destaques
conteúdo
publicidade
supernova
  • Me chame pelo seu nome 1. A conta no Instagram “cmbynmonet” (www.instagram.com/cmbynmonet/), criada em 13/2/18, já atingiu mais de 50 mil seguidores com apenas 21 posts. A página foi criada pelo estudante filipino Mika Labrague, que pegou momentos-chave do filme “Me Chame pelo Seu Nome” (“Call Me By Monet”) e os inseriu em pinturas de Monet. O filme do diretor siciliano (de Palermo) Luca Guadagnino, que está em cartaz em São Paulo.
  • Me chame pelo seu nome 2. O filme narra a história de amor entre o adolescente Elio, de 17 anos, e o jovem Oliver, de 28, um acadêmico que veio ajudar na pesquisa arqueológica de seu pai durante um quente verão em uma pequena e lânguida cidadezinha no Norte da Itália. O filme ganhou em 4/3/18 o prêmio de melhor roteiro adaptado na 90ª cerimônia do Oscar, estatueta que foi para o cineasta norte-americano James Ivory, autor do roteiro, de 89 anos, que assim se tornou o mais velho vencedor de uma estatueta na história do prêmio.
  • Me chame pelo seu nome 3. O diretor italiano Luca Guadagnino (1971) já flertou com as artes plásticas em sua filmografia, em que se destacam os longas “Io sono l'amore” (2009) e “A Bigger Splash” (2015). O título deste último foi retirado de uma das mais célebres pinturas do artista britânico David Hockney (1937), datada de 1967 e pertencente à coleção da Tate Gallery de Londres. Esta pintura foi revisitada pelo artista plástico goiano Juliano de Moraes (1972) em sua série de gravuras “A Big Splash Series” (2005). As gravuras de Moraes, contudo, são marcadas pela aridez do Planalto Central enquanto que a pintura de Hockney prefere o savoir-vivre do Sul da Califórnia.
  • A grande-dama suíça das artes plásticas Trudl Bruckner, uma das fundadoras da feira Art Basel (1970) e diretora da Galeria Riehentor (fundada em 1956), morreu no início de março aos 101 anos de idade. Em sua galeria, ao longo de 44 anos de atividade, Bruckner realizou mais de 200 exposições de artistas como Helmut Federle e Franz Gertsch. No final dos anos 60, ela chamou seus dois amigos galeristas Ernst Beyeler e Balz Hilt para fundar, em 1970, uma feira de arte batizada inicialmente apenas de “ART”. Descanse em paz, Trudl!
  • A conta no Instagram do portal Mapa das Artes (www.instagram.com/mapadasartesoficial/) atingiu agora, às 17h27 de 08/02/18, quinta-feira, a marca de 9.000 seguidores! São mil novos seguidores em 28 dias!! Com isso alcançou a marca de 0,01% dos seguidores de Neymar Jr., que era a sua meta em fevereiro de 2018!!! O craque do Paris Saint-Germain tem hoje 89 milhões de seguidores!!!! Mais difícil, porém, será chegar a 0.01% de Cristiano Ronaldo!!!!! O craque português do Real Madrid é hoje seguido por 120,5 milhões de fãs!!!!!!
  • A conta no Instagram do portal Mapa das Artes (www.instagram.com/mapadasartesoficial/) atingiu hoje, 11/01/18, quinta-feira, a marca de 8.008 seguidores. São mil novos seguidores em 33 dias! A marca corresponde a 0,009% dos seguidores de Neymar Jr!!! Agora, a meta do Mapa das Artes é chegar a 0,01% dos seguidores do craque do Paris Saint-Germain, mas sem fazer qualquer campanha pra bombar assinaturas ou comprar lista de assinantes...
  • O príncipe saudita Bader bin Saud bin Mohammed bin Abdulaziz bin Saud bin Faisal bin Turki Al-Saud é o comprador do quadro “Salvator Mundi”, de Leonardo da Vinci, a obra de arte mais cara da história, leiloada em 15/11/2017 na Christie’s, em NY, por US$ 450,3 milhões. As informações são do jornal “The New York Times”. Para poder dar lances no leilão, Bader, assim como todos os outros licitantes, teve que fazer um depósito prévio de US$ 100 milhões. O museu Louvre de Abu-Dhabi, inaugurado em novembro, postou em sua página no Twitter que a pintura de Da Vinci irá para lá.
  • A 9ª edição do Salão dos Artistas Sem Galeria recebeu 154 inscrições (queda de 21% no número de inscritos em relação à 8ª edição!!! É a crise!). As inscrições vieram 11 Estados mais Distrito Federal. São Paulo compareceu com 87 artistas, sendo 64 da capital, 15 do interior, 7 da Grande São Paulo e um do litoral. Rio de Janeiro enviou 33 inscritos (28 da capital, três de Niterói, um da Baixada Fluminense e um do interior do RJ). Em seguida, vieram Minas Gerais (11 inscrições, nove de BH, uma de Nova Lima e uma do interior), Paraná (6, quatro de Curitiba), Distrito Federal (cinco de Brasília), Rio Grande do Sul (quatro de Porto Alegre), Goiás (duas) e SC, ES, BA, CE e MA (uma cada).
  • Nesta 9ª edição do Salão dos Artistas Sem Galeria, o curador Cauê Alves repetiu o feito do ano passado e foi conquistou novamente o posto de curador preferido pelos postulantes ao Salão, ao ser mencionado por 11 dos artistas inscritos (votação opcional). Agnaldo Farias ficou em segundo lugar com dez indicações. Paulo Miyada e Marcelo Campos vieram em seguida, com oito indicações cada. Mario Gioia foi indicado seis vezes e Eder Chiodetto, cinco. Outros 112 nomes foram mencionados nas fichas de inscrição. A indicação de até três curadores na ficha de inscrição foi opcional e espontânea.
  • A galeria paulistana Zipper repetiu o feito dos três anos anteriores e continua sendo a preferida entre os 154 artistas inscritos agora na 9ª edição do Salão dos Artistas Sem Galeria. A Zipper recebeu 40 votos opcionais e espontâneos. A Casa Triângulo ficou em segundo lugar e obteve 30 menções. Em seguida veio a Vermelho (21 menções); Millan e Mendes Wood DM (12 menções cada), Nara Roesler (10); Luisa Srina (8); Fortes D’Aloia & Gabriel (ex-Fortes Vilaça) e Sancovsky (7 cada). Cada artista poderia indicar três galerias de sua preferência. Outras 33 galerias foram citadas na enquete opcional e espontânea.