destaques
conteúdo
publicidade

A CASA | MUSEU DO OBJETO BRASILEIRO

  • Com a aexposição A CASA Museu do Objeto Brasileiro – Uma História de 20 Anos, a instituição revisita a sua própria trajetória fazendo uma singela homenagem aos artesãos, designers, comunidades, objetos e pessoas que ajudaram a construí-la. São exibidos 130 bancos, cadeiras, tigelas, cerâmicas, cortinas, tapetes, passadeiras, livros, bolsas, bordados, calçados, entre outros objetos, criados em materiais como madeira, palha, algodão, cerâmica, couro de artesões oriundos de todo o Barsil. Destaque para as obras criadas por comunidades como Ilha do Ferro, em Alagoas; Cerro Azul, no Vale do Ribeira, Paraná; e Morros de Mariana, Piauí (de 01/06/16, das 19h, às 23h, a 28/08/16).
  • Pinheiros: av. Pedroso de Morais, 1.216, tel. (11) 3814-9711. Ter. a dom., 11h/19h. www.acasa.org.br

AASP | ASSOCIAÇÃO DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO

  • A fotógrafa Daniela Maccali exibe na mostra “Desperdício – um Novo Olhar” dez obras que buscam, entre fotografia, arte e infográficos, apresentar cenas de desperdício de alimentos em Porto Alegre (RS). A ideia teve parceria com o restaurante Prato Verde, na cidade, a nutricionista Gabriela Port e o designer gráfico Franscisco Kaminski (até 30/04/16).
  • Centro: r. Alvares Penteado, 151, tel. (11) 3291-9200. Seg. a sex., 9h/20h30. www.aasp.org.br

ABER - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENCADERNAÇÃO E RESTAURO

  • O espaço sedia exposição de gravuras de Evandro Carlos Jardim. Curadoria de Fernando Durão (de 21/05/16, das 121h às 14h30, a 31/07/16).
  • Centro: r. Bráulio Gomes, 139, junto da Hemeroteca da Biblioteca Mário de Andrade.

ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE MEDICINA

  • Exposição do Acervo da Pinacoteca da associação reúne 132 obras de artistas como Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral, Aldemir Martins, Alfredo Volpi, Lasar Segall, Candido Portinari, Caciporé Torres e Maria Bonomi (de 25/11/15, às 20h, a 31/05/16).
  • A Sala Modernista exibe mostra permanente com mais de 60 obras, datadas entre o período de 1930 a 2009, de Alex Flemming, Aldemir Martins, Aldo Bonadei, Anita Malfatti, Caciporé Torres, Claudio Tozzi, Di Cavalcanti, Maria Bonomi, Tarsila do Amaral, Alfredo Volpi, José Pancetti, Lasar Segall, Flávio de Carvalho, José Antonio da Silva, Cândido Portinari e outros.
  • Bela Vista: av. Brigadeiro Luiz Antonio, 278, 8º andar, tel. (11) 3188-4304. Seg. a sex., 9h/19h. www.apm.org.br

CAIXA CULTURAL | PRAÇA DA SÉ

  • Gilberto Freyre – Vida, Forma e Cor apresenta a produção do escritor, jornalista, poeta e pintor, autor entre outras obras de clássicos como "Casa Grande e Senzala". Na abertura, haverá lançamento do catálogo. Em 04/06, às 15h, ocorre o debate "Gilberto Freyre, conhecimento entre ciência, arte e arquitetura”, com Fernanda Areas e José Lira; em 25/06, às 15h, o debate “Gilberto Freyre e as artes visuais” com Clarissa Diniz e Jonathas de Andrade (de 21/05/16, às 11h, a 10/07/16).
  • “Transmigração”, individual de Arnaldo Dias Baptista, reúne desenhos, pinturas, colagens, material documental, além de roupas, convites de shows, fotografias e estações sonoras com os discos solos do ex-Mutante. Curadoria de Marcio Harum (de 14/05/16, a partir das 11h30, a 17/07/16).
  • Artéria – 40 anos reúne mais de 60 obras, entre serigrafias, adesivos, objetos, vídeos, áudios e plataforma digital interativa, além das 10 edições originais da revista. Em 24/05/16, às 9h30, ocorre a oficina de cadernos criativos (30 vagas); inscrições: supervisao.sp@gentearteira.com (de 14/05/16 a 17/07/16).
  • O Museu da Caixa, no sexto andar do edifício, conta a história do prédio, da Caixa, das loterias e de boa parte da economia brasileira. São fotos, mobiliário e equipamentos de agências bancárias desde a década de 1930, além de uma coleção de cédulas e moedas brasileiras.

