misp.pucsp.br

RED BULL STATION


  • O espaço está instalado em um edifício dos anos 1920, tombado desde 2002 pelo Conpresp (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo) e conta com ateliês individuais, estúdios coletivos e espaço expositivo.

SENAC LAPA FAUSTOLO

  • A exposição Apartamento: Os Estilos do Homem Brasileiro, com curadoria de Mário Queiroz e cenografia de Noemi Saga e Sylvia Demestresco, reproduz sete ambientes que representem estilos de homens contemporâneos, além da moda, formas de design e mobiliários (de 01/08/16 a 31/08/16).

SESC BOM RETIRO

  • Acervo Permanente de Obras Contemporâneas. O Sesc Bom Retiro, inaugurado em 2011, é a unidade do Sesc no Estado de São Paulo com o maior conjunto de obras de arte. Os três andares abrigam cerca de 40 trabalhos assinados por artistas brasileiros contemporâneos como Daniel Costa, Anna Maria Maiolino, Daniel Costa, Descartes Gadelha, Cleber Machado, Anna Teixeira, Iran do Espírito Santo, J.Borges, Karen Kabbani, Marcelo Ivanhez, Maria Lira, Rubens Gerchman, Arthur Barrio, Bernadete Amorim, Claudio Tozzi e Marcelo Ivanhez.
  • exposição fotográfica de German Lorca (outubro e novembro).
  • Bom Retiro: al. Nothmann, 185, tel. (11) 3332-3600. Ter. a sex., 9h/20h30; sáb. e dom., 10h/17h30. www.sescsp.org.br

SESC INTERLAGOS

  • A mostra Acervo Sesc de Arte Brasileira traz obras de Denise Millan, Nicolas Vlavianos, João Câmara, Tide Hellmeister, Silvio Dworecki e outros. “Sonhos Gregos” conta com pinturas de John Graz (1891-1980). O projeto artístico e cenográfico “Canto das Artes” foca as atenções para a pintura “Nu”, de Carlos Leão. Eduardo Ver exibe xilogravura (mostras de longa duração).
  • Interlagos: av. Manuel Alves Soares, 1.100, tels. (11) 5662-9500 / 9521. Qua. a dom., 9h/17h. www.sescsp.org.br

SESC IPIRANGA

  • O projeto ‪#‎ForadaModa‬ - Uma Exposição em Construção traz experimentações visuais, performances, shows, espetáculos e intervenções, a moda e o vestir são representações culturais e políticas. São apresentados trabalhos e processos criativos da roupa e do espetáculo, de artistas convidados, Fause Haten, Fernanda Yamamoto, Karlla Girotto, Laerte Ramos, G>E, Casa Juici, entre outros (de 05/04/16 a 30/10/16).
  • Ipiranga: r. Bom Pastor, 822, tel. (11) 3340-2000. Ter. a sex., 7h30/21h30; sáb., 10h/21h30; dom., 10h/17h30. www.sescsp.org.br

SESC ITAQUERA

  • A exposição Eu Vi Uma História: arte e narrativa popular no Acervo Sesc de Arte Brasileira. Com curadoria de Valquíria Prates e Marcela Tiboni, apresenta um recorte de obras de Arte Naïf e Arte Popular que possuem uma forte característica narrativa. Entre as obras estão pinturas, gravuras, xilogravuras e esculturas, que mostram a produção de artistas de diferentes contextos socioculturais e regiões do país. Participam Abraão Batista, Adão Domiciano, Aécio, Alex Benedito Dos Santos, Ana Amélia De Souza Camelo| Antonio Silva, Carlos Alberto De Oliveira, Carmézia Emiliano, Clemência Pizzigatti, Costa Leite, Crisaldo Morais, Elza Oliveira Souza, Emma Anunciação Valle, Givanildo, Iaperi Santos De Araujo, J. Borges, JCL,Jefferson Bastos, j. Miguel, João Pereira De Oliveira, José Luiz Soares, José Murilo Batista De Oliveira, José Pereira Silva, José Ribeiro Santos, Liane Casmamie, Ludovico Sarcinella, Manassés Borges, Manoel Graciano, Maria Bernadete Passos De Amorim, Maria De Lourdes De Deus Souza, Maria De Lourdes Monteiro, Mestre Molina, Neri Agenor De Andrade, Neves Torres, Nilo, Reuto Fernandes, Tânia De Maya Pedrosa, Tercília Santos (de 16/07/16 a 18/12/16).
  • Av. Fernando Espírito Santo Alves de Mattos, 1000, Itaquera, tel. (11) 6523-9200. Qua. a dom., 9h/17h. Ingr.: de R$ 2 a R$ 6. www.sescsp.org.br