CENTRO BRASILEIRO BRITÂNICO

  • A instalação "Dias Úteis", das artistas Laura Gorski e Renata Cruz é inspirada no universo da escritora inglesa Virginia Woolf (1882-1941) e contrapõe a questão da utilidade dos dias ao tempo da construção poética. A Mostra é composta por desenhos e fragmentos textuais da obra de Woolf. o projeto foi um dos vencedores do edital do 20° Cultural Inglesa Festival (de 24/05/16, das 19h ás 22h, a 20/06/16).
  • O artista Maurício Adinolfi apresenta a instalação "Marina", construída com a proa e a popa de uma tradicional embarcação caiçara, através de uma tensão entre materiais de aço e sal numa luta simbólica com o mar. O barco assume seu papel como lugar de existência, demarcação de espaço e subjetividade do ser. o projeto foi um dos vencedores do edital do 20° Cultural Inglesa Festival (de 24/05/16, das 19h ás 22h, a 20/06/16).
  • Inspirada no edifício "7 More London Riverside", em Londres, a instalação "Structuring to Foster", de Rodrigo Sassi discute a espacialidade e a materialidade do ponto de vista das Artes Plásticas em relação à Arquitetura, ressaltando aspectos de convergência e divergência por meio da fusão das duas linguagens. o projeto foi um dos vencedores do edital do 20° Cultural Inglesa Festival (de 24/05/16, das 19h ás 22h, a 20/06/16).
  • O CBB, inaugurado em 2000, foi idealizado pela Cultura Inglesa com o objetivo de reunir atividades relacionadas a cultura, educação, lazer e comércio entre Brasil e Reino Unido. O complexo foi projetado por Botti Rubin e conta com galerias de arte, biblioteca, restaurante, sala de espetáculos e salas de reuniões de algumas instituições, entre elas o Consulado Geral Britânico e a BBC.
  • Pinheiros: r. Ferreira de Araújo, 741, tel. (11) 3035-0500. Seg. a sex., 10h/19h; sáb. e dom., 10h/16h. www.cbb.org.br

CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL

  • O Triunfo da Cor. O Pós-Impressionismo: Obras-Primas do Musée d’Orsay e do Musée de l’Orangerie apresenta em quatro segmentos 75 obras de 32 artistas que se sucederam ao movimento impressionista. São exibidas obras pontilhistas de Seurat e Van Gogh, a pesquisa de cores simbólicas de Gauguin e Émile Bernard, as obras dos conhecidos nabis, como Vuillard, Maillol e Valloton e os que se inspiraram nas paisagens locais, como Cézanne (de 04/05/16 a 07/07/16).
  • Centro: r. Álvares Penteado, 112, tel. (11) 3113-3651. Qua. a seg., 9h/21h. Visitação com hora agendada pelo site www.ingressorapido.com.br, pelo aplicativo da Ingresso Rápido (IOS ou Android) ou na bilheteria. www.bb.com.br/cultura

CENTRO CULTURAL CORREIOS

  • Elifas Andreato, 50 Anos comemora a trajetória de um dos maiores designers brasileiros, com mostra dos seus primeiros trabalhos até obras recentes dentre capas de discos antológicas de Martinho da Vila, Chico Buarque, Clementina de Jesus, entre outros; cartazes teatrais e ainda capas de publicações que ilustraram a resistência durante o período da ditadura, como as das Revistas alternativas Opinião, Argumento, Movimento e o Livro Negro da Ditadura Militar (de 16/04/16, às 19h, a 07/06/16).

CENTRO HISTÓRICO E CULTURAL MACKENZIE

  • Isabel Pochini exibe trabalhos na mostra “Arte Postal Identifique-se II: caminhar e agregar na arte”. Curadoria de Noberto Stori (de 12/05/16, das 18h às 21h, a 25/06/16).
  • Higienópoilis: r. Itambé, 143, Prédio 1, tel. (11) 2114-8661. Seg. a sex., 9h/21h; sáb., 10h/16h. www.mackenzie.br

ESPACIO URUGUAY | BANCO DE LA REPUBLICA ORIENTAL DEL URUGUAY

  • “As Portas do Infinito”, com curadoria de Enock Sacramento, exibe instalação de portas coletadas em canteiros de obras transformadas em cartas de tarô. Segundo a artista multimídia Andrea Annunziata, “o intuito é fazer com que as pessoas passeiem ao redor das portas e encontrem suas próprias respostas no infinito de suas almas” (de 02/06/16, das 18h30 às 21h30, a 24/06/16).
  • O espaço apresenta a instalação “Portas do Inferno”, da artista Andrea Annunziata, sob curadoria de Enock Sacramento (de 02/06/16, ás 18h30, a 05/06/16).
  • Primeiro Espacio Uruguay construído no exterior, na sede do Banco de la República Oriental del Uruguay, foi inaugurado em 2011, pelo ex-presidente uruguaio José Mujica. O espaço mantém um calendário anual com manifestações artísticas da cultura de países com os quais o Uruguai mantém relações.

ESPAÇO CULTURAL PORTO SEGURO | alameda Barão de Piracicaba

  • Com área total de 961m², o novo espaço integra o Complexo Cultural Porto Seguro, que abriga, em um mesmo quarteirão, o Teatro Porto Seguro, o restaurante e o café Gemma, além de obras de arte instaladas no entorno da sede da empresa. O Espaço é uma plataforma das mais diversas manifestações artísticas e culturais com ênfase no pensamento contemporâneo. O lugar atua como vitrine, observatório e usina de arte, promovendo o diálogo com a sociedade por meio de exposições, cursos, oficinas, palestras, laboratório de fabricação digital PortoFabLab e outros.
  • Campos Elíseos: alameda Barão de Piracicaba, 610, tel. (11) 3226-7361. Ter. a sáb., 10h/19h; dom., 10h/17h. Estacionamento pago no local. Vans gratuitas fazem o transporte de ida e volta da Estação da Luz (na saída Praça da Luz; Rua José Paulino) às dependências do espaço cultural. www.espacoculturalportoseguro.com.br

GALERIA DE ARTE DO SESI

  • O espaço estará em reforma no primeiro semestre de 2016.
  • Cerqueira César: av. Paulista, 1.313, estação Trianon-Masp do Metrô, tels. (11) 3146-7405 / 7406. Seg., 11h/20h; ter. a sáb., 10h/20h; dom., 10h/19h. www.sesisp.org.br/centrocultural

GALPÃO VB

  • “Agridoce” é nome projeto do artista sul-africano Haroon Gunn-Salie, premiado no 19º Festival, que tem a relação do artista com pessoas diretamente afetadas pelo desastre ambiental, colapso de duas barragens ocorrido no final do ano passado em Mariana (MG). Uma instalação em larga escala, um registro em vídeo, uma série de fotos e um filme foram produzidos em colaboração com os moradores da região (de 02/04/16, das 13h às 17h, a 11/06/16).
  • A exposição Acervo Videobrasil em Contexto #2 apresenta obras do polonês Karol Radziszewski e do brasileiro Vitor Cesar, feitas durante residência artística pela A-I-R Laboratory, do Centre for Contemporary Art Ujazdowski Castle, em Varsóvia. Vitor aborda o espaço urbano como um arquivo aberto, lugar de encontros onde a experiência do cotidiano ganha novas e sutis camadas de significado, na instalação “Anfibologia”. Já Radziszewski apresenta o seu “Queer Archives Institute (QAI)”, uma pesquisa em constante expansão que resgata de coleções gráficas e imagens relativas à experiência queer nos países do leste europeu (de 02/04/16, das 13h às 17h, a 11/06/16).
  • Vila Leopoldina: av. Imperatriz Leopoldina, 1.150, tel. (11) 3645-0516. Seg., qua., qui. e sex., 13h/19h; ter., 14h/21h. www.videobrasil.org.br

GARE CULTURAL | ABRA (ACADEMIA BRASILEIRA DE ARTE) | Vila Mariana | novo endereço

  • Em novo endereço, o espaço apresenta coletiva com a produção de seus alunos em pintura, desenhos, ilustrações, design e moda (de 25/06/16, às 14h, a 13/08/16).
  • Vila Mariana: r. Cubatão, 959, tels. (11) 3564-2695 / 2696. Seg. a qui., 8h30/21h30; sex., 8h30/20h; sáb., 8h30/14h. www.abra.com.br/vilamariana

IAC (INSTITUTO DE ARTE CONTEMPORÂNEA)

  • "Lado a Lado – Objetos Ativos de Willys de Castro" marca os 90 anos de nascimento do artista mineiro Willys de Castro (1926-1988). É a primeira vez que é apresentada uma antologia dos consagrados "Objetos Ativos" (1959-1962). A mostra reúne 13 das 30 obras do gênero criadas pelo artista, as quais foram exibidas esparsamente. Também é apresentada uma seleção de textos e poemas de Willys, a maioria inédita. O IAC, responsável pelo arquivo documental do artista, convidou Gabriel-Perez Barreiro, curador da 6º Bienal do Mercosul, para realizar a exposição (de 30/03/16, às 19h, a 09/07/16).
  • Vila Mariana: r. Dr. Álvaro Alvim, 90, 1º andar, tel. (11) 3255-2009. Seg. a sex., 10h/18h; sáb., 10h/16h. www.iacbrasil.org.br

INSTITUTO CERVANTES

  • A exposição “Sem Retorno – 9 Anos” traz a trajetória do artista argentino Guillermo von Plocki, entre pinturas em aquarelas e outras técnicas, que problematizam inquietudes da vida contemporânea, como o individualismo, a fragmentação social e a destruição da natureza pelo ser humano (de 09/06/16, das 19h às 21h30, a 10/07/16).
  • Cerqueira César: av. Paulista, 2.439, estação Consolação do Metrô, tels. (11) 3897-9600 / 9609 / 9496. Ter. a sex., 14h/21h30; sáb., 9h/15h. http://saopaulo.cervantes.es

INSTITUTO DE ARTES DA UNESP | GALERIA DE ARTES PROFESSOR DR. ALCINDO MOREIRA FILHO

  • Roberto Giannecchini apresenta pinturas, colagem e escultura em individual. As cinco telas da série “Nazca”, traçam relações entre circuitos elétricos eletrônicos com figuras da civilização peruana. O artista também exibe seis esculturas criadas com sucata (de 21/05/16 a 10/06/16).
  • Barra Funda: r. Dr. Bento Teobaldo Ferraz, 271, estação Barra Funda do Metrô, tel. (11) 5627-7012. Seg. a sex., 9h/18h; sáb. 9h/13h. www.ia.unesp.br

INSTITUTO MOREIRA SALLES

  • A exposição “Do Arquivo de um Correspondente Estrangeiro – Fotografias de Luciano Carneiro” apresenta um conjunto de 150 imagens feitas pelo fotojornalista cearense Luciano Carneiro (1926 - 1959), feitas entre final da década de 1940 e da década de 1950, período em que trabalhou na revista O Cruzeiro. Além das fotografias originais, serão exibidos materiais de época, como revistas e recortes de matérias. Na abertura, às 17h, ocorre uma visita guiada com os curadores Sergio Burgi e Joanna Balabram (de 20/02/16 a 19/06/16).
  • Higienópolis: r. Piauí, 844, tel. (11) 3825-2560. Ter. a sex., 13h/19h; sáb. e dom., 13h/18h. www.ims.com.br