SESC POMPEIA

  • A mostra Tecelagem Manual Brasileira traz criações em tear de diferentes locais do Brasil. Com curadoria do designer Renato Imbroisi, a exposição também comemora os mais de 30 anos das atividades de tecelagem das oficinas do Sesc Pompeia, e homenageia a mestra tecelã Tiyoko Tomikawa que ministra por mais de vinte anos cursos na área de tecelagem e tapeçaria. Entre 20 e 21/08, acontecem intervenções com artesãs do Rio Grande do Sul e de Minas Gerais (de 20/08/16 a 18/12/16).
  • Pompeia: r. Clélia, 93, tels. (11) 3871-7700 e 0800-118220. Ter. a sáb., 9h/22h; dom., 9h/20h. www.sescsp.org.br

SESC SANTANA

  • O artista Renato Pera ocupa o foyer com a exposição “Sangue”, composta por intervenção que propõe retratar o fluxo do corpo e experiência íntima, emocional e orgânica do sujeito que a habita (de 08/07/16 a 04/10/16).
  • Santana: av. Luiz Dumont Villares, 579, tel. (11) 2971-8700. Ter. a sex., 13h/21h; sáb. e dom., 10h/18h. www.sescsp.org.br

SESC SANTO AMARO

  • A mostra permanente Acervo SESC de Arte Brasileira ocorre em todas as unidades SESC da capital e do interior. No SESC Santo Amaro podem ser vistas obras de Luis Hermano, José Patrício, Efrain Almeida, Amélia Toledo, João Câmara e Alex Cerveny, entre outros.
  • Santo Amaro: r. Amador Bueno, 505 - Santo Amaro, tel: (11) 5541-4000. Ter. a sex., 10h/21h; sáb. e dom., 11h/18h. www.sescsp.org.br

SESC VILA MARIANA

  • Como parte do Projeto Latitudes, o artista Alexandre Keto exibe um mural com pinturas que mostram as semelhanças entre o Brasil e o Beninl, que se situa na porção ocidental da África e às margens do Golfo da Guiné, e que foi, entre os séculos 17 e 19, local de onde partiram grandes contingentes de pessoas trazidas na condição de escravos para o Brasil (de 01/05/16 a 28/08/16).
  • A mostra “Corpo Como Evidência” traz cerca de 50 imagens feitas pelo fotógrafo finlandês Arno Rafael Minkkinen que elabora reflexões acerca do corpo desnudo e sua presença física e evidente enquanto retrato, autorretrato e escultura. Na abertura, às 20h, ocorre um bate-papo com o artista (de 23/08/16, às 19h, a 18/12/16).
  • Vila Mariana: r. Pelotas, 141, tels. (11) 5080-3000 e 0800-11-8220. Ter. a sex., 7h/21h; sáb. e dom., 10h/18h30. www.sescsp.org.br

UNIBES CULTURAL

  • A exposição “Last Folio – Preservando Memórias” traz 57 imagens do fotógrafo Yuri Dojc, que passou anos registrando os possíveis últimos testemunhos da cultura histórica judaica na Eslováquia. O resultado, que também contou com a ajuda da cineasta Katya Krausova, são imagens comoventes de preservação da memória, como edifícios abandonados, livros esquecidos e retratos de sobreviventes do regime nazista (de 18/08/16 a 22/10/16).
  • Sumaré: r. Oscar Freire, 2.500, estação Sumaré do Metrô, tels. (11) 3065-4333. Diariamente, 10h/18h. www.unibes.org.br