INSTITUTO TOMIE OHTAKE

  • Arte Atual Festival 2016: Quadro, Desquadro, Requadro apresenta pesquisas e trabalhos inéditos de jovens artistas convidados pelos curadores Paulo Miyada e Olivia Ardui, sobre as condições da experiência do enquadramento nas artes. A edição deste ano faz parceria com o Festival Path 2016, evento que ocupa também o Complexo Aché Cultural. Participam Ana Mazzei, Renata De Bonis, Manuela Eichner, Patricia Araújo, Claudia Briza e Marcia Beatriz Granero. Durante o período expositivo, ocorre uma palestra sobre o enquadramento no âmbito do cinema experimental, com Dalila Camargo Martins; Clarice Lima propõe a uma coreografia ao vivo no hall do Instituto; e Carolina Bianchi convida o público a participar da oficina “Manifesto de um corpo delirante”, vivência nas relações do corpo na cena teatral (exposição de 13/05/16, às 20h, a 29/05/16).
  • Picasso: Mão Erudita, Olho Selvagem traz 153 peças, a grande maioria inédita no Brasil, que traçam um percurso cronológico e temático em torno das principais fases do artista espanhol (1881-1973), entre 34 pinturas, 42 desenhos, 20 esculturas e 20 gravuras, além de uma série de 22 fotogramas de André Villers feitos em parceria com Picasso. Com curadoria de Emilia Philippot, curadora também do Musée National Picasso-Paris, a exposição inclui ainda fotografias de Dora Maar, de Pirre Manciet e filmes sobre os trabalhos e processos de criação em “Guernica” de Alain Resnais e Robert Hessens (1949); e “Le Mystère Picasso” (1956), dirigido por Henri-Georges Clouzot. Ing. R$12 e R$6 (até 10 anos grátis); compra pelo site ou na bilheteria do instituto: ter. a dom., das 10h às 19h; grátis às terças (exposição de 21/05/16 (convidados), das 11h às 18h, a 14/08/16).

ITAÚ CULTURAL

  • Ocupação Maria e Herbert Duschenes homenageia a trajetória do casal, a bailarina Maria e o arquiteto Herbert, que se dedicou à educação e desenvolveu formas inovadoras de compartilhar conhecimento. Nascida em Budapeste em 1922 e morta em São Paulo em 2014, para onde se mudou em 1940 devido à Segunda Guerra Mundial, Maria é pioneira da dança moderna no Brasil. Ela se destacou como educadora ao lado do marido Herbert Duschenes (1914-2003), arquiteto e professor de história da arte na Faap, com quem se casou em 1942 (de 27/04/16, às 20h, a 12/06/16).
  • Dentro da programação do “Fórum de Fotografia Latino-Americana”, Arquivo Ex-Machina exibe fotos de André Penteado, do chileno Bernardo Oyarzún, do português João Pina, do argentino Marcelo Brodsky, do equatoriano Coco Laso, da mexicana Mayra Medonza e outros. Curadoria de Iatã Cannabrava e Claudi Carreras (de 15/06/16 a 07/08/16).
  • O espaço, que sempre realiza exposições de arte, conta também com uma midiateca voltada à arte e cultura brasileiras e composta por biblioteca (fechada para reformas), videoteca, hemeroteca e cedeteca, reunindo um acervo de 40 mil títulos. Visitação: ter. a sex., 12h/20h; sáb., 10h/19h. Já a Itaú Numismática reúne mais de 2 mil objetos expostos, entre moedas portuguesas e brasileiras, medalhas e condecorações. Visitação: ter. a qui., 10h/17h; qua., 11h/21h; sex. e sáb., 10h/19h.
  • Cinco séculos de arte brasileira estão reunidos em dois andares da instituição, o Espaço Olavo Setubal – Coleção Brasiliana Itaú exibe permanente parte das coleções Brasiliana Itaú e Itaú Numismática do banqueiro e ex-prefeito de São Paulo. São obras fundamentais que percorrem desde o descobrimento até o final do século XX. 1300 itens, entre pinturas, gravuras, documentos históricos, livros, incluindo trabalhos de inestimável valor histórico. O espaço abriga também a coleção de numismática da instituição, que traça um amplo panorama das moedas cunhadas e que tiveram circulação pelo país, entre outras curiosidades (a partir de 13/12/14, às 11h).
  • Cerqueira César: av. Paulista, 149, estação Brigadeiro do Metrô, tels. (11) 2168-1700 / 1777. Ter. a sex., 9h/20h; sáb. e dom., 11h/20h. http://novo.itaucultural.org.br

MAB (MUSEU DE ARTE BRASILEIRA) | FAAP | CENTRO

  • A mostra “Viagem Pitoresca ao Boulevard Cor de Café”, de Kátia Fiera consiste em um livro de artista impresso em serigrafia, no qual apresenta seu percurso pelas ruas da capital francesa em busca da presença de afrodescendentes e suas manifestações culturais. Além do livro-instalação, os visitantes podem conferir cinco desenhos sobre tela em grande formato, produzidos pela artista ainda durante sua residência artística em Paris (de 09/04/16, às 11h, a 11/06/16).
  • O espaço apresenta trabalhos dos alunos formados no curso de Artes Visuais da FAAP no segundo semestre de 2015. Serão expostas obras de Alexander Dejonghe, Ana Ladeira, Cleo Döbberthin, Livia Felippe, Marcos Wyvern e Stefanie Weltzer, em diferentes manifestações artísticas (de 09/04/16, às 11h, a 11/06/16).
  • O espaço fica no Edifício Lutetia, de propriedade da FAAP (Fundação Armando Álvares Penteado). É um projeto de Ramos de Azevedo (1851-1928) inaugurado na década de 1920. A construção faz parte de um conjunto de três prédios independentes com uma fachada única, tendo oito pavimentos, mais o térreo e o subsolo, em um terreno de 256 m². Além disso, o edifício possui oito lofts que hospedam artistas brasileiros e estrangeiros, estudantes de artes plásticas, em projetos de intercâmbio cultural.
  • Centro: Praça do Patriarca, 78, Edifício Lutetia, tel. (11) 3101-1776. Seg. e qua a sex., 10h/18h com permanência até às 19h. Sáb., dom., e feriados, 10h/17h, com permanência até às 18h. Fechado às terças-feiras. www.faap.br/museu

MAB-FAAP (MUSEU DE ARTE BRASILEIRA DA FUNDAÇÃO ARMANDO ALVARES PENTEADO)

  • Elas – Mulheres Artistas no Acervo do MAB traz obras de 64 artistas mulheres de representatividade, segundo os movimentos e tendências durante todo o século 20 até os dias atuais, que integram o acervo do MAB-Faap. Participam Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Noêmia Mourão, Djanira, Marina Caram, Mira Schendel, Tomie Ohtake, Georgia Kyriakakis, Anna Maria Maiolino, Carmela Gross, Teresa Nazar, Mary Vieira e Maria Bonomi. Curadoria de José Luis Hernández Alfonso. Mensalmente, o programa "Artista em Destaque" vai colocar em evidência uma artista, com a programação "Conversa com a Artista" (exposição de 18/04/16 a 25/09/16).
  • O MAB-Faap, inaugurado em 1960, mantém em acervo obras de artistas modernistas como Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, Brecheret, Portinari, Di Cavalcanti, Segall, Guignard e Volpi; e de artistas de períodos posteriores como Tomie Ohtake e Evandro Carlos Jardim; além de trabalhos de artistas da arte brasileira atual, como Sandra Cinto, Albano Afonso e Cláudio Mubarac. No saguão do espaço, o público pode conferir 19 moldagens em gesso de esculturas de Aleijadinho, portais de igrejas e residências mineiras e baianas relacionadas ao barroco brasileiro. Também no saguão há dois painéis de vitrais realizados pela Casa Conrado, sendo que um deles, o do teto, é da artista Cláudia Andujar. Na área externa do prédio, o Jardim de Esculturas reúne obras em grandes formatos de Amílcar de Castro, Arcângelo Ianelli, Bruno Giorgi, Caciporé Torres, Franz Weissmann, Maria Guilhermina, Vlavianos, Sergio Camargo e Yutaka Toyota.
  • Higienópolis: r. Alagoas, 903, tel. (11) 3662-7198. Ter. a sex., 10h/20h; sáb. e dom., 13h/17h. www.faap.br/museu

METRÔ | ESTAÇÃO ADOLFO PINHEIRO

  • Exposição de longa duração O Bonde em Santo Amaro.
  • Santo Amaro: av. Adolfo Pinheiro, 300.

METRÔ | ESTAÇÃO ALTO DO IPIRANGA

  • Exposição de longa duração O Metrô e Seus Bairros - Ipiranga: o Bairro do Grito.

METRÔ | ESTAÇÃO CORINTHIANS-ITAQUERA

  • Produzido por Cinemagia, a estação abriga a mostra do Projeto Encontros – Memorial do Corinthians (mostra de longa duração).

METRÔ | ESTAÇÃO LARGO TREZE

  • Exposição de longa duração O Metrô e Seus Bairros – Santo Amaro.

METRÔ | ESTAÇÃO LIBERDADE

  • Vitrine de Ikebana (mostra de longa duração).

METRÔ | ESTAÇÃO TIRADENTES

  • A estação recebe obras do acervo do Museu de Arte Sacra e passa a ter uma sala fixa de exposições, a Sala Metrô Tiradentes, com uma área de 150m² no mezanino destinada exclusivamente para mostras de arte sacra. A estreia do novo espaço é com a mostra Em Busca do Presépio Universal, de longa duração, com cerca de 30 conjuntos de diversas nacionalidades e integrantes da Coleção de Presépios do MAS, com curadoria de Maria Inês Lopes Coutinho. Destaque para o Presépio Napolitano, confeccionado entre os séculos 18 e 20 com barro cozido e policromado, madeira, tecido, liga metálica e gesso. Dentre os conjuntos também está “La Nascita de la Esperanza”, obra de Ulderico Pinfildi, uma das maiores autoridades do mundo em presépios. A sala fica na área paga da estação (A partir de 01/12/15. Mostra de longa duração. Qua. a sex., 9h/17h; sáb. e dom., 10h/18h).

MuBA | MUSEU BELAS ARTES DE SÃO PAULO

  • O museu do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo mantém em acervo desenhos, pinturas e esculturas de artistas como Alfredo Oliani, Tulio Mugnaini, Lopes de Leão, Raphael Galvez, Colette Pujol, Julio Guerra e outros.
  • A instituição passa a abrigar as exposições e atividades de pesquisa do IAC (Instituto de Arte Contemporânea), depois de ter sido desalojado em 2011 de prédio da USP no Centro da cidade.
  • Vila Mariana: r. Dr. Álvaro Alvim, 76, Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, tel. (11) 5576-7300. Seg. a sex., 10h/20h; sáb. 10h/16h. www.belasartes.br | www.muba.com.br

PANAMERICANA ESCOLA DE ARTE E DESIGN | AV. ANGÉLICA

  • A exposição fotográfica Love Letter from Brazil to Iraq (Cartas de Amor do Brasil ao Iraque) reúne 72 trabalhos de fotógrafos brasileiros e iraquianos que buscam transmitir sentimentos entre os países com mensagens de paz e otimismo para um povo marcado por tantos transtornos pela guerra (de 12/05/16 s 12/06/16).

RED BULL STATION


  • O espaço está instalado em um edifício dos anos 1920, tombado desde 2002 pelo Conpresp (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo) e conta com ateliês individuais, estúdios coletivos e espaço expositivo.

SALA DE ARTE SANTANDER

  • O espaço apresenta a coletiva Mapas, Cartas, Guias e Portulanos, com curadoria de Agnaldo Farias. A exposição traz um conjunto de mapas originais dos séculos XVI a XVIII do núcleo de cartografia da Coleção Santander Brasil, em um diálogo instigante com 58 obras de artistas contemporâneos que se relacionam com questões como o mapeamento do espaço, das fronteiras, dos deslocamentos e fluxos territoriais, econômicos, culturais e subjetivos. Um dos destaques da exposição é um mapa de 1556, de autoria de Giacomo Gastaldi, que representa a costa brasileira. Participam artistas como Marcius Galan, Guga Szabzon, Marcelo Brodsky, Vik Muniz, Luiz Sôlha, Angelo Venosa, Anna Bella Geiger e Rodrigo Torres. Na abertura ocorre palestra de Sergio Rial e Agnaldo Farias (de 06/05/16, às 18h, a 05/08/16).
  • Vila Olímpia: av. Juscelino Kubitschek, 2.235, tel. (11) 2196-3750. Seg. a sex., 09h/18h.

SESC BELENZINHO

  • A mostra Retrato Popular reúne obras do acervo do Memorial da Cultura Cearense – Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, de Fortaleza (CE), e de coleções particulares, que reconstroem a história da fotografia popular brasileira, por meios das fotopinturas de Mestre Julio, fotografias, gravuras, esculturas em madeira e argila e lonas de Tiago Santana, Tonho Ceará e Luiz Santos. Inclui a exposição coleções de monóculos, ex-votos fotográficos, câmeras de lambe-lambe, os tradicionais cavalinhos e charretes para fotografias de crianças, além de materiais de estúdios, que mostram a importância do patrimônio da história da fotografia regional e do registro. Curadoria de Rosely Nakagawa, Valeria Laena e Titus Riedl (de 05/05/16, às 20h, a 31/06/16).
  • Belenzinho: r. Padre Adelino, 1.000, próximo à estação Belém do Metrô, tel. (11) 2076-9700. Ter. a sáb., 10h/21h; dom., 10h/19h. www.sescsp.org.br

SESC BOM RETIRO

  • Como parte do projeto “Paragem Bom Retiro”, Claudio Cretti exibe uma instalação feita em uma escultura em madeira, inspirada no desenho arquitetônico de uma tradicional e inacabada casa caipira feita em grandes dimensões. A obra questiona o esfacelamento da unidade da forma e a perda que uma separação oferece entre a obra e o que a protege. Em 20/04/16, às 19h, os artistas Claudio Cretti e Rodrigo Andrade realizam uma conversa sobre seus processos criativos e produções (de 29/03/16 a 26/06/16).
  • Na nova sede no Bom Retiro estão obras do Acervo Sesc de Arte Brasileira. Há trabalhos de Cássio Vasconcelos, Eduardo Coimbra, Rodrigo Andrade, Rubens Gerchman e outros.
  • Bom Retiro: al. Nothmann, 185, tel. (11) 3332-3600. Ter. a sex., 9h/20h30; sáb. 10h/17h30; dom., 10h/17h30. www.sescsp.org.br

SESC CARMO

  • A exposição Corpo Urbano questiona a escala e o modo como o homem percebe e interage com a cidade, em fotografias que evidenciam o movimento do corpo em meio às informações e ambiente feitas pelos artistas Cristiano Mascaro, Carlos Moreno, Cristiano Azevedo, Geraldo de Barros, Flavio Damm, Tuca Vieira e Juan Esteves (de 25/04/16 a 30/06/16).
  • R. do Carmo, 147, Centro, tel. (11) 3111-7000. Seg. a sex., 9h/20h. www.sescsp.org.br

SESC CONSOLAÇÃO

  • Lastro em Campo – percursos ancestrais e cotidianos traz uma série de trabalhos entre instalações, performances, vídeos e objetos de artistas e pesquisadores, feitos durante residências artísticas realizadas no México, Guatemala e Panamá. Com 25 obras, individuais e coletivas, a exposição conta com o crítico Leonardo Araújo, e as curadoras Maria Catarina Duncan e Olivia Ardui, e os artistas Pedro Victor Brandão (Panamá), o guatemalteco Edgar Calel e brasileiros Maria Catarina Duncan, Daniel Albuquerque, Maíra das Neves e Mariana Guimarães (Guatemala), além de Danilo Volpato, Lucas Parente e Luísa Nóbrega, com Leonardo Araújo, Jonas Aisengart, Maya Dikstein, Thaís Medeiros e Van Holanda (México). Com curadoria de Beatriz Lemos, da Rede Lastro - Intercâmbios Livres em Arte, a mostra ainda conta com programação paralela, composta por ciclo de cursos, workshops e encontros temáticos (de 10/05/16, às 20h, a 30/07/16).
  • Vila Buarque: r. Dr. Vila Nova, 245, tel. (11) 3234-3000. Seg. a sex., 9h/21h30; sáb., 9h/17h30. www.sescsp.org.br

SESC INTERLAGOS

  • A mostra Acervo Sesc de Arte Brasileira traz obras de Denise Millan, Nicolas Vlavianos, João Câmara, Tide Hellmeister, Silvio Dworecki e outros. “Sonhos Gregos” conta com pinturas de John Graz (1891-1980). O projeto artístico e cenográfico “Canto das Artes” foca as atenções para a pintura “Nu”, de Carlos Leão. Eduardo Ver exibe xilogravura (mostras de longa duração).
  • Interlagos: av. Manuel Alves Soares, 1.100, tels. (11) 5662-9500 / 9521. Qua. a dom., 9h/17h. www.sescsp.org.br

SESC IPIRANGA

  • O projeto ‪#‎ForadaModa‬ - Uma Exposição em Construção traz experimentações visuais, performances, shows, espetáculos e intervenções, a moda e o vestir são representações culturais e políticas. São apresentados trabalhos e processos criativos da roupa e do espetáculo, de artistas convidados, Fause Haten, Fernanda Yamamoto, Karlla Girotto, Laerte Ramos, G>E, Casa Juici, entre outros (de 05/04/16 a 30/10/16).
  • Ipiranga: r. Bom Pastor, 822, tel. (11) 3340-2000. Ter. a sex., 7h30/21h30; sáb., 10h/21h30; dom., 10h/17h30. www.sescsp.org.br

SESC PINHEIROS

  • Com curadoria da artista, cenógrafa, figurinista e professora Aby Cohen, Desenhos de Cena #1 propõe uma intersecção entre as artes cênicas e as visuais, a partir das obras de artistas que exploram as possibilidades do desenho de cena por meio de elementos cênicos, visuais e sonoros. Participam “Desenhos de Cena #1” reúne obras de Antony Gormley (Reino Unido), Antti Mäkelä (Finlândia), Cris Bierrenbach (Brasil), Dries Verhoeven (Holanda), Emma Ransley (Nova Zelândia), Gavin Krastin (África do Sul), Giulia Pecorari (Itália), Ian Evans (Reino Unido), Laura Vinci (Brasil), Liu Xinglin (China), Marina Reis (Brasil), Peter Mumford (Reino Unido), Richard Downing (Reino Unido), Theo Jansen (Holanda) e Valéria Martins (Brasil). A mostra conta ainda com intervenções, debates e ações educativas que convidam o público a interagir na descoberta do repertório desses artistas e no contato com instalações que evoluirão para a performance ao longo de todo o período expositivo (de 15/04/16 a 10/07/16).
  • Pinheiros: r. Paes Leme, 195, tels. (11) 3095-9400 e 0800-118220. Ter. a sex., 13h/22h; sáb., 10h/21h; dom.,10h/18h30. www.sescsp.org.br

SESC POMPEIA

  • A exposição “REVER_Augusto de Campos” é uma invasão poética e visual no universo do poeta, intelectual e artista Augusto de Campos, que leva a palavra para além dos limites dos livros. Com curadoria de Daniel Rangel, a mostra abrange os 65 anos de produção de Campos, exibindo poemas que saem dos livros para se transformar em serigrafias, objetos, colagens, instalações, áudios e até vídeos em 3D . Entre as 75 obras, há novas leituras para muitos de seus trabalhos, criadas especialmente para a mostra, como uma escultura penetrável de “Viva Vaia”, uma instalação de “Amortemor”, uma versão em LED de “Cidade/City/Cité” e em 3D de “O Pulsar” e “Poema Bomba” (de 04/05/16, às 20h, a 31/07/16).
  • Pompeia: r. Clélia, 93, tels. (11) 3871-7700 e 0800-118220. Ter. a sáb., 9h/22h; dom., 9h/20h. www.sescsp.org.br

SESC SANTANA

  • A segunda edição do projeto “De|Generadas”, que discute diversas vertentes do feminismo, conta com a exposição Pele Parede Pele, com obras das artistas Del Pilar Salum e Mônica Rubinho pertencentes ao Acervo Sesc de Arte Brasileira (de 13/02/16 a 19/06/16; ter. a dom., 10h/21h).
  • A segunda edição do projeto “De|Generadas”, que discute diversas vertentes do feminismo, conta com a exposição “Anti-higiênica”, de Camila Soato. A artista apresenta recortes de imagens que fragmentam e narram momentos bizarros aos olhos de uma sociedade que tenta controlar os corpos femininos, seus desejos e escolhas. Um elogio à mundiçagem, aquela proíbida por séculos de história de bons modos sobre os corpos femininos. Com um pregador no nariz e uma panela na cabeça mistura a sexualidade trivial caseira com o cotidiano agressivo das ruas (de 08/03/16 a 19/06/16; ter. a dom., 10h/19h).
  • A segunda edição do projeto “De|Generadas”, que discute diversas vertentes do feminismo, conta com a exposição Mulheres em Fúria, na qual cinco artistas criaram dois painéis-manifestos. De 06/02/16 a 10/07/16: Muro da Rua Viri, ao lado do Sesc Santana, com Panmela Castro (Anarkia Boladona) + Siss. De 27/02/16 a 10/07/16: Criola + Ju Violeta + Mag Magrela, no muro do CEI Adelaide Lopes Rodrigues. Diariamente, 24h.
  • Como parte do projeto Sesc Vitrine, a artista Elisângela Leite exibe a instalação “Maré”, que retrata o cotidiano da favela da Maré, no Rio de Janeiro, sobre os tendenciosos meios de comunicação que relacionam os acontecimentos nos morros e nas favelas ao tráfico de drogas e a armas. A criação faz parte do projeto “Raízes e Asas”, sob curadoria de Nair Benedicto (de 20/05/16 a 31/07/16).
  • Santana: av. Luiz Dumont Villares, 579, tel. (11) 2971-8700. Ter. a sex., 13h/21h; sáb. e dom., 10h/18h. www.sescsp.org.br

SESC SANTO AMARO

  • "Contando Ovelhas Elétricas" reúne um conjunto de nove obras da dupla Gisela Motta e Leandro Lima que exploram a região ambivalente entre o sintético do natural e o natural do sintético. São expostos circuitos eletrônicos, ondas sonoras, lâmpadas fluorescentes, câmeras sensíveis ao calor e outros artefatos. Curadoria de Paulo Miyada (de 19/03/16 a 26/06/16).
  • A mostra permanente Acervo SESC de Arte Brasileira ocorre em todas as unidades SESC da capital e do interior. No SESC Santo Amaro podem ser vistas obras de Luis Hermano, José Patrício, Efrain Almeida, Amélia Toledo, João Câmara e Alex Cerveny, entre outros.
  • Santo Amaro: r. Amador Bueno, 505 - Santo Amaro, tel: (11) 5541-4000. Ter. a sex., 10h/21h; sáb. e dom., 11h/18h. www.sescsp.org.br

SESC VILA MARIANA

  • O projeto "Provocar / Convocar Urbanos" propõe reflexões e ações sobre o direito pleno à cidade, considerando as dimensões individuais, sociais, políticas e socioambientais. A exposição Provocar Urbanos: Inquietações Sobre a Cidade conta com obras de Ángela León (“Desenhos do Guia Fantástico de São Paulo”), Coletivo Basurama (“Cidade Para Crianças de 0 a 99 anos”), Erica Ferrari e Maurício Adinolfi (“O Nome da Margem”), Graziela Kunsch (“Projeto Mutirão”), Guilherme Teixeira (“Laboratório de Modelagem Urbana”), Jarbas Lopes (“Cicloviaérea”), Marcelo Cidade (“Monoblocos”), Rodrigo Bueno (“Barravento”) e Vinícius S. A. (“Lágrimas de São Pedro”). Em paralelo à mostra, há uma programação que contempla diversos segmentos: Alimentação, Ações para a Cidadania, Cinema e Vídeo, Crianças, Dança, Literatura, Troca de Livros, Meio Ambiente e Tecnologias e Artes (De 20/03/16, às 11h, a 31/07/16. Ter. a sex., 10h/21h30, sáb., 10h/20h30, dom., 10h/18h30).
  • Como parte do Projeto Latitudes, o artista Alexandre Keto exibe um mural com pinturas que mostram as semelhanças entre o Brasil e o Beninl, que se situa na porção ocidental da África e às margens do Golfo da Guiné, e que foi, entre os séculos 17 e 19, local de onde partiu grandes contingentes de pessoas trazidas na condição de escravos para o Brasil (de 01/05/16 a 28/08/16).
  • Vila Mariana: r. Pelotas, 141, tels. (11) 5080-3000 e 0800-11-8220. Ter. a sex., 7h/21h; sáb. e dom., 10h/18h30. www.sescsp.org.br

SOCIARTE - ASSSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DA ARTE DE SÃO PAULO

  • A mostra “A Festa da Cor” homenageia os 80 anos do artista carioca Sergio Telles com exibição de pinturas, aquarelas e desenhos. Criados em épocas e países diferentes, os trabalhos trazem paisagens urbanas, praias, mercados, bailes populares e interiores de seus ateliês ao redor do mundo (de 14/04/16, às 20h, a 30/05/16).
  • Sumaré: av. Dr. Arnaldo, 1.324, tel. (11) 3864-3340. Seg. a sex., 10h/17h. www.sociarte.com.